SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
 SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA &  DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Laércio Bruno Filho
O QUE É SUSTENTABILIDADE ? Em 1987, o documento Our Common Future (WCED) (Nosso Futuro Comum) ou, Relatório Brundtland,  define desenvolvimento como o processo que  “satisfaz as necessidades presentes,  sem comprometer a capacidade das  gerações futuras de suprir suas próprias  necessidades”.  WCED – World Commission on Environment and Development)
Biodiversidade Ar Água Solo Habitantes
2005: 6,1 bilhões 2050: 9,5 bilhões consumo Fonte: UN
Água
Ar  Controle da camada de Ozônio 1976 PROTOCOLO DE MONTREAL Controle dos GEE: 2005 PROTOCOLO DE KYOTO Metas de redução: 2012 5,2%/1990 Novas Metas: 2020 20%                      : 2050 50%
Solo  Imazon registra queda de 75% no  desmatamento da Amazônia.  Mas degradação aumenta  Degradação “...constatou um aumento  significativo de florestas  degradadas em junho de 2009,  chegando a 661 quilômetros quadrados.  A grande maioria - 84% em  Mato Grosso; 14% no Pará  e o restante em Rondônia  e Acre . ...a degradação  ambiental oriunda de áreas  que sofreram intensa  exploração madeireira  e/ou que sofreram com  diversas intensidades  de fogo florestal.   SÃO PAULO, 8 de setembro de 2008 - O Brasil bateu  recorde na produção de grãos na safra atual  (2007/2008), de acordo com o 12º levantamento da  Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).  Os números apresentados nesta segunda-feira pelo  presidente da estata, confirmam uma  colheita de 143,87 milhões de toneladas, 9,2% maior  que a do ciclo anterior
SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS... British Thermal Unit = Unidade Térmica Britanica (ou inglesa)).
SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS...
SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS...
Fonte:FGV AGENDA SOCIAL DA SUSTENTABILIDADE EDUCAÇÃO
Fonte:FGV AGENDA SOCIAL DA SUSTENTABILIDADE
Algumas Questões...   O QUE PODEMOS E DEVEMOS FAZER ?   QUAIS AÇÕES REALMENTE PRODUZEM      RESULTADOS ?   PARTICIPAR EM GRUPOS FUNCIONA?   ESCREVER SOBRE O TEMA ?
O PODER DO CONSUMIDOR $$$ PRODUTOS COM BAIXA  PEGADA SOCIOAMBIENTAL  Política Corporativa  de  Sustentabilidade
Politica Corporativa de Sustentabilidade ECONOMICO AMBIENTAL SOCIAL GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO  DE RESIDUOS GESTÃO DE  HIDRICOS GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO  DE  STAKEHOLDERS GOVERNANÇA COPORATIVA IT SUSTENTÁVEL Plano de Comunicação com o Mercado Para as Empresas... 15
[object Object],redesenho de processos que podem resultar na adoção de  iniciativas que otimizam o uso da energia. racionalizar seu uso é  primordialmente importante para todos. ,[object Object],adequados reduzem o custo da operação, de atendimento à legislação  ambiental, além de contribuir para a preservação dos recursos naturais. ,[object Object],(estação de tratamento de esgotos);captação e uso de águas pluviais, contratação de água para reuso;adoção de equipamentos mais eficientes, criação e implantação de métodos e indicadores que apontem a quantidade  efetiva utilizada durante os processos de produção. ,[object Object],como projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL),Implementação Conjunta (JI mais utilizado na Europa),Padrão Voluntario de Carbono (VCS),  Reduções de Emissões para o Desmatamento de Degradação de Florestas (REDD) ou da Bolsa de Chicago (CCX). Podem gerar ativos  ambientais (créditos de carbono) com alto valor agregado negociáveis em operações de mercado futuro e spot criando receitas adicionais para as empresas.
