SlideShare uma empresa Scribd logo

Cardiologia

1 de 26
Baixar para ler offline
INSUFICIÊNCIA 
CARDÍACA 
CRÔNICA 
Egon Henrique Braga Quirino 
Jorgelito Chaves Monteiro 
Karina Pereira de Sá e Silva 
Kherolley Romana Ramos da Silva
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA 
• A insuficiência cardíaca congestiva 
(ICC) refere-se a uma consequência 
fisiopatológica e clínica da insuficiência 
cardíaca: o fenômeno da congestão 
venocapilar. 
• O Aumento resultante da pressão 
venocapilar provoca distensão venosa 
e extravasamento de líquido para o 
interstício, causando edema. 
• A congestão está relacionado com os 
sinais e sintomas decorrentes da 
insuficiência cardíaca. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS 
• Uma das mais importantes causas de admissão hospitalar no SUS; 
• Incidência da doença aumenta com a idade; 
• Pode afetar pessoas de todas as idades; 
• Motivo mais comum de hospitalização em pessoas com +65 anos; 
• 2º motivo mais comum de consultas médicas; 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS 
• Maior incidência reflete o maior número de pessoas idosas; 
• Hospitalização pode ser evitada com cuidados adequados; 
• Em regiões endêmicas, a doença de Chagas é a principal etiologia da IC em 41% dos 
pacientes; 
• Entre 1999 a 2005 houve tendência de redução de mortalidade, exceto para pacientes acima 
de 80 anos; 
• Dados recentes do estudo MESA (Multi-Ethnic Study of Atherosclerosis) demonstram que 
diabetes e hipertensão são os responsáveis pela maior incidência em afroamericanos.; 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
FATORES DE RISCO 
• Um fator de risco único pode ser suficiente para causar insuficiência 
cardíaca, mas uma combinação de fatores, de acordo com médicos, 
também pode aumentar o risco da doença: 
– Pressão arterial elevada 
– Doença arterial coronariana 
– Ataque cardíaco 
– Diabetes e alguns medicamentos para tratar a doença 
– Apneia do sono 
– Cardiopatias congênitas 
– Infecção por vírus 
– Consumo de álcool 
– Batimentos cardíacos irregulares, a exemplo de arritmia. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA 
• Quanto ao lado do coração afetado: 
– Insuficiência Cardíaca Esquerda (Nem toda é crônica) 
– Insuficiência Cardíaca Direita 
– Insuficiência Cardíaca Biventricular 
• Quanto ao Aspecto Fisiopatológico: 
– Insuficiência Cardíaca Sistólica 
– Insuficiência Cardíaca Diastólica 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE IC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA ESQUERDA 
• Constitui a maioria dos casos de IC 
• Relacionado à insuficiência ventricular esquerda (IVE) 
• Sindrome cursa com congestão pulmonar 
– Dispnéia 
– Ortopnéia 
– Dispnéia paroxística noturna 
• Exemplos: 
– Infarto agudo do miocárdio, 
– isquemia miocárdica, 
– miocardiopatia idiopática 
– Sobrecarga de VE, como na cardiopatia hipertensiva e doença valvar. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE IC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIREITA 
• Relacionado à insuficiência ventricular direita (IVD) 
• Sindrome cursa com congestão sistêmica 
– Turgência jugular patológica 
– Hepatomegalia 
– Ascite 
– Edema de membros inferiores 
• Exemplos: 
– Cor pulmonale (relacionado à DPOC), 
– Obesidade morbida, 
– Pneumopatias, 
– Tromboembolismo pulmonar 
– Infarto do ventrículo direito 
– Miocardiopatias. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA BIVENTRICULAR 
• Disfunção cardíaca esquerda + Disfunção cardíaca direita 
• Sindrome cursa com: 
– Congestão pulmonar e sistemica 
• A maioria dos casos inicia como IVE e evolui para biventricular 
(IVE+IVD) 
• Causa mais comum de IVD é IVE 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA SISTÓLICA 
• 50-60% dos casos 
• O problema está na perda da capacidade contrátil do miocárdio 
