Sistema cardiovascular a circulação

2.476 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.476
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
107
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Curiosidade: Em uma pessoa adulta, o coração tem o tamanho aproximado de um punho fechado e pesa cerca de 400 gramas.
  • Início: sístole dos átrios, bombeando sangue para os ventrículos, que estão em diástole. Alguns segundos depois, os ventrículos entram em sístole, bombeando sangue para as artérias pulmonares e aorta. As válvulas atrioventriculares se fecham, evitando o retorno de sangue para os átrios. Ao ocorrer uma nova sístole atrial, terá início um novo ciclo cardíaco.
  • Sistema cardiovascular a circulação

    1. 1. SISTEMACARDIOVASCULAR A CIRCULAÇÃO
    2. 2. CORAÇÃO É um órgão muscular oco que se localiza no meio do peito, sob o osso esterno, ligeiramente deslocado para a esquerda. Suas paredes são constituídas por tecido muscular estriado cardíaco, o miocárdio (myos= músculo; cardio= coração). Apresenta quatro cavidades ou câmaras: duas superiores, denominadas átrios (aurículas) e duas inferiores, denominadas ventrículos. Os ventrículos possuem parede mais espessa do que os átrios. Os átrios bombeiam o sangue para os ventrículos, localizados diretamente abaixo deles. VD  sangue para os pulmões (artéria pulmonar) VE  sangue para o restante do corpo (artéria aorta)
    3. 3. CORAÇÃO O átrio direito (AD) comunica-se com o ventrículo direito (VD) através da válvula tricúspide. O átrio esquerdo (AE) comunica-se com o ventrículo esquerdo (VE) através da válvula bicúspide ou mitral. A função das válvulas cardíacas é garantir que o sangue siga uma única direção, sempre dos átrios para os ventrículos. AD  VD AE  VE
    4. 4. VÁLVULAS CARDÍACAS Válvulas tricúspide e mitral  impedem que o sangue presente nos ventrículos retorne aos átrios. Válvulas semilunares (entrada das artérias pulmonar e aorta)  impedem que o sangue que saiu do coração retorne para dentro dele.
    5. 5. Lado Esquerdo
    6. 6. Lado Direito
    7. 7. SÍSTOLE E DIÁSTOLE CARDÍACAS As câmaras cardíacas contraem-se edilatam-se alternadamente 70 vezes porminuto, em média. O processo de contração de cada câmarado miocárdio (músculo cardíaco) denomina-se sístole. A câmara cardíaca bombeiasangue para fora. O relaxamento, que acontece entre umasístole e a seguinte é a diástole. A câmaracardíaca se enche de sangue
    8. 8. CICLO CARDÍACO Ciclo completo de contração (sístole) e relaxamento (diástole) das câmaras cardíacas. Corresponde a um batimento cardíaco. Dura cerca de 0,8 segundos. São identificadas 2 batidas subsequentes do coração. Rápido fechamento das válvulas atrioventriculares e as válvulas semilunares. 1º som: válvulas atrioventriculares (início da sístole ventricular). 2º som: válvulas semilunares (mais agudo e alto; marca o início da diástole ventricular)
    9. 9. I II CICLO CARDÍACO Sístole= contração Diástole= relaxamento III
    10. 10. ATIVIDADE ELÉTRICA DO CORAÇÃO Nódulo (nó) sinoatrial ou sinusal (SA) ou marcapasso : região especial do coração, que controla a frequência cardíaca. Localiza-se perto  da junção entre o átrio direito e a veia cava superior. Aglomerado de células musculares especializadas. Emissão de um sinal elétrico que se propaga pela musculatura atrial e provoca a sua sístole. Sistema de Purkinje ou nó átrio-ventricular: fibras musculares cardíacas especializadas que distribuem o sinal gerado pelo marcapasso, estimulando a musculatura ventricular e entrar em sístole.
    11. 11. CONTROLE NERVOSO DO CORAÇÃO CO NTRO LE NERVO SO DO CO RAÇÃO S IS T E M A N E R V O S O S IS T E M A N E R V O S O P A R A S S IM P Á T IC O S IM P Á T IC ON E U R O T R A N S M IS S O R : N E U R O T R A N S M IS S O R : a c e tilc o lin a n o r a d re n a lin a F ib r a s c o lin é r g ic a s F ib r a s a d re n é rg ic a s d im in u iç ã o d a a u m e n to d a f r e q ü ê n c ia c a r d ía c a fr e q ü ê n c ia c a r d ía c a
    12. 12. VASOS SANGUÍNEOS - ANATOMIA endotélio endotélio músculo liso tecido conjuntivo
    13. 13. VASOS SANGUÍNEOS Artérias: vasos que saem do coração  o sangue sai do coração para os pulmões e para o corpo, através das artérias pulmonar e aorta, respectivamente. Arteríolas: pequenas artérias. Distribuem sangue aos capilares. Por meio de sua constrição e dilatação, regulam o fluxo sanguíneo das artérias aos capilares. Regulam a pressão sanguínea arterial.
