SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
As novas tecnologias no contexto profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
1. Introdução CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Este trabalho vai ser realizado no âmbito do módulo de CLC_5 – Culturas, comunicação e média – DR2 com o objectivo de falar sobre as novas tecnologias no contexto profissional a fim de compreender melhor toda a sua evolução. Vou abranger o mundo da fotografia, os seus equipamentos e a vida de um fotografo profissional passando por toda uma elaborada pesquisa das suas evoluções . Esta tarefa vai ser toda ela pesquisada por internet com a finalidade de comparar todo o progresso feito pelo ser humano enquanto presente na sociedade e assimilar a sua evolução.  Mas em primeiro lugar quero dar-vos uma pequena noção de tecnologia, ela é um conjunto de conhecimentos que a sociedade dispõe sobre ciências e engenharias, incluindo factos sociais e físicos, para futuramente aplicar estes princípios em produções de bens e serviços.
2. A história da fotografia e dos seus equipamentos CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A historia da fotografia remonta a avanços científicos realizados desde a antiguidade.  Em 350 a.C., Aristóteles, um filósofo  da Grécia antiga, já produzia imagens com a passagem da luz através de um pequeno orifício.  No século X, Alhazen um físico e matemático árabe, utilizou a câmara escura para o método de observação dos eclipses solares.  Até ao século XIX várias foram as experiências e descobertas científicas, até que em 1826 Joseph-Nicéphore Niépce inventa a primeira experiência fotográfica do mundo e que se encontra preservada até hoje.  Em 1841, foi lançado o processo mais eficiente de fixar imagens (Calótipo) num tempo de exposição rápida, pelo escritor e cientista inglês William Henry Fox Talbot.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Em 1851, Frederick Scott Archer inventou a emulsão de colódio húmida para as placas utilizadas na câmara escura , mas em 1964 este processo foi aperfeiçoado produzindo uma emulsão seca. Contudo, foram inventadas placas secas com gelatina no lugar de colódio em 1871 pelo médico e microscopista  Richard Leach Maddox e em 1874 as emulsões passaram a ser lavadas em água para eliminar os sais residuais e preservar as placas.  A primeira fotografia colorida do mundo foi tirada em 1872 pelo fotógrafo Francês Louis Ducos dü Hauron, a fotografia colorida foi aperfeiçoada para o uso comercial em 1930.
A primeira fotografia do mundo A primeira máquina fotográfica CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
Primeira fotografia de uma figura humana  (14 Outubro de 1840, por William Talbot) A primeira fotografia colorida de uma cidade francesa chamada  Angulema em 1872 CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira 3. A evolução da máquina fotográfica A primeira máquina fotográfica com filme de nitrato de celulose foi criada pela empresa Eastman Kodak Company do fundador George Eastman.    A cada foto, o filme era enrolado numa bobina para de seguida ser enviado para a fábrica, onde era revelado.  O primeiro modelo foi a máquina Kodak n.1, lançado em 1888, que funcionava da mesma forma que uma máquina fotográfica tradicional.  A frase publicitária da Kodak foi "Você clica no botão e nós fazemos o resto”. Isto para mostra que qualquer pessoa podia tirar fotografias sem ter conhecimentos químicos.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Ao longo de vários anos, vários modelos foram sendo desenvolvidos até o aparecimento da primeira  máquina fotográfica digital no mundo, em 1975 por Steven Sasson da Kodak. O protótipo pesava mais de 3 quilos, gravava imagens em preto e branco, tinha uma resolução de 0.01 megapixéis (10 mil pixéis), precisava de 23 segundos para capturar uma imagem e gravá-la na fita cassete, utilizava 16 baterias e precisava de um computador para mostrar as imagens numa TV. Quanto à sua comercialização esta iniciou em 1986. Em 1981, foi o aparecimento da primeira máquina fotográfica portátil e outros modelos foram inventados nos anos seguintes. Mas no entanto a verdadeira máquina fotográfica digital, com a função de gravar imagens como arquivos reconhecidos no computador e com 16 MB de memória interna (Fuji DS-1P ) surgiu em 1988, não havendo registos de comercialização. A primeira a ser comercializada (Dycam Model 1) foi em 1990, esta tinha a capacidade de se conectar a um PC ou Mac para arquivar as fotografias.  