• Na maioria das vezes provoca dilatação ventricular (cardiopatia dilatada) 
• Redução da fração de ejeção (≤45%) 
• Consequências fisiopatológicas: 
– 1) Baixo débito cardíaco 
– 2) Aumento do volume de enchimento (VDF) 
• Exemplos: 
– Isquemia miocárdica 
– Fase diletada da cardiopatia hipertensiva 
– Miocardiomiopatia dilatada idiopática 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIASTÓLICA 
• 40-50% dos casos 
• Contração miocárdica normal (FE >45%) 
• Restrição patolófica ao enchimento diastólico 
– Causa elevação das pressões de enchimento 
– Aumento da pressão venocapilar (Congestão) 
• Causas: 
– Relaxamento do miocárdio ventricular prejudicado 
– Complacência ventricular reduzida 
• Na maioria dos casos existe hipertrofia concêntrica do ventrículo esquerdo (Com 
redução da cavidade ventricular) 
• Exemplos: 
– Fase hipertrófica da cardiopatia hipertensiva 
– Cardiomiopatia hipertrófica 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
DIAGNÓSTICO 
Anamnese Exame Físico 
Avaliação 
Laboratorial 
Exames 
Complementares 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
ANAMNESE 
• Pesquisa de fatores de risco para o desenvolvimento de IC: 
– DAC, HAS, DM, doença de chagas, febre reumática, historia familiar de cardiomiopatia, 
AIDS, uso de drogas ilícitas, etc. 
• Avaliação dos sintomas do paciente quanto ao: 
– início, frequência, características, fatores desencadeantes, uso recente ou atual de 
medicações, capacidade de realização de atividades físicas, dieta, doenças sistêmicas 
ou patologias concomitantes 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
EXAME FÍSICO 
• Varia de acordo com o estágio clínico em que o paciente se 
encontra; 
• Mais comuns: 
– Pele fria, sudorese, pulsos filiformes, estertores pulmonares, edemas 
de MMII, etc. 
• As alterações semiológicas cardíacas incluem: 
– Cardiomegalia, ausculta de 3ª ou 4ª bulhas cardíacas, sopros 
sistólicos, hiperfonese de 2ª bulha pulmonar 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
AVALIAÇÃO LABORATORIAL 
• Hemograma 
• Glicemia de jejum 
• Creatinina sérica 
• Ureia 
• Sódio e potássio plasmáticos 
• Perfil lipídico e análise de urina 
• Exames bioquímicos adicionais 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
EXAMES COMPLEMENTARES 
• Rx torax 
– (congestao / cardiomegalia) 
• Eletrocardiograma 
– (FA, sobrecargas, isquemia) 
• Ecocardiograma 
– (FE, valva, camaras) 
• Ergoespirometria 
• Ressonância magnética 
• Dosagem de BNP 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
DIAGNÓSTICO | CRITÉRIOS DE FRAMINGHAM 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
CLASSIFICAÇÃO DA IC | NEW YORK HEART ASSOCIATION 
CLASSIFICAÇÃO DA NEW YORK HEART ASSOCIATION 
CLASSE I Doença cardíaca, Sem sintomas 
CLASSE II Limitação física para atividades cotidianas, sem sintomas em repouso 
CLASSE III Séria limitação física para atividades simples, sem sintomas em repouso 
CLASSE IV Sintomas em repouso e acentuados por qualquer atividade física 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
CLASSIFICAÇÃO DA IC | PERFIL HEMODINÂMICO 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
CLASSIFICAÇÃO DA IC | PERFIL HEMODINÂMICO 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TRATAMENTO CLÍNICO 
• As metas globais do tratamento da ICC consistem em aliviar os sintomas 
do paciente, melhorar o estado funcional e a qualidade de vida e 
prolongar a sobrevida. Objetivos do tratamento clínico: 
– Eliminar ou reduzir quaisquer fatores etiológicos contribuintes como, 
hipertensão não controlada ou fibrilação atrial com resposta ventricular rápida. 
– Otimizar os esquemas farmacológicos e outros esquemas terapêuticos. 
– Reduzir a carga de trabalho sobre do coração, diminuindo a pré e a pós–carga. 
– Promover um estilo de vida favorável para a saúde cardíaca 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TERAPIA NUTRICIONAL 
