SEMINÁRIO DE MATEMÁTICA
E. E. M. Monsenhor Catão Porfírio Sampaio   <ul><li>Disciplina: Matemática </li></ul><ul><li>Área: Ciências da Natureza  <...
Integrantes <ul><li>Antônio Marcos A. Gomes </li></ul><ul><li>Gleiciane Ferreira de Sousa </li></ul><ul><li>José Wellison ...
Dedicatória <ul><li>A todas as bordadeiras e artesãs do município de Itapajé, que com seu talento manual quebram fronteira...
Agradecimento <ul><li>Agradecemos a todos que buscaram com aptidão, fazer deste um excelente trabalho. E a todos que nos a...
Justificativa <ul><li>Queremos em nosso trabalho mostrar um pouco da cultura artesanal de nosso município, Itapajé, enfoca...
Índice <ul><li>1. Estatística </li></ul><ul><li>1.1. Conceitos básicos </li></ul><ul><li>1.2. Organização dos dados </li><...
1. Estatística <ul><li>Conjunto de métodos utilizados para obtenção de dados, sua organização em tabelas, gráficos e anali...
1.1. Conceitos básicos <ul><li>  </li></ul><ul><li>População: Todo a ser estudado. </li></ul><ul><li>Amostra: Uma parcela ...
Tabelas <ul><li>  </li></ul><ul><li>Escolhida uma característica sobre os elementos da população, devemos elaborar uma tab...
Tabelas <ul><ul><li>Freqüência absoluta(f): é o numero de vezes que a variável repete-se. </li></ul></ul><ul><ul><li>Freqü...
Gráficos <ul><li>Representação dos dados no plano cartesiano ortogonal. Pode ser: </li></ul><ul><li>Histograma; </li></ul>...
1.3 Medidas de tendência central <ul><li>Recebe tal denominação, pelo fato de os dados observados, tenderem a se agrupar e...
<ul><li>Media aritmética: é o quociente da divisão da soma dos valores da variável pelo numero deles. </li></ul><ul><li>Me...
1.4 Medidas de dispersão <ul><li>Desvio: subtração da freqüência pela media aritmética ou mediana. </li></ul><ul><li>Variâ...
2. Surgimento do bordado <ul><li>No tempo em que os homens moravam em cavernas, o ponto cruz era usado na costura das vest...
<ul><li>No inicio do século xx, surgiu o bordado na máquina. Feito em maquina de costura doméstica reta a pedal, que ainda...
<ul><li>O bordado é uma arte milenar que, mesmo tendo passado por varias transformações nos seus processos de fabricação, ...
3. Bordado em Itapajé <ul><li>As mulheres burguesas trouxeram em suas bagagens a tradição que se expandiu e veio a ser hab...
4. Matérias primas do bordado <ul><li>Linho  </li></ul><ul><li>Linha  </li></ul><ul><li>Bastidor </li></ul>
5. Tipos de bordado <ul><li>Ponto cruz </li></ul><ul><li>Ponto cheio: camim, toalhas, lençóis, bandejas, fralda, e outros....
6. Processo de Fabricação <ul><li>O processo começa com a compra do linho, sendo demarcado  </li></ul><ul><li>no processo ...
7. Tabelas Lucro f Fa fr(%) Fra (%) 23 1 1 3,33... 3,33 30 1 2 3,33... 6,66 49 1 3 3,33... 10 50 1 4 3,33... 13,33 60 1 5 ...
Tipos de vendas Tipo de venda f Fa fr(%) Fra (%) Sujo 6 6 20 20 Limpo 9 15 30 50 Sujo e Limpo 15 30 50 100
Preferência de bordado Preferência de bordado f Fa fr(%) Fra(%) Camim 10 10 33,33 33,33 Bandeja 10 20 33,33 66,66 Toalha 5...
Venda interna e externa Ano Fabricante para boxista Boxista para turista 2000 R$1,00 R$2,00 2001 R$1,00 R$1,60 2002 R$0,95...
