Doença de Crohn<br />
INTRODUÇÃO<br /><ul><li> A doença de Crohn é uma patologia inflamatória do trato gastrointestinal. Ela afeta predominantem...
 Acomete principalmente pessoas da raça branca, na faixa etária entre 20 e 40 anos, e tem um segundo pico de incidência a ...
É mais frequente em mulheres do que em homens e atinge principalmente moradores de áreas urbanas, pessoas de classes econô...
 Pelo fato de a doença de Crohn se comportar como a colite ulcerativa (é difícil diferenciar uma da outra), as duas patolo...
SINTOMAS<br /><ul><li>Quando a doença de Crohn provoca uma reativação dos sintomas gastrointestinais, o doente pode também...
SINTOMAS<br /><ul><li> Outras manifestações extraintestinais comuns incluem:</li></ul>	inflamação na coluna vertebral (esp...
 Não existe um exame laboratorial que estabeleça o diagnóstico da doença de Crohn, mas os exames de sangue possibilitam re...
 Na tomografia computadorizada (TC) é possível revelar as alterações da parede intestinal e identificar abscessos, mas ela...
 Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aos procedimentos adequados e ao uso de remédios.
Não existe tratamento curativo para a doença de Crohn, embora muitos deles reduzam a inflamação e aliviem os sintomas. </l...
Os corticosteroides tem por propriedade reduzir a febre a diarreia, a dor e as queixas abdominais, melhorando o apetite e ...
A influência do meio ambiente, do estresse e dos elementos industrializados contidos em nossos alimentos está sendo muito ...
Entretanto não se sabem, até o momento, os mecanismos específicos de prevenção e desencadeamento desta doença.</li></li></...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doença de Crohn