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A primeira máquina fotográfica digital profissional (DCS-100) fez o seu aparecimento também pela KODAK  em 1991 e possuía uma resolução de 1,3 megapixéis. Ao longo dos anos foram surgindo vários modelos digitais com novas funções incorporadas, como em 1993 com memória flash embutida, em 1994  a primeira máquina fotográfica digital colorida e com a função de estabilização de imagens, em 1995 a primeira com visor de cristal líquido e a primeira que permitiu gravar fotos e vídeos. Mas todas elas com uma baixa resolução de imagem. Em 1997 as máquinas fotográficas profissionais começaram a evoluir em grande, quanto as máquinas domésticas já começavam a ter melhores resoluções tal como 1 megapixel.  Nesse mesmo ano surgiram as câmaras fotográficas nos telemóveis.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Até aos dias de hoje a máquina fotográfica continua a evoluir, as máquinas mais vendidas são as digitais apesar de alguns profissionais optarem pelas analógicas dependendo dos seus trabalhos.  As câmaras fotográficas profissionais são fabricadas com alta tecnologia para captar a longas distâncias e ter imagens nítidas com qualidade profissional, entre outras funções. Os preços também dependem do modelo e da marca da câmara fotográfica. Quanto às câmaras digitais, estas são mais pequenas, fáceis de utilizar e têm um menor custo comparado com as câmaras para profissionais mas podem no entanto, oferecer grandes resultados.  Actualmente existem vários equipamentos fotográficos como as webcam’ s portáteis para os PC’ s e webcam’ s incorporadas nos portáteis Desde 2008, existem máquinas fotográficas com imagens em 3D.
A primeira máquina fotográfica da KODAK A primeira máquina fotográfica digital profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
Protótipo da primeira máquina fotográfica digital da Kodak O primeiro modelo de máquina fotográfica digital portátil comercializado CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
Recente câmara fotográfica para profissionais Recente câmara fotográfica digital para amadores CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
Telemóvel com câmara fotográfica de 5.2 megapixéis e de uma capacidade de memoria de 64GB. Câmara fotográfica digital em 3D CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
3.1. As vivências de um fotógrafo profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Como fotógrafo profissional escolhi o Henri Cartier-Bresson por me ter sido sugerido pela formadora, entre outros, uma vez que não tive oportunidade de realizar uma entrevista com um profissional.  Nascido a 22 de Agosto  de 1908  em França, foi um dos mais importantes fotógrafos do século XX.  A sua história começou em criança quando lhe foi oferecida uma máquina fotográfica, com a qual criou uma obsessão pelas imagens. Em 1931 descobriu verdadeiramente o que era a fotografia. Em 1947 criou a sua agência fotográfica chamada Magnum juntamente de 3 sócios, foi quando  iniciou  o seu trabalho de uma forma mais sofisticada.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Foi contratado  por várias revistas conhecidas, nomeadamente a Vogue, para viajar e tirar fotografias únicas por todo o mundo. Após três anos a viajar no Oriente, voltou para a Europa, onde publicou seu primeiro livro, Images à la Sauvette, em 1952.  A partir de 1968 reduziu suas actividades fotográficas, dedicando-se ao desenho e à pintura.  Em 2003, com sua esposa e filha, criou a Fundação Henri Cartier-Bresson em Paris para a preservação dos seus trabalhos e recebeu um número extraordinário de prémios.  Faleceu em sua casa no dia 3 de Agosto de 2004, com 95 anos.
