SlideShare uma empresa Scribd logo

AULA1-~1.pptx

AULA1

1 de 9
Baixar para ler offline
AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 1
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
É bastante comum a ocorrência de frutos sem sementes (partenocárpicos –
partenocarpia – sem fecundação).
O desenvolvimento do fruto partenocárpico pode ocorrer sem que a flor seja polinizada.
Exemplos: tomate, pimenta, e banana.
Em outros casos, ocorre a polinização, mas os tubos polínicos não se desenvolvem
completamente e não fecundam os óvulos. Outro modo de ocorrer a partenocarpia
consiste no aborto do embrião, antes que o fruto atinja a maturidade.
Exemplos: cereja (Prunus avium - Rosaceae), uva (Vitis sp. - Vitaceae) e pêssego
(Prunus pérsica -Rosaceae). Além de reguladores de crescimento, também estão
envolvidos na partenocarpia as condições do meio ambiente, tais como baixas
temperaturas, altas intensidades luminosas e fotoperíodo. 2
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
PARTES DO FRUTO
O fruto é constituído por duas partes fundamentais: o fruto propriamente dito, ou
pericarpo (originado da parede do ovário) e a semente.
3 camadas podem ser distinguidas num fruto:
Epicarpo: reveste externamente,
Mesocarpo: parte mais desenvolvida dos frutos carnosos
(comestível),
Endocarpo: a camada que reveste a cavidade do fruto, sendo
geralmente pouco desenvolvida e, muitas vezes, de difícil
separação.
AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 3
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
DEFINIÇÃO
Fruto é o ovário desenvolvido e com sementes maduras  órgão formado por um ou
mais ovários desenvolvidos, aos quais podem se associar outras estruturas acessórias.
Durante o processo de amadurecimento, frutos de muitas espécies adquirem cores
chamativas e aromas agradáveis, ou se tornam suculentos (animais atraídos –
dispersão).
Outros, ao contrário, tornam-se secos e sua abertura, às vezes explosiva, permite a
liberação das sementes que podem ser lançadas a distâncias relativamente grandes.
Certos frutos apresentam características morfológicas que os torna elementos ativos na
disseminação de sementes.
AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 4
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
De acordo com a origem, os
frutos são classificados em três
categorias:
Simples Agregado Múltiplo
5
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS
Frutos simples: são frutos derivados de um único ovário (súpero ou ínfero) de uma
única flor. Podem ser secos ou carnosos, uni a multicarpelares (derivado de muitos
ovários, única flor), mas neste caso sincárpicos (um ou mais carpelos agregados -
unidos na base – gineceu sincárpico), deiscentes (abre – liberação semente) ou
indeiscentes (semente no interior do fruto) na maturidade.
Exemplos: cereja (Prunus avium - Rosaceae) e tomate (Lycopersicum sp. -
Solanaceae).
AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 6
DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a AULA1-~1.pptx

Semelhante a AULA1-~1.pptx (20)

Futos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersãoFutos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersão
 
Morfologia das angiospermas 2ª£
Morfologia das angiospermas 2ª£Morfologia das angiospermas 2ª£
Morfologia das angiospermas 2ª£
 
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
8_Cap_2_Os Vegetais.pdf
 
Frutos biologia
Frutos biologiaFrutos biologia
Frutos biologia
 
Organologia vegetal
Organologia vegetalOrganologia vegetal
Organologia vegetal
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Seres vivos 7o ano partes das plantas
Seres vivos 7o ano   partes das plantasSeres vivos 7o ano   partes das plantas
Seres vivos 7o ano partes das plantas
 
Frutos
FrutosFrutos
Frutos
 
FRUTO-ANGIOSPERMAS
FRUTO-ANGIOSPERMASFRUTO-ANGIOSPERMAS
FRUTO-ANGIOSPERMAS
 
Reino vegetal e reprod
Reino vegetal e reprodReino vegetal e reprod
Reino vegetal e reprod
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
FRUTOS.ppt
FRUTOS.pptFRUTOS.ppt
FRUTOS.ppt
 
Sistematica vegetal
Sistematica vegetal  Sistematica vegetal
Sistematica vegetal
 
2 angiospermas
2   angiospermas2   angiospermas
2 angiospermas
 
7 partes vegetais
7 partes vegetais7 partes vegetais
7 partes vegetais
 
Classificação das plantas - briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiosper...
Classificação das plantas - briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiosper...Classificação das plantas - briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiosper...
Classificação das plantas - briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiosper...
 
