SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
FILOSOFIA 11.º ano
FILOSOFIA 11.º ano
Luís Rodrigues
Comparação entre Popper e
Kuhn
FILOSOFIA 11.ºano
Temas Popper Kuhn
Verdad
e
A verdade é a meta ideal da
investigação científica. As
teorias mais verosímeis são
as que explicam melhor os
factos, sugerem novas
experimentações e
superaram testes em que
as outras foram derrotadas.
A comunidade
científica muda de
paradigmas, mas não
há forma objetiva de
provar que a mudança
é um crescimento do
conhecimento em
direção à verdade. A
verdade é relativa a
um paradigma, e por
isso nenhum é «mais
verosímil» do que
outro.
Comparação entre Popper e Kuhn
FILOSOFIA 11.ºano
Objetividade O crescimento ou progresso do
conhecimento é objetivo
porque a nova teoria superou
testes precisos e rigorosos.
Confrontou-se com
observações tendentes a
superá-las e resistiu. Uma
teoria está mais próxima da
verdade do que outra quando
tem um conteúdo empírico
cor- roborado por mais factos e
torna compreensíveis mais
fenómenos do que outra
teoria.
 
A mudança de paradigma não
é determinada por critérios
estritamente objetivos, mas
por uma combinação de
fatores extracientíficos
(psicológicos e sociológicos) e
científicos (caraterísticas das
teorias – poder explicativo,
alcance, simplicidade e
fecundidade).
 
Comparação entre Popper e Kuhn
FILOSOFIA 11.ºano
Racionalidad
e
A aproximação à
verdade que carateriza
a evolução da ciência é
marcada pela atitude
racional traduzida na
vigilância crítica em
relação às teorias:
nunca se pode dizer
que deixaram de ser
conjeturas e se
tornaram verdades.
A evolução da ciência
não é determinada por
uma atitude de
vigilância crítica
porque os cientistas
tendem a ignorar em
muitos casos as
refutações de que um
paradigma é alvo. Na
passagem de um
paradigma a outro, os
fatores lógicos e
racionais são muitas
vezes superados por
fatores subjetivos.
 
Comparação entre Popper e Kuhn
FILOSOFIA 11.ºano
Progresso ou
avanço da
ciência
Há progresso em ciência
porque as novas teorias,
sobrevivendo a testes
rigorosos, eliminam os erros
das anteriores e assim
aproximam-se mais da
verdade. A verosimilhança é o
critério do progresso.
A ciência evolui e progride de
forma racional e objetiva
Não há progresso em ciência,
exceto nos períodos de ciência
normal. Na passagem de um
paradigma a outro, não há
forma de dizer que o novo
representa um maior avanço
em direção à verdade.
A ciência evolui, mas é difícil
falar de progresso porque a
sucessão de paradigmas não
acontece segundo padrões
estritamente racionais e
objetivos.
 
Comparação entre Popper e Kuhn
FILOSOFIA 11.ºano
Progresso ou
avanço da
ciência
Há progresso em ciência
porque as novas teorias,
sobrevivendo a testes
rigorosos, eliminam os erros
das anteriores e assim
aproximam-se mais da
verdade. A verosimilhança é o
critério do progresso.
A ciência evolui e progride de
forma racional e objetiva
Não há progresso em ciência,
exceto nos períodos de ciência
normal. Na passagem de um
paradigma a outro, não há
forma de dizer que o novo
representa um maior avanço
em direção à verdade.
A ciência evolui, mas é difícil
falar de progresso porque a
sucessão de paradigmas não
acontece segundo padrões
estritamente racionais e
objetivos.
 
Comparação entre Popper e Kuhn

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoHume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoIsabel Moura
 
Objeções_falsificacionismo
Objeções_falsificacionismoObjeções_falsificacionismo
Objeções_falsificacionismoIsabel Moura
 
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio InesTeixeiraDuarte
 
Teoria Deontológica de Kant
Teoria Deontológica de KantTeoria Deontológica de Kant
Teoria Deontológica de KantJorge Lopes
 
Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresInesTeixeiraDuarte
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António VieiraAlexandra Madail
 
Cap v repreensões particular
Cap v repreensões particularCap v repreensões particular
Cap v repreensões particularHelena Coutinho
 
Objectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científicaObjectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científicaAMLDRP
 
