Direito de Propriedade na Constituição Federal

921 visualizações

Publicada em

Direito de Propriedade na Constituição Federal

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
921
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Direito de Propriedade na Constituição Federal

  1. 1. Caroline Cartaxo Moreno Maria Laisy Quesado Kariny Fernandes Nilton César Cícero Michel Elias Saraiva Direito de Propriedade
  2. 2.  1824 – modelo liberal individualista  1891 – desapropriação pelo “bem público”  1934 – diversas referências sociais da propriedade. A     propriedade não poderia ser exercida contra o interesse social ou coletivo 1937 – manutenção da CF anterior 1946 – Condicionava a propriedade ao bem estas social 1967 – primeira menção à função social da propriedade 1969 – manutenção da anterior
  3. 3. A evolução histórica da propriedade demonstra uma progressiva superação do caráter absolutista em prol da justiça social. O caráter absoluto da propriedade é, hoje, limitado, tendo em vista o princípio da solidariedade que acarreta uma valorização dos direitos da personalidade em detrimento de uma desvalorização das relações patrimoniais.
  4. 4.  o direito de propriedade abarca tudo aquilo que dele não for afastado por força da lei.  Podem, portanto, ser objeto de domínio: tanto os bens corpóreos quanto os incorpóreos, desde que apropriáveis pelo homem.  se o direito de propriedade recair sobre um bem imóvel, passa a existir uma questão a ser analisada: qual seria o limite de sua extensão?
  5. 5.  De acordo com o artigo 1229 do Código Civil: “o direito de propriedade abrange o espaço aéreo e subsolo correspondente, em altura e profundidade úteis ao exercício do direito subjetivo”.  PORÉM: A propriedade deve respeitar os incisos IX e X do artigo 20, da Constituição Federal, resguardando-se à União o direito de explorar os recursos minerais e sítios arqueológicos.
  6. 6.  A propriedade esta localizada dentre os direitos e garantias fundamentais ao lado dos valores da vida, liberdade, igualdade e segurança, compondo assim a norma do artigo 5º da Constituição Federal.  O proprietário concentra em suas mãos as faculdades de usar, gozar, dispor e reivindicar, transformando assim o direito real no direito mais complexo, no núcleo, no eixo em torno do qual gravitam os demais direitos reais.
  7. 7.  O direito de propriedade na Constituição Federal de 1988 engloba três princípios: o bem comum, a participação e a solidariedade.  artigo 5º: XXII - é garantido o direito de propriedade; XXIII - a propriedade atenderá a sua função social;  Art. 170. A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social, observados os seguintes princípios: (...) II - propriedade privada; 95 III - função social da propriedade;
  8. 8.  O direito à moradia vem ganhando cada vez mais espaço      nas discussões jurídicas e sociais, em face dos altos índices de déficit habitacional, nesse diapasão surgiram alguns programas e instrumentos criados pelo governo com intento de amenizar essa realidade: A Usucapião Urbana; A Concessão de Uso Especial: ZEIS - (Zonas Especiais de Interesse Social); A Lei Federal nº 9.788/99; O PRODECOM (Programa de Desenvolvimento de Comunidades); Minha Casa, Minha Vida;
  9. 9.  Pró-Favela;  O Banco Nacional de Habitação;  O PAC – Plano de Aceleração do Crescimento;  O SNHIS - O Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social;  O Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social – FNHIS;  O PAC – 2.

×