A primeira guerra mundialApós duas décadas de depressão em fins do século XIX, a produção industrialcomeçou a se expandir ...
guerra vitoriosa que duraria três meses. Entendiam que esse seria o temposuficiente para aniquilara França e vencer a Rúss...
O pós-guerraApós a rendição alemã, as nações vencedoras da guerra, sob a liderança dosestados unidos, da Inglaterra e da F...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Primeira Guerra Mundial

849 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
849
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeira Guerra Mundial

  1. 1. A primeira guerra mundialApós duas décadas de depressão em fins do século XIX, a produção industrialcomeçou a se expandir novamente. A interdependência entre as naçõesaumentava, graças ao comércio e a revolução nas comunicações. Ahistoriografia de chamada grande guerra não chegou até hoje a umaconclusão definira sobre as causas do conflito. Os especialistas concordam emum ponto: a deflagração da primeira guerra mundial não pode ser reduzida auma única causa. Podemos tentar enumerar diversos motivos que contribuíramem maior ou menor grau para o início do conflito, eis alguns: 1. Competição comercial entre a Alemanha e a Inglaterra; 2. Sentimentos autonomistas de diversas nacionalidades, submetidas a velhos impérios; 3. Revanchismo francês a franca pretendia recuperar a Alsácia-lorena da Alemanha, perdida em 1871; 4. O interesse das grandes potencia em partilhar os despojos do decadente império turco; 5. Ambições russas e sonhos anexionistas da sérvia; 6. Fim do equilíbrio político europeu.Já a partir de 1900, a situação internacional caracterizava-se pela chamadapaz armada: multiplicavam-se as alianças e acirrava-se a corridaarmamentista.Em 1905 estourou a crise marroquina, que quase levou a França e a Alemanhaá guerra. Em 1911, a questão voltou À baila, e novamente foi solucionada porvias diplomáticas, Apesar disso, os ressentimentos permaneceriam. Osmovimentos nacionalistas eram extremamente fortes na Europa e fora dela. Onacionalismo sérvio se relacionava com o pan-eslavismo (todos s eslavos daregião oriental da Europa formavam uma grande família). O pangermanismo1fundamentava-se na luta dos alemães para incorporar todos os povos daEuropa centrais. Diante da instabilidade política, formaram-se alancas políticase militares. A tríplice entente era formada por Inglaterra, França e Rússia,enquanto a tríplice entente transformou posteriormente nos aliados, contandoainda com a participação de vários outros países, como Roménia, Sérvia,Japão, China, Estados Unidos, Itália etc. A tríplice Aliança se transformou naspotências centrais: Alemanha, Áustria-Hungria, Império Otomano e Bulgária.O CONFLITOO inicio da guerra desencadeou em diversos países um grande entusiasmopopular, apesar da oposição dos socialistas. Os alemães acreditavam numa1 era um movimento político do século XIX
  2. 2. guerra vitoriosa que duraria três meses. Entendiam que esse seria o temposuficiente para aniquilara França e vencer a Rússia. Um bem-sucedida contra-ofensiva russa a frente oriental obrigou os alemães a retirar parte de suastropas para lança-las contra a Rússia. Diante disso, as tropas anglo-francesaspassaram à contra-ofensiva. Após uma fulminante guerra de movimentos, oque predominou na primeira guerra foi a chamada “guerra de trincheiras”, astrincheiras eram longas valetas cavadas na terra e protegidas por aramesfarpados e toras de madeira. A guerra foi então para os mares: em 1916,ocorreu a batalha naval de Jutlândia, entre a esquadra alemã e a inglesa,sem um resultado definido. Na Rússia, em Novembro de 1917, triunfou arevolução bolchevique. Em 1918, o governo revolucionário, liderado por Lênin,firmou com os alemães o tratado de Brest-Litóvsk: a Rússia Soviética