Sistema endócrino

4.398 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.398
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema endócrino

  1. 1. SISTEMA ENDÓCRINO APOSTILA COMUM (PÁG. 39 A 48)
  2. 2.  Sistema envolvido na coordenação e regulação dediversas funções corporais. Formado por glândulas endócrinas. Suas mensagens têm natureza química: HORMÔNIOS Substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas, lançadas diretamente na corrente sanguínea, para controlar o funcionamento de outros órgãos, denominados órgãos-alvo.
  3. 3.  Cada hormônio é específico para uma determinadacélula alvo. Reconhecimento de receptores hormonais específicosna membrana da célula alvo. Ligação hormônio receptor  ativação de umamolécula mensageira na célula alvo  atuação destamolécula em reações químicas específicas estimulação/ inibição de atividades celulares específicas. Importância na homeostase. Hormônios também influenciam no comportamento,regulam o crescimento, a reprodução, determinamcaracterísticas sexuais secundárias.
  4. 4.  Sistema endócrino e nervoso: frequente interação. Estabelecimento de mecanismos autorreguladoresprecisos. Sistema nervoso fornece ao sistema endócrinoinformações sobre o meio externo. Sistema endócrino estabelece a resposta interna aessas informações. Atuação em conjunto desses dois sistemas nacoordenação e regulação das funções corporais.
  5. 5. GLÂNDULASENDÓCRINAS
  6. 6. NATUREZA QUÍMICA DOS HORMÔNIOS1) Derivados Lipídicos• Hormônios esteroides (derivados do colesterol).• Cortisol, testosterona, progesterona, estrógenos.2) Derivados de Aminoácidos• Hormônios tireoidianos (T3 e T4).• Adrenalina e noradrenalina (catecolaminas – derivados doaminoácido tirosina)3) Peptídicos e proteicos• Cadeias 3 a 200 aminoácidos.• Insulina, glucagon, prolactina, ocitocina, ADH, GH...
  7. 7. MECANISMO DE AÇÃO HORMONAL As células produtoras de hormônio realizam a síntese,o armazenamento e a liberação do hormônio para osangue. A resposta desejada ocorrerá nas células-alvo, quecontêm receptores específicos para o hormônio. O hormônio é eliminado por degradação e/ouexcreção. Sinal de retroalimentação (geralmente negativa):inibição pelo excesso do produto. (feedback negativo)
  8. 8. MECANISMO DE AÇÃO HORMONAL HORMÔNIOS LIPOSSOLÚVEIS Podem difundir-se através da dupla camadafosfolipídica da membrana plasmática para entrar nascélulas. Ligação a receptores no interior das células-alvo. O receptor ativado altera a função celular através do“acionamento” ou “desligamento” de genes específicos. O RNA-m recém-formado deixa o núcleo e entra nocitosol. Lá, direciona a síntese de novas proteínas, quealteram a atividade celular.
  9. 9. MECANISMO DE AÇÃO HORMONAL HORMÔNIOS HIDROSSOLÚVEIS Não podem difundir-se através da membranaplasmática. Os receptores para esses hormônios são proteínasintegrais da membrana plasmática. Esta ligação inicia uma reação que causa a ativação dediversas enzimas. Ativação de mensageiros químicos no citosol. As enzimas ativadas catalisam as reações queproduzem respostas fisiológicas.
  10. 10. POR QUE CONTROLAR A SECREÇÃO HORMONAL? A regulação é necessária para que não hajasuperprodução ou subprodução de um determinadohormônio. Se o mecanismo regulador não operarapropriadamente e os níveis hormonais forem excessivosou deficientes, resultará em doenças por hiperfunção ouhipofunção, respectivamente.
  11. 11. CIRCUITO HIPOTÁLAMO/ HIPÓFISE Interação Sistema Nervoso/ Sistema Endócrino. Hipófise: Glândula “mestra”?? Forte e constante controle hipotalâmico. Hipotálamo: localizado no encéfalo, diretamenteacima da hipófise. Exerce controle sobre a hipófise por meios deconexões neurais e substâncias semelhantes a hormônioschamados fatores desencadeadores (ou de liberação). Obs: neurônios hipotalâmicos não se estendem portoda a hipófise. Vasos sanguíneos especiais conectam ohipotálamo à hipófise anterior (adeno-hipófise).
  12. 12. HIPOTÁLAMO/ HIPÓFISE CONTROLE POR RETROALIMENTAÇÃO
  13. 13. HIPÓFISE Também conhecida comoPituitária. Tamanho um pouco maiorque um grão de ervilha. Localizada na base doencéfalo. Produz a maior variedadede hormônios. Realiza um grande númerode funções no nossoorganismo.