Custo do bordado bruto: bandeja, com referencia em R$1,00 Produto Preço por bandeja Linho R$ 0,32  Linha R$ 0,06  Risco R$...
8. Gráficos da pesquisa
 
 
 
10. Anexos <ul><li>10.1 Forma de apresentação: slides, oral e individual. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>10.2 Crono...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Renda das bordadeiras de itapajé

3.595 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Renda das bordadeiras de itapajé

  1. 1. SEMINÁRIO DE MATEMÁTICA
  2. 2. E. E. M. Monsenhor Catão Porfírio Sampaio   <ul><li>Disciplina: Matemática </li></ul><ul><li>Área: Ciências da Natureza </li></ul><ul><li>Professor: José Renato </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  3. 3. Integrantes <ul><li>Antônio Marcos A. Gomes </li></ul><ul><li>Gleiciane Ferreira de Sousa </li></ul><ul><li>José Wellison S. Borges </li></ul><ul><li>Michele Melo Matos </li></ul><ul><li>Pâmela Araújo </li></ul><ul><li>Patrícia Valeria L. Gomes </li></ul>
  4. 4. Dedicatória <ul><li>A todas as bordadeiras e artesãs do município de Itapajé, que com seu talento manual quebram fronteiras, para mostrar nossa cultura. </li></ul>
  5. 5. Agradecimento <ul><li>Agradecemos a todos que buscaram com aptidão, fazer deste um excelente trabalho. E a todos que nos atenderam prontamente, participando da iniciativa. </li></ul>
  6. 6. Justificativa <ul><li>Queremos em nosso trabalho mostrar um pouco da cultura artesanal de nosso município, Itapajé, enfocando também a sua renda. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  7. 7. Índice <ul><li>1. Estatística </li></ul><ul><li>1.1. Conceitos básicos </li></ul><ul><li>1.2. Organização dos dados </li></ul><ul><li>1.3. Medidas de tendência central </li></ul><ul><li>1.4. Medidas de dispersão </li></ul><ul><li>2. Surgimento do bordado </li></ul><ul><li>3. Bordado em Itapajé </li></ul><ul><li>4. Matérias primas do bordado </li></ul><ul><li>5. Tipos de bordado </li></ul><ul><li>6. Processo de fabricação </li></ul><ul><li>7. Tabelas </li></ul><ul><li>8. Gráficos da pesquisa </li></ul><ul><li>9. Medidas de tendência central da pesquisa </li></ul><ul><li>10. Anexos </li></ul><ul><li>10.1. Forma de apresentação </li></ul><ul><li>10.2. Cronograma de atividades </li></ul><ul><li>10.3. Referências bibliográficas </li></ul>
  8. 8. 1. Estatística <ul><li>Conjunto de métodos utilizados para obtenção de dados, sua organização em tabelas, gráficos e analise de dados. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  9. 9. 1.1. Conceitos básicos <ul><li>  </li></ul><ul><li>População: Todo a ser estudado. </li></ul><ul><li>Amostra: Uma parcela da população, com características dela. </li></ul><ul><li>Variável: Dado a ser estudado, característica comum, pode ser: quantitativa ou qualitativa. </li></ul><ul><li>Qualitativa: É uma qualidade, não pode ser expressa por números. </li></ul><ul><li>Quantitativa: É expressa por numero e subdividi-se em: </li></ul><ul><li>Discreta: expressa por numero inteiro; </li></ul><ul><li>Continua: expressa por numero fracionado. </li></ul>
  10. 10. Tabelas <ul><li>  </li></ul><ul><li>Escolhida uma característica sobre os elementos da população, devemos elaborar uma tabela com dados, denominada de distribuição estatística. Ela é um quadro que resume um conjunto de observações e compõe-se de: </li></ul>
