SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
PLÁTANO EDITORA
As relações interpessoais
A atração interpessoal
Fenómeno que se exprime no gostar de alguém, da sua companhia,
e que pode assumir a forma do amor e da amizade.
Fatores que influenciam a atração
Aparência física
O aspeto físico é um
excelente «cartão de
apresentação», mesmo
quando as relações não
envolvem sexo.
Proximidade ou
contato social
Comunicamos mais
com as pessoas física
ou geograficamente
mais próximas.
São relativamente
frequentes os laços
afetivos com colegas de
trabalho, de profissão e
com vizinhos.
Semelhança de atitudes
A maioria das pessoas
prefere a companhia de
quem partilha crenças,
gostos e ideias
semelhantes aos seus.
Familiaridade
Os nossos amores e
amizades são em muitos
casos estabelecidos com
pessoas com as quais
crescemos juntos, que
estiveram connosco
muito tempo e que
vieram connosco
experiências
significativas.
A aparência física tem maior impato na
formação das primeiras impressões.
As pessoas atraentes fazem-nos sentir bem.
À medida que vamos conhecendo uma pessoa,
o impacto do aspeto físico tende a diminuir
ou porque descobrimos caraterísticas
desagradáveis ou porque outras caraterísticas
atraentes conquistam espaço assinalável.
U1 - Síntese esquematica:Psicologia 12.º ano 8/4/09 12:41 PM Page 58

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certoDsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certoViviane Pasqualeto
 
Aula 04 Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017
Aula 04  Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017 Aula 04  Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017
Aula 04 Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017 Denis de Pereira
 
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...Esequias Caetano
 
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Caput Consultoria
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Sara Avelinos
 
Fatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediênciaFatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediênciaLuis De Sousa Rodrigues
 
Oito idades do homem
Oito idades do homemOito idades do homem
Oito idades do homemjalvesbts
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente AdministrativoLiberty Ensino
 
Trabalho sobre bullying cátia 5ºd
Trabalho sobre bullying cátia 5ºdTrabalho sobre bullying cátia 5ºd
Trabalho sobre bullying cátia 5ºdLicurgo Oliveira
 

Mais procurados (20)

Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certoDsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
Dsenvolvimento psicossocial do adulto jovem certo
 
Aula 04 Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017
Aula 04  Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017 Aula 04  Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017
Aula 04 Adolescentes I Bullying um problema social I EBD 2017
 
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...
Personalidade: Trilhando os Caminhos entre o Normal e o Patológico - Análise ...
 
Adolescêni
AdolescêniAdolescêni
Adolescêni
 
BULLYING
BULLYING  BULLYING
BULLYING
 
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
 
Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia Adolescência parte I trabalho de psicologia
Adolescência parte I trabalho de psicologia
 
Projeto bullying
Projeto bullyingProjeto bullying
Projeto bullying
 
Infância e sociedade
Infância e sociedadeInfância e sociedade
Infância e sociedade
 
Bullyng
BullyngBullyng
Bullyng
 
Projeto - Bulling
Projeto - BullingProjeto - Bulling
Projeto - Bulling
 
Violência Doméstica
Violência DomésticaViolência Doméstica
Violência Doméstica
 
Auto estima.ppt 2014 (hj)
Auto estima.ppt 2014 (hj)Auto estima.ppt 2014 (hj)
Auto estima.ppt 2014 (hj)
 
Autoestima
AutoestimaAutoestima
Autoestima
 
Fatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediênciaFatores do conformismo e da obediência
Fatores do conformismo e da obediência
 
Obediência
ObediênciaObediência
Obediência
 
O conformismo
O conformismoO conformismo
O conformismo
 
Oito idades do homem
Oito idades do homemOito idades do homem
Oito idades do homem
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente Administrativo
 
Trabalho sobre bullying cátia 5ºd
Trabalho sobre bullying cátia 5ºdTrabalho sobre bullying cátia 5ºd
Trabalho sobre bullying cátia 5ºd
 

Destaque

Processos relaçao entre indivíduos e grupos]
Processos relaçao  entre indivíduos e grupos]Processos relaçao  entre indivíduos e grupos]
Processos relaçao entre indivíduos e grupos]AnaKlein1
 
Relações Interpessoais 2
Relações Interpessoais 2Relações Interpessoais 2
Relações Interpessoais 2Jorge Barbosa
 
Resumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisResumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisJorge Barbosa
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoBiblioteca Escolar Ourique
 
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShareSlideShare
 
What to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShareWhat to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShareSlideShare
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareSlideShare
 

Destaque (11)

Processos relaçao entre indivíduos e grupos]
Processos relaçao  entre indivíduos e grupos]Processos relaçao  entre indivíduos e grupos]
Processos relaçao entre indivíduos e grupos]
 
Psicologia 12º
Psicologia 12ºPsicologia 12º
Psicologia 12º
 
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e ObediênciaRelações interpessoais: Conformismo e Obediência
Relações interpessoais: Conformismo e Obediência
 
Grupo Alfa de Ecologia
Grupo Alfa de EcologiaGrupo Alfa de Ecologia
Grupo Alfa de Ecologia
 
Relações Interpessoais 2
Relações Interpessoais 2Relações Interpessoais 2
Relações Interpessoais 2
 
Resumo Relações Interpessoais
Resumo Relações InterpessoaisResumo Relações Interpessoais
Resumo Relações Interpessoais
 