• Seguir uma dieta com baixo teor de sódio (2 a 3g/dia) e evitar 
o consumo de quantidades excessivas de líquidos são 
prescrições habitualmente recomendadas. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TERAPIA ADICIONAL 
• Oxigênio Suplementar 
– A oxigenoterapia pode torna-se necessária com a progressão da IC.A 
necessidade baseia-se no grau de congestão pulmonar e hipoxia 
resultante. 
• Outras intervenções 
– Vários procedimentos e abordagens cirúrgicas podem beneficiar os 
pacientes com IC. Como: revascularização, enxerto de baypass da 
artéria coronária, trocas de válvulas 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
TRATAMENTO FARMACOLÓGICO 
Medicamentos Efeitos Terapêuticos Considerações Chave de Enfermagem 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA 
Inibidores da enzima convservadora de Angiotensina (ECA) 
Lisinopril 
PA e pós carga, alivio dos sinais e sintomas e evitar a 
progressão da IC 
Observar a ocorrência de hipotensão sintomática, aumento 
dos níveis séricos de K, tosse e agravamento da função renal. 
Benazepril 
Captopril 
Enalapril 
Fosinopril 
Bloqueadores dos receptores de angiotensina (BRA) 
Valsartana 
PA e pós carga, alivio dos sinais e sintomas e evitar a 
progressão da IC 
Observar a ocorrência de hipotensão sintomática, aumento 
dos níveis séricos de K, tosse e agravamento da função renal. 
Candesartana 
Eprosartana 
Losartana 
Agentes Bloqueadores Beta-Adrenérgicos (Betabloqueadores) 
Metoprolol 
Dilata os vasos sanguíneos e pós carga, sinais e 
sintomas da IC, melhora a capacidade de realizar 
exercício 
Observar a ocorrência de diminuição da frequência cardíaca, 
hipertensão, sintomas e fadiga 
Atenolol 
Caverdilol 
Diuréticos 
Diurético de alça: Furosemida 
Sobrecarga de volume de líquido, sinais e sintomas de IC 
Observar a correção de anormalidades eletrolíticas, 
disfunção renal, resistência a diuréticos e diminuição da PA 
e pesar diariamente. 
Diuréticos 
Tiazídicos: 
Hidropoclorotiazid 
a 
Antagonista de 
aldosterona: 
Espironolactoma 
Digitálico 
Diroxina Melhorar a contratilidade, sinais e sintomas de IC Observar a ocorrência de bradicardia e intoxicação digitálica 
Bloqueadores dos canais de cálcio 
Di-hidropiridma Vasodilatação e redução da resistência vascular 
sistêmica 
Observar a ocorrência de hipotensão sintomática e tonturas 
Anlodipino
DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM 
Diagnósticos de Enfermagem Intervenções Resultados Esperados 
Débito Cardíaco Diminuído 
relacionado com a contratilidade 
comprometida. 
• Monitorizar dados vitais; 
• Observar e anotar perfusão periférica; 
• Restringir movimentos; 
• Promover repouso no leito; 
• Oferecer apoio psicológico; 
• Observar sinais: mucosa oral, leitos ungueais, extremidades, estase 
jugular, edema e registrar; 
• Controlar infusão rigorosamente; 
• Controlar balanço hídrico; 
• Pesar se possível. 
Manter débito cardíaco adequado. 
Padrão Respiratório Ineficaz 
• Encorajar a repouso no leito; 
• Auxiliar no conforto em posição e mudança freqüente; 
• Manter decúbito elevado em 45º C; 
• Observar e anotar alteração de padrão respiratório. 
Melhorar a oxigenação. 
Volume de Líquidos Excessivo 
relacionado à retenção de sódio 
e água. 
• Realizar balanço hídrico; 
• Restringir líquidos conforme a prescrição; 
• Investigar a ingestão alimentar e os hábitos que podem contribuir para 
a retenção de líquidos. 
Restaurar o equilíbrio hídrico. 
Intolerância a atividade 
relacionada ao desequilíbrio 
entre o suprimento e a demanda 
do oxigênio. 
• Investigar a resposta do individuo a atividade; 
• Aumentar gradualmente a atividade e avaliar a resposta do individuo. 
Melhorar a tolerância a atividade. 
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
Cardiologia