  11. 11. Tabelas <ul><ul><li>Freqüência absoluta(f): é o numero de vezes que a variável repete-se. </li></ul></ul><ul><ul><li>Freqüência acumulada (Fa): é o valor adicionado a cada f dos valores da freqüência anterior. </li></ul></ul><ul><ul><li>Freqüência relativa (fr): quociente entre a Fa, e o numero de elementos da população em porcentagem: fr = f/N . 100. </li></ul></ul><ul><ul><li>Freqüência relativa acumulada (Fra): valor obtido adicionando-se a cada fr, o valor da freqüência anterior. </li></ul></ul>
  12. 12. Gráficos <ul><li>Representação dos dados no plano cartesiano ortogonal. Pode ser: </li></ul><ul><li>Histograma; </li></ul><ul><li>Gráfico de Barras ou coluna; </li></ul><ul><li>Gráfico de linhas; </li></ul><ul><li>Gráfico de setores; </li></ul><ul><li>Gráfico polar; </li></ul><ul><li>Cartograma; </li></ul><ul><li>Pictograma. </li></ul>
  13. 13. 1.3 Medidas de tendência central <ul><li>Recebe tal denominação, pelo fato de os dados observados, tenderem a se agrupar em torno dos valores centrais. São elas: </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Media aritmética: é o quociente da divisão da soma dos valores da variável pelo numero deles. </li></ul><ul><li>Mediana: o numero que se encontra no centro de uma serie de números, estando estes dispostos em ordem crescente ou decrescente, é chamada mediana. Símbolo: Md. </li></ul><ul><li>Moda: denominamos o valor que ocorre com maior freqüência em uma serie de valores. Símbolo: Mo. </li></ul>
  15. 15. 1.4 Medidas de dispersão <ul><li>Desvio: subtração da freqüência pela media aritmética ou mediana. </li></ul><ul><li>Variância: é a media aritmética dos quadrados dos desvios (V). </li></ul><ul><li>Desvio padrão: é a raiz quadrada da variância. </li></ul>
  16. 16. 2. Surgimento do bordado <ul><li>No tempo em que os homens moravam em cavernas, o ponto cruz era usado na costura das vestes, feitas de pele de animais. As agulhas eram feitas de ossos e no lugar da linha eram usadas tripas de animais ou fibra vegetais... </li></ul>
  17. 17. <ul><li>No inicio do século xx, surgiu o bordado na máquina. Feito em maquina de costura doméstica reta a pedal, que ainda é utilizado. </li></ul><ul><li>Na década de 50 surgiu o bordado em maquina de costura zig-zag industrial, garantia uma produtividade maior. </li></ul><ul><li>Acompanhando a evolução tecnológica no mundo, na década de 80 surgiram as bordadeiras eletrônicas profissionais e industriais </li></ul>
  18. 18. <ul><li>O bordado é uma arte milenar que, mesmo tendo passado por varias transformações nos seus processos de fabricação, não perdeu a sua essência e através dos avanços tecnológicos tornou-se uma fonte de renda excelente. </li></ul>
  19. 19. 3. Bordado em Itapajé <ul><li>As mulheres burguesas trouxeram em suas bagagens a tradição que se expandiu e veio a ser habito de cada lar itapajeense. A clássica arte de bordar apôrtou em nossas serras pela tradição dos imigrantes colonizadores de nossas terras: os portugueses. </li></ul><ul><li>A cidade é considerada a Capital Cearense do Bordado, com trabalhos que primam beleza e viram objetos de desejo. </li></ul>
  20. 20. 4. Matérias primas do bordado <ul><li>Linho </li></ul><ul><li>Linha </li></ul><ul><li>Bastidor </li></ul>