4. Vantagens e desvantagens das máquinas fotográficas CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Que equipamento é o melhor, o analógico ou o digital? Existem diversas vantagens e desvantagens tais como:   Em termos da qualidade, as digitais melhoraram, uma vez que já existem modelos no mercado, que são parecidas às máquinas analógicas. A desvantagem das digitais é o zoom, pois deixa as fotos um pouco focadas e com as máquinas analógicas consegue-se uma melhor qualidade. Também temos a questão do preço, sendo que uma analógica dura para o resto da vida enquanto a digital fica ultrapassada em poucos anos. A vantagem no preço da digital é que não se gasta com filmes e revelação. As novas máquinas digitais, com grande capacidade de reprodução de cores e megapixéis, actualmente estão muito mais caras que as máquinas analógicas.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A nível de jornalismo,a máquina digital é a mais adequada, pois o fotojornalismo requer mobilidade. Hoje um jornalista tira uma foto em qualquer parte do mundo e manda por telemóvel em menos de uma hora e a foto está publicada na versão on-line do jornal.  Para a publicidade o cliente exigente prefere as máquinas analógicas, pois a qualidade é superior. O cliente com baixo orçamento prefere as máquinas digitais, pois não precisa pagar por película e revelação das mesmas. As novas máquinas digitais já estão a substituir as máquinas analógicas na publicidade.  Na moda é onde a máquina analógica reina, pois dão valor absoluto à qualidade. Os artistas geralmente preferem a máquina analógica, pois é um processo de fotografia mais "puro". A fotografia digital é uma simulação do processo analógico e uma simulação nunca é o original.
CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Para os fotógrafos da natureza, estes preferem as máquinas digitais, pois eles experimentam diferentes situações de luz ao longo do dia. No equipamento analógico, precisariam de trocar de objectiva diversas vezes ou usar três máquinas ao mesmo tempo, enquanto no equipamento digital é possível se adaptar as diferentes condições de luz com um clique. Resumindo,apenas interessa a qualidade. A analógica é melhor, vendo o processo completo, desde a captação, até a ampliação em papel fotográfico. Mas, para fins de reprodução em catálogos comerciais, onde a imagem precisa ser digitalizada antes de ser impressa, as digitais começam a ultrapassar as analógicas.
5. Conclusão CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Com a realização deste trabalho por mim realizado, alcancei os objectivos propostos, conseguindo relacionar, compreender e assimilar toda a evolução das novas tecnologias, principalmente a evolução das máquinas fotográficas no contexto familiar. Toda esta evolução fez com que todo o ser humano, para além de se tornar mais culto, também possa estar sempre em constante progresso. Não existe pessoa alguma que já não tenha utilizado ou visto qualquer um destes progressos feitos pelos nossos antepassados, tornando-se assim inevitável que a tecnologia esteja em permanente evolução, sendo que as necessidades vão-se alterando também. Mas para as novas maquinas existentes  há que ter em atenção os megapixéis, pois muitos megapixéis são sinal de qualidade. Megapixéis mostram apenas o tamanho para qual a fotografia poderá ser ampliada. Antes de comprar uma máquina digital, há que consultar revistas especializadas, que fazem testes de qualidade com as máquinas digitais.
6. Webgrafia CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A história da fotografia e dos seus equipamentos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_fotografia   A evolução da máquina fotográfica: http://www.artigonal.com/arteentretenimento-artigos/evolucao-da-camera-fotografica-958133.html   Henri Cartier-Bresson: http://pt.wikipedia.org/wiki/Henri_Cartier-Bresson Fotos / Google imagens – Palavras-chave: Primeira fotografia, primeira máquina fotográfica entre outras às quais dizem respeito. Outros assuntos foram feitos por mim, uma vez que a pesquisa foi longa e rica em conhecimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
guest668b3
 