Recomendados

Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCInsuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCCíntia Costa
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacadapab
 
Insuficiência cardíaca congestiva
Insuficiência cardíaca congestivaInsuficiência cardíaca congestiva
Insuficiência cardíaca congestivaprofsempre
 
Aula antihipertensivos
Aula  antihipertensivosAula  antihipertensivos
Aula antihipertensivosRenato Santos
 
Infarto agudo do miocárdio (IAM)
Infarto agudo do miocárdio   (IAM)Infarto agudo do miocárdio   (IAM)
Infarto agudo do miocárdio (IAM)Shirley Rodrigues
 
Insuficiencia cardiaca.slideshare
Insuficiencia cardiaca.slideshareInsuficiencia cardiaca.slideshare
Insuficiencia cardiaca.slideshareMarco Aguiar
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAPMarcos Figueiredo
 
Arritmias Cardiacas
Arritmias CardiacasArritmias Cardiacas
Arritmias CardiacasJP ABNT
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivasresenfe2013
 
Insuficiência cardíaca 2017
Insuficiência cardíaca 2017Insuficiência cardíaca 2017
Insuficiência cardíaca 2017pauloalambert
 
Avaliação Cardiovascular
Avaliação CardiovascularAvaliação Cardiovascular
Avaliação Cardiovascularresenfe2013
 
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoBrenda Lahlou
 
Arritimias cardíacas
Arritimias cardíacasArritimias cardíacas
Arritimias cardíacasdapab
 
Ecg básico
Ecg básicoEcg básico
Ecg básicodapab
 
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVA
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVAINSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVA
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVAPaulo Alambert
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...José Alexandre Pires de Almeida
 
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Caio Valle
 
Insuficiencia cardiaca
Insuficiencia cardiacaInsuficiencia cardiaca
Insuficiencia cardiacaLAC
 
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016Maycon Silva
 
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascularCuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascularWillian Ximenes
 
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICOINFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICODouglas Tedesco
 

Mais procurados (20)

Edema Agudo de Pulmão - EAP
 Edema Agudo de Pulmão - EAP Edema Agudo de Pulmão - EAP
Edema Agudo de Pulmão - EAP
 
Arritmias Cardiacas
Arritmias CardiacasArritmias Cardiacas
Arritmias Cardiacas
 
Iam
IamIam
Iam
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
Crises Hipertensivas
Crises HipertensivasCrises Hipertensivas
Crises Hipertensivas
 
Insuficiência cardíaca 2017
Insuficiência cardíaca 2017Insuficiência cardíaca 2017
Insuficiência cardíaca 2017
 
Avaliação Cardiovascular
Avaliação CardiovascularAvaliação Cardiovascular
Avaliação Cardiovascular
 
Acidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular EncefálicoAcidente Vascular Encefálico
Acidente Vascular Encefálico
 
Arritimias cardíacas
Arritimias cardíacasArritimias cardíacas
Arritimias cardíacas
 
Dor torácica
Dor torácicaDor torácica
Dor torácica
 
Ecg básico
Ecg básicoEcg básico
Ecg básico
 
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVA
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVAINSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVA
INSUFICIENCIA CARDÍACA CONGESTIVA
 
Coma
ComaComa
Coma
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
 
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
 
Insuficiencia cardiaca
Insuficiencia cardiacaInsuficiencia cardiaca
Insuficiencia cardiaca
 
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA - 2016
 
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascularCuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
Cuidados com Pacientes com agravos cardiovascular
 
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICOINFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO
 
Demências
DemênciasDemências
Demências
 

Destaque

1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9
1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-91 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9
1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9EDUARDO RODELO
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçopauloalambert
 
Aula exame cabeça e pescoço
Aula exame cabeça e pescoçoAula exame cabeça e pescoço
Aula exame cabeça e pescoçoCelinha Alves
 
Semiología del Pulso
Semiología del Pulso Semiología del Pulso
Semiología del Pulso Kelly Castro
 
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíacaMedicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíacaDanilo Alves
 
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...Viviane Acunha
 
Semiologia vascular
Semiologia vascularSemiologia vascular
Semiologia vascularLAC
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterialresenfe2013
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologiavrojas_581
 
Noções básicas de psicofarmacologia i
Noções básicas de psicofarmacologia iNoções básicas de psicofarmacologia i
Noções básicas de psicofarmacologia iEducação Ucpel
 
Lista de Medicamentos Genéricos e suas Referências
Lista de Medicamentos Genéricos e suas ReferênciasLista de Medicamentos Genéricos e suas Referências
Lista de Medicamentos Genéricos e suas ReferênciasFernando Amaral de Calais
 
medicamentos cardiovasculares
medicamentos cardiovascularesmedicamentos cardiovasculares
medicamentos cardiovascularesLeonardo Souza
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2Marcelo Zanotti da Silva
 

Destaque (20)

1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9
1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-91 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9
1 insuficiencia-cardiaca-1216284933925493-9
 
Exame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoçoExame fisico cabeça e pescoço
Exame fisico cabeça e pescoço
 
Aula exame cabeça e pescoço
Aula exame cabeça e pescoçoAula exame cabeça e pescoço
Aula exame cabeça e pescoço
 
Tipos de pulso
Tipos de pulsoTipos de pulso
Tipos de pulso
 
Semiología del Pulso
Semiología del Pulso Semiología del Pulso
Semiología del Pulso
 
P U L S O
P  U  L  S  OP  U  L  S  O
P U L S O
 
Semiologia PULSO ARTERIAL
Semiologia PULSO ARTERIALSemiologia PULSO ARTERIAL
Semiologia PULSO ARTERIAL
 
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíacaMedicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca
Medicamentos utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca
 
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...
EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO SOBRE A VIA AKT/eNOS E AMPK/eNOS EM AORTA DE RATO...
 