-Gestão de Stakehoders: a agenda social da sustentabilidade.Podem ser considerados “atores participantes” (stakeholder) ao  entorno do projeto: comunidades ,associações de bairro, grupos  jurídicos, promotoria pública, associações religiosas ,escolas e  universidades,colaboradores da empresa,acionistas(shareholder), consumidores, fornecedores,apenas para citar alguns.  -Governança Corporativa: incorporação de um conjunto de indicadores  que buscam apresentar de forma transparente e acessível a performance  empresarial norteada por atitudes éticas e ações sustentáveis concretas.Na prática é suportada por um painel de indicadores gerenciais e operacionais que permeiam os processos da empresa demonstrando a efetiva preocupação  com o atendimento às dimensões econômica e socioambientais ,[object Object]
de IT e são voltadas para redução do consumo de materiais e recursos naturais.A reavaliação e redesenho de processos, onde os fluxos operacionais, via de regra, são otimizados podem reduzir processos inteiros e os recursos  nele envolvidos, ao mesmo tempo que incrementam o nível de utilização de  alguns equipamentos, como por exemplo,Servidores.  ,[object Object],um veículo de interação e informação entre empresa e Mercado.O posicionamento formal da empresa perante o Mercado será expresso  pela apresentação do Relatório de Sustentabilidade em períodos específicos  divulgando a regularidade e continuidade de sua Politica de Sustentabilidade e complementarmente através de campanhas de publicidade e marketing.
EMPRESAS:CASOS REAIS...
Para os Municipios... PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ECONOMICO AMBIENTAL SOCIAL GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO  DE RESIDUOS GESTÃO DE  HIDRICOS GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO  DE  STAKEHOLDERS GOVERNANÇA COPORATIVA IT SUSTENTÁVEL Plano de Comunicação com o Mercado 19
Quatro eixos principais: Ordenamento territorial e gestão ambiental;  Infraestrutura para o desenvolvimento;  Fomento às atividades produtivas dinâmicas e inovadoras;  Inclusão social e cidadania
GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO DAS EMISSÕES ILUMINAÇÃO URBANA FOSSIL X BIOCOMBUST. PREDIOS PUBLICOS REFLORESTAMENTO PAINEIS SOLARES CREDITOS DE CO2 AR CONDICIONADO METHANO/ENERGIA INCLUSÃO SOCIAL GESTÃO  DE RESIDUOS GESTÃO  DE  STAKEHOLDERS LIXÃO / ATERRO CONTR. NOVOS EMPREGOS CRÉDITOS DE CO2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL COLETA SELETIVA EDUCAÇÃO SOCIAL COOPERATIVAS  CONTROLE PATOLOGIAS GERAÇÃO DE ENERGIA ENFASE AO ESPORTE IT SUSTENTÁVEL GESTÃO DE  HIDRICOS ETE  & ETA RED. CONSUMOS DRENAGEM URBANA CAPTAÇÃO PLUVIAL/REUSO RED. CUSTOS TURISMO ECOLOGICO IMAGEM E REPUTAÇÃO ENGARRAFAMENTO
E VOCE ...O QUE PODE FAZER ?  ATITUDES DE CONSUMO +  RACIONAL  PLANTAR ÁRVORES   UTILIZAR MENOS O CARRO, ANDAR +  DOAR SEUS LIVROS USADOS  ALIMENTAÇÃO BALANCEADA  ESCREVER UM BLOG OU UM SITE  VOTAR CERTO E COBRAR POLITICOS  GERAR MENOS LIXO  EXIGIR TODOS OS SEUS DIREITOS  CUMPRIR OS SEUS DEVERES

