Concentração

3.056 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Concentração

  1. 1. CONCENTRAÇÃO MEDIÚNICA
  2. 2. Concentrar significa reunir num centro. Fazerconvergir ou tornar mais denso, mais ativo qualquer ato. Pode ainda dizer respeito a reunir as forças num ponto determinado, aplicar a atenção em algum assunto: meditar profundamente. Concentração seria o mesmo que união de forças.
  3. 3. Boa concentração exige vida reta. Para os nossos pensamentos se congreguem uns aos outros, fornecendo o potencial de nobre união para o bem.
  4. 4. Mecanismos daConcentração Mediúnica
  5. 5. Como qualquer outraatividade, a concentraçãose desenvolve peloexercício. Assim, omédium principiante devearmar-se de paciência e deperseverança, até queconsiga praticá-laadequadamente. Paratanto, o médium deveaprender a utilizar duasferramentas importantes: opensamento e a vontade.
  6. 6. O pensamento(dic.) HOUAISS (s. m.)1. ação ou faculdade de pensar.2. conhecimento, inteligência.3. mente, razão.4. reflexão, ideia. “É energia irradiante...” Emmanuel/Chico Xavier , Pão Nosso
  7. 7. “(...) é energiavivaConstruindo “É (...) a energiapaisagens ou coagulante deformas e nossascriando centros aspirações emagnéticos ou desejos.”ondas, com asquais emitimos Chico Xavier, Seara dos Médiuns,a nossa atuação Capítulo Ser Médiumou recebemosdos outros”. Emmanuel /Chico Xavier, Roteiro – cap. 28
  8. 8. À medida que o ser humano evolui, aprende acontrolar suas emissões mentais. Esse controle éadministrado pela vontade.
  9. 9. A Vontade É o resultado da luta das forças internas contra as forças externas. A vontade do médium prevalece quando suas forças internas vencem as forças externas. O bom médium reconhece as forças internas e externas, as boas e as más e dá ouvidos para as boas forças.
  10. 10. “(...) A vontade não é um ser, uma substância qualquer;não é, sequer, uma propriedade da matéria mais etéreaque exista. Vontade é atributo essencial do Espírito, é,do ser pensante.” O Livro dos Médiuns, Allan Kardec item 131A vontade é, pois, o comando geral de nossa existência.Ela é a manifestação do ser como individualidade, nouso do seu livre-arbítrio. Temos a liberdade de escolher,de optar, mas só o faremos quando usarmos a vontade.
  11. 11. Numa reunião mediúnica, faz-se necessário desenvolvero controle da emissão mental dos seus participantes, pormeio da ação disciplinadora da vontade. Caso contrário, a reunião perde as características que lhes são próprias de funcionar como um todo harmônico, em que as pessoas vibram em uníssono, em torno de um mesmo propósito. A concentração mediúnica só é possível quando o médium aprende a controlar suas emanações mentais e a administrar as suas emoções, a partir do momento em que entra em sintonia com entidades espirituais. Quando ocorre a concentração mediúnica,automaticamente se forma uma corrente mental, entre omédium e o Espírito comunicante, denominada corrente mediúnica.
  12. 12. Condições propícias para a obtenção de Concentração Mediúnica
  13. 13. Cada componente do grupoprecisa controlar oudisciplinar sua emissãomentalSe os pensamentosforem divergentes,resultará daí umchoque de ideiasdesagradáveis aoEspírito e, porconseguinte,prejudicial àcomunicação.
  14. 14. O médium precisa estar consciente do papel quedesempenha na reunião. Não basta ver, ouvir ou incorporar Espíritos desencarnados, para que alguém seja conduzido à respeitabilidade.Devemos ter consciência de que ser (...)médium é ser ajudante do MundoEspiritual. E ser ajudante emdeterminado trabalho é ser alguém queauxilia espontaneamente (...).
  15. 15. A reunião deve ser a mais homogênea possível. (...) a fim de que todos esses pensamentos concorram para o mesmo fim, preciso é que vibrem em uníssono; que se confundam, por assim dizer, em um só, o que não pode dar-se sem a concentração. Toda reunião espírita deve, pois, tender para a maior homogeneidade possível.
  16. 16. ConcentraçãoComo fazer:1.Abstração – Deixa a mente limpa. a. Desconcentrar-se dos fatores externos (ruídos, etc.). b. Retirar de sua mente qualquer pensamento que surge, c. Fazer um pequeno esforço para cessar o pensamento discursivo.
  17. 17. 2. Fixação da mente - Objeto a. Concentre sua mente no objeto de sua escolha. b. Examine-o em todos os detalhes. c. Não permita que sua mente salte de um objeto para outro, ou para outro pensamento. 3. Silenciar a mente. a. Esvazie sua mente de todos os pensamentos. b. A única coisa que você deve fazer é manter sua mente focada no objeto. c. A mente é apenas um espelho de cristal, sua única atividade é refletir o objeto em todas as suas cores e detalhes.

×