Aulas 08 e 09 pilhas - 2º ano

706 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
706
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
390
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aulas 08 e 09 pilhas - 2º ano

  1. 1. * É a parte da Química que estuda os fenômenos envolvidos na transferência de elétrons ocorrida nas reações de oxirredução e também os da utilização da corrente elétrica para produzir reações de oxirredução; • A eletroquímica pode ser dividida em duas áreas: - Pilhas e baterias: Dispositivo nas quais uma reação espontânea de oxirredução produz corrente elétrica. - Eletrólise: Processo não-espontâneo, no qual uma corrente elétrica produz uma reação de oxirredução.
  2. 2. • Ao introduzir uma lâmina de zinco - Zn(s) - em uma solução aquosa de sulfato de cobre – CuSO4 – de cor azul, verificamos a deposição de cobre metálico (de cor avermelhada) na superfície da lâmina de zinco, ao mesmo tempo que a intensidade da cor azul da solução vai diminuindo, até ficar incolor; • Neste caso, ocorreram duas semirreações: CARO → cátodo sofre redução e ânodo sofre oxidação.
  3. 3. - Ânodo = oxidação Zn(s) → Zn +2 + 2 elétrons (quem oxida perde elétrons e o seu nox aumenta) - Cátodo = redução Cu(aq) + 2 elétrons → Cu(s) (quem reduz ganha elétrons e o seu nox diminui)
  4. 4. • Os íons sulfato – SO4 2- - permanecem inalterados, portanto, são apenas íons espectadores; • A soma das duas semirreações representa a reação global da pilha: Zn(s) → Zn(aq) +2 + 2 elétrons Cu(aq) + 2 elétrons → Cu(s) ______________________________________________________________ Zn(s) + Cu(aq) +2 → Zn(aq) +2 + Cu(s) * A finalidade da reação global é cancelar os elétrons das semirreações.
  5. 5. • Nesse sistema, a transferência de elétrons não pode ser aproveitada para produzir corrente elétrica. No, entanto, ela pode ser obtida com a utilização de um condutor externo ligado a região onde ocorre a oxidação à região onde ocorre a redução; * Em 1836, John F. Daniell construiu uma pilha semelhante, porém com duas semicelas separadas, o que aumentou a eficiência da pilha.
  6. 6. ELETRODO DE COBRE ELETRODO DE ZINCO (Cátodo – Redução (+) Ânodo – Oxidação (-) Espessamento da lâmina de cobre Corrosão da lâmina de zinco Diminuição da intensidade da cor azul da solução Zn(s) → Zn(aq) +2 + 2 elétrons Cu(aq) +2 + 2 elétrons → Cu(s) Nesse eletrodo ocorre oxidação Pólo positivo Pólo negativo
  7. 7. • Analisando a Pilha de Daniell, podemos concluir que os elétrons fluem, no circuito externo, do eletrodo de zinco para o eletrodo de cobre, ou seja, os elétrons (partículas negativas) migram para o eletrodo positivo que é a lâmina de cobre; • A finalidade da ponte salina é impedir que as soluções se misturem e, por meio de uma corrente iônica, mantê-las eletricamente neutras.
  8. 8. • SEMICELA DE ZINCO: Por causa da oxidação do zinco, a solução passa a apresentar excesso de cargas positivas – Zn +2 – que é neutralizada pela migração de íons negativos – SO4 2- - presentes na ponte salina; • SEMICELA DE COBRE: Devido à diminuição dos íons Cu(aq) 2+, a solução passa a apresentar excesso de cargas negativas – SO4 2- que é neutralizada pela migração de íons positivos presentes na ponte salina.
  9. 9. FIM

×