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Trend emissioni governative italiane 14 marzo 2016
Trend  emissioni governative italiane 14 marzo 2016Trend  emissioni governative italiane 14 marzo 2016
Trend emissioni governative italiane 14 marzo 2016salvatore barbato
 
Osservatorio start up in. 7 mar 2016
Osservatorio start up in. 7 mar 2016Osservatorio start up in. 7 mar 2016
Osservatorio start up in. 7 mar 2016salvatore barbato
 
DavisProjectReport1
DavisProjectReport1DavisProjectReport1
DavisProjectReport1Ama Peiris
 
Aporte individual módulo de ecología marlyn andrea riveros moreno - 672016...
Aporte individual módulo de ecología  marlyn andrea riveros moreno - 672016...Aporte individual módulo de ecología  marlyn andrea riveros moreno - 672016...
Aporte individual módulo de ecología marlyn andrea riveros moreno - 672016...Andrea Riveros Moreno
 
Mobile App Testing with Device Farm
Mobile App Testing with Device FarmMobile App Testing with Device Farm
Mobile App Testing with Device FarmAmazon Web Services
 
Contributing to an os project
Contributing to an os projectContributing to an os project
Contributing to an os projectLasse Schuirmann
 
Khởi động Digital Marketing 2016
Khởi động Digital Marketing 2016Khởi động Digital Marketing 2016
Khởi động Digital Marketing 2016Linh Vũ
 

Destaque (12)

Trend emissioni governative italiane 14 marzo 2016
Trend  emissioni governative italiane 14 marzo 2016Trend  emissioni governative italiane 14 marzo 2016
Trend emissioni governative italiane 14 marzo 2016
 
Osservatorio start up in. 7 mar 2016
Osservatorio start up in. 7 mar 2016Osservatorio start up in. 7 mar 2016
Osservatorio start up in. 7 mar 2016
 
Dsc 1304wtmk
Dsc 1304wtmkDsc 1304wtmk
Dsc 1304wtmk
 
DavisProjectReport1
DavisProjectReport1DavisProjectReport1
DavisProjectReport1
 
Aporte individual módulo de ecología marlyn andrea riveros moreno - 672016...
Aporte individual módulo de ecología  marlyn andrea riveros moreno - 672016...Aporte individual módulo de ecología  marlyn andrea riveros moreno - 672016...
Aporte individual módulo de ecología marlyn andrea riveros moreno - 672016...
 
Parliament explained: delegated legislation House of Lords
Parliament explained: delegated legislation House of LordsParliament explained: delegated legislation House of Lords
Parliament explained: delegated legislation House of Lords
 
Mobile App Testing with Device Farm
Mobile App Testing with Device FarmMobile App Testing with Device Farm
Mobile App Testing with Device Farm
 
cover of project report upper
cover of project report uppercover of project report upper
cover of project report upper
 
Contributing to an os project
Contributing to an os projectContributing to an os project
Contributing to an os project
 
Bhavesh_Shukla_Resume
Bhavesh_Shukla_ResumeBhavesh_Shukla_Resume
Bhavesh_Shukla_Resume
 
Cost Optimization at Scale
Cost Optimization at ScaleCost Optimization at Scale
Cost Optimization at Scale
 
Khởi động Digital Marketing 2016
Khởi động Digital Marketing 2016Khởi động Digital Marketing 2016
Khởi động Digital Marketing 2016
 

Semelhante a DESENVOLVIMENTO & SUSTENTABILIDADE

Palestra Green It Blog
Palestra Green It BlogPalestra Green It Blog
Palestra Green It BlogLaercio Bruno
 
Aula 3 gestao ambiental
Aula 3 gestao ambiental Aula 3 gestao ambiental
Aula 3 gestao ambiental sionara14
 
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para EmpresasGreen IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresasguestf4c62a
 
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Natália Michelan
 
Apresentação sustentabilidade e gestão de risco
Apresentação sustentabilidade e gestão de riscoApresentação sustentabilidade e gestão de risco
Apresentação sustentabilidade e gestão de riscoDilmer Rodrigues
 
Adriano (marilia mello) 14 00
Adriano (marilia mello) 14 00Adriano (marilia mello) 14 00
Adriano (marilia mello) 14 00forumsustentar
 
Apresentação ideias final workshop bsa são paulo tereza
Apresentação ideias final  workshop bsa são paulo terezaApresentação ideias final  workshop bsa são paulo tereza
Apresentação ideias final workshop bsa são paulo terezaInstituto IDEIAS
 
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para EmpresasGreen IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresasgueste3ea7d
 
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioPlanejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioSilene Barreto
 
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdf
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdfRelatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdf
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdfRenatoVivas7
 
Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017Petrobras
 
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeSustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeLaercio Bruno Filho
 
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaAcoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaRicardo Mutuzoc
 
Aula 5 - Financiamento climático
Aula 5 - Financiamento climáticoAula 5 - Financiamento climático
Aula 5 - Financiamento climáticoCaioBorges31
 
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidade
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidadeSustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidade
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidadePlaneta Sustentável
 
Carbono neutro social briefing
Carbono neutro social briefingCarbono neutro social briefing
Carbono neutro social briefingminasinvest
 
Carbono Neutro Social Briefing
Carbono Neutro Social BriefingCarbono Neutro Social Briefing
Carbono Neutro Social BriefingComunidadeampliar
 

Semelhante a DESENVOLVIMENTO & SUSTENTABILIDADE (20)

Palestra Green It Blog
Palestra Green It BlogPalestra Green It Blog
Palestra Green It Blog
 
Aula 3 gestao ambiental
Aula 3 gestao ambiental Aula 3 gestao ambiental
Aula 3 gestao ambiental
 
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para EmpresasGreen IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
 
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
 
Apresentação sustentabilidade e gestão de risco
Apresentação sustentabilidade e gestão de riscoApresentação sustentabilidade e gestão de risco
Apresentação sustentabilidade e gestão de risco
 
Adriano (marilia mello) 14 00
Adriano (marilia mello) 14 00Adriano (marilia mello) 14 00
Adriano (marilia mello) 14 00
 
Apresentação ideias final workshop bsa são paulo tereza
Apresentação ideias final  workshop bsa são paulo terezaApresentação ideias final  workshop bsa são paulo tereza
Apresentação ideias final workshop bsa são paulo tereza
 
O futuro Que Queremos - Rio+20
O futuro Que  Queremos -  Rio+20 O futuro Que  Queremos -  Rio+20
O futuro Que Queremos - Rio+20
 
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para EmpresasGreen IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
Green IT - Beneficios Tangíveis e Intangíveis para Empresas
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócioPlanejamento, gestão ambiental e agronegócio
Planejamento, gestão ambiental e agronegócio
 
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdf
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdfRelatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdf
Relatório_de_Sustentabilidade_2017_Petrobras.pdf
 
Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017
 
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeSustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
 
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaAcoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
 
Aula 5 - Financiamento climático
Aula 5 - Financiamento climáticoAula 5 - Financiamento climático
Aula 5 - Financiamento climático
 
Carbono Neutro Social
Carbono Neutro SocialCarbono Neutro Social
Carbono Neutro Social
 
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidade
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidadeSustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidade
Sustentabilidade nos negócios: desafio ou oportunidade
 
Carbono neutro social briefing
Carbono neutro social briefingCarbono neutro social briefing
Carbono neutro social briefing
 
Carbono Neutro Social Briefing
Carbono Neutro Social BriefingCarbono Neutro Social Briefing
Carbono Neutro Social Briefing
 

Mais de Laercio Bruno

In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"
In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"
In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"Laercio Bruno
 
O valor Estratégico do selo Made In Brazil
O valor Estratégico do selo Made In BrazilO valor Estratégico do selo Made In Brazil
O valor Estratégico do selo Made In BrazilLaercio Bruno
 
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no Brasil
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no BrasilOportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no Brasil
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no BrasilLaercio Bruno
 
O Brasil e a Questão Climatica
O Brasil e a Questão ClimaticaO Brasil e a Questão Climatica
O Brasil e a Questão ClimaticaLaercio Bruno
 
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil Ligth
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil LigthOnde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil Ligth
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil LigthLaercio Bruno
 
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no Brasil
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no BrasilAs Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no Brasil
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no BrasilLaercio Bruno
 
Estudo de Caso em Green IT
Estudo de Caso em Green ITEstudo de Caso em Green IT
Estudo de Caso em Green ITLaercio Bruno
 
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009Laercio Bruno
 
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo Clima
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo ClimaPosicionamento Aliança Brasileira Pelo Clima
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo ClimaLaercio Bruno
 
