O Jornal ImpressoDA ACTA DIURNA À ERA DIGITAL        Meios e Linguagens          Setembro 2012                            ...
Histórico  Antiguidade, Modernidade e início da ContemporaneidadeEstado, Imprensa e Liberdade                             ...
Histórico          Idade ContemporâneaA Era de Ouro e a Concorrência                                O período entre os ano...
A Era Digital            Transformações na ComunicaçãoCriação, compartilhamento e simulação                           Conh...
Há uma tendência, no Brasil    Jornalismo Digital                                           e no mundo, de os jornais     ...
COEXISTÊNCIA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Meios e linguagens jornal

505 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Meios e linguagens jornal

  1. 1. O Jornal ImpressoDA ACTA DIURNA À ERA DIGITAL Meios e Linguagens Setembro 2012 Isabelle Komniski Laís Dutra Marcus Cramer Paola Pessoa Taissa Maia
  2. 2. Histórico Antiguidade, Modernidade e início da ContemporaneidadeEstado, Imprensa e Liberdade O interesse pela notícia é Apenas no século XV, com o anterior à invenção da prensa, desenvolvimento da prensa por que possibilitou o jornal Gutenberg, foi possível impresso, principal propagador produzir e reproduzir volumes de notícias por vias escritas até e impressos e os jornais se os anos 2000. tornaram cada vez mais acessíveis. Ainda assim, Uma das primeiras ocorrências somente em 1776 foi aprovada de jornal na história foi o Acta a primeira lei de liberdade de Diurna, criado por Júlio César imprensa, na Suécia. Com o na Roma Antiga, esculpido em Iluminismo e a Revolução pedra e exibido em praça Francesa, surge uma nova visão pública, era símbolo de intelectual do mundo e dos imposição e intimidação por direitos do homem e muitos parte do Estado. jornais passam a ganhar um cunho político e panfletário.
  3. 3. Histórico Idade ContemporâneaA Era de Ouro e a Concorrência O período entre os anos 1890 e 1920 é conhecido como a era de ouro dos jornais, quando o veículo passou a ser o principal meio de comunicação. A partir dos anos 20, os jornais foram surpreendidos com a concorrência do rádio, passando a ter um volume de texto maior. Um pouco depois, na década de 40, os jornais tiveram que enfrentar a televisão como veículo de informação. Desta vez, as mudanças trouxeram as páginas coloridas e artigos mais rápidos e objetivos.
  4. 4. A Era Digital Transformações na ComunicaçãoCriação, compartilhamento e simulação Conhecida como o início da Contudo, deve-se atentar Era digital, a década em que para os excessos da rede. vivemos sofre grandes Há diversos sites destinados transformações nas áreas a divulgar notícias falsas, de comunicação. Hoje demonstrando que a vemos a mídia digital ganhar credibilidade das o espaço da impressa e os informações circuladas é jornais não fogem a esse questionável. Sem o filtro padrão. A inovação necessário, o leitor pode tecnológica transformou a acabar sendo traído pela informática em um meio tecnologia. para criação, comunicação e simulação. Com a internet - portátil ou não -, conceitos de distância e compartilhamento de informação vêm sendo reformulados.
  5. 5. Há uma tendência, no Brasil Jornalismo Digital e no mundo, de os jornais mais importantes do mercado migrarem para as plataformas digitais. Suas versões online contam com a ajuda do marketing para atrair leitores e consolidar essa plataforma de divulgação. Por exemplo, o slogan da versão online da Folha de São Paulo é “Jornal digital é Folha”. Já o New York Times (USA) abusa de anúncios que vendem o Times Online por apenas R$ 0,99 no primeiro mês. Cultura Visual Pode-se inferir que os jornais impressos estão adaptando-se à cultura visual da contemporaneidade, na qual a interatividade e usabilidade são essenciais.”O jornalismo digital representa uma revolução no Vivemos a euforia de um mundo tecnológico em quemodelo de produção e distribuição das notícias. O objetos de consumo surgem e desaparecem compapel (átomos) vai cedendo lugar a impulsos facilidade.eletrônicos (bits) que podem viajar a grandesvelocidades pelas autoestradas da informação.”(PINHO, 2003, p.115).
  6. 6. COEXISTÊNCIA

×