• Histórico
• Planejamento Estratégico
• Estrutura
• Ações
• Iniciou em 2010
• Parceria
   • Setor Público
   • Setor Privado
   • Terceiro Setor
   • Universidades
Eixos de atuação

AÇÃO 1: Disseminação da Cultura Empreendedora
Objetivo: Inserir as características empreendedoras no Ens...
Eixos de atuação


AÇÃO 4: Políticas Públicas
Objetivo: Integrar com o Poder Público, estimular a desburocratização, apoia...
Ação 5
  – Pólo de Tecnologia x Parque Tecnológico
  – Início das definições:
     • Definição de Pólo Tecnológico – regiã...
–Plano de negócios para implantação do
 parque em 2010
  • Projetos de Pré-Incubação–2º sem.
  • Projetos de Incubação –
 ...
• Criação do Balcão Tecnológico
   Centralizado

  Organização das informações:
  – disponibilizadas em site
    (www.kraf...
• Definida área para o Parque Tecnológico
  • Área neutra – não será dentro de nenhuma
    instituição
  • Definido o dist...
Localização
• Estatuto do Parque Tecnológico
   – Revisão pelos integrantes
   – Encaminhado para áreas jurídicas
   – Aprovado e regi...
•   Planejamento Estratégico
•   Balcão de Negócios
•   Incubadora
•    Tecnologia
•   Criação de novas Incubadoras
•   Fo...
• Cadastramento
• Licença ambiental de instalação do Parque
• Edital e definição da empresa construtora da
  primeira etap...
Planejamento Estratégico
Negócio


• Ser agente promotor do desenvolvimento
  nacional, atuando como interface entre o
  Mercado e a Inovação.
Visão


• Ser reconhecido como referência na promoção do
  desenvolvimento econômico e social, pela Inovação e
  Tecnologi...
Missão


• Ser uma entidade catalisadora do desenvolvimento,
  pela promoção da interface entre Inovação e Mercado,
  gera...
Valores

•   Ética
•   Empreendedorismo
•   Inovação
•   Competitividade
Oportunidades

•   Desenvolvimento econômico e social da região.
•   Potencial de agregação de valor.
•   Acesso a recurso...
Ameaças

• Dificuldade de obtenção de recursos.
• Decisão política contrária.
• Retirada dos parceiros.
• Falta de fundos ...
Fatores Críticos de Sucesso

• Localização física.
• Ações realizadas pelos atores sociais.
• Disponibilidade de infra-est...
Metas

• Apoiar a abertura de novas incubadoras de empresas,
  com no mínimo 15 vagas, até janeiro de 2011.
• Lançar edita...
Metas

• Disponibilizar 70 bolsas de estudos para em diversos
  cursos de graduação e pós-graduação em 2.011.
• Organizar ...
Estrutura
Conselho de Administração             Conselho Fiscal
• Todos sócios natos
• Presidente                            3 membr...
Formas de participação

•   Sócios Natos: fundadores

•   Sócios Contribuintes: pessoas físicas e jurídicas que
    colabo...
Projeto Arquitetônico
Projeto Arquitetônico
Projeto Arquitetônico
Projeto Arquitetônico
•   Telefonia e Internet de alta velocidade
•   Energia elétrica de qualidade
•   Saneamento básico
•   Acesso (asfalto)
•...
Ações e Outros Objetivos
Ações
• Visita Técnica a Parques Tecnológicos nacionais e
  internacionais
• Elaboração dos editais
• Início das obras da ...
Outros objetivos
•   Tecnologia da Informação e Comunicação
•   Setor Eletro-eletrônico
•   Setor de Defesa
•   Setor de A...
http://lwww.kraftgreen.com.br
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen

1.445 visualizações

Publicada em

Gestão de Conhecimento (Inovação e Tecnologia)

Publicada em: Educação, Turismo
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.445
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Implantação do Plano de Ação de Unidade KraftGreen