Timeline da Fotografia
Timeline da FotografiaTimeline da Fotografia
Timeline da Fotografia
AnaMachado96
 
Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1
Cláudia
 
A história da fotografia
A história da fotografiaA história da fotografia
A história da fotografia
ruijmoreira
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
Tatiana Aneas
 
A Evolução da Fotografia
A Evolução da FotografiaA Evolução da Fotografia
A Evolução da Fotografia
Ana Almeida
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
Victor Marinho
 
Historiada fotografia
Historiada fotografia Historiada fotografia
Historiada fotografia
cafumilena
 
Carlos Miguel - Máquina Fotográfica
Carlos Miguel - Máquina FotográficaCarlos Miguel - Máquina Fotográfica
Carlos Miguel - Máquina Fotográfica
riscas
 

Mais procurados (20)

Historia da Fotografia
Historia da FotografiaHistoria da Fotografia
Historia da Fotografia
 
História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas ContribuiçõesHistória da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
História da fotografia - Pioneiros e suas Contribuições
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
A evolução das câmeras fotográficas digitais
A evolução das câmeras fotográficas digitaisA evolução das câmeras fotográficas digitais
A evolução das câmeras fotográficas digitais
 
Timeline da Fotografia
Timeline da FotografiaTimeline da Fotografia
Timeline da Fotografia
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1Historia da fotografia parte 1
Historia da fotografia parte 1
 
A história da fotografia
A história da fotografiaA história da fotografia
A história da fotografia
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 
A Evolução da Fotografia
A Evolução da FotografiaA Evolução da Fotografia
A Evolução da Fotografia
 
História da fotografia aula 1
História da fotografia   aula 1História da fotografia   aula 1
História da fotografia aula 1
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
Breve historia-da-fotografia
 Breve historia-da-fotografia Breve historia-da-fotografia
Breve historia-da-fotografia
 
História da Fotografia
História da FotografiaHistória da Fotografia
História da Fotografia
 
Historiada fotografia
Historiada fotografia Historiada fotografia
Historiada fotografia
 
Carlos Miguel - Máquina Fotográfica
Carlos Miguel - Máquina FotográficaCarlos Miguel - Máquina Fotográfica
Carlos Miguel - Máquina Fotográfica
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 

Semelhante a As novas tecnologias no contexto profissional

A ética no fotojornalismo da era digital
A ética no fotojornalismo da era digitalA ética no fotojornalismo da era digital
A ética no fotojornalismo da era digital
Fantoches de Luz
 
Apostila curso básico de fotografia
Apostila   curso básico de fotografiaApostila   curso básico de fotografia
Apostila curso básico de fotografia
Raquel Salcedo Gomes
 
Máquina e câmera fotográfica digital e analógica
Máquina e câmera fotográfica digital e analógicaMáquina e câmera fotográfica digital e analógica
Máquina e câmera fotográfica digital e analógica
aqswdefrgthy
 
Aula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos HistóricosAula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos Históricos
Osmar Rios
 

Semelhante a As novas tecnologias no contexto profissional (20)

Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
Apostila Fotografia - Curso Básico 2014
 
A ética no fotojornalismo da era digital
A ética no fotojornalismo da era digitalA ética no fotojornalismo da era digital
A ética no fotojornalismo da era digital
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Apostila curso básico de fotografia
Apostila   curso básico de fotografiaApostila   curso básico de fotografia
Apostila curso básico de fotografia
 
Apostila do Curso Básico de Fotografia - Prof. Me. Marcelo Salcedo Gomes
Apostila do Curso Básico de Fotografia - Prof. Me. Marcelo Salcedo GomesApostila do Curso Básico de Fotografia - Prof. Me. Marcelo Salcedo Gomes
Apostila do Curso Básico de Fotografia - Prof. Me. Marcelo Salcedo Gomes
 
Escola de Fotografia Básica
Escola de Fotografia BásicaEscola de Fotografia Básica
Escola de Fotografia Básica
 
Máquina e câmera fotográfica digital e analógica
Máquina e câmera fotográfica digital e analógicaMáquina e câmera fotográfica digital e analógica
Máquina e câmera fotográfica digital e analógica
 
Seminário Fotografia analógica à ascensão da fotografia digital
Seminário Fotografia analógica à ascensão da fotografia digitalSeminário Fotografia analógica à ascensão da fotografia digital
Seminário Fotografia analógica à ascensão da fotografia digital
 
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1Mini Curso de Fotografia - Aula 1
Mini Curso de Fotografia - Aula 1
 
Historia da fotografia est dr4
Historia da fotografia est dr4Historia da fotografia est dr4
Historia da fotografia est dr4
 
Introdução à Fotografia
Introdução à FotografiaIntrodução à Fotografia
Introdução à Fotografia
 
A história da fotografia
A história da fotografiaA história da fotografia
A história da fotografia
 
história da fotografia e a sua evolução.pptx
história da fotografia e a sua evolução.pptxhistória da fotografia e a sua evolução.pptx
história da fotografia e a sua evolução.pptx
 