  21. 21. 5. Tipos de bordado <ul><li>Ponto cruz </li></ul><ul><li>Ponto cheio: camim, toalhas, lençóis, bandejas, fralda, e outros. </li></ul><ul><li>Crochê </li></ul><ul><li>Rechiliar </li></ul>
  22. 22. 6. Processo de Fabricação <ul><li>O processo começa com a compra do linho, sendo demarcado </li></ul><ul><li>no processo de riscar, seguindo com fazer do pontaju e bordar (que pode ser manual e industrial), encerrando com o cordão. </li></ul><ul><li>O procedimento de lavagem é o descanso do bordado no sal azedo, primeira lavagem, deixando-o em repouso no sabão e água sanitária, segunda lavagem (é a retirada do sabão), depois tirando o excesso de água. A bordadeira terá que colocar o bordado no grude, depois retirando o excesso, o bordado será estendido para secar. </li></ul><ul><li>Depois de seco, o bordado vai para o engomador, em seguida é picotado. O bordado esta no ponto de embalar para depois ser vendido. </li></ul>
  23. 23. 7. Tabelas Lucro f Fa fr(%) Fra (%) 23 1 1 3,33... 3,33 30 1 2 3,33... 6,66 49 1 3 3,33... 10 50 1 4 3,33... 13,33 60 1 5 3,33... 16,66 70 1 6 3,33... 19,99 79 1 7 3,33... 23,32 80 3 10 10 33,32 90 1 11 3,33... 36,35 100 1 12 3,33... 39,38 110 2 14 6,67 43,31 130 2 16 6,67 49,98 140 1 17 3,33... 56,65 165 1 18 3,33... 59,98 180 1 19 3,33... 63,31 200 1 20 3,33... 66,64 250 1 21 3,33... 69,97 256 1 22 3,33... 73,3 280 2 24 6,67 79,97 340 1 25 3,33... 83,3 420 1 26 3,33... 86,63 730 1 27 3,33... 89,96 930 1 28 3,33... 93,29 1350 1 29 3,33... 96,62 1720 1 30 3,33... 99,95
  24. 24. Tipos de vendas Tipo de venda f Fa fr(%) Fra (%) Sujo 6 6 20 20 Limpo 9 15 30 50 Sujo e Limpo 15 30 50 100
  25. 25. Preferência de bordado Preferência de bordado f Fa fr(%) Fra(%) Camim 10 10 33,33 33,33 Bandeja 10 20 33,33 66,66 Toalha 5 25 16,67 83,33 Jogos 2 27 6,67 90 Aplicação 1 28 3,33 93,33 Rechiliar 1 29 3,33 96,66 Camim e Bandeja 1 30 3,33 99,99
  26. 26. Venda interna e externa Ano Fabricante para boxista Boxista para turista 2000 R$1,00 R$2,00 2001 R$1,00 R$1,60 2002 R$0,95 R$1,10 2003 R$0,90 R$1,00 2004 R$1,00 R$2,50 2005 R$0,98 R$1,50 2006 R$1,00 R$1,50 2007 R$1,00 R$2,00 2008 R$1,00 R$4,00 2009 R$1,00 R$1,50
  27. 27. Custo do bordado bruto: bandeja, com referencia em R$1,00 Produto Preço por bandeja Linho R$ 0,32 Linha R$ 0,06 Risco R$ 0,09 Pontaju R$ 0,10 Cordão R$ 0,25 Bordado R$ 0,06 Picote R$ 0,02 Produtos de lavagem R$ 0,04
  28. 28. 8. Gráficos da pesquisa
  29. 32. 10. Anexos <ul><li>10.1 Forma de apresentação: slides, oral e individual. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>10.2 Cronograma: </li></ul><ul><li>*09/03/10 – Reunião na escola, para decisão do tema a ser trabalhado pela equipe. </li></ul><ul><li>*15/03/10 – Visita a Associação de Bordadeiras e Artesãs de Itapajé (ABAI). </li></ul><ul><li>*18/03/10 – Entrevista com a tesoureira da ABAI. </li></ul><ul><li>*19/03/10 – Reunião na casa Michele, para últimos preparativos. </li></ul><ul><li>*29/03/10 – Reunião na escola para ver o resultado final. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>10.2 Referências Bibliográficas </li></ul><ul><li>*D’Vera Tecidos. </li></ul><ul><li>*ABAI. </li></ul><ul><li>*Loja das Bordadeiras. </li></ul><ul><li>*DCL, São Paulo, 2003. </li></ul><ul><li>*Bordadeiras de Itapajé. </li></ul><ul><li>*Mercado Central De Fortaleza. </li></ul>

×