A filosofia moral de kant
A filosofia moral de kantA filosofia moral de kant
A filosofia moral de kantFilazambuja
 
Teoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de DescartesTeoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de DescartesElisabete Silva
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesJoana Filipa Rodrigues
 

Mais procurados (20)

O empirismo de david hume
O empirismo de david humeO empirismo de david hume
O empirismo de david hume
 
Thomas kuhn
Thomas kuhnThomas kuhn
Thomas kuhn
 
David hume e o Empirismo
David hume e o EmpirismoDavid hume e o Empirismo
David hume e o Empirismo
 
Hume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoHume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimento
 
Objeções_falsificacionismo
Objeções_falsificacionismoObjeções_falsificacionismo
Objeções_falsificacionismo
 
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
 
Teoria Deontológica de Kant
Teoria Deontológica de KantTeoria Deontológica de Kant
Teoria Deontológica de Kant
 
Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os Valores
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
A ciência normal e a extraordinária
A ciência normal e a extraordináriaA ciência normal e a extraordinária
A ciência normal e a extraordinária
 
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
A incomensurabilidade dos paradigmas
A incomensurabilidade dos paradigmasA incomensurabilidade dos paradigmas
A incomensurabilidade dos paradigmas
 
O resumo de Os Maias
O resumo de Os MaiasO resumo de Os Maias
O resumo de Os Maias
 
Cap v repreensões particular
Cap v repreensões particularCap v repreensões particular
Cap v repreensões particular
 
Cepticismo
CepticismoCepticismo
Cepticismo
 
Objectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científicaObjectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científica
 
Cógito cartesiano de Descartes
Cógito cartesiano de DescartesCógito cartesiano de Descartes
Cógito cartesiano de Descartes
 
A filosofia moral de kant
A filosofia moral de kantA filosofia moral de kant
A filosofia moral de kant
 
Teoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de DescartesTeoria racionalista de Descartes
Teoria racionalista de Descartes
 
Provas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo DescartesProvas da existência de Deus segundo Descartes
Provas da existência de Deus segundo Descartes
 

Semelhante a Comparação entre popper e kuhn

F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.doc
F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.docF trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.doc
F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.docSandraSousa632995
 
Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn Isabel Moura
 
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdf
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdfevolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdf
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdfCarolinaMendesOlivei
 
O que e ciencia afinal
O que e ciencia afinalO que e ciencia afinal
O que e ciencia afinalIvo Mai
 
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .filipepereira406050
 
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdf
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdfO PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdf
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdfrf5339
 
Plano de aula 11º b reg. 18
Plano de aula 11º b   reg. 18Plano de aula 11º b   reg. 18
Plano de aula 11º b reg. 18j_sdias
 
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docx
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docxREA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docx
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docxElianeMacedo22
 
Exercícios Filsofia
Exercícios FilsofiaExercícios Filsofia
Exercícios FilsofiaJorge Barbosa
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Jorge Barbosa
 
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptx
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptxeqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptx
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptxMnicaMatos22
 

Semelhante a Comparação entre popper e kuhn (20)

Comparação entre popper e kuhn
Comparação entre popper e kuhnComparação entre popper e kuhn
Comparação entre popper e kuhn
 
F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.doc
F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.docF trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.doc
F trabalho de grupo- Kuhn E Popper 1.doc
 
Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn Comparação_Popper_kuhn
Comparação_Popper_kuhn
 
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdf
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdfevolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdf
evolucao-da-ciencia-comparacao-de-thomas-kuhn-e-karl-popper-filosofia-11-ano.pdf
 
As teses centrais de teoria de kuhn
As teses centrais de teoria de kuhnAs teses centrais de teoria de kuhn
As teses centrais de teoria de kuhn
 
O que e ciencia afinal
O que e ciencia afinalO que e ciencia afinal
O que e ciencia afinal
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O indutivismo
 
A escolha entre paradigmas
A escolha entre paradigmasA escolha entre paradigmas
A escolha entre paradigmas
 
A escolha entre paradigmas
A escolha entre paradigmasA escolha entre paradigmas
A escolha entre paradigmas
 
O indutivismo
O indutivismoO indutivismo
O indutivismo
 
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .
A Evolução da Ciência.pdf. Resumo do tema "A evolução da Ciência" .
 
