SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Palavra  de  Vida Chiara Lubich - Agosto de 2011
" Eis-me aqui para fazer a tua vontade "   (Hb 10,9).
Este é um versículo do Salmo 40, que o autor da carta aos Hebreus faz com que o Filho de Deus pronuncie num diálogo com o Pai.
O autor quer sublinhar deste modo o amor com que o Filho de Deus se fez homem para cumprir a obra da redenção em obediência à vontade do Pai.
Estas palavras fazem parte de um contexto no qual o autor quer demonstrar a infinita superioridade do sacrifício de Jesus em relação aos sacrifícios da antiga Lei.
O que diferencia o sacrifício de Jesus destes últimos, onde eram oferecidos a Deus os animais como vítimas ou, em última análise, coisas não relativas à interioridade do homem, é que Jesus, impulsionado por um amor imenso, durante a sua vida terrena ofereceu ao Pai a própria vontade, todo o seu ser.
" Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
Esta Palavra nos oferece a chave de leitura da vida de Jesus, ajudando-nos a colher o seu aspecto mais profundo e o fio de ouro que liga todas as etapas de sua existência terrena:
a sua infância, a sua vida particular, as tentações, as suas escolhas, a sua atividade pública, até a morte na cruz.
Em cada momento, em cada situação Jesus visou uma única coisa: fazer a vontade do Pai; e a cumpriu de modo radical, não movendo um dedo fora dela e repelindo até as propostas mais sugestivas que não estivessem em pleno acordo com aquela vontade.
" Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
Esta Palavra nos faz compreender a grande lição que Jesus com toda a sua vida nos quer dar.
Isto é, que a coisa mais importante é fazer não a nossa, mas a vontade do Pai; tornarmo-nos capazes de dizer não a nós mesmos para dizer sim a Deus.
O verdadeiro amor a Deus não consiste em belas palavras, ideias e sentimentos, mas na obediência efetiva aos seus mandamentos. O sacrifício de louvor que ele espera de nós é que lhe ofertemos tudo o que temos de mais íntimo, o que é radicalmente nosso: a nossa vontade.
" Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
Como viveremos então a Palavra de vida deste mês?
Também esta é uma das palavras que ressalta explicitamente o aspecto do Evangelho que vai contra a corrente, porque combate uma tendência profundamente enraizada em nós: satisfazer a nossa vontade, seguir os nossos instintos, os nossos sentimentos.
Esta Palavra é também uma das que mais se choca com o homem moderno.
Vivemos na época da exaltação do eu, da autonomia da pessoa, da liberdade como fim a si mesma, da autossatisfação como realização do indivíduo, do prazer considerado como o critério das próprias opções e o segredo da felicidade.
Mas conhecemos também a que consequências desastrosas esta cultura nos conduz.
Pois bem, esta cultura fundada na satisfação da própria vontade encontra a oposição daquela de Jesus totalmente orientada ao cumprimento da vontade de Deus, com os efeitos maravilhosos que ele nos garante.
Procuremos então viver a Palavra deste mês, escolhendo também nós a vontade do Pai e fazendo dela, como Jesus fez, a norma e a motivação de toda a nossa vida .
Assim vamos nos aventurar numa divina aventura que nos encherá de gratidão a Deus. Graças a ela nos faremos santos e irradiaremos o amor de Deus em muitos corações.
“ Palavra de Vida”,  publicação mensal do Movimento dos Focolares. Texto de: Chiara Lubich, dezembro de 1991   Gráfica  Anna Lollo  em colaboração com  Placido D’Omina   (Sícilia, Itália)  Este comentário sobre a Palavra de Vida é traduzido em 96 línguas e idiomas,  e chega a vários milhões de pessoas no mundo inteiro através da imprensa, rádio, TV e via internet. Para maiores informações  www.focolare.org   Este PPS, em várias línguas, é publicado no site:  www.santuariosancalogero.org   " Eis-me aqui  para fazer  a tua vontade “.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A justiça do cristão e a reconciliação com Deus
A justiça do cristão e a reconciliação com DeusA justiça do cristão e a reconciliação com Deus
A justiça do cristão e a reconciliação com Deus
Ivanei Silveira
 
