A estrutura do dna

1.188 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
433
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A estrutura do dna

  1. 1. Apostila p.97 a p. 99
  2. 2.  O esqueleto fosfato-pentose da cadeia polinucleotídica se enrola do lado de fora da dupla hélice.  As bases nitrogenadas estão voltadas para o centro.  As duas cadeias estão unidas por ligações de H entre as bases especificamente pareadas:
  3. 3.  Cada par consiste de uma base púrica (A ou G) e     uma base pirimídica (T ou C). Esse padrão é conhecido como pares de bases complementares. A molécula de DNA apresenta diâmetro uniforme. É destra (isto é, gira para a direita, como a maioria dos parafusos); É antiparalela (as duas fitas correm em direções opostas).
  4. 4.  Para poder exercer a função de hereditariedade, o DNA produz cópias idênticas de si mesmo, por um processo chamado de replicação ou duplicação ou autoduplicação.  A replicação do DNA precede cada divisão celular.
  5. 5. Necessidades:  Cada cadeia do DNA precisa atuar como molde para o pareamento de bases complementares (por isso é semiconservativa);  Um complexo enzimático para catalisar as reações;  Uma fonte de energia química (ATP) é necessária para conduzir essa reação altamente endoergônica.
  6. 6. Experimentos de Meselson e Sthal
  7. 7. %A=%T     e %C=%G %A + % C = %T + %G % A + % T + % C + % G = 100% A/T = 1 e C/G = 1 A + C/ T + G = 1
  8. 8.  A síntese de cada nova fita de DNA ocorre nas duas direções, a partir da origem de replicação.  Para cada origem de replicação existem dois pontos (forquilhas de replicação) nos quais as novas cadeias são formadas.
  9. 9. Nos procariotos há uma única origem
  10. 10. Nos eucariotos há centenas de origens
  11. 11. A replicação consiste de 4 tarefas  1ª TAREFA: desenrolar e separar as fitas do DNA (enzimas      girase e helicase). 2ª TAREFA: mantê-las separadas e protegidas (proteínas de ligação fita simples –SSB). 3ª TAREFA: adição de nucleotídeos na extremidade 3’ de cada fita (enzima DNA-pol III). Sentido da síntese 5’ 3’. Os nucleotídeos são unidos entre si pela enzima DNA ligase. 4ª TAREFA: prevenir erros na replicação (enzima DNA-pol I)
  12. 12. A forquilha de replicação
  13. 13. Xerodermia pigmentosa • É uma doença que ocorre em indivíduos ainda jovens onde a DNA-pol I não remove porções danificadas do DNA pela ação dos raios UV. • Estes indivíduos desenvolvem numerosos tumores cancerosos de pele, que espalham-se por todo corpo, levando-os à morte.
  14. 14. Sobrevivendo!

×