HUMANO, AGRÁRIO
O   continente tem um elevado número médio
  de habitantes por quilômetro quadrado:
  74 hab.lkm2.
 A distribuição dessa...
O crescimento natural ou vegetativo de uma
 população é calculado pela diferença entre
 as taxas de natalidade e mortalid...
A  crescente urbanização, que acompanhou
 esse fenômeno histórico do final do século
 XIX e começo do XX, trouxe melhora ...
 No caso europeu, as taxas de natalidade
  diminuíram muito mais depressa que as de
  mortalidade.
 A população passou a...
A  história da União Européia começou em 1957,
  quando foi assinado o Tratado de Roma, que deu
  origem ao Mercado Comum...
 Em  1991, os países do então MCE assinaram o
  Tratado de Maastricht, eliminando o controle
  de fronteiras entre seus m...
O   continente europeu foi a primeira região
  do mundo a passar por um rápido processo
  de modernização do campo, impul...
 As propriedades com mais de 200 hectares
  são pouco numerosas nos países da União
  Européia.
 Já as pequenas, com men...
Europa - Localização geográfica e divisão política
Europa - Localização geográfica e divisão política
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Europa - Localização geográfica e divisão política

7.033 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.033
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Europa - Localização geográfica e divisão política

  1. 1. HUMANO, AGRÁRIO
  2. 2. O continente tem um elevado número médio de habitantes por quilômetro quadrado: 74 hab.lkm2.  A distribuição dessa população, no entanto, é bastante irregular.  As regiões mais elevadas e as de temperaturas muito baixas no inverno são as mais despovoadas da Europa.  A grande concentração de população em certos pontos é explicada por fatores históricos e econômicos. 
  3. 3. O crescimento natural ou vegetativo de uma população é calculado pela diferença entre as taxas de natalidade e mortalidade.  Após a Revolução Industrial dos séculos XVIII e XIX, o crescimento vegetativo europeu foi acelerado graças às melhorias no saneamento básico e na assistência médico-hospitalar, principalmente nas cidades, e esse progresso possibilitou uma rápida queda nas taxas de mortalidade.
  4. 4. A crescente urbanização, que acompanhou esse fenômeno histórico do final do século XIX e começo do XX, trouxe melhora no padrão de vida da população, ampliou o mercado de trabalho para as mulheres e facilitou a divulgação e o uso de métodos anticoncepcionais, contribuindo para a redução das taxas de natalidade. Com a queda das taxas de natalidade, a tendência é a redução do crescimento da população.
  5. 5.  No caso europeu, as taxas de natalidade diminuíram muito mais depressa que as de mortalidade.  A população passou a crescer cada vez mais lentamente. houve uma redução da taxa de fecundidade, que mede, em determinada população, o número médio de filhos por mulher (em idade fértil) num certo período de tempo.  Na União Européia, essa média está abaixo do limite mínimo de reposição da população.  Os países que, mesmo com essas condições, ainda conseguem fazer suas populações crescerem são os que recebem um grande número de imigrantes.
  6. 6. A história da União Européia começou em 1957, quando foi assinado o Tratado de Roma, que deu origem ao Mercado Comum Europeu (MCE).  Seu objetivo era facilitar as relações comerciais entre os países-membros Alemanha, França, Itália, Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo.  Ao longo dos anos, essa organização admitiu novos membros: em 1973, entraram o Reino Unido, Eire (ou Irlanda) e a Dinamarca; em 1981, a Grécia; em 1986, Espanha e Portugal.
  7. 7.  Em 1991, os países do então MCE assinaram o Tratado de Maastricht, eliminando o controle de fronteiras entre seus membros, o que liberou a circulação de pessoas, bens, capitais e serviços ("as quatro liberdades").  O que transformou a organização em uma nova entidade, a União Européia.  Em 1995, foram admitidas na UE a Áustria, Finlândia e Suécia, completando a Europa dos 15, um mercado de 400 milhões de pessoas que controlava quase metade do comércio mundial da época.
  8. 8. O continente europeu foi a primeira região do mundo a passar por um rápido processo de modernização do campo, impulsionado pela Revolução Industrial do século XIX.  O processo que mecanizou o campo, reduziu o uso de mão-de-obra e provocando o êxodo rural, aumentando a população das cidades.  Essa realidade não atingiu todos os países do continente ao mesmo tempo e no mesmo ritmo. Ainda hoje, alguns países onde a parcela de população urbana é muito baixa para o padrão europeu.
  9. 9.  As propriedades com mais de 200 hectares são pouco numerosas nos países da União Européia.  Já as pequenas, com menos de 20 hectares, ocupam 85% da área agrícola da Europa dos 27.  Alta mecanização.  Redução do uso de mão-de-obra rural.  Exploração direta da terra.  Produção comercial intensiva.  Pequena parcela do PIB.

×