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Jamesson Cardozo
 

Mais procurados (20)

A justiça do cristão e a reconciliação com Deus
A justiça do cristão e a reconciliação com DeusA justiça do cristão e a reconciliação com Deus
A justiça do cristão e a reconciliação com Deus
 
LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS
LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁSLIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS
LIÇÃO 8 - NÃO MATARÁS
 
Colossenses - Cap. 03 parte 02
Colossenses - Cap. 03 parte 02Colossenses - Cap. 03 parte 02
Colossenses - Cap. 03 parte 02
 
Declaração de Amor
Declaração de AmorDeclaração de Amor
Declaração de Amor
 
Qual é a vontade de Deus pra você
Qual é a vontade de Deus pra vocêQual é a vontade de Deus pra você
Qual é a vontade de Deus pra você
 
Existe vida apos a morte? O que a Bíblia diz sobre vida pós morte?
Existe vida apos a morte? O que a Bíblia diz sobre vida pós morte?Existe vida apos a morte? O que a Bíblia diz sobre vida pós morte?
Existe vida apos a morte? O que a Bíblia diz sobre vida pós morte?
 
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 6 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
 
Os 10 mandamentos
Os 10 mandamentosOs 10 mandamentos
Os 10 mandamentos
 
22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade
 
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 06) UM LUGAR CHAMADO PI-HAIROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 06) UM LUGAR CHAMADO PI-HAIROTEESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 06) UM LUGAR CHAMADO PI-HAIROTE
ESTUDO DE ISRAEL NO DESERTO (PARTE 06) UM LUGAR CHAMADO PI-HAIROTE
 
Vivendo de Forma Moderada.
Vivendo de Forma Moderada.Vivendo de Forma Moderada.
Vivendo de Forma Moderada.
 
O que significa invocar o nome do senhor celso brasil
O que  significa invocar o nome do senhor   celso brasilO que  significa invocar o nome do senhor   celso brasil
O que significa invocar o nome do senhor celso brasil
 
O significado de kosmos em João 3.16, por a. w. pink
O significado de  kosmos em João 3.16, por a. w. pinkO significado de  kosmos em João 3.16, por a. w. pink
O significado de kosmos em João 3.16, por a. w. pink
 
LIÇÃO 06 - A LEI, A CARNE E O ESPÍRITO
LIÇÃO 06 - A LEI, A CARNE E O ESPÍRITOLIÇÃO 06 - A LEI, A CARNE E O ESPÍRITO
LIÇÃO 06 - A LEI, A CARNE E O ESPÍRITO
 
Clamor int glorf
Clamor int glorfClamor int glorf
Clamor int glorf
 
Evangelismo Quatro Leis
Evangelismo Quatro LeisEvangelismo Quatro Leis
Evangelismo Quatro Leis
 
Os dez mandamentos
Os dez mandamentosOs dez mandamentos
Os dez mandamentos
 
Santidade
SantidadeSantidade
Santidade
 
Roteiro homilético do 26.º domingo do tempo comum – ano a – 28.08.2014 verde
Roteiro homilético do 26.º domingo do tempo comum – ano a  – 28.08.2014   verdeRoteiro homilético do 26.º domingo do tempo comum – ano a  – 28.08.2014   verde
Roteiro homilético do 26.º domingo do tempo comum – ano a – 28.08.2014 verde
 
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divinaLBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
LBA Lição 12 - Quem ama cumpre plenamente a lei divina
 

Destaque (20)

επιρρηματικοί προσδιορισμοί
επιρρηματικοί προσδιορισμοίεπιρρηματικοί προσδιορισμοί
επιρρηματικοί προσδιορισμοί
 
la vacuna vs. Virus Papiloma Humano: Fermín
la vacuna vs. Virus Papiloma Humano: Fermínla vacuna vs. Virus Papiloma Humano: Fermín
la vacuna vs. Virus Papiloma Humano: Fermín
 
Brais
BraisBrais
Brais
 
Clasificación de software
Clasificación de softwareClasificación de software
Clasificación de software
 