Fotografia digital
Fotografia digitalFotografia digital
Fotografia digital
 
F Digital
F DigitalF Digital
F Digital
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Tipos de camera
Tipos de cameraTipos de camera
Tipos de camera
 
A fotografia
A  fotografiaA  fotografia
A fotografia
 
A fotografia
A fotografiaA fotografia
A fotografia
 
Aula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos HistóricosAula 002 - Aspectos Históricos
Aula 002 - Aspectos Históricos
 

As novas tecnologias no contexto profissional

  • 1. As novas tecnologias no contexto profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 2. 1. Introdução CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Este trabalho vai ser realizado no âmbito do módulo de CLC_5 – Culturas, comunicação e média – DR2 com o objectivo de falar sobre as novas tecnologias no contexto profissional a fim de compreender melhor toda a sua evolução. Vou abranger o mundo da fotografia, os seus equipamentos e a vida de um fotografo profissional passando por toda uma elaborada pesquisa das suas evoluções . Esta tarefa vai ser toda ela pesquisada por internet com a finalidade de comparar todo o progresso feito pelo ser humano enquanto presente na sociedade e assimilar a sua evolução. Mas em primeiro lugar quero dar-vos uma pequena noção de tecnologia, ela é um conjunto de conhecimentos que a sociedade dispõe sobre ciências e engenharias, incluindo factos sociais e físicos, para futuramente aplicar estes princípios em produções de bens e serviços.
  • 3. 2. A história da fotografia e dos seus equipamentos CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A historia da fotografia remonta a avanços científicos realizados desde a antiguidade. Em 350 a.C., Aristóteles, um filósofo da Grécia antiga, já produzia imagens com a passagem da luz através de um pequeno orifício. No século X, Alhazen um físico e matemático árabe, utilizou a câmara escura para o método de observação dos eclipses solares. Até ao século XIX várias foram as experiências e descobertas científicas, até que em 1826 Joseph-Nicéphore Niépce inventa a primeira experiência fotográfica do mundo e que se encontra preservada até hoje. Em 1841, foi lançado o processo mais eficiente de fixar imagens (Calótipo) num tempo de exposição rápida, pelo escritor e cientista inglês William Henry Fox Talbot.
  • 4. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Em 1851, Frederick Scott Archer inventou a emulsão de colódio húmida para as placas utilizadas na câmara escura , mas em 1964 este processo foi aperfeiçoado produzindo uma emulsão seca. Contudo, foram inventadas placas secas com gelatina no lugar de colódio em 1871 pelo médico e microscopista Richard Leach Maddox e em 1874 as emulsões passaram a ser lavadas em água para eliminar os sais residuais e preservar as placas. A primeira fotografia colorida do mundo foi tirada em 1872 pelo fotógrafo Francês Louis Ducos dü Hauron, a fotografia colorida foi aperfeiçoada para o uso comercial em 1930.
  • 5. A primeira fotografia do mundo A primeira máquina fotográfica CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 6. Primeira fotografia de uma figura humana (14 Outubro de 1840, por William Talbot) A primeira fotografia colorida de uma cidade francesa chamada Angulema em 1872 CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 7. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira 3. A evolução da máquina fotográfica A primeira máquina fotográfica com filme de nitrato de celulose foi criada pela empresa Eastman Kodak Company do fundador George Eastman.   A cada foto, o filme era enrolado numa bobina para de seguida ser enviado para a fábrica, onde era revelado. O primeiro modelo foi a máquina Kodak n.1, lançado em 1888, que funcionava da mesma forma que uma máquina fotográfica tradicional. A frase publicitária da Kodak foi "Você clica no botão e nós fazemos o resto”. Isto para mostra que qualquer pessoa podia tirar fotografias sem ter conhecimentos químicos.