  14. 14. HIPÓFISE Constituída por duas partes distintas:1) Adeno-hipófise (lobo anterior da hipófise)• Origem epitelial• Evaginação do teto da boca do embrião2) Neuro-hipófise (lobo posterior da hipófise)• Origem nervosa• Evaginação da parte inicial do hipotálamo, durante odesenvolvimento do cérebro.
  15. 15. ADENO-HIPÓFISE (LOBO ANTERIOR DA HIPÓFISE) Produção dos Hormônios Tróficos: estimulam ofuncionamento de outras glândulas endócrinas.1) ACTH (hormônio adrenocorticotrófico): regula aatividade do córtex das glândulas suprarrenais,estimulando a secreção de hormônios glicocorticoides.2) TSH (hormônio tireotrófico): estimula a tireoide. Suaprodução é estimulada pelo hormônio liberador detireotrofina (TRH), secretado pelo hipotálamo.3) Hormônios Gonadotróficos (FSH e LH): estimulam asgônadas.
  16. 16. 3) Hormônios Gonadotróficos FSH (hormônio folículo estimulante)• Estimula o amadurecimento do folículo ovariano e aprodução de estrógenos.• Estimula a produção de espermatozóides nos túbulosseminíferos. LH (hormônio luteinizante)• Induz a ovulação e a formação do corpo lúteo.• Estimula as células Intersticiais de Leydig a produzirtestosterona.
  17. 17. HORMÔNIOS METABÓLICOS4) STH (hormônio do crescimento, GH) Aumenta o n° de mitoses e promove a síntese proteicacom consequente crescimento dos tecidos (muscular,cartilaginoso, conjuntivo e ósseo). Contribui para a captação de aminoácidos, sínteseproteica e promove o uso de gordura como fonte deenergia (evita o desgaste de proteínas). Produzido mais intensamente durante a infância eadolescência. Secreções hipotalâmicas estimulam sua liberaçãodurante o sono.
  18. 18. Produção de STH na infância e na fase adulta
  19. 19. Produção de STH ao longo do dia em uma pessoa normal
  20. 20. 4) STH (hormônio do crescimento, GH) Inibe a captação de glicose plasmática pelas células,aumentando a concentração de glicose no sangue (inibe aprodução de insulina, predispondo ao diabetes). Atua no crescimento, promovendo o alongamento dosossos e estimulando a síntese de proteínas e odesenvolvimento da massa muscular. Fase adulta: ossos longos não apresentam mais o discoepifisário cartilaginoso, responsável pelo seucrescimento. Consequência: paramos de crescer
  21. 21. Disfunções na produção do Hormônio de crescimentoHipofunção Na infância: nanismo – Baixa estatura. 1,00 a 1,20 dealtura, com aparência infantil.Na fase adulta (raro) - Alterações no controle daglicemia e descalcificação ósseaHiperfunçãoNa infância: gigantismo – até 2,70 m, crescimentoextraordinário não deformante.No adulto: acromegalia – crescimento exagerado edeformante das extremidades corporais.
  22. 22. Maurice Tillet – Nascido na França em 1903, sofria de acromegalia.
  23. 23. Tratamento com Hormônio de Crescimento Hormônio extraído da hipófise de cadáveres humanos,até pouco tempo atrás. Avanço no conhecimento da biologia molecular. Técnicas de Engenharia Genética. Avanços na Biotecnologia. Produção industrial dohormônio de crescimentohumano por bactériasgeneticamente modificadas.
  24. 24. HORMÔNIOS METABÓLICOS5) Prolactina Estimula a produção de leite pelas glândulas mamáriasse já tiverem sido estimuladas pelos estrógenos eprogesterona. Sua produção acentua-se no final da gestação,aumenta após o parto e persiste enquanto durar oestímulo da sucção.Nos homens, não tem função conhecida, mas emexcesso causa impotência. Auxilia no controle dasfunções endócrinas dos testículos. Nas mulheres, a hiperfunção causa ausência do ciclomenstrual.
  25. 25. NEURO-HIPÓFISE (LOBO POSTERIOR DA HIPÓFISE) Não produz hormônios. Armazena e secretahormônios produzidos pelo hipotálamo.•OcitocinaNa mulher, acelera as contrações uterinas que levam aoparto, promove o aleitamento, contraindo a musculaturalisa das glândulas mamárias o que proporciona aexpulsão do leite. Tem retroalimentação positiva.No homem, provoca relaxamento dos vasos e doscorpos eréteis do pênis, aumentando a irrigaçãosanguínea.