    14. 14. VASOS SANGUÍNEOS Veias: vasos que chegam ao coração  o sangue proveniente do corpo e dos pulmões chega ao coração através das veias cavas e pulmonares, respectivamente. Consistem das mesmas 3 túnicas presentes nas artérias, mas têm menos tecido elástico e músculo liso. Contém válvulas que previnem o refluxo. CORPO→ CORAÇÃO O sangue flui pelo movimento da musculatura esquelética situada próxima às veias; e não por contrações de suas próprias paredes. Vênulas: Pequenos vasos que se continuam dos capilares e se unem para formar as veias. Drenam o sangue dos capilares para as veias.
    15. 15. RETORNO VENOSO É a volta do sangue ao coração pelo interior das veias. A pressão do sangue ao atingir as veias é baixa  contração dos músculos das pernas  pressiona as veias profundas  sangue é forçado a seguir no sentido do coração.
    16. 16. VASOS SANGUÍNEOS Capilares: vasos microscópicos e de finíssimo calibre, através dos quais materiais são trocados entre o sangue e as células. Comunicação entre arteríolas e vênulas. Parede constituída por única camada celular, em continuidade ao endotélio das arteríolas e das vênulas. Células da parede possuem pequenos espaços entre si  extravasamento do líquido tissular. Líquido tissular: banha as células próximas aos capilares, fornecendo nutrientes e O2. Recebe, ainda, os resíduos do metabolismo celular (excreções e CO2).
    17. 17. VASOS SANGUÍNEOS Esfíncter pré-capilar: musculatura lisa enrolada em um vaso sanguíneo, localizada no ponto de conexão entre uma arteríola e um capilar. Contração do esfíncter pré-capilar  diminuição/bloqueio da passagem de sangue para o capilar. Regulação da circulação capilar e do suprimento de sangue que chega aos tecidos.
    18. 18. CIRCULAÇÃO: PULMONAR E SISTÊMICA A circulação sanguínea pode ser dividida em dois grandes circuitos: um leva sangue aos pulmões, para oxigená-lo, e outro leva sangue oxigenado a todas as células do corpo (circulação dupla). Circulação pulmonar ou pequena circulação Ventrículo direito  artéria pulmonar  pulmões  veias pulmonares  átrio esquerdo. Circulação sistêmica ou grande circulação Ventrículo esquerdo  artéria aorta  sistemas corporais  veias cavas  átrio direito.
    19. 19. Artéria pulmonarVeias cavas HEMATOSE Aorta Veias pulmonares
    20. 20. Corte longitudinal Lado Direito
    21. 21. IRRIGAÇÃO DO CORAÇÃO Artérias Coronárias. Ligadas a artéria aorta e ramificam-se junto às células do miocárdio. Coração deve ser constantemente abastecido com sangue rico em O2 e em nutrientes. Obstrução das coronárias: perda de circulação em algumas áreas do coração  morte de células no local  infarto do miocárdio.
    22. 22. IRRIGAÇÃO DO CORAÇÃO Artérias coronárias
    23. 23. Doenças Cardíacas Fatores de risco Alto nível de colesterol no sangue. Pressão alta Fumo Obesidade Falta de exercício regular Diabetes mellitus Predisposição genética
    24. 24. PRESSÃO ARTERIAL É a pressão exercida pelo sangue contra a parede das artérias. Medição: esfigmomanômetro. Em um adulto com boa saúde, a pressão nas artérias durante a sístole ventricular – pressão sistólica ou máxima – é da ordem de 120 mmHg (milímetros de mercúrio). Durante a diástole, a pressão diminui, ficando em torno de 80 mmHg; essa é a pressão diastólica ou mínima. Sangue que sai dos ventrículos em direção às artérias chega sob alta pressão. As paredes arteriais devem relaxar-se, expandir o seu volume interno e suportar a entrada do sangue.
    25. 25. PRESSÃO ARTERIAL PERIGO: Se as artérias não relaxarem o suficiente, a pressão do sangue em seu interior pode subir e atingir níveis perigosos, com risco de ruptura da parede arterial. Sístole ventricular  Impulsos nervosos  relaxamento das artérias  contração arterial Diástole ventricular  diminuição pressão sanguínea  artérias contraídas  elevação de sua pressão  manutenção circulação sanguínea até a próxima sístole.
    26. 26. Sistema linfático Rede de vasos, por onde circula a linfa (constituição similar a do sangue, porém, sem hemácias). Presença de leucócitos (linfócitos). Drenagem do fluido intersticial em excesso no espaço intercelular. Transporte de vitaminas lipossolúveis e dos lipídios da dieta do intestino delgado para o sangue. Proteção contra invasão por meio da resposta imune. Os linfócitos T destroem invasores direta ou indiretamente. Os linfócitos B se transformam em plasmócitos produtores de anticorpos. VER RESUMO NO LIVRO DO AMABIS

    ×