GERMINAÇÃO E DORMÊNCIA DE SEMENTES
GERMINAÇÃO E DORMÊNCIA DE SEMENTESGERMINAÇÃO E DORMÊNCIA DE SEMENTES
GERMINAÇÃO E DORMÊNCIA DE SEMENTES
 
Fruto e semente - Organografia Vegetal
Fruto e semente - Organografia VegetalFruto e semente - Organografia Vegetal
Fruto e semente - Organografia Vegetal
 
Botânica
BotânicaBotânica
Botânica
 
Amoras: nutritivas e promotoras da saúde
Amoras: nutritivas e promotoras da saúdeAmoras: nutritivas e promotoras da saúde
Amoras: nutritivas e promotoras da saúde
 

Mais de Karollyna Maciel

Apresentação Caminhão hidrojato.pptx
Apresentação Caminhão hidrojato.pptxApresentação Caminhão hidrojato.pptx
Apresentação Caminhão hidrojato.pptxKarollyna Maciel
 
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptx
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptxAula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptx
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptxKarollyna Maciel
 
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.pptKarollyna Maciel
 
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptx
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptxAULA 3 - SLIDES - Escalas.pptx
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptxKarollyna Maciel
 
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.pptKarollyna Maciel
 
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.ppt
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.pptANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.ppt
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.pptKarollyna Maciel
 
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.ppt
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.pptACIDENTE COM LIXADEIRA 1.ppt
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.pptKarollyna Maciel
 
Trabalho_20em_20Altura[1].ppt
Trabalho_20em_20Altura[1].pptTrabalho_20em_20Altura[1].ppt
Trabalho_20em_20Altura[1].pptKarollyna Maciel
 
Manual montagens de andaimes NBR.ppt
Manual montagens de andaimes NBR.pptManual montagens de andaimes NBR.ppt
Manual montagens de andaimes NBR.pptKarollyna Maciel
 
Artigo de Ergonômia - Flávio.ppt
Artigo de Ergonômia - Flávio.pptArtigo de Ergonômia - Flávio.ppt
Artigo de Ergonômia - Flávio.pptKarollyna Maciel
 
seguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptxseguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptxKarollyna Maciel
 

Mais de Karollyna Maciel (20)

2.ppt
2.ppt2.ppt
2.ppt
 
Apresentação Caminhão hidrojato.pptx
Apresentação Caminhão hidrojato.pptxApresentação Caminhão hidrojato.pptx
Apresentação Caminhão hidrojato.pptx
 
CERTIFICADO_CIPA5.ppt
CERTIFICADO_CIPA5.pptCERTIFICADO_CIPA5.ppt
CERTIFICADO_CIPA5.ppt
 
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptx
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptxAula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptx
Aula 2 - SLIDES - Atividade respiratória.pptx
 
AULA 3 - Escalas.pptx
AULA 3 - Escalas.pptxAULA 3 - Escalas.pptx
AULA 3 - Escalas.pptx
 
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
 
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptx
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptxAULA 3 - SLIDES - Escalas.pptx
AULA 3 - SLIDES - Escalas.pptx
 
2.pptx
2.pptx2.pptx
2.pptx
 
Escalas.pptx
Escalas.pptxEscalas.pptx
Escalas.pptx
 
AULA 1111.pptx
AULA 1111.pptxAULA 1111.pptx
AULA 1111.pptx
 
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
1- Aula 1 -definicao e instrumentos- 2012.1.ppt
 
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.ppt
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.pptANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.ppt
ANÁLISE ERGONÔMICA DOS POSTOS DE TRABALHO.ppt
 
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.ppt
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.pptACIDENTE COM LIXADEIRA 1.ppt
ACIDENTE COM LIXADEIRA 1.ppt
 
NR 20 Manuseio.ppt
NR 20 Manuseio.pptNR 20 Manuseio.ppt
NR 20 Manuseio.ppt
 
Trabalho_20em_20Altura[1].ppt
Trabalho_20em_20Altura[1].pptTrabalho_20em_20Altura[1].ppt
Trabalho_20em_20Altura[1].ppt
 
Manual montagens de andaimes NBR.ppt
Manual montagens de andaimes NBR.pptManual montagens de andaimes NBR.ppt
Manual montagens de andaimes NBR.ppt
 
ESCADAS[1].ppt
ESCADAS[1].pptESCADAS[1].ppt
ESCADAS[1].ppt
 
ALTURA___Curso[1].PPT
ALTURA___Curso[1].PPTALTURA___Curso[1].PPT
ALTURA___Curso[1].PPT
 