земля наш дім
 земля наш дім земля наш дім
земля наш дім
 
Библиотека
БиблиотекаБиблиотека
Библиотека
 
Procesos Administrativos 1
Procesos Administrativos 1Procesos Administrativos 1
Procesos Administrativos 1
 
Cl how to master elevator-pitch
Cl how to master elevator-pitchCl how to master elevator-pitch
Cl how to master elevator-pitch
 
E Ppresentatie (2)
E Ppresentatie (2)E Ppresentatie (2)
E Ppresentatie (2)
 
Ppt.ilmu ekologi
Ppt.ilmu ekologiPpt.ilmu ekologi
Ppt.ilmu ekologi
 
18
1818
18
 
WMS Presentation
WMS PresentationWMS Presentation
WMS Presentation
 
Отчет об исполнении бюджета за 2010 год
Отчет об исполнении бюджета за 2010 годОтчет об исполнении бюджета за 2010 год
Отчет об исполнении бюджета за 2010 год
 
Vsnb 2000 p-ok
Vsnb 2000 p-okVsnb 2000 p-ok
Vsnb 2000 p-ok
 
Sv kazimieras
Sv kazimierasSv kazimieras
Sv kazimieras
 
Wordpress 2
Wordpress 2Wordpress 2
Wordpress 2
 
Plantem safrà
Plantem safràPlantem safrà
Plantem safrà
 
Vsnc b5399 p-ok
Vsnc b5399 p-okVsnc b5399 p-ok
Vsnc b5399 p-ok
 
Diplomado En Neuromarketing Programa Para EspañA 100202x
Diplomado En Neuromarketing Programa Para EspañA 100202xDiplomado En Neuromarketing Programa Para EspañA 100202x
Diplomado En Neuromarketing Programa Para EspañA 100202x
 
Come progettare un allestimento e non morire nell'intento
Come progettare un allestimento e non morire nell'intento Come progettare un allestimento e non morire nell'intento
Come progettare un allestimento e non morire nell'intento
 

Semelhante a Palavra de Vida do Mês de Agosto

ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADOANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
Cristiane Patricio
 
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
 DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
Cristiane Patricio
 
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZA MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
Cristiane Patricio
 

Semelhante a Palavra de Vida do Mês de Agosto (20)

Encarte lo-encontro
Encarte lo-encontroEncarte lo-encontro
Encarte lo-encontro
 
Boa =perfeita vontade
Boa =perfeita vontadeBoa =perfeita vontade
Boa =perfeita vontade
 
Pvbs novembro 2010
Pvbs novembro 2010Pvbs novembro 2010
Pvbs novembro 2010
 
Contato: Tradições da Páscoa
Contato: Tradições da PáscoaContato: Tradições da Páscoa
Contato: Tradições da Páscoa
 
LIVRO Oração e intimidade com Deus
LIVRO Oração e intimidade com DeusLIVRO Oração e intimidade com Deus
LIVRO Oração e intimidade com Deus
 
Mensagem de nossa senhora
Mensagem de nossa senhoraMensagem de nossa senhora
Mensagem de nossa senhora
 
Boletim Abril 2015
Boletim Abril 2015Boletim Abril 2015
Boletim Abril 2015
 
Sermão Dia Mundial Da Oração
Sermão Dia Mundial Da OraçãoSermão Dia Mundial Da Oração
Sermão Dia Mundial Da Oração
 
Palavra de vida
Palavra de vida Palavra de vida
Palavra de vida
 
Ish
IshIsh
Ish
 
Deus Procura Adoradores
Deus Procura AdoradoresDeus Procura Adoradores
Deus Procura Adoradores
 
A vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vidaA vontade de Deus para sua vida
A vontade de Deus para sua vida
 
REFORMINHA-1.pdf
REFORMINHA-1.pdfREFORMINHA-1.pdf
REFORMINHA-1.pdf
 
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADOANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
ANTES SÓ DO QUE MAL ACOMPANHADO
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
 
