SlideShare uma empresa Scribd logo

A formação de impressões

1 de 5
Baixar para ler offline
A formação de impressões
A formação de impressões é o processo de formação
de opiniões sobre outras pessoas. Estamos assim
no campo da cognição social, mais exactamente no
da perceção social.
A perceção social corresponde ao modo como
formamos impressões das características dos
outros, formando também expetativas em relação
às suas atitudes e comportamentos.
As expetativas estão na sua base, condicionando-as
igualmente, pois temos maiores expetativas em
relação a pessoas que têm já um dado estatuto ou
papel social.
Atribuição de caraterísticas positivas às pessoas fisicamente atraentes
Atribuição de caraterísticas positivas a pessoas bem falantes e com boa
capacidade de comunicação oral.
Atribuição de caraterísticas positivas às pessoas parecidas connosco,
que têm atitudes e gostos semelhantes, que partilham a mesma cultura
e visão do mundo.
As impressões que formamos de alguém desempenham
um importante papel na interação social.
As primeiras impressões contam muito, pois são
indicadores preciosos das características das pessoas.
A impressão global que formamos de alguém é mais
influenciada pelas primeiras impressões, do que por
informações que nos chegam posteriormente, a este
processo dá-se o nome de efeito de primazia ou de
ordem.
Contudo, também são importantes as informações posteriores. Caso
as primeiras impressões percam força, as mais recentes implicam
uma rectificação da imagem formada anteriormente, se for
necessária a reavaliação e alteração do que pensávamos dá-se o
nome de efeito de distorção por contraste.
Aparência física – A impressão
torna-se positiva, é associada
a honestidade, simpatia, etc.
Critérios da formação de impressões Competência – compensa
a fraca aparência física.
Familiaridade – avaliamos
positivamente quem têm
traços muito semelhantes
aos nossos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1Jorge Barbosa
 
Violência VS. Espírito Desportivo
Violência VS. Espírito DesportivoViolência VS. Espírito Desportivo
Violência VS. Espírito Desportivo713773
 
Os indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os gruposOs indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os gruposAna Isabel
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoSilvia Revez
 
Relações interpessoais2
Relações interpessoais2Relações interpessoais2
Relações interpessoais2Nuno Pereira
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoJoana Filipa Rodrigues
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoJorge Barbosa
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Filogénese e Ontogénese
Filogénese e OntogéneseFilogénese e Ontogénese
Filogénese e OntogéneseJorge Barbosa
 
Representações Sociais
Representações SociaisRepresentações Sociais
Representações SociaisSara Afonso
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...FilipaFonseca
 

Mais procurados (20)

Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1Relações Interpessoais 1
Relações Interpessoais 1
 
Violência VS. Espírito Desportivo
Violência VS. Espírito DesportivoViolência VS. Espírito Desportivo
Violência VS. Espírito Desportivo
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Os indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os gruposOs indivíduos e os grupos
Os indivíduos e os grupos
 
Psicologia 12º
Psicologia 12ºPsicologia 12º
Psicologia 12º
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
 
Psicologia-Genética
Psicologia-GenéticaPsicologia-Genética
Psicologia-Genética
 
Relações interpessoais2
Relações interpessoais2Relações interpessoais2
Relações interpessoais2
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - Resumo
 
A motivação
A motivaçãoA motivação
A motivação
 
MENTE
MENTEMENTE
MENTE
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Psicofísica
Psicofísica  Psicofísica
Psicofísica
 
António Damásio
António DamásioAntónio Damásio
António Damásio
 
Filogénese e Ontogénese
Filogénese e OntogéneseFilogénese e Ontogénese
Filogénese e Ontogénese
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
Representações Sociais
Representações SociaisRepresentações Sociais
Representações Sociais
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
 

Destaque

Biografia e contribuições pedagógicas de Froebel
Biografia e contribuições pedagógicas de FroebelBiografia e contribuições pedagógicas de Froebel
Biografia e contribuições pedagógicas de FroebelThamires Gonçalves
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualPaulo Roberto
 
Prece Francisco De Assis
Prece Francisco De AssisPrece Francisco De Assis
Prece Francisco De Assisviveremalegria
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Adalene Sales
 
Auto AvaliaçãO Power Point
Auto AvaliaçãO  Power PointAuto AvaliaçãO  Power Point
Auto AvaliaçãO Power Pointspeeds
 
Auto estima
Auto estimaAuto estima
Auto estimaNaNe77
 
Síntese das nove abordagens
Síntese das nove abordagensSíntese das nove abordagens
Síntese das nove abordagensequipelideranca
 
Oração de são francisco meditada
Oração de são francisco   meditadaOração de são francisco   meditada
Oração de são francisco meditadaRuy Ferrari
 
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Dennys Leite Maia
 
Aula 3 auto-estima e idealização
Aula 3   auto-estima e idealizaçãoAula 3   auto-estima e idealização
Aula 3 auto-estima e idealizaçãoariadnemonitoria
 
A Baixa Auto Estima No Cotidiano
A Baixa Auto Estima No CotidianoA Baixa Auto Estima No Cotidiano
A Baixa Auto Estima No CotidianoThiago de Almeida
 
Principios de autoridade
Principios de autoridadePrincipios de autoridade
Principios de autoridadePaulo Roberto
 

Destaque (20)

Pensadores da Educação.
Pensadores da Educação.Pensadores da Educação.
Pensadores da Educação.
 