  26. 26. NEURO-HIPÓFISE (LOBO POSTERIOR DA HIPÓFISE)2) ADH (hormônio antidiurético, vasopressina) Controla a eliminação de água pelos rins. Estimula a reabsorção de água nos túbulos renais. Efeitos: diminuição do volume de urina excretado (antidiurético); vasoconstrição. Regulação do equilíbrio hídrico e da pressão arterial. Secreção aumentada: aumento na concentração de soluto nos fluidos corporais (  pressão osmótica) e hemorragias intensas. Etanol inibe sua secreção, facilitando a diurese.
  27. 27. Por que o ADH também é chamado de vasopressina?
  28. 28. HIPOFUNÇÃO (pouco ADH) reabsorção H2O nos rins  volume sanguíneo Aumento na diurese  Pressão arterial A taxa de glicoseSede exagerada “parece” mais alta Desidratação DIABETES INSIPIDUS
  29. 29. HIPERFUNÇÃO (muito ADH) reabsorção H2O nos rins  do volume sangüíneo e contração das arteríolas Diminuição na diurese  Pressão arterial
  30. 30. TIREOIDE Localizada na base dopescoço. Abaixo da laringe e à frenteda traqueia. Produção de hormônios associados ao metabolismo eao crescimento ósseo. Papel fundamental no desenvolvimento e namaturação dos vertebrados. Ex.: anfíbios (controlam ametamorfose). Importância na homeostase. Durante toda a nossa vida,seus hormônios ajudam na manutenção da pressãosanguínea, no ritmo cardíaco, no tônus muscular etc.
  31. 31. HORMÔNIOS DA TIREOIDE 1) Triiodotironina (T3) 2) Tiroxina(T4) 3) Calcitonina (tireocalcitonina)
  32. 32. Triiodotironina (T3) e Tiroxina(T4) Derivados do aminoácido tirosina. Possuem Iodo em sua composição química. Importância do fornecimento de iodo a partir da dietapara a síntese desse hormônios. Carência alimentar de iodo: bócio ou “papeira”. Tireoide aumenta de tamanho (COMPENSAÇÃO). Tentativa de absorver o máximo possível de iodo nosangue. Legislação: adição de iodeto de potássio (KI) ao sal.
  33. 33. Triiodotironina (T3) e Tiroxina(T4) Aumentam a velocidade dos processo de oxidação e deliberação de energia. Elevação na taxa metabólica e na geração de calor. Estimulam a produção de RNA e síntese proteica( crescimento, maturação). A regulação na produção de T3 e T3 é feita pelo hormôniotireotrófico (TSH), produzido pela adeno-hipófise. Disfunções podem levar ao aumento ou à diminuição naprodução desses hormônios.
  34. 34. HIPERTIREOIDISMO Produção excessiva de T3 e T4. Aceleração do metabolismo corporal. Magreza, agitação, taquicardia, hipertensão, hipertermia,sudorese intensa, insônia. Pode levar a uma exoftalmia (olhos arregalados eproeminentes). Causa: Doença de Graves: doença autoimune; produção de umanticorpo para o receptor de TSH. Tireoide é estimulada aproduzir seus hormônios, mesmo com níveis baixos de TSH nosangue.Superestímulo da tireoide = crescimento anormal da glândula,com formação de um “papo” no pescoço (bócio).
  35. 35. HIPOTIREOIDISMO Produção insuficiente de T3 e T4. Retardo no metabolismo corporal. Aumento de peso, moleza, raciocínio lento, letargia,sonolência, desânimo, hipotensão, diminuição na frequênciacardíaca, pele seca e fria, mixedema etc.CausasDisfunção congênita - incapacidade genética de produzir oshormônios tireoidianos: cretinismo biológico (retardamento nodesenvolvimento físico, mental e sexual). Deficiência na produção do TSH pela adeno-hipófise. Carência alimentar de iodo. Após cirurgias de tireoidectomia, devido a tumores.
  36. 36. Calcitonina Age no metabolismo do cálcioDiminui a quantidade de cálcio no sangue (calcemia). Deposição de cálcio nos ossos. Atuação antagônica em relação a ação do paratormônio,hormônio produzido pelas glândulas paratireoides.
  37. 37. PARATIREOIDES Dois pares de estruturasovoides. Localizadas atrás datireoide. Metabolismo do cálcio e dofósforo. Produção do paratormônio • Manutenção constante da relação entre o cálcio o fósforo no plasma; • Mobilização de cálcio dos ossos; • Secretado em situações e baixa calcemia
  38. 38. Calcitonina e Paratormônio Regulação da Calcemia
  39. 39. Esquema Apostila Pág. 45

×