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
 DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
DUREZA DA LEI NOS DEIXA SEM GRAÇA - VÓL III
 
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZA MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
 
Discernimento: a salvaguarda do reavivamento_Lição_original com textos_832013
Discernimento: a salvaguarda do reavivamento_Lição_original com textos_832013Discernimento: a salvaguarda do reavivamento_Lição_original com textos_832013
Discernimento: a salvaguarda do reavivamento_Lição_original com textos_832013
 
IPAD_FUNDAMENTOS_ADORACAO.pdf
IPAD_FUNDAMENTOS_ADORACAO.pdfIPAD_FUNDAMENTOS_ADORACAO.pdf
IPAD_FUNDAMENTOS_ADORACAO.pdf
 
Daniel
DanielDaniel
Daniel
 

Mais de Lanylldo Araujo

Mais de Lanylldo Araujo (20)

CBIE WRE Lanylldo
CBIE WRE LanylldoCBIE WRE Lanylldo
CBIE WRE Lanylldo
 
Um LCMS
Um LCMSUm LCMS
Um LCMS
 
Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem: ...
Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem: ...Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem: ...
Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem: ...
 
Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem:...
Avaliação de Sistemas Computacionais  Interativos para Ensino e Aprendizagem:...Avaliação de Sistemas Computacionais  Interativos para Ensino e Aprendizagem:...
Avaliação de Sistemas Computacionais Interativos para Ensino e Aprendizagem:...
 
Aprendizagem de Máquina: Classificadores J48, IBK e Naives Bayes
Aprendizagem de Máquina: Classificadores J48, IBK e Naives BayesAprendizagem de Máquina: Classificadores J48, IBK e Naives Bayes
Aprendizagem de Máquina: Classificadores J48, IBK e Naives Bayes
 
Hbase trabalho final
Hbase trabalho finalHbase trabalho final
Hbase trabalho final
 
engenharia software educacional
engenharia software educacionalengenharia software educacional
engenharia software educacional
 
Engenharia de Software Educacional
Engenharia de Software EducacionalEngenharia de Software Educacional
Engenharia de Software Educacional
 
Atividade Prática Profissional - ETEC - UEMANET
Atividade Prática Profissional - ETEC - UEMANETAtividade Prática Profissional - ETEC - UEMANET
Atividade Prática Profissional - ETEC - UEMANET
 
Apresentação por reforço
Apresentação por reforço Apresentação por reforço
Apresentação por reforço
 
Seminário Mestrado em Engenharia de Computação - Disciplina Sistemas computac...
Seminário Mestrado em Engenharia de Computação - Disciplina Sistemas computac...Seminário Mestrado em Engenharia de Computação - Disciplina Sistemas computac...
Seminário Mestrado em Engenharia de Computação - Disciplina Sistemas computac...
 
Teoria de Resposta ao Item - TRI
Teoria de Resposta ao Item - TRITeoria de Resposta ao Item - TRI
Teoria de Resposta ao Item - TRI
 
Projeto Livros Falados
Projeto Livros FaladosProjeto Livros Falados
Projeto Livros Falados
 
Apresentação Lanylldo Araujo - Software Avalia
Apresentação Lanylldo Araujo - Software AvaliaApresentação Lanylldo Araujo - Software Avalia
Apresentação Lanylldo Araujo - Software Avalia
 
Palavra de Vida
Palavra de VidaPalavra de Vida
Palavra de Vida
 
Salmo 146:11
Salmo 146:11Salmo 146:11
Salmo 146:11
 
So novo tempoçç
So novo tempoççSo novo tempoçç
So novo tempoçç
 
Salmo de 114:11
Salmo de 114:11Salmo de 114:11
Salmo de 114:11
 
Palavra de Vida
Palavra de VidaPalavra de Vida
Palavra de Vida
 
Palavra de Vida
Palavra de VidaPalavra de Vida
Palavra de Vida
 

Último

Último (8)