Biografia e contribuições pedagógicas de Froebel
Biografia e contribuições pedagógicas de FroebelBiografia e contribuições pedagógicas de Froebel
Biografia e contribuições pedagógicas de Froebel
 
Palestras amar é perdoar
Palestras amar é perdoarPalestras amar é perdoar
Palestras amar é perdoar
 
50638172 auto-conhecimento
50638172 auto-conhecimento50638172 auto-conhecimento
50638172 auto-conhecimento
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
 
O modelo de oração
O modelo de oraçãoO modelo de oração
O modelo de oração
 
Prece Francisco De Assis
Prece Francisco De AssisPrece Francisco De Assis
Prece Francisco De Assis
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)
 
Autopunição e Autoperdão
Autopunição e AutoperdãoAutopunição e Autoperdão
Autopunição e Autoperdão
 
Auto AvaliaçãO Power Point
Auto AvaliaçãO  Power PointAuto AvaliaçãO  Power Point
Auto AvaliaçãO Power Point
 
A auto estima
A auto estimaA auto estima
A auto estima
 
Auto estima
Auto estimaAuto estima
Auto estima
 
Auto-estima do professor
Auto-estima do professorAuto-estima do professor
Auto-estima do professor
 
Síntese das nove abordagens
Síntese das nove abordagensSíntese das nove abordagens
Síntese das nove abordagens
 
Oração de são francisco meditada
Oração de são francisco   meditadaOração de são francisco   meditada
Oração de são francisco meditada
 
Perdoa-te
Perdoa-tePerdoa-te
Perdoa-te
 
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
 
Aula 3 auto-estima e idealização
Aula 3   auto-estima e idealizaçãoAula 3   auto-estima e idealização
Aula 3 auto-estima e idealização
 
A Baixa Auto Estima No Cotidiano
A Baixa Auto Estima No CotidianoA Baixa Auto Estima No Cotidiano
A Baixa Auto Estima No Cotidiano
 
Principios de autoridade
Principios de autoridadePrincipios de autoridade
Principios de autoridade
 

Semelhante a A formação de impressões

Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7jorge2_santos
 
RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRolando Almeida
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Os processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialOs processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialMarcelo Anjos
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótiposMarcelo Anjos
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações InterpessoaisPedro Oliveira
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização1324bia
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente AdministrativoLiberty Ensino
 
A socialização e os seus agentes e mecanismos
A socialização e os seus agentes e mecanismosA socialização e os seus agentes e mecanismos
A socialização e os seus agentes e mecanismosturma12c1617
 
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)Rosemary Batista
 
Interação social
Interação  socialInteração  social
Interação socialtchiquita98
 
Socialização na infância
Socialização na infânciaSocialização na infância
Socialização na infânciaBruno Carrasco
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOUFMA e UEMA
 

Semelhante a A formação de impressões (20)

Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
 
Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7
 
RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs Interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Os processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição socialOs processos fundamentais de cognição social
Os processos fundamentais de cognição social
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
 
594
594594
594
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações Interpessoais
 
A cognição social
A cognição socialA cognição social
A cognição social
 
Socialização
SocializaçãoSocialização
Socialização
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente Administrativo
 
A socialização e os seus agentes e mecanismos
A socialização e os seus agentes e mecanismosA socialização e os seus agentes e mecanismos
A socialização e os seus agentes e mecanismos
 
Personalidade
PersonalidadePersonalidade
Personalidade
 
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)
Palestra eja 2013 secr munic educ marilia. 2 (1)
 
Interação social
Interação  socialInteração  social
Interação social
 
Socialização na infância
Socialização na infânciaSocialização na infância
Socialização na infância
 
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTOPSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (20)

O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 

A formação de impressões

  • 2. A formação de impressões é o processo de formação de opiniões sobre outras pessoas. Estamos assim no campo da cognição social, mais exactamente no da perceção social. A perceção social corresponde ao modo como formamos impressões das características dos outros, formando também expetativas em relação às suas atitudes e comportamentos. As expetativas estão na sua base, condicionando-as igualmente, pois temos maiores expetativas em relação a pessoas que têm já um dado estatuto ou papel social.
  • 3. Atribuição de caraterísticas positivas às pessoas fisicamente atraentes Atribuição de caraterísticas positivas a pessoas bem falantes e com boa capacidade de comunicação oral. Atribuição de caraterísticas positivas às pessoas parecidas connosco, que têm atitudes e gostos semelhantes, que partilham a mesma cultura e visão do mundo.
  • 4. As impressões que formamos de alguém desempenham um importante papel na interação social. As primeiras impressões contam muito, pois são indicadores preciosos das características das pessoas. A impressão global que formamos de alguém é mais influenciada pelas primeiras impressões, do que por informações que nos chegam posteriormente, a este processo dá-se o nome de efeito de primazia ou de ordem.
  • 5. Contudo, também são importantes as informações posteriores. Caso as primeiras impressões percam força, as mais recentes implicam uma rectificação da imagem formada anteriormente, se for necessária a reavaliação e alteração do que pensávamos dá-se o nome de efeito de distorção por contraste. Aparência física – A impressão torna-se positiva, é associada a honestidade, simpatia, etc. Critérios da formação de impressões Competência – compensa a fraca aparência física. Familiaridade – avaliamos positivamente quem têm traços muito semelhantes aos nossos.