Tipos de amor
Tipos de amorTipos de amor
Tipos de amor
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
2015 Upload Campaigns Calendar - SlideShare
 
What to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShareWhat to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShare
 
Getting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShareGetting Started With SlideShare
Getting Started With SlideShare
 

Semelhante a A atração interpessoal

FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionais
FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e DisfuncionaisFOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionais
FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionaisibmalphaville
 
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativoEraldo Costa
 
Impressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasImpressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasRaQuel Oliveira
 
Dinámica apresentação
Dinámica apresentaçãoDinámica apresentação
Dinámica apresentaçãodianacondeco38
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoaisSilvia Revez
 
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdf
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdfComo se libertar das relacoes tóxicas.pdf
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdfSandraLima324724
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalLeandro Lopes
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótiposMarcelo Anjos
 
Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7jorge2_santos
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalDharana Ventura
 

Semelhante a A atração interpessoal (20)

FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionais
FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e DisfuncionaisFOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionais
FOCO2014 - Relacionamentos Funcionais e Disfuncionais
 
Aula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritórioAula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritório
 
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
 
Impressões e Expectativas
Impressões e ExpectativasImpressões e Expectativas
Impressões e Expectativas
 
Dinámica apresentação
Dinámica apresentaçãoDinámica apresentação
Dinámica apresentação
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Apostila aux administrativo
Apostila aux administrativoApostila aux administrativo
Apostila aux administrativo
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
Relações interpessoais
Relações interpessoaisRelações interpessoais
Relações interpessoais
 
O desafio da amizade
O desafio da amizadeO desafio da amizade
O desafio da amizade
 
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdf
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdfComo se libertar das relacoes tóxicas.pdf
Como se libertar das relacoes tóxicas.pdf
 
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
Como se libertar das relacoes t   lucy beresfordComo se libertar das relacoes t   lucy beresford
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
 
Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7Ficha de trabalho nâº7
Ficha de trabalho nâº7
 
A MóDulo 1 Vencendo Com As Pessoas
A    MóDulo 1    Vencendo Com As PessoasA    MóDulo 1    Vencendo Com As Pessoas
A MóDulo 1 Vencendo Com As Pessoas
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
594
594594
594
 

Mais de Luis De Sousa Rodrigues (20)

O essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofiaO essencial para os exames de filosofia
O essencial para os exames de filosofia
 
Unidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebroUnidade funcional do cérebro
Unidade funcional do cérebro
 
Tipos de vinculação
Tipos de vinculaçãoTipos de vinculação
Tipos de vinculação
 
Tipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagemTipos de aprendizagem
Tipos de aprendizagem
 
Teorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoçõesTeorias sobre as emoções
Teorias sobre as emoções
 
Relações precoces
Relações precocesRelações precoces
Relações precoces
 
Raízes da vinculação
Raízes da vinculaçãoRaízes da vinculação
Raízes da vinculação
 
Processos conativos
Processos conativosProcessos conativos
Processos conativos
 
Perturbações da vinculação
Perturbações da vinculaçãoPerturbações da vinculação
Perturbações da vinculação
 
Perceção e gestalt
Perceção e gestaltPerceção e gestalt
Perceção e gestalt
 
Os processos emocionais
Os processos emocionaisOs processos emocionais
Os processos emocionais
 
Os grupos
Os gruposOs grupos
Os grupos
 
O sistema nervoso
O sistema nervosoO sistema nervoso
O sistema nervoso
 
O que nos torna humanos
O que nos torna humanosO que nos torna humanos
O que nos torna humanos
 
Maslow e a motivação
Maslow e a motivaçãoMaslow e a motivação
Maslow e a motivação
 
Lateralidade cerebral
Lateralidade cerebralLateralidade cerebral
Lateralidade cerebral
 
Freud 9
Freud 9Freud 9
Freud 9
 
Freud 8
Freud 8Freud 8
Freud 8
 
Freud 7
Freud 7Freud 7
Freud 7
 
Freud 6
Freud 6Freud 6
Freud 6
 

A atração interpessoal

  • 1. PLÁTANO EDITORA As relações interpessoais A atração interpessoal Fenómeno que se exprime no gostar de alguém, da sua companhia, e que pode assumir a forma do amor e da amizade. Fatores que influenciam a atração Aparência física O aspeto físico é um excelente «cartão de apresentação», mesmo quando as relações não envolvem sexo. Proximidade ou contato social Comunicamos mais com as pessoas física ou geograficamente mais próximas. São relativamente frequentes os laços afetivos com colegas de trabalho, de profissão e com vizinhos. Semelhança de atitudes A maioria das pessoas prefere a companhia de quem partilha crenças, gostos e ideias semelhantes aos seus. Familiaridade Os nossos amores e amizades são em muitos casos estabelecidos com pessoas com as quais crescemos juntos, que estiveram connosco muito tempo e que vieram connosco experiências significativas. A aparência física tem maior impato na formação das primeiras impressões. As pessoas atraentes fazem-nos sentir bem. À medida que vamos conhecendo uma pessoa, o impacto do aspeto físico tende a diminuir ou porque descobrimos caraterísticas desagradáveis ou porque outras caraterísticas atraentes conquistam espaço assinalável. U1 - Síntese esquematica:Psicologia 12.º ano 8/4/09 12:41 PM Page 58