Embolia pulmonar<br />
INTRODUÇÃO<br />Embolia pulmonar ou tromboembolismo pulmonar (TEP) é a obstrução da artéria pulmonar, ou de um de seus ram...
CAUSAS<br /><ul><li>Existem algumas situações que facilitam o aparecimento de tromboses venosas, que causam as embolias pu...
 Embolia gasosa, nos mergulhadores, por descompressão súbita;
 Embolia gordurosa, por fragmentos de tecido adiposo na circulação ou após fraturas ósseas;
 Embolia amniótica, que ocorre após o parto por passagem de parte do líquido amniótico para a circulação da mãe.</li></li>...
DIAGNÓSTICO<br /><ul><li>A história clínica do paciente, seu exame físico e sua situação particular podem levar o médico a...
Enquanto o padrão é o achado de um coágulo na angiografia pulmonar, a angiografia pulmonar por tomografia computadorizada ...
 Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aos procedimentos adequados e ao uso de remédios;</li></li><...
Casos graves podem excepcionalmente necessitar de intervenção cirúrgica por meio de trombectomia pulmonar.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Embolia pulmonar

10.245 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Embolia pulmonar

  1. 1. Embolia pulmonar<br />
  2. 2. INTRODUÇÃO<br />Embolia pulmonar ou tromboembolismo pulmonar (TEP) é a obstrução da artéria pulmonar, ou de um de seus ramos, por um trombo venoso (sangue coagulado de uma veia) que se desloca de seu local de formação e viaja, ou emboliza, para as artérias de um dos pulmões.<br />
  3. 3. CAUSAS<br /><ul><li>Existem algumas situações que facilitam o aparecimento de tromboses venosas, que causam as embolias pulmonares: </li></ul>Fraturas ósseas com imobilização prolongada do paciente; Pacientes com câncer;<br />Cirurgias;<br />Uso de anticoncepcionais com estrógenos; <br />Varizes;<br />Tabagismo;<br />Obesidade. <br /><ul><li> Assim, a embolia pulmonar causada por trombos nas veias não é a única forma de embolia, mas é a mais frequente. </li></li></ul><li>CAUSAS<br /><ul><li> Existem outros tipos de embolia, de causas diferentes:
  4. 4. Embolia gasosa, nos mergulhadores, por descompressão súbita;
  5. 5. Embolia gordurosa, por fragmentos de tecido adiposo na circulação ou após fraturas ósseas;
  6. 6. Embolia amniótica, que ocorre após o parto por passagem de parte do líquido amniótico para a circulação da mãe.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br /><ul><li> São sintomas presentes nos casos de embolia pulmonar:</li></ul>Ansiedade;<br />Batimentos rápidos do coração;<br />Febre baixa (< 38º C).<br />Falta de ar;<br />Dor torácica;<br />Tosse seca ou com sangue;<br />
  7. 7. DIAGNÓSTICO<br /><ul><li>A história clínica do paciente, seu exame físico e sua situação particular podem levar o médico a suspeitar quanto ao diagnóstico de embolia pulmonar. O diagnóstico é baseado nestes achados clínicos, em combinação com exames laboratoriais e de imagem.
  8. 8. Enquanto o padrão é o achado de um coágulo na angiografia pulmonar, a angiografia pulmonar por tomografia computadorizada é a modalidade de estudo de imagem mais utilizada. Diversos outros métodos podem ser empregados para o diagnóstico.</li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li> Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamental para a indicação do melhor tratamento para cada caso;
  9. 9. Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aos procedimentos adequados e ao uso de remédios;</li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li>O tratamento busca diminuir as consequências com medidas para melhorar a eficiência circulatória, diminuindo a sobrecarga cardíaca, e a eficiência pulmonar com o aumento da oxigenação do sangue. Ele é realizado com medicação anticoagulante, entre elas heparina e warfarina.
  10. 10. Casos graves podem excepcionalmente necessitar de intervenção cirúrgica por meio de trombectomia pulmonar.
  11. 11. Para a melhora dos sintomas poderá ser necessário oxigênio, assim como medicação para dor.</li></li></ul><li>PREVENÇÃO<br />Medicação anticoagulante em doses preventivas pode ser utilizada para aqueles pacientes que ficarão acamados por longo período ou que apresentem múltiplos fatores de risco.<br />
  12. 12. Consulte sempre o seu médico.<br />Fontes: <br />www.manualmerck.net/?id=60<br />www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066...script=sci...<br />www.fmrp.usp.br/revista/1998/.../tromboembolismo_pulmonar.pdf<br />Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)<br />Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)<br />

×