Artigo de Ergonômia - Flávio.ppt
Artigo de Ergonômia - Flávio.pptArtigo de Ergonômia - Flávio.ppt
Artigo de Ergonômia - Flávio.ppt
 
seguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptxseguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptx
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 

Último (20)

Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
3 – As principais características de cada tendência pedagógica, na ordem: o p...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 

AULA1-~1.pptx

  • 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 1 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 2. É bastante comum a ocorrência de frutos sem sementes (partenocárpicos – partenocarpia – sem fecundação). O desenvolvimento do fruto partenocárpico pode ocorrer sem que a flor seja polinizada. Exemplos: tomate, pimenta, e banana. Em outros casos, ocorre a polinização, mas os tubos polínicos não se desenvolvem completamente e não fecundam os óvulos. Outro modo de ocorrer a partenocarpia consiste no aborto do embrião, antes que o fruto atinja a maturidade. Exemplos: cereja (Prunus avium - Rosaceae), uva (Vitis sp. - Vitaceae) e pêssego (Prunus pérsica -Rosaceae). Além de reguladores de crescimento, também estão envolvidos na partenocarpia as condições do meio ambiente, tais como baixas temperaturas, altas intensidades luminosas e fotoperíodo. 2 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 3. PARTES DO FRUTO O fruto é constituído por duas partes fundamentais: o fruto propriamente dito, ou pericarpo (originado da parede do ovário) e a semente. 3 camadas podem ser distinguidas num fruto: Epicarpo: reveste externamente, Mesocarpo: parte mais desenvolvida dos frutos carnosos (comestível), Endocarpo: a camada que reveste a cavidade do fruto, sendo geralmente pouco desenvolvida e, muitas vezes, de difícil separação. AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 3 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 4. DEFINIÇÃO Fruto é o ovário desenvolvido e com sementes maduras  órgão formado por um ou mais ovários desenvolvidos, aos quais podem se associar outras estruturas acessórias. Durante o processo de amadurecimento, frutos de muitas espécies adquirem cores chamativas e aromas agradáveis, ou se tornam suculentos (animais atraídos – dispersão). Outros, ao contrário, tornam-se secos e sua abertura, às vezes explosiva, permite a liberação das sementes que podem ser lançadas a distâncias relativamente grandes. Certos frutos apresentam características morfológicas que os torna elementos ativos na disseminação de sementes. AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 4 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 5. De acordo com a origem, os frutos são classificados em três categorias: Simples Agregado Múltiplo 5 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS
  • 6. Frutos simples: são frutos derivados de um único ovário (súpero ou ínfero) de uma única flor. Podem ser secos ou carnosos, uni a multicarpelares (derivado de muitos ovários, única flor), mas neste caso sincárpicos (um ou mais carpelos agregados - unidos na base – gineceu sincárpico), deiscentes (abre – liberação semente) ou indeiscentes (semente no interior do fruto) na maturidade. Exemplos: cereja (Prunus avium - Rosaceae) e tomate (Lycopersicum sp. - Solanaceae). AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 6 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 7. Os principais tipos de frutos simples são: Frutos deiscentes: abrem-se espontaneamente para liberarem as sementes. Apresentam o pericarpo pouco desenvolvido, contendo pequena quantidade de água. Frutos indeiscentes: são frutos que não se abrem espontaneamente para liberarem as sementes. AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 7 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 8. Frutos agregados: são aqueles frutos que derivam de um gineceu dialicarpelar (apocárpico - originam de uma flor com muitos ovários separados). Todos os pistilos estão reunidos por partes acessórias de natureza receptacular ou apendicular. Cada pistilo forma um fruto separado, geralmente do tipo folículo. Em geral, são também denominados frutos apocárpicos. Exemplo: magnólia (Magnolia sp. - Magnoliaceae). AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 8 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS
  • 9. Frutos múltiplos: consistem em ovários amadurecidos de muitas flores de uma inflorescência, que crescem mais ou menos juntas num mesmo receptáculo, formando uma infrutescência (fig. 4). Exemplos: amora (Morus nigra - Moraceae), abacaxi (Ananas comosus - Bromeliaceae) e figo (Ficus carica - Moraceae). AULA 1 - INTRODUÇÃO À DISCIPLINA E DEFINIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS FRUTOS 9 DEFINIÇÃO E CLASSIFCIAÇÃO DOS FRUTOS