Insufici+ència card+ìaca
Insufici+ència card+ìacaInsufici+ència card+ìaca
Insufici+ència card+ìaca
 
Cancer de prostata
Cancer de prostataCancer de prostata
Cancer de prostata
 
Semiologia vascular
Semiologia vascularSemiologia vascular
Semiologia vascular
 
Tipos de pulsos
Tipos de pulsosTipos de pulsos
Tipos de pulsos
 
Gasometria arterial
Gasometria arterialGasometria arterial
Gasometria arterial
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Noções básicas de psicofarmacologia i
Noções básicas de psicofarmacologia iNoções básicas de psicofarmacologia i
Noções básicas de psicofarmacologia i
 
Lista de Medicamentos Genéricos e suas Referências
Lista de Medicamentos Genéricos e suas ReferênciasLista de Medicamentos Genéricos e suas Referências
Lista de Medicamentos Genéricos e suas Referências
 
medicamentos cardiovasculares
medicamentos cardiovascularesmedicamentos cardiovasculares
medicamentos cardiovasculares
 
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
[Instituto Interage - Curso de Psicofarmacologia] Aula 1/2
 

Semelhante a Cardiologia

Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaOacir Rezende
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca Leonardo Bax
 
1 insuficiencia cardiaca aula julio-15
1 insuficiencia cardiaca aula julio-151 insuficiencia cardiaca aula julio-15
1 insuficiencia cardiaca aula julio-15honestolopes1994
 
Aula 4 - Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdf
Aula 4 -  Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdfAula 4 -  Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdf
Aula 4 - Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdfMirna Kathary
 
Miocardiopatias
MiocardiopatiasMiocardiopatias
MiocardiopatiasEric Costa
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaSérgio Franco - CDPI
 
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptx
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptxAULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptx
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptxJoaoLucasSilva9
 
Clinica medica cardio
Clinica medica cardioClinica medica cardio
Clinica medica cardioTereza Prado
 
Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaJucie Vasconcelos
 
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptxDoenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptxEquipedeEnfermagem
 

Semelhante a Cardiologia (20)

Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíacaInsuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
 
Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca
Insuficiência cardíaca
 
1 insuficiencia cardiaca aula julio-15
1 insuficiencia cardiaca aula julio-151 insuficiencia cardiaca aula julio-15
1 insuficiencia cardiaca aula julio-15
 
Cardiologia
CardiologiaCardiologia
Cardiologia
 
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULARSEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
 
Angina,Iam,Icc Apresenta O
Angina,Iam,Icc Apresenta  OAngina,Iam,Icc Apresenta  O
Angina,Iam,Icc Apresenta O
 
Aula 4 - Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdf
Aula 4 -  Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdfAula 4 -  Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdf
Aula 4 - Doenças Cardiovasculares - Parte 2.pdf
 
Doenças orovalvares
Doenças orovalvaresDoenças orovalvares
Doenças orovalvares
 
Miocardiopatias
MiocardiopatiasMiocardiopatias
Miocardiopatias
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
 
Apresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônicaApresentação insuficiência renal crônica
Apresentação insuficiência renal crônica
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
Apresentação hipertensão
Apresentação hipertensãoApresentação hipertensão
Apresentação hipertensão
 
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptx
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptxAULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptx
AULA 04 - SISTEMA CARDIOVASCULAR - Enfermagem médica.pptx
 
Icc e aguda
Icc e agudaIcc e aguda
Icc e aguda
 
Clinica medica cardio
Clinica medica cardioClinica medica cardio
Clinica medica cardio
 
Aula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal AgudaAula Insuficiência Renal Aguda
Aula Insuficiência Renal Aguda
 
Aula 3 Hipertensão arterial.pptx
Aula 3 Hipertensão arterial.pptxAula 3 Hipertensão arterial.pptx
Aula 3 Hipertensão arterial.pptx
 
icc patologia 2.pdf
icc patologia 2.pdficc patologia 2.pdf
icc patologia 2.pdf
 
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptxDoenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
 

Mais de Karina Pereira

Hipertensão genética
Hipertensão genéticaHipertensão genética
Hipertensão genéticaKarina Pereira
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoKarina Pereira
 