perdeugrande parte do seu território, mas ganhou fôlego para consolidar arevolução. A saída da Rússia facilitou as coisas para a Alemanha, provocandoum desequilíbrio de forças.Os Estados Unidos entraram na guerraEm 1914, o presidente norte-americano Woodrow Wilson proclamava aneutralidade de seus países. O s estados Unidos lucravam não participando doconflito, pois, mantendo-se neutros, negociavam armas com ambos os lados.A entrada dos estados unidos, em 1917, com tropas bem armadas edescansadas, e fortes recursos económicos, desequilibrou novamente oconflito. No dia 11, o armistício foi assinado em um vagão ferroviário na florestade Compiégne.As novas armasNa primeira guerra mundial, tivemos pela primeira vez, o uso das granadas emetralhadoras em larga escala. As trincheiras estavam protegidas por aramefarpado electrificado. No alto das torres verdadeiros ninhos de metralhadorasprotegiam as linhas fortificadas. Para destruir as trincheiras inimigas, os inglesesinventaram um veículo blindado ao qual deram o nome de código: TANK. Autilização de gases venenosos foi outra “inovação” lamentável da primeiraguerra mundial. Usou-se o gás de cloro, o mostarda e o terrível fosgênio. Asmascaras logo se tornaram imprescindíveis. O uso de canhões e morteiros delongo alcance também revolucionou a arte militar. O morteiro alemão grandeBertha foi usado para bombardear paris, a 120 quilómetros de distância. Nomar, os couraçados da classe Dreadnought e os submarinos foram osdestaques, A guerra também atingiu os ares. O s alemães investiram noszepelins, balões gigantescos de até 150 metros de comprimento. Os aviõesdotados de metralhadoras fixas no nariz, foram os grandes astros da primeiraguerra.
  3. 3. O pós-guerraApós a rendição alemã, as nações vencedoras da guerra, sob a liderança dosestados unidos, da Inglaterra e da Franca reuniram-se e estabeleceramalgumas decisões acerca dos alemães. Esse conjunto de condições erestrições imposto à Alemanha ficou conhecido com Tratado de Versalhes,que entre outras providencias, estabelecia que: 1. A Alemanha perderia boa parte de seu território. Teria de entregar, para a franca a Alsácia-Lorena; À Bélgica, Eupen e Malmedy; À Dinamarca, Schleswig; e trechos da Posnânia e da Prússia ocidental à polónia; 2. As minas de carvão do Sarre seriam entregues À França que poderia explorá-las por 15 anos; 3. A Prússia oriental ficaria separada da Alemanha pelo “corredor Polonês”, que daria acesso À recém-criada Pôlonia; 4. A Alemanha perderia todas as suas colônias. 5. A Alemanha ficaria proibida de fabricar armas e perderia grande perto de sua frota 6. Os alemães teriam que assumir uma pesada dívida (que foi fixada e 33 bilhões de dólares) a título de indenizacões de guerra.RepercussõesA primeira guerra mundial provocou muitas mortes. A Alemanha perdeu 2milhões de pessoas a França em torno de 1,4 milhão a Inglaterra, 770 mil, aItália, 600 mil; a Sérvia, 400mil. Alem das mortes, havia os feridos e mutilados:cerca de 20 milhões de pessoas. As perdas materiais oram enormes. Aindústria, agricultura e o comércio europeu sofreram um abalo violento. AFrança a Inglaterra, a Alemanha e a Itália aumentaram assustadoramentesuas dívidas externas. No terreno político, surgiam novos países, porem muitasinjustiças foram cometidas. É os casos dos arménios, que alem de terem sidomassacrados pelos turcos, foram esquecidos pois o estado arménio não foicriado. No fim da “Grande Guerra”, uma violenta epidemia chamada de“gripe espanhola” matou milhões de pessoas em todo o mundo. Os númerososcilam, segundo os pesquisadores, de 25 a 50 milhões de mortos.Indiscutivelmente, a consequência mais relevante da primeira grande guerrafoi a ascensão dos Estados Unidos e, em menor escala, do Japão e o declíniodas antigas potências europeias.

×