13.105 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina

Doença de Crohn

  1. 1. Doença de Crohn<br />
  2. 2. INTRODUÇÃO<br /><ul><li> A doença de Crohn é uma patologia inflamatória do trato gastrointestinal. Ela afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e o intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato digestivo.
  3. 3. Acomete principalmente pessoas da raça branca, na faixa etária entre 20 e 40 anos, e tem um segundo pico de incidência a partir dos 55 anos de idade.
  4. 4. É mais frequente em mulheres do que em homens e atinge principalmente moradores de áreas urbanas, pessoas de classes econômicas mais altas, fumantes e parentes de primeiro grau de indivíduos portadores.</li></li></ul><li>CAUSAS<br /><ul><li> Ainda não está determinada a causa da doença de Crohn. Os medicamentos disponíveis atualmente reduzem a inflamação e controlam os sintomas, mas a doença é crônica e não tem cura.
  5. 5. Pelo fato de a doença de Crohn se comportar como a colite ulcerativa (é difícil diferenciar uma da outra), as duas patologias são agrupadas na categoria de doenças inflamatórias intestinais.</li></li></ul><li>SINTOMAS<br /><ul><li> Os primeiros sintomas mais característicos da doença de Crohn consistem em:</li></ul>diarreia crônica;<br />dor abdominal do tipo cólica;<br />febre;<br />perda do apetite;<br />perda de peso. <br /><ul><li> Pode também existir uma tumefação ou sensação de preenchimento na parte baixa do abdômen, a maioria das vezes no lado direito.</li></li></ul><li>Obstruções intestinais agudas recorrentes que provocam espasmos intensamente dolorosos da parede intestinal, distensão do abdômen, prisão de ventre e vômito.<br />Inflamação com dor espontânea na parte inferior direita do abdômen.<br />SINTOMAS<br /><ul><li> Os sintomas da doença de Crohn são extremamente variáveis, mas há alguns padrões mais comuns:</li></ul>Trajetos anormais (fístulas) e bolsas de pus (abscessos) que muitas vezes provocam febre, massas dolorosas no abdômen e perda de peso significativa.<br />Inflamação e obstrução intestinal parcial crônica que provocam desnutrição e debilidade<br />
  6. 6. SINTOMAS<br /><ul><li>Quando a doença de Crohn provoca uma reativação dos sintomas gastrointestinais, o doente pode também sofrer:</li></ul> inflamação das articulações (artrite);<br /> inflamação do branco dos olhos (episclerite); <br /> feridas na boca (estomatite aftosa);<br /> nódulos cutâneos dolorosos nos braços e nas pernas (eritema nodoso) ;<br /> úlceras na pele de cor parda, que contêm pus (pioderma gangrenoso). <br />
  7. 7. SINTOMAS<br /><ul><li> Outras manifestações extraintestinais comuns incluem:</li></ul> inflamação na coluna vertebral (espondilite anquilosante);<br /> inflamação das articulações da pelve (sacroileíte)<br /> inflamação ocular (uveíte); <br /> inflamação dos canais biliares (colangiteesclerosante primária).<br /><ul><li> Nas crianças, os sintomas gastrointestinais como dor abdominal e diarreia não são, muitas vezes, os de maior importância e podem nunca se manifestar. Os sintomas mais comuns podem ser inflamações articulares, febre, anemia e/ou atraso no crescimento.</li></li></ul><li>DIAGNÓSTICO<br /><ul><li> Em qualquer pessoa que apresente dor abdominal do tipo cólica recorrente e diarreia, sobretudo quando também apresentar inflamação articular, oftálmica ou cutânea, o médico deve suspeitar da doença de Crohn.
  8. 8. Não existe um exame laboratorial que estabeleça o diagnóstico da doença de Crohn, mas os exames de sangue possibilitam revelar o aumento anormal de leucócitos, anemia, baixa concentração de albumina e outras alterações que remetem a um diagnóstico de inflamação.</li></li></ul><li>DIAGNÓSTICO<br /><ul><li> O enemabaritado pode mostrar o aspecto característico da doença de Crohn no intestino grosso. Se ainda permanecer dúvida, a colonoscopia (exame do intestino grosso com o auxílio de um tubo de visualização flexível) e a biópsia (remoção de amostras de tecido para exame microscópico) são indicados na confirmação do diagnóstico.
  9. 9. Na tomografia computadorizada (TC) é possível revelar as alterações da parede intestinal e identificar abscessos, mas ela não é um exame de rotina para o diagnóstico.</li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li> Procurar um médico aos primeiros sinais da doença é fundamental para a indicação do melhor tratamento para cada caso.
  10. 10. Somente o especialista poderá orientar o paciente em relação aos procedimentos adequados e ao uso de remédios.
  11. 11. Não existe tratamento curativo para a doença de Crohn, embora muitos deles reduzam a inflamação e aliviem os sintomas. </li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li>As cólicas e a diarreia podem ser aliviadas com medicamentos específicos. Geralmente são prescritos antibióticos de espectro amplo (antibióticos que são eficazes contra diversos tipos de bactérias) durante a fase aguda da doença.
  12. 12. Os corticosteroides tem por propriedade reduzir a febre a diarreia, a dor e as queixas abdominais, melhorando o apetite e a sensação de bem-estar. No entanto, o tratamento a longo prazo com corticosteroides acarreta graves efeitos colaterais. </li></li></ul><li>TRATAMENTO<br /><ul><li> Medicamentos imunossupressores, como a azatioprina e a mercaptopurina, são eficazes para a doença de Crohn que não responde a outros fármacos e são especialmente úteis para manter longos períodos de remissão, melhorando significativamente as condições gerais do paciente.</li></li></ul><li>PREVENÇÃO<br /><ul><li> Não existe prevenção para a Doença de Crohn. Para evitar novas exacerbações, pessoas já doentes são orientadas a não fumar, uma vez que o cigarro é bastante prejudicial.
  13. 13. A influência do meio ambiente, do estresse e dos elementos industrializados contidos em nossos alimentos está sendo muito estudada na etiologia e no desenvolvimento da doença de Crohn.
  14. 14. Entretanto não se sabem, até o momento, os mecanismos específicos de prevenção e desencadeamento desta doença.</li></li></ul><li>Procure sempre o seu médico.<br />Fontes: <br />portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/crohn_pcdt.pdf.<br />www.colorretal.com.br/conteudocompleto.asp?.<br />www.drauziovarella.com.br/.../doenca-de-crohn/pagina8.<br />.<br />Editora médica: Dra. Anna Gabriela Fuks (615039-RJ)<br />Jornalista responsável: Roberto Maggessi (31.250 RJ)<br />

×