  • 8. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Ao longo de vários anos, vários modelos foram sendo desenvolvidos até o aparecimento da primeira máquina fotográfica digital no mundo, em 1975 por Steven Sasson da Kodak. O protótipo pesava mais de 3 quilos, gravava imagens em preto e branco, tinha uma resolução de 0.01 megapixéis (10 mil pixéis), precisava de 23 segundos para capturar uma imagem e gravá-la na fita cassete, utilizava 16 baterias e precisava de um computador para mostrar as imagens numa TV. Quanto à sua comercialização esta iniciou em 1986. Em 1981, foi o aparecimento da primeira máquina fotográfica portátil e outros modelos foram inventados nos anos seguintes. Mas no entanto a verdadeira máquina fotográfica digital, com a função de gravar imagens como arquivos reconhecidos no computador e com 16 MB de memória interna (Fuji DS-1P ) surgiu em 1988, não havendo registos de comercialização. A primeira a ser comercializada (Dycam Model 1) foi em 1990, esta tinha a capacidade de se conectar a um PC ou Mac para arquivar as fotografias.  
  • 9. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A primeira máquina fotográfica digital profissional (DCS-100) fez o seu aparecimento também pela KODAK em 1991 e possuía uma resolução de 1,3 megapixéis. Ao longo dos anos foram surgindo vários modelos digitais com novas funções incorporadas, como em 1993 com memória flash embutida, em 1994 a primeira máquina fotográfica digital colorida e com a função de estabilização de imagens, em 1995 a primeira com visor de cristal líquido e a primeira que permitiu gravar fotos e vídeos. Mas todas elas com uma baixa resolução de imagem. Em 1997 as máquinas fotográficas profissionais começaram a evoluir em grande, quanto as máquinas domésticas já começavam a ter melhores resoluções tal como 1 megapixel. Nesse mesmo ano surgiram as câmaras fotográficas nos telemóveis.
  • 10. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Até aos dias de hoje a máquina fotográfica continua a evoluir, as máquinas mais vendidas são as digitais apesar de alguns profissionais optarem pelas analógicas dependendo dos seus trabalhos. As câmaras fotográficas profissionais são fabricadas com alta tecnologia para captar a longas distâncias e ter imagens nítidas com qualidade profissional, entre outras funções. Os preços também dependem do modelo e da marca da câmara fotográfica. Quanto às câmaras digitais, estas são mais pequenas, fáceis de utilizar e têm um menor custo comparado com as câmaras para profissionais mas podem no entanto, oferecer grandes resultados. Actualmente existem vários equipamentos fotográficos como as webcam’ s portáteis para os PC’ s e webcam’ s incorporadas nos portáteis Desde 2008, existem máquinas fotográficas com imagens em 3D.
  • 11. A primeira máquina fotográfica da KODAK A primeira máquina fotográfica digital profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 12. Protótipo da primeira máquina fotográfica digital da Kodak O primeiro modelo de máquina fotográfica digital portátil comercializado CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 13. Recente câmara fotográfica para profissionais Recente câmara fotográfica digital para amadores CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 14. Telemóvel com câmara fotográfica de 5.2 megapixéis e de uma capacidade de memoria de 64GB. Câmara fotográfica digital em 3D CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira
  • 15. 3.1. As vivências de um fotógrafo profissional CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Como fotógrafo profissional escolhi o Henri Cartier-Bresson por me ter sido sugerido pela formadora, entre outros, uma vez que não tive oportunidade de realizar uma entrevista com um profissional. Nascido a 22 de Agosto de 1908 em França, foi um dos mais importantes fotógrafos do século XX. A sua história começou em criança quando lhe foi oferecida uma máquina fotográfica, com a qual criou uma obsessão pelas imagens. Em 1931 descobriu verdadeiramente o que era a fotografia. Em 1947 criou a sua agência fotográfica chamada Magnum juntamente de 3 sócios, foi quando iniciou o seu trabalho de uma forma mais sofisticada.
  • 16. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Foi contratado por várias revistas conhecidas, nomeadamente a Vogue, para viajar e tirar fotografias únicas por todo o mundo. Após três anos a viajar no Oriente, voltou para a Europa, onde publicou seu primeiro livro, Images à la Sauvette, em 1952. A partir de 1968 reduziu suas actividades fotográficas, dedicando-se ao desenho e à pintura. Em 2003, com sua esposa e filha, criou a Fundação Henri Cartier-Bresson em Paris para a preservação dos seus trabalhos e recebeu um número extraordinário de prémios. Faleceu em sua casa no dia 3 de Agosto de 2004, com 95 anos.