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da MulherPolítica Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da MulherKarina Pereira
 
Lesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotorLesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotorKarina Pereira
 
Mitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na PsiquiatriaMitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na PsiquiatriaKarina Pereira
 
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátricaO enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátricaKarina Pereira
 
Caso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de LeishmanioseCaso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de LeishmanioseKarina Pereira
 
Deficiência da vitamina a
 Deficiência da vitamina a Deficiência da vitamina a
Deficiência da vitamina aKarina Pereira
 
Diabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na InfânciaDiabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na InfânciaKarina Pereira
 
Doenças exantemáticas
 Doenças exantemáticas Doenças exantemáticas
Doenças exantemáticasKarina Pereira
 
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)Karina Pereira
 

Mais de Karina Pereira (13)

Nutrição do idoso
Nutrição do idosoNutrição do idoso
Nutrição do idoso
 
Hipertensão genética
Hipertensão genéticaHipertensão genética
Hipertensão genética
 
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de CasoGravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
Gravidez Primeiro Trimestre-Relato de Caso
 
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da MulherPolítica Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher
 
Lesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotorLesão do aparelho locomotor
Lesão do aparelho locomotor
 
Mitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na PsiquiatriaMitos e verdades na Psiquiatria
Mitos e verdades na Psiquiatria
 
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátricaO enfermeiro em emergência psiquiátrica
O enfermeiro em emergência psiquiátrica
 
Caso dia e has
 Caso dia e has Caso dia e has
Caso dia e has
 
Caso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de LeishmanioseCaso Clínico de Leishmaniose
Caso Clínico de Leishmaniose
 
Deficiência da vitamina a
 Deficiência da vitamina a Deficiência da vitamina a
Deficiência da vitamina a
 
Diabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na InfânciaDiabetes Melitus na Infância
Diabetes Melitus na Infância
 
Doenças exantemáticas
 Doenças exantemáticas Doenças exantemáticas
Doenças exantemáticas
 
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)Semiologia slide pronto 19112012 (1)
Semiologia slide pronto 19112012 (1)
 