Release Aliança Brasileira Pelo Clima
Release Aliança Brasileira Pelo ClimaRelease Aliança Brasileira Pelo Clima
Release Aliança Brasileira Pelo ClimaLaercio Bruno
 
The Architecture Of Sustainable Business
The Architecture Of Sustainable BusinessThe Architecture Of Sustainable Business
The Architecture Of Sustainable BusinessLaercio Bruno
 

Mais de Laercio Bruno (11)

In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"
In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"
In Sustentabilidade! Eis o "Momentum"
 
O valor Estratégico do selo Made In Brazil
O valor Estratégico do selo Made In BrazilO valor Estratégico do selo Made In Brazil
O valor Estratégico do selo Made In Brazil
 
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no Brasil
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no BrasilOportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no Brasil
Oportunidade de Negócios no Mercado de Carbono no Brasil
 
O Brasil e a Questão Climatica
O Brasil e a Questão ClimaticaO Brasil e a Questão Climatica
O Brasil e a Questão Climatica
 
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil Ligth
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil LigthOnde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil Ligth
Onde EstãO As Oportunidades De NegóCio No Mercado De Carbono No Brasil Ligth
 
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no Brasil
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no BrasilAs Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no Brasil
As Oportunidades de Negócio com Projetos de Carbono no Brasil
 
Estudo de Caso em Green IT
Estudo de Caso em Green ITEstudo de Caso em Green IT
Estudo de Caso em Green IT
 
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009
A Arquitetura Da Sustentabilidade Out 2009
 
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo Clima
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo ClimaPosicionamento Aliança Brasileira Pelo Clima
Posicionamento Aliança Brasileira Pelo Clima
 
Release Aliança Brasileira Pelo Clima
Release Aliança Brasileira Pelo ClimaRelease Aliança Brasileira Pelo Clima
Release Aliança Brasileira Pelo Clima
 
The Architecture Of Sustainable Business
The Architecture Of Sustainable BusinessThe Architecture Of Sustainable Business
The Architecture Of Sustainable Business
 

Último

Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdflucianatorresdemelo
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...E-Commerce Brasil
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.E-Commerce Brasil
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxvaniapatriciapimente
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIARAFAELREBELO13
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxCarladeOliveira25
 

Último (12)

Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdfAula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
Aula teórica 2 - Gametogênese feminina.pdf
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
Digitalização do varejo | Como a logística pode ajudar na melhor experiência ...
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.Digitalização de varejo | Importe ou morra.
Digitalização de varejo | Importe ou morra.
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIAMERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
MERCADO LIVRE DE ENERGIA - QUALIDADE NO USO DA ENERGIA
 
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptxsistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
sistema de transporte brasil - 7 ano.pptx
 

