2º ANO | Aulas 17 a 18 - Leis de Faraday de QUÍMICA | Prof. Rodrigo Almeida

708 visualizações

Publicada em

2º ANO | Aulas 17 a 18 - Leis de Faraday de QUÍMICA | Prof. Rodrigo Almeida

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
708
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
468
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2º ANO | Aulas 17 a 18 - Leis de Faraday de QUÍMICA | Prof. Rodrigo Almeida

  1. 1. * Os cálculos com as semirreações das eletrólises envolvem quantidades em mols de elétrons; * 1 mol de elétrons equivale a 6,0.1023 elétrons; * A carga de 1 elétron corresponde a 1,6.10-19 coulomb; * Conhecendo a carga de um único elétron, tornou-se possível o cálculo da carga de um mol de elétrons, por meio da seguinte proporção: 1 elétron ----------- 1,6.10-19 C 6,0.1023 elétrons ----------- x X= 96500 C → Unidade de Faraday
  2. 2. * Deste modo, 1 mol de elétrons equivale a 6,0.1023 mols de elétrons, que equivale a 1 Faraday, que corresponde a 96500 C; * No estudo da eletricidade, a intensidade da corrente elétrica (i) que atravessa um circuito é dada na unidade ampère (A); * Uma das relações fundamentais da eletricidade é: Q = i.t , onde: - Q = Quantidade de carga em coulomb - i = Intensidade da corrente elétrica (ampère) - t = Tempo do processo (segundo)
  3. 3. * Nas indústrias eletroquímicas, é comum as eletrólises serem realizadas em grandes tanques; * Por questão de economia, utiliza-se um gerador com ddp suficiente para atender a vários tanques ligados em série; * A figura acima mostra duas eletrólises em série.

×