  1. 1. • Histórico • Planejamento Estratégico • Estrutura • Ações
  2. 2. • Iniciou em 2010 • Parceria • Setor Público • Setor Privado • Terceiro Setor • Universidades
  3. 3. Eixos de atuação AÇÃO 1: Disseminação da Cultura Empreendedora Objetivo: Inserir as características empreendedoras no Ensino Médio e Superior, através do treinamento e capacitação dos professores em técnicas de disseminação da cultura empreendedora, principalmente pela aplicação de práticas e programas já existentes. AÇÃO 2: Integração Universidades - Comunidade Objetivo: Fomentar o empreendedorismo na comunidade universitária aumentando a interação entre empresários e pesquisadores, criando formas para que ocorra a transferência de tecnologia, respeitando princípios de propriedade intelectual. AÇÃO 3: Comunicação Interna e Externa Objetivo: Tornar a KraftGreen Techology uma referência em empreendedorismo, agregando informações de todas entidades participantes e divulgando os benefícios de ser empreendedor à população.
  4. 4. Eixos de atuação AÇÃO 4: Políticas Públicas Objetivo: Integrar com o Poder Público, estimular a desburocratização, apoiar a criação e melhoria da legislação voltada ao empreendedorismo e a inovação, facilitar acesso à informações e atrair investimentos e valorizar as empresas locais. AÇÃO 5:Inovação Tecnológica Objetivo: Implantar um Parque Tecnológico, apoiar a disseminação da Inovação e tecnologia e criar um Conselho de Inovação e Tecnologia. AÇÃO 6: Juventude Empreendedora Objetivo: Buscar a participação da juventude nas ações.
  5. 5. Ação 5 – Pólo de Tecnologia x Parque Tecnológico – Início das definições: • Definição de Pólo Tecnológico – região– raio 40 Km • Parque Tecnológico – Área física para instalação de empresas.
  6. 6. –Plano de negócios para implantação do parque em 2010 • Projetos de Pré-Incubação–2º sem. • Projetos de Incubação – • Parque Tecnológico – 2010 – primeiras empresas, firmando acordos de colaboração
  7. 7. • Criação do Balcão Tecnológico Centralizado Organização das informações: – disponibilizadas em site (www.kraftgreen.com.br) e no Escritório da Cidade – Cada Universidade e instituição terá uma pessoa de contato – Registro de interesse e encaminhamento ao pesquisador capaz de atender a demanda tecnológica
  8. 8. • Definida área para o Parque Tecnológico • Área neutra – não será dentro de nenhuma instituição • Definido o distrito industrial • Junto a área para instalação de indústrias ou empresas no Distrito Industrial • Diversos pontos a favor...
  9. 9. Localização
  10. 10. • Estatuto do Parque Tecnológico – Revisão pelos integrantes – Encaminhado para áreas jurídicas – Aprovado e registrado (CNPJ)
  11. 11. • Planejamento Estratégico • Balcão de Negócios • Incubadora • Tecnologia • Criação de novas Incubadoras • Formação acadêmica de nível superior, técnica e de excelência
  12. 12. • Cadastramento • Licença ambiental de instalação do Parque • Edital e definição da empresa construtora da primeira etapa (previsão de conclusão das obras em 180 dias) • Criação do Comitê Técnico e Científico
  13. 13. Planejamento Estratégico
  14. 14. Negócio • Ser agente promotor do desenvolvimento nacional, atuando como interface entre o Mercado e a Inovação.
  15. 15. Visão • Ser reconhecido como referência na promoção do desenvolvimento econômico e social, pela Inovação e Tecnologia, permitindo aos empreendedores a sinergia e o apoio necessário para crescer e consolidar-se no mercado.
  16. 16. Missão • Ser uma entidade catalisadora do desenvolvimento, pela promoção da interface entre Inovação e Mercado, gerando oportunidades para empreendimentos existentes e para novos empreendimentos, intensivos e de alto valor agregado.