Cardiologia

  • 1. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA Egon Henrique Braga Quirino Jorgelito Chaves Monteiro Karina Pereira de Sá e Silva Kherolley Romana Ramos da Silva
  • 2. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA • A insuficiência cardíaca congestiva (ICC) refere-se a uma consequência fisiopatológica e clínica da insuficiência cardíaca: o fenômeno da congestão venocapilar. • O Aumento resultante da pressão venocapilar provoca distensão venosa e extravasamento de líquido para o interstício, causando edema. • A congestão está relacionado com os sinais e sintomas decorrentes da insuficiência cardíaca. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 3. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS • Uma das mais importantes causas de admissão hospitalar no SUS; • Incidência da doença aumenta com a idade; • Pode afetar pessoas de todas as idades; • Motivo mais comum de hospitalização em pessoas com +65 anos; • 2º motivo mais comum de consultas médicas; INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 4. ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS • Maior incidência reflete o maior número de pessoas idosas; • Hospitalização pode ser evitada com cuidados adequados; • Em regiões endêmicas, a doença de Chagas é a principal etiologia da IC em 41% dos pacientes; • Entre 1999 a 2005 houve tendência de redução de mortalidade, exceto para pacientes acima de 80 anos; • Dados recentes do estudo MESA (Multi-Ethnic Study of Atherosclerosis) demonstram que diabetes e hipertensão são os responsáveis pela maior incidência em afroamericanos.; INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 5. FATORES DE RISCO • Um fator de risco único pode ser suficiente para causar insuficiência cardíaca, mas uma combinação de fatores, de acordo com médicos, também pode aumentar o risco da doença: – Pressão arterial elevada – Doença arterial coronariana – Ataque cardíaco – Diabetes e alguns medicamentos para tratar a doença – Apneia do sono – Cardiopatias congênitas – Infecção por vírus – Consumo de álcool – Batimentos cardíacos irregulares, a exemplo de arritmia. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 6. TIPOS DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA • Quanto ao lado do coração afetado: – Insuficiência Cardíaca Esquerda (Nem toda é crônica) – Insuficiência Cardíaca Direita – Insuficiência Cardíaca Biventricular • Quanto ao Aspecto Fisiopatológico: – Insuficiência Cardíaca Sistólica – Insuficiência Cardíaca Diastólica INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 7. TIPOS DE IC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA ESQUERDA • Constitui a maioria dos casos de IC • Relacionado à insuficiência ventricular esquerda (IVE) • Sindrome cursa com congestão pulmonar – Dispnéia – Ortopnéia – Dispnéia paroxística noturna • Exemplos: – Infarto agudo do miocárdio, – isquemia miocárdica, – miocardiopatia idiopática – Sobrecarga de VE, como na cardiopatia hipertensiva e doença valvar. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 8. TIPOS DE IC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIREITA • Relacionado à insuficiência ventricular direita (IVD) • Sindrome cursa com congestão sistêmica – Turgência jugular patológica – Hepatomegalia – Ascite – Edema de membros inferiores • Exemplos: – Cor pulmonale (relacionado à DPOC), – Obesidade morbida, – Pneumopatias, – Tromboembolismo pulmonar – Infarto do ventrículo direito – Miocardiopatias. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 9. TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA BIVENTRICULAR • Disfunção cardíaca esquerda + Disfunção cardíaca direita • Sindrome cursa com: – Congestão pulmonar e sistemica • A maioria dos casos inicia como IVE e evolui para biventricular (IVE+IVD) • Causa mais comum de IVD é IVE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 10. TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA SISTÓLICA • 50-60% dos casos • O problema está na perda da capacidade contrátil do miocárdio • Na maioria das vezes provoca dilatação ventricular (cardiopatia dilatada) • Redução da fração de ejeção (≤45%) • Consequências fisiopatológicas: – 1) Baixo débito cardíaco – 2) Aumento do volume de enchimento (VDF) • Exemplos: – Isquemia miocárdica – Fase diletada da cardiopatia hipertensiva – Miocardiomiopatia dilatada idiopática INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 11. TIPOS DE ICC | INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIASTÓLICA • 40-50% dos casos • Contração miocárdica normal (FE >45%) • Restrição patolófica ao enchimento diastólico – Causa elevação das pressões de enchimento – Aumento da pressão venocapilar (Congestão) • Causas: – Relaxamento do miocárdio ventricular prejudicado – Complacência ventricular reduzida • Na maioria dos casos existe hipertrofia concêntrica do ventrículo esquerdo (Com redução da cavidade ventricular) • Exemplos: – Fase hipertrófica da cardiopatia hipertensiva – Cardiomiopatia hipertrófica INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 12. DIAGNÓSTICO Anamnese Exame Físico Avaliação Laboratorial Exames Complementares INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 13. ANAMNESE • Pesquisa de fatores de risco para o desenvolvimento de IC: – DAC, HAS, DM, doença de chagas, febre reumática, historia familiar de cardiomiopatia, AIDS, uso de drogas ilícitas, etc. • Avaliação dos sintomas do paciente quanto ao: – início, frequência, características, fatores desencadeantes, uso recente ou atual de medicações, capacidade de realização de atividades físicas, dieta, doenças sistêmicas ou patologias concomitantes INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 14. EXAME FÍSICO • Varia de acordo com o estágio clínico em que o paciente se encontra; • Mais comuns: – Pele fria, sudorese, pulsos