06/11/2013 - Os Mensageiros - cap. 41 e 42

1.202 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.202
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

06/11/2013 - Os Mensageiros - cap. 41 e 42

  1. 1. CAPÍTULO 41 “ ENTRE ÁRVORES” CAPÍTULO 42 “EVANGELHO NO AMBIENTE RURAL” Ângela- 06/11/2013
  2. 2. “ Entre árvores” Aniceto, André Luiz e Vicente encontram-se no campo para reestabelecer as forças antes de retornar ao trabalho junto aos irmãos encarnados e desencarnados.
  3. 3. Aniceto faz então uma bela preleção de como a natureza se apresenta em várias partes da crosta terrestre e finaliza com uma bela explicação sobre a influência das emissões dos seres vivos nos ambientes terrestres.
  4. 4. "... na floresta temos uma densidade forte, pela pobreza das emanações, em vista da impermeabilidade ao vento. Aí, o ar costuma converter-se em elemento asfixiante, pelo excesso de emissões dos reinos inferiores da Natureza. Na cidade, a atmosfera é compacta e o ar também sufoca, pela densidade mental das mais baixas aglomerações humanas. No campo, desse modo, temos o centro ideal..."
  5. 5. Os Elementais
  6. 6. Revista Allan Kardec – entrevista de Divaldo Franco - Existem os chamados Espíritos elementais ou Espíritos da Natureza? - Sim, existem os espíritos que contribuem em favor do desenvolvimento dos recursos da Natureza. - Que tarefas executam? - Inumeráveis. Protegem os vegetais, os animais, os homens. Contribuem nas tempestades, chuvas, maremotos, terremotos… - Qual é o habitat natural desses Espíritos? - A erraticidade, o mundo dos Espíritos, pertencendo a uma classe própria e, portanto, vivendo em regiões compatíveis ao seu grau de evolução
  7. 7. Retornando ao posto do Nosso Lar, a atenção dos três viajores é atraída pela movimentação próxima de encarnados e desencarnados. Um homem tinha levado uma patada do seu burro após muito ter usado o chicote para descarregar a sua raiva. "Auxiliemos o homem, quanto esteja em nossas mãos, cumpramos nosso dever com o bem, mas não desprezemos as lições. Esse trabalhador imprudente foi punido por si mesmo. A cólera é punida por suas consequências. Ao mal segue-se o mal. Se os seres inferiores, nossos irmãos no grande lar da vida, nos fornecem os valores do serviço, devemos dar-lhes, por nossa vez, os valores da educação. Ora, ninguém pode educar odiando, nem edificar algo de útil com a fúria e a brutalidade.”
  8. 8. Infelizmente, muitas pessoas não tratam os animais com o devido respeito. Para se justificar, eles usam o mesmo raciocínio dos antigos escravocratas: a de dono com direito de vida e morte. É preciso lembrar que seremos cobrados pela vida de cada ser indefeso deixado sob a nossa responsabilidade.
  9. 9. “O EVANGELHO NO MEIO RURAL” Aproveitando a visita, os trabalhadores do campo solicitam a Aniceto que discorra sobre alguma das lições evangélicas.
  10. 10. Ele então escolhe alguns versículos da Epístola de Paulo aos Romanos. Na sua preleção, Aniceto fala do imenso débito que todos nós temos para com a Natureza amorável e generosa. Em especial, ele lembra da importância do NITROGÊNIO para os seres vivos e que este, apesar de abundante na atmosfera, só se torna acessível para o homem graças ao trabalho das plantas.
  11. 11. "Por enquanto, não permite o Senhor a criação de células nos organismos viventes do nosso mundo, que procedam à absorção espontânea desse elemento de importância primordial na manutenção da vida, como acontece ao oxigênio comum. Somente as plantas, infatigáveis operárias do orbe, conseguem retirá-lo do solo, fixando-o para o entretenimento da vida noutros seres. Cada grão de trigo é uma benção nitrogenada para sustento das criaturas, cada fruto da terra é uma bolsa de açúcar e albumina, repleta do nitrogênio indispensável ao equilíbrio orgânico dos seres vivos. Todas as indústrias agropecuárias não representam, na essência, senão a procura organizada e metódica do precioso elemento da vida."
  12. 12. Por isso, é importante respeitar a Natureza. Ela torna viável a nossa existência na Terra. "Ensinemos aos nossos irmãos que a vida não é um roubo incessante, em que a planta lesa o solo, o animal extermina a planta e o homem assassina o animal, mas um movimento de permuta divina, de cooperação generosa, que nunca perturbaremos sem grave dano à própria condição de criaturas responsáveis e evolutivas! Não condenemos! Auxiliemos sempre!"
  13. 13. É usado pelos seres vivos para a produção de moléculas complexas necessárias ao seu desenvolvimento tais como aminoácidos, proteínas e ácidos nucleicos. O principal repositório de nitrogênio é a atmosfera (78% desta é composta por nitrogênio) onde se encontra sob a forma de gás. Outros repositórios consistem em matéria orgânica nos solos e oceanos. Os animais recebem o nitrogênio que necessitam através das plantas e de outra matéria orgânica, tal como outros animais (vivos ou mortos)
  14. 14. Aniceto calou-se, olhou os animais e aves próximas com simpatia, Vamos continuar trabalhando por elas, mas não nos deixemos levar por polêmicas inúteis. Os homens também esperam pela nossa manifestação espiritual! Desse modo, vamos ajudar a todos, no trabalho do grande entendimento.
  15. 15. Fonte de consultas: Os Mensageiros – Chico Xavier/ André Luiz http://pt.wikipedia.org/wiki/Ciclo_do_nitrog%C3%AAnio http://diariodeumamediuminiciante.blogspot.com.br/2012/10/osmensageiros-capitulo-41 .html

×