O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
 

Palavra de Vida do Mês de Agosto

  • 1. Palavra de Vida Chiara Lubich - Agosto de 2011
  • 2. " Eis-me aqui para fazer a tua vontade " (Hb 10,9).
  • 3. Este é um versículo do Salmo 40, que o autor da carta aos Hebreus faz com que o Filho de Deus pronuncie num diálogo com o Pai.
  • 4. O autor quer sublinhar deste modo o amor com que o Filho de Deus se fez homem para cumprir a obra da redenção em obediência à vontade do Pai.
  • 5. Estas palavras fazem parte de um contexto no qual o autor quer demonstrar a infinita superioridade do sacrifício de Jesus em relação aos sacrifícios da antiga Lei.
  • 6. O que diferencia o sacrifício de Jesus destes últimos, onde eram oferecidos a Deus os animais como vítimas ou, em última análise, coisas não relativas à interioridade do homem, é que Jesus, impulsionado por um amor imenso, durante a sua vida terrena ofereceu ao Pai a própria vontade, todo o seu ser.
  • 7. " Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
  • 8. Esta Palavra nos oferece a chave de leitura da vida de Jesus, ajudando-nos a colher o seu aspecto mais profundo e o fio de ouro que liga todas as etapas de sua existência terrena:
  • 9. a sua infância, a sua vida particular, as tentações, as suas escolhas, a sua atividade pública, até a morte na cruz.
  • 10. Em cada momento, em cada situação Jesus visou uma única coisa: fazer a vontade do Pai; e a cumpriu de modo radical, não movendo um dedo fora dela e repelindo até as propostas mais sugestivas que não estivessem em pleno acordo com aquela vontade.
  • 11. " Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
  • 12. Esta Palavra nos faz compreender a grande lição que Jesus com toda a sua vida nos quer dar.
  • 13. Isto é, que a coisa mais importante é fazer não a nossa, mas a vontade do Pai; tornarmo-nos capazes de dizer não a nós mesmos para dizer sim a Deus.
  • 14. O verdadeiro amor a Deus não consiste em belas palavras, ideias e sentimentos, mas na obediência efetiva aos seus mandamentos. O sacrifício de louvor que ele espera de nós é que lhe ofertemos tudo o que temos de mais íntimo, o que é radicalmente nosso: a nossa vontade.
  • 15. " Eis-me aqui para fazer a tua vontade "
  • 16. Como viveremos então a Palavra de vida deste mês?
  • 17. Também esta é uma das palavras que ressalta explicitamente o aspecto do Evangelho que vai contra a corrente, porque combate uma tendência profundamente enraizada em nós: satisfazer a nossa vontade, seguir os nossos instintos, os nossos sentimentos.
  • 18. Esta Palavra é também uma das que mais se choca com o homem moderno.
  • 19. Vivemos na época da exaltação do eu, da autonomia da pessoa, da liberdade como fim a si mesma, da autossatisfação como realização do indivíduo, do prazer considerado como o critério das próprias opções e o segredo da felicidade.
  • 20. Mas conhecemos também a que consequências desastrosas esta cultura nos conduz.
  • 21. Pois bem, esta cultura fundada na satisfação da própria vontade encontra a oposição daquela de Jesus totalmente orientada ao cumprimento da vontade de Deus, com os efeitos maravilhosos que ele nos garante.
  • 22. Procuremos então viver a Palavra deste mês, escolhendo também nós a vontade do Pai e fazendo dela, como Jesus fez, a norma e a motivação de toda a nossa vida .
  • 23. Assim vamos nos aventurar numa divina aventura que nos encherá de gratidão a Deus. Graças a ela nos faremos santos e irradiaremos o amor de Deus em muitos corações.
  • 24. “ Palavra de Vida”, publicação mensal do Movimento dos Focolares. Texto de: Chiara Lubich, dezembro de 1991 Gráfica Anna Lollo em colaboração com Placido D’Omina (Sícilia, Itália) Este comentário sobre a Palavra de Vida é traduzido em 96 línguas e idiomas, e chega a vários milhões de pessoas no mundo inteiro através da imprensa, rádio, TV e via internet. Para maiores informações www.focolare.org Este PPS, em várias línguas, é publicado no site: www.santuariosancalogero.org " Eis-me aqui para fazer a tua vontade “.