DESENVOLVIMENTO & SUSTENTABILIDADE

  • 1. SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA & DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Laércio Bruno Filho
  • 2. O QUE É SUSTENTABILIDADE ? Em 1987, o documento Our Common Future (WCED) (Nosso Futuro Comum) ou, Relatório Brundtland, define desenvolvimento como o processo que “satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”. WCED – World Commission on Environment and Development)
  • 3. Biodiversidade Ar Água Solo Habitantes
  • 4. 2005: 6,1 bilhões 2050: 9,5 bilhões consumo Fonte: UN
  • 6. Ar Controle da camada de Ozônio 1976 PROTOCOLO DE MONTREAL Controle dos GEE: 2005 PROTOCOLO DE KYOTO Metas de redução: 2012 5,2%/1990 Novas Metas: 2020 20% : 2050 50%
  • 7. Solo Imazon registra queda de 75% no desmatamento da Amazônia. Mas degradação aumenta Degradação “...constatou um aumento significativo de florestas degradadas em junho de 2009, chegando a 661 quilômetros quadrados. A grande maioria - 84% em Mato Grosso; 14% no Pará e o restante em Rondônia e Acre . ...a degradação ambiental oriunda de áreas que sofreram intensa exploração madeireira e/ou que sofreram com diversas intensidades de fogo florestal.   SÃO PAULO, 8 de setembro de 2008 - O Brasil bateu recorde na produção de grãos na safra atual (2007/2008), de acordo com o 12º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os números apresentados nesta segunda-feira pelo presidente da estata, confirmam uma colheita de 143,87 milhões de toneladas, 9,2% maior que a do ciclo anterior
  • 8. SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS... British Thermal Unit = Unidade Térmica Britanica (ou inglesa)).
  • 9. SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS...
  • 10. SOBRE O CONSUMO DE RECURSOS...
  • 11. Fonte:FGV AGENDA SOCIAL DA SUSTENTABILIDADE EDUCAÇÃO
  • 12. Fonte:FGV AGENDA SOCIAL DA SUSTENTABILIDADE
  • 13. Algumas Questões... O QUE PODEMOS E DEVEMOS FAZER ? QUAIS AÇÕES REALMENTE PRODUZEM RESULTADOS ? PARTICIPAR EM GRUPOS FUNCIONA? ESCREVER SOBRE O TEMA ?
  • 14. O PODER DO CONSUMIDOR $$$ PRODUTOS COM BAIXA PEGADA SOCIOAMBIENTAL Política Corporativa de Sustentabilidade
  • 15. Politica Corporativa de Sustentabilidade ECONOMICO AMBIENTAL SOCIAL GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO DE RESIDUOS GESTÃO DE HIDRICOS GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO DE STAKEHOLDERS GOVERNANÇA COPORATIVA IT SUSTENTÁVEL Plano de Comunicação com o Mercado Para as Empresas... 15
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 20. Para os Municipios... PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ECONOMICO AMBIENTAL SOCIAL GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO DE RESIDUOS GESTÃO DE HIDRICOS GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO DE STAKEHOLDERS GOVERNANÇA COPORATIVA IT SUSTENTÁVEL Plano de Comunicação com o Mercado 19
  • 21. Quatro eixos principais: Ordenamento territorial e gestão ambiental; Infraestrutura para o desenvolvimento; Fomento às atividades produtivas dinâmicas e inovadoras; Inclusão social e cidadania
  • 22. GESTÃO ENERGÉTICA GESTÃO DE EMISSÕES DE GEE GESTÃO DAS EMISSÕES ILUMINAÇÃO URBANA FOSSIL X BIOCOMBUST. PREDIOS PUBLICOS REFLORESTAMENTO PAINEIS SOLARES CREDITOS DE CO2 AR CONDICIONADO METHANO/ENERGIA INCLUSÃO SOCIAL GESTÃO DE RESIDUOS GESTÃO DE STAKEHOLDERS LIXÃO / ATERRO CONTR. NOVOS EMPREGOS CRÉDITOS DE CO2 EDUCAÇÃO AMBIENTAL COLETA SELETIVA EDUCAÇÃO SOCIAL COOPERATIVAS CONTROLE PATOLOGIAS GERAÇÃO DE ENERGIA ENFASE AO ESPORTE IT SUSTENTÁVEL GESTÃO DE HIDRICOS ETE & ETA RED. CONSUMOS DRENAGEM URBANA CAPTAÇÃO PLUVIAL/REUSO RED. CUSTOS TURISMO ECOLOGICO IMAGEM E REPUTAÇÃO ENGARRAFAMENTO
  • 23. E VOCE ...O QUE PODE FAZER ? ATITUDES DE CONSUMO + RACIONAL PLANTAR ÁRVORES UTILIZAR MENOS O CARRO, ANDAR + DOAR SEUS LIVROS USADOS ALIMENTAÇÃO BALANCEADA ESCREVER UM BLOG OU UM SITE VOTAR CERTO E COBRAR POLITICOS GERAR MENOS LIXO EXIGIR TODOS OS SEUS DIREITOS CUMPRIR OS SEUS DEVERES
  • 24. O QUE TEREMOS DE VOLTA ... “satisfação das necessidades presentes,sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”. Muito Obrigado
  • 25. SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA & DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Laércio Bruno Filho http://sendosustentavel.blogspot.com/ e_sense@terra.com.br