Apresentação policlínica infantil 2012

1.667 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.667
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.137
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação policlínica infantil 2012

  1. 1. Saúde da Criança Enfª Juliana
  2. 2.  07:00 – Dra. Rosimeri 09:00 – Dr. Ricardo 08:00 – Nutricionista Silvia Acompanhamento Infantil Enf. JulianaObservação: As consultas são previamenteagendadas, exceto para as crianças do ProgramaViva Criança.
  3. 3.  O que você faz pelo seu filho hoje, vale por toda a vida.
  4. 4.  Criança com peso de nascimento menor de 2,5 kg; Prematuros; Mães Adolescentes; Mães com mais de 35 anos; Baixa escolaridade; Aborto; Crianças com mais de duas hospitalizações.
  5. 5.  Na Santa Casa contamos com uma estagiária, que identifica quais crianças deveram ser encaminhadas para a Puericultura ou Programa Viva Criança, agendando para estas o teste do pezinho e a primeira consulta de acompanhamento.
  6. 6. TESTE DO PEZINHO Realizar após 48h de vida do bebê para nãosofrer influências do metabolismo da mãe; É obrigatório em todo Brasil; A simples atitude de fazer o exame, faz comque doenças causadoras de sequelasirreparáveis no desenvolvimento mental efísico da criança, sejam detectadas e tratadasmesmo antes do aparecimento dos sintomas;
  7. 7.  Prevenir deficiência auditiva, detectando perdas precoces que possam influenciar no aprendizado da linguagem
  8. 8.  Suplementação de sulfato ferroso para crianças de 6 a 18 meses, visando prevenção de anemia ferropriva
  9. 9.  A possibilidade de acompanhar a familias ao longo do tempo mantém os profissionais de saúde em situação privilegiada no reconhecimento de situações de necessitam ser acompanhadas O nascimento de um bebê é um momento de transição na vida da familia, e o surgimento de dúvidas, inseguranças e questionamentos são comuns.
  10. 10.  Ser atento as suas necessidades e suas carências; Não é julgar, nem moralizar, ter o cuidado de conhecê-la, de compreendê-la para ajudá-la a crescer e progredir.
  11. 11.  É um processo dinâmico e contínuo, expresso pelo número do tamanho corporal; É influenciado por fatores genéticos e ambientais, dentre o quais destacam-se: alimentação, saúde, higiene, habitação e os cuidados gerais com a criança, que atuam acelerando ou retardando esse processo.
  12. 12.  É amplo e refere-se a uma transformação complexa, que inclui além do crescimento, maturação, aprendizagem e aspectos psíquicos e sociais; Na atenção primária objetiva sua promoção, proteção e detecção precoce de alterações passíveis de modificações de possam repecurtir em sua vida futura. Isso ocorre principalmente por meio de ações educativas e acompanhamento integral da saúde da criança.
  13. 13.  Alimentação no primeiro ano de vida; Cuidados básicos; Imunizações; Saúde da mulher; Prevenção de lesões não intencionais: as orientações de proteção propiciam ações que estimulam a modificação dos determinantes de risco a lesões nos âmbitos da moradia de transporte, do lazer, da educação e outros; proporcionando qualidade de vida para todos.
  14. 14.  Prevenir violência significa antecipar, intervir precocemente, evitar ou tornar possível que o fenômeno não se repita. Para lidar com isto e promoção da saúde, é preciso acreditar que prevenir é possível e crer no potencial de TRANSFORMAÇÃO. É necessário ter uma abordagem empática ao lidar como o problema sem ferir a cultura familiar, desenvolver habilidades de resolução de problemas e utilizar situações de violência como ponto de partida para mudanças.
  15. 15.  “Atitude é uma pequena palavra que faz uma grande diferença”! Obrigada!

×