  • 17. 4. Vantagens e desvantagens das máquinas fotográficas CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Que equipamento é o melhor, o analógico ou o digital? Existem diversas vantagens e desvantagens tais como:   Em termos da qualidade, as digitais melhoraram, uma vez que já existem modelos no mercado, que são parecidas às máquinas analógicas. A desvantagem das digitais é o zoom, pois deixa as fotos um pouco focadas e com as máquinas analógicas consegue-se uma melhor qualidade. Também temos a questão do preço, sendo que uma analógica dura para o resto da vida enquanto a digital fica ultrapassada em poucos anos. A vantagem no preço da digital é que não se gasta com filmes e revelação. As novas máquinas digitais, com grande capacidade de reprodução de cores e megapixéis, actualmente estão muito mais caras que as máquinas analógicas.
  • 18. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A nível de jornalismo,a máquina digital é a mais adequada, pois o fotojornalismo requer mobilidade. Hoje um jornalista tira uma foto em qualquer parte do mundo e manda por telemóvel em menos de uma hora e a foto está publicada na versão on-line do jornal. Para a publicidade o cliente exigente prefere as máquinas analógicas, pois a qualidade é superior. O cliente com baixo orçamento prefere as máquinas digitais, pois não precisa pagar por película e revelação das mesmas. As novas máquinas digitais já estão a substituir as máquinas analógicas na publicidade. Na moda é onde a máquina analógica reina, pois dão valor absoluto à qualidade. Os artistas geralmente preferem a máquina analógica, pois é um processo de fotografia mais "puro". A fotografia digital é uma simulação do processo analógico e uma simulação nunca é o original.
  • 19. CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Para os fotógrafos da natureza, estes preferem as máquinas digitais, pois eles experimentam diferentes situações de luz ao longo do dia. No equipamento analógico, precisariam de trocar de objectiva diversas vezes ou usar três máquinas ao mesmo tempo, enquanto no equipamento digital é possível se adaptar as diferentes condições de luz com um clique. Resumindo,apenas interessa a qualidade. A analógica é melhor, vendo o processo completo, desde a captação, até a ampliação em papel fotográfico. Mas, para fins de reprodução em catálogos comerciais, onde a imagem precisa ser digitalizada antes de ser impressa, as digitais começam a ultrapassar as analógicas.
  • 20. 5. Conclusão CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira Com a realização deste trabalho por mim realizado, alcancei os objectivos propostos, conseguindo relacionar, compreender e assimilar toda a evolução das novas tecnologias, principalmente a evolução das máquinas fotográficas no contexto familiar. Toda esta evolução fez com que todo o ser humano, para além de se tornar mais culto, também possa estar sempre em constante progresso. Não existe pessoa alguma que já não tenha utilizado ou visto qualquer um destes progressos feitos pelos nossos antepassados, tornando-se assim inevitável que a tecnologia esteja em permanente evolução, sendo que as necessidades vão-se alterando também. Mas para as novas maquinas existentes há que ter em atenção os megapixéis, pois muitos megapixéis são sinal de qualidade. Megapixéis mostram apenas o tamanho para qual a fotografia poderá ser ampliada. Antes de comprar uma máquina digital, há que consultar revistas especializadas, que fazem testes de qualidade com as máquinas digitais.
  • 21. 6. Webgrafia CLC_5 - DR2 / Laetitia Oliveira A história da fotografia e dos seus equipamentos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_fotografia   A evolução da máquina fotográfica: http://www.artigonal.com/arteentretenimento-artigos/evolucao-da-camera-fotografica-958133.html   Henri Cartier-Bresson: http://pt.wikipedia.org/wiki/Henri_Cartier-Bresson Fotos / Google imagens – Palavras-chave: Primeira fotografia, primeira máquina fotográfica entre outras às quais dizem respeito. Outros assuntos foram feitos por mim, uma vez que a pesquisa foi longa e rica em conhecimento.