  17. 17. Valores • Ética • Empreendedorismo • Inovação • Competitividade
  18. 18. Oportunidades • Desenvolvimento econômico e social da região. • Potencial de agregação de valor. • Acesso a recursos. • Necessidade de desenvolvimento de setores tradicionais. • Globalização e demanda por ferramentas inovadoras. • Existência de políticas públicas de apoio. • Capacidade de atuar como elo entre mercado, governo e academia. • Experiência e conhecimento técnico. • Acesso a um grande número de novos empreendedores. • Disponibilidade de laboratórios e equipes técnicas via parceiros.
  19. 19. Ameaças • Dificuldade de obtenção de recursos. • Decisão política contrária. • Retirada dos parceiros. • Falta de fundos de investimentos locais e linhas de financiamento. • Incapacidade de agregar atores sócio-econômicos e inovadores. • Falta de consultorias especializadas. • Dificuldades operacionais decorrentes da falta de recursos financeiros. • Equipe administrativa e de apoio insuficiente.
  20. 20. Fatores Críticos de Sucesso • Localização física. • Ações realizadas pelos atores sociais. • Disponibilidade de infra-estrutura de apoio e de convivência. • Parcerias estratégicas. • Apoio e suporte dos membros fundadores e mantenedores. • Participação em editais capazes de prover recursos.
  21. 21. Metas • Apoiar a abertura de novas incubadoras de empresas, com no mínimo 15 vagas, até janeiro de 2011. • Lançar edital de seleção de empresas até final de 2010 e iniciar seleção em janeiro de 2011. • Iniciar a implantação física do Parque em Setembro de 2010. • Promover junto aos parceiros curso de capacitação e formação de empreendedores com 60 vagas.
  22. 22. Metas • Disponibilizar 70 bolsas de estudos para em diversos cursos de graduação e pós-graduação em 2.011. • Organizar a cada ano um evento promotor da inovação, e do empreendedorismo, iniciando em 2011. • Edital permanente para seleção de no mínimo 06 empresas de base inovação por ano, a partir de 2012. • Atrair empresa inovadoras que fomente o desenvolvimento das empresas da região até 2011. (empresa âncora) • Manter ocupação mínima de 90% do espaço disponível. • Expansão do parque tecnológico em 20% ao ano.
  23. 23. Estrutura
  24. 24. Conselho de Administração Conselho Fiscal • Todos sócios natos • Presidente 3 membros eleitos • 5 sócios eleitos Diretoria • Diretor Presidente • Diretor Acadêmico • Diretor Institucional
  25. 25. Formas de participação • Sócios Natos: fundadores • Sócios Contribuintes: pessoas físicas e jurídicas que colaborem financeiramente com o Parque Tecnológico • Sócios Âncora: empresas e instituições com contribuições financeiras mensais maiores
  26. 26. Projeto Arquitetônico
  27. 27. Projeto Arquitetônico
  28. 28. Projeto Arquitetônico
  29. 29. Projeto Arquitetônico
  30. 30. • Telefonia e Internet de alta velocidade • Energia elétrica de qualidade • Saneamento básico • Acesso (asfalto) • Áreas de convivência • Auditório • Urbanização para novas edificações • Área industrial
  31. 31. Ações e Outros Objetivos
  32. 32. Ações • Visita Técnica a Parques Tecnológicos nacionais e internacionais • Elaboração dos editais • Início das obras da primeira etapa • Revisão do Planejamento Estratégico • Complementação dos projetos da segunda e terceira etapa
  33. 33. Outros objetivos • Tecnologia da Informação e Comunicação • Setor Eletro-eletrônico • Setor de Defesa • Setor de Alimentos • Setor de Próteses • Setor de Energia • Setor de Construção Civil • Setor Têxtil • CIIS – Complexo Industrial e Inovação em Saúde
  34. 34. http://lwww.kraftgreen.com.br

×