filiformes, estertores pulmonares, edemas de MMII, etc. • As alterações semiológicas cardíacas incluem: – Cardiomegalia, ausculta de 3ª ou 4ª bulhas cardíacas, sopros sistólicos, hiperfonese de 2ª bulha pulmonar INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 15. AVALIAÇÃO LABORATORIAL • Hemograma • Glicemia de jejum • Creatinina sérica • Ureia • Sódio e potássio plasmáticos • Perfil lipídico e análise de urina • Exames bioquímicos adicionais INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 16. EXAMES COMPLEMENTARES • Rx torax – (congestao / cardiomegalia) • Eletrocardiograma – (FA, sobrecargas, isquemia) • Ecocardiograma – (FE, valva, camaras) • Ergoespirometria • Ressonância magnética • Dosagem de BNP INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 17. DIAGNÓSTICO | CRITÉRIOS DE FRAMINGHAM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 18. CLASSIFICAÇÃO DA IC | NEW YORK HEART ASSOCIATION CLASSIFICAÇÃO DA NEW YORK HEART ASSOCIATION CLASSE I Doença cardíaca, Sem sintomas CLASSE II Limitação física para atividades cotidianas, sem sintomas em repouso CLASSE III Séria limitação física para atividades simples, sem sintomas em repouso CLASSE IV Sintomas em repouso e acentuados por qualquer atividade física INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 19. CLASSIFICAÇÃO DA IC | PERFIL HEMODINÂMICO INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 20. CLASSIFICAÇÃO DA IC | PERFIL HEMODINÂMICO INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 21. TRATAMENTO CLÍNICO • As metas globais do tratamento da ICC consistem em aliviar os sintomas do paciente, melhorar o estado funcional e a qualidade de vida e prolongar a sobrevida. Objetivos do tratamento clínico: – Eliminar ou reduzir quaisquer fatores etiológicos contribuintes como, hipertensão não controlada ou fibrilação atrial com resposta ventricular rápida. – Otimizar os esquemas farmacológicos e outros esquemas terapêuticos. – Reduzir a carga de trabalho sobre do coração, diminuindo a pré e a pós–carga. – Promover um estilo de vida favorável para a saúde cardíaca INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 22. TERAPIA NUTRICIONAL • Seguir uma dieta com baixo teor de sódio (2 a 3g/dia) e evitar o consumo de quantidades excessivas de líquidos são prescrições habitualmente recomendadas. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 23. TERAPIA ADICIONAL • Oxigênio Suplementar – A oxigenoterapia pode torna-se necessária com a progressão da IC.A necessidade baseia-se no grau de congestão pulmonar e hipoxia resultante. • Outras intervenções – Vários procedimentos e abordagens cirúrgicas podem beneficiar os pacientes com IC. Como: revascularização, enxerto de baypass da artéria coronária, trocas de válvulas INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA
  • 24. TRATAMENTO FARMACOLÓGICO Medicamentos Efeitos Terapêuticos Considerações Chave de Enfermagem INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA Inibidores da enzima convservadora de Angiotensina (ECA) Lisinopril PA e pós carga, alivio dos sinais e sintomas e evitar a progressão da IC Observar a ocorrência de hipotensão sintomática, aumento dos níveis séricos de K, tosse e agravamento da função renal. Benazepril Captopril Enalapril Fosinopril Bloqueadores dos receptores de angiotensina (BRA) Valsartana PA e pós carga, alivio dos sinais e sintomas e evitar a progressão da IC Observar a ocorrência de hipotensão sintomática, aumento dos níveis séricos de K, tosse e agravamento da função renal. Candesartana Eprosartana Losartana Agentes Bloqueadores Beta-Adrenérgicos (Betabloqueadores) Metoprolol Dilata os vasos sanguíneos e pós carga, sinais e sintomas da IC, melhora a capacidade de realizar exercício Observar a ocorrência de diminuição da frequência cardíaca, hipertensão, sintomas e fadiga Atenolol Caverdilol Diuréticos Diurético de alça: Furosemida Sobrecarga de volume de líquido, sinais e sintomas de IC Observar a correção de anormalidades eletrolíticas, disfunção renal, resistência a diuréticos e diminuição da PA e pesar diariamente. Diuréticos Tiazídicos: Hidropoclorotiazid a Antagonista de aldosterona: Espironolactoma Digitálico Diroxina Melhorar a contratilidade, sinais e sintomas de IC Observar a ocorrência de bradicardia e intoxicação digitálica Bloqueadores dos canais de cálcio Di-hidropiridma Vasodilatação e redução da resistência vascular sistêmica Observar a ocorrência de hipotensão sintomática e tonturas Anlodipino
  • 25. DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM Diagnósticos de Enfermagem Intervenções Resultados Esperados Débito Cardíaco Diminuído relacionado com a contratilidade comprometida. • Monitorizar dados vitais; • Observar e anotar perfusão periférica; • Restringir movimentos; • Promover repouso no leito; • Oferecer apoio psicológico; • Observar sinais: mucosa oral, leitos ungueais, extremidades, estase jugular, edema e registrar; • Controlar infusão rigorosamente; • Controlar balanço hídrico; • Pesar se possível. Manter débito cardíaco adequado. Padrão Respiratório Ineficaz • Encorajar a repouso no leito; • Auxiliar no conforto em posição e mudança freqüente; • Manter decúbito elevado em 45º C; • Observar e anotar alteração de padrão respiratório. Melhorar a oxigenação. Volume de Líquidos Excessivo relacionado à retenção de sódio e água. • Realizar balanço hídrico; • Restringir líquidos conforme a prescrição; • Investigar a ingestão alimentar e os hábitos que podem contribuir para a retenção de líquidos. Restaurar o equilíbrio hídrico. Intolerância a atividade relacionada ao desequilíbrio entre o suprimento e a demanda do oxigênio. • Investigar a resposta do individuo a atividade; • Aumentar gradualmente a atividade e avaliar a resposta do individuo. Melhorar a tolerância a atividade. INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CRÔNICA