A Comunicação Interna construindo     a imagem da empresa Um estudo sobre a comunicação face a face               Elizabet...
Introdução• O mundo competitivo das empresas• Vender imagem antes de produtos• Comunicação empresarial dissemina imagens a...
Imagens• Imaginário das pessoas• Formam-se, são reformuladas e estão em constante  mutação, de acordo com as informações r...
Olho no olho• Comunicação formal face a face (reuniões, cafés da  manhã, apresentações, treinamentos )• Detectado na prime...
Construtores de imagens• “a linguagem verbal é apenas uma entre muitas outras”  (SANTAELLA)• O dito e o não-dito na formaç...
• Nívea e o café da manhã com o presidente   • Contato com o presidente em cenário diferenciado e     decoração com orquíd...
Considerações• Construir imagens positivas é uma necessidade e um  desafio para as empresas, e que envolve seus  funcionár...
Obrigada!katia.perez@ig.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ci construindo imagem da empresa abrapcorp

405 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ci construindo imagem da empresa abrapcorp

  1. 1. A Comunicação Interna construindo a imagem da empresa Um estudo sobre a comunicação face a face Elizabeth M. Gonçalves Katia Perez GT ABRAPCORP 4 – Estudos do Discurso, da Imagem e da Identidade Organizacionais Abril /2009
  2. 2. Introdução• O mundo competitivo das empresas• Vender imagem antes de produtos• Comunicação empresarial dissemina imagens a públicos de interesse• Importância dos públicos internos, os “embaixadores” da empresa• Como as organizações, por meio da Comunicação Interna, trabalham para a formação de imagens positivas na cabeça de seus funcionários?• Reflexão sobre o valor da linguagem nas relações organizacionais, com subsídios de pesquisadores e teóricos da comunicação organizacional e dos estudos da linguagem
  3. 3. Imagens• Imaginário das pessoas• Formam-se, são reformuladas e estão em constante mutação, de acordo com as informações recebidas e a interpretação de cada um• Funcionários como principais divulgadores• Comunicação interna  construir significados e sentidos nos públicos internos da organização usando diversos veículos e canais de comunicação
  4. 4. Olho no olho• Comunicação formal face a face (reuniões, cafés da manhã, apresentações, treinamentos )• Detectado na primeira pesquisa Comunicação Interna da Aberje (2002)• Contexto de co-presença, caráter dialógico, multiplicidade de deixas simbólicas (THOMPSON)• Confiabilidade, credibilidade, agilidade (LARKIN, MARCHIORI)• Discursos destinados aos funcionários se apresentam carregados de imagens positivas, ditas e mostradas, com a intenção de influenciar seus principais públicos de interesse.
  5. 5. Construtores de imagens• “a linguagem verbal é apenas uma entre muitas outras” (SANTAELLA)• O dito e o não-dito na formação dos sentidos e das imagens na mente dos públicos• Fiat e a apresentação do presidente • palavras ditas por uma figura de autoridade significam diferente (ORLANDI) • Pipoqueiro: figura age sobre o emocional do funcionário (LURIA) para conquistar sua adesão na realização de mudanças solicitadas ante quadro negativo. • “cortar custos”, “criar novos produtos” e “melhorar sua eficiência”  avesso do discurso (BLIKSTEIN)
  6. 6. • Nívea e o café da manhã com o presidente • Contato com o presidente em cenário diferenciado e decoração com orquídeas • Dois conceitos de Maingueneau • Cena genérica  acordo tácito entre interlocutores sobre importância do evento no ambiente de descontração/acolhimento • Cenografia  mensagens não-ditas nas interações ajudam a validar o ethos, a imagem do locutor capaz de convencer ganhar confiança• Santista e os jogos ‘sérios’ de tabuleiro • Funcionário já carrega imagens dos interlocutores antes dos encontros • Jogo de imagens • Na comunicação face a face tais imagens podem ser confirmadas ou reconstruídas • Dialogismo e polifonia (BAKHTIN) e o convencimento sutil a fazer crer e fazer fazer (BLIKSTEIN)
  7. 7. Considerações• Construir imagens positivas é uma necessidade e um desafio para as empresas, e que envolve seus funcionários• Comunicação formal face a face, ricas em discursos não ditos, ainda são pouco usadas apesar de sua importância para formar: • imagens de ética, comprometimento, transparência, que são atributos racionais valorizados pela sociedade e pelo mercado • imagens emocionais que chegam aos públicos internos - o sentimento de pertencer, de colaboração, de orgulho - e são repassadas aos públicos externos, provocando emoções, simpatia, afeição.• Nesse contexto vale lembrar que tais discursos têm o seu lado avesso (BLIKSTEIN) e que boas imagens podem esconder uma face real, não tão agradável aos olhos.
  8. 8. Obrigada!katia.perez@ig.com.br

×