As críticas a kuhn
As críticas a kuhnAs críticas a kuhn
As críticas a kuhn
 
Construção da ciência
Construção da ciênciaConstrução da ciência
Construção da ciência
 
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdf
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdfO PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdf
O PENSAMENTO DE KARL POPPER SOBRE O MAL 2.pdf
 
fc.pptx
fc.pptxfc.pptx
fc.pptx
 
Plano de aula 11º b reg. 18
Plano de aula 11º b   reg. 18Plano de aula 11º b   reg. 18
Plano de aula 11º b reg. 18
 
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docx
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docxREA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docx
REA_DOSSIE SOBRE A FILOSOFIA DA CIENCIA DE KARL POPPER.docx
 
Exercícios Filsofia
Exercícios FilsofiaExercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
 
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptx
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptxeqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptx
eqt11_estatuto_conhecimento_cientifico.pptx
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (20)

O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 

Comparação entre popper e kuhn

  • 1. FILOSOFIA 11.º ano FILOSOFIA 11.º ano Luís Rodrigues Comparação entre Popper e Kuhn
  • 2. FILOSOFIA 11.ºano Temas Popper Kuhn Verdad e A verdade é a meta ideal da investigação científica. As teorias mais verosímeis são as que explicam melhor os factos, sugerem novas experimentações e superaram testes em que as outras foram derrotadas. A comunidade científica muda de paradigmas, mas não há forma objetiva de provar que a mudança é um crescimento do conhecimento em direção à verdade. A verdade é relativa a um paradigma, e por isso nenhum é «mais verosímil» do que outro. Comparação entre Popper e Kuhn
  • 3. FILOSOFIA 11.ºano Objetividade O crescimento ou progresso do conhecimento é objetivo porque a nova teoria superou testes precisos e rigorosos. Confrontou-se com observações tendentes a superá-las e resistiu. Uma teoria está mais próxima da verdade do que outra quando tem um conteúdo empírico cor- roborado por mais factos e torna compreensíveis mais fenómenos do que outra teoria.   A mudança de paradigma não é determinada por critérios estritamente objetivos, mas por uma combinação de fatores extracientíficos (psicológicos e sociológicos) e científicos (caraterísticas das teorias – poder explicativo, alcance, simplicidade e fecundidade).   Comparação entre Popper e Kuhn
  • 4. FILOSOFIA 11.ºano Racionalidad e A aproximação à verdade que carateriza a evolução da ciência é marcada pela atitude racional traduzida na vigilância crítica em relação às teorias: nunca se pode dizer que deixaram de ser conjeturas e se tornaram verdades. A evolução da ciência não é determinada por uma atitude de vigilância crítica porque os cientistas tendem a ignorar em muitos casos as refutações de que um paradigma é alvo. Na passagem de um paradigma a outro, os fatores lógicos e racionais são muitas vezes superados por fatores subjetivos.   Comparação entre Popper e Kuhn
  • 5. FILOSOFIA 11.ºano Progresso ou avanço da ciência Há progresso em ciência porque as novas teorias, sobrevivendo a testes rigorosos, eliminam os erros das anteriores e assim aproximam-se mais da verdade. A verosimilhança é o critério do progresso. A ciência evolui e progride de forma racional e objetiva Não há progresso em ciência, exceto nos períodos de ciência normal. Na passagem de um paradigma a outro, não há forma de dizer que o novo representa um maior avanço em direção à verdade. A ciência evolui, mas é difícil falar de progresso porque a sucessão de paradigmas não acontece segundo padrões estritamente racionais e objetivos.   Comparação entre Popper e Kuhn
  • 6. FILOSOFIA 11.ºano Progresso ou avanço da ciência Há progresso em ciência porque as novas teorias, sobrevivendo a testes rigorosos, eliminam os erros das anteriores e assim aproximam-se mais da verdade. A verosimilhança é o critério do progresso. A ciência evolui e progride de forma racional e objetiva Não há progresso em ciência, exceto nos períodos de ciência normal. Na passagem de um paradigma a outro, não há forma de dizer que o novo representa um maior avanço em direção à verdade. A ciência evolui, mas é difícil falar de progresso porque a sucessão de paradigmas não acontece segundo padrões estritamente racionais e objetivos.   Comparação entre Popper e Kuhn

Notas do Editor

  1. <number>
  2. <number>
  3. <number>
  4. <number>