Estrutura geológica do Brasil

2.179 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.179
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrutura geológica do Brasil

  1. 1. Componentes:- Alceu Vinicius - Denise Lima- Kamila Joyce- Mariana Coelho
  2. 2. A superfície brasileira é constituída basicamente por três estruturasgeológicas: escudos cristalinos, bacias sedimentares e terrenos vulcânicos.Importantes princípios da geologia: A geologia rege-se por princípios quepermitem, por exemplo, ao observar a disposição atual de formaçõesestabelecer a sua idade relativa e a forma como foram criadas.Princípio da Sobreposição das Camadas: Segundo este princípio, emqualquer sequência a camada mais jovem é aquela que se encontra no topoda sequência. As camadas inferiores são progressivamente mais antigas.Este princípio pode ser aplicado em depósitos sedimentares formados poracresçam vertical, mas não naqueles em que a acresçam é lateral. Oprincípio da sobreposição das camadas é válido para as rochas sedimentarese vulcânicas que se formam por acumulação vertical de material, e deve seraplicado com cautela às rochas metamórficas.
  3. 3. • Escudos cristalinos: Essa estrutura geológica abrangeaproximadamente 36% do território brasileiro. Fazem parte dessaprovíncia a formação mais antiga da crosta terrestre e pode serdividida em escudos arqueanos (mais antigos) e proterozóicos (maisrecentes). Nos primeiros estão os minerais não metálicos como ogranito e a ardósia. Já nos segundos ficam os metálicos como o ferroe o ouro o que faz deles os mais lucrativos economicamente paraexploração. Na escala é o éon que está compreendidoaproximadamente entre 3,85 bilhões de anos e 2,5 bilhões de anosatrás. O éon Arqueano sucede o éon Hadeano e precede o éonProterozóicos. O início do Arqueano é marcado pelas primeirasformas de vida Unicelulares da Terra. estromatólitos na Austrália
  4. 4. • Bacias sedimentares: Estrutura geológica de formação mais recente, queabrange pelo menos 58% do país. Em regiões onde o terreno se formou na eraPaleozoica existem jazidas carboníferas. Em terrenos formados na era Mesozoicaexistem jazidas petrolíferas. Em áreas da era Cenozoica ocorre um intensoprocesso de sedimentação que correspondem às planícies. São depressões queforam ocupadas por fragmentos de rochas e compostos orgânicos. Essessedimentos foram soterrados e no caso dos compostos orgânicos acabaram setransformando em combustíveis fósseis como o petróleo e o carvão mineral.OCORRÊNCIAS MINERAIS: O Estado do Rio Grande do Sul apresenta variadaconfiguração geológica, apresentando rochas que registram boa parte da históriado planeta, com idades que vão de cerca de 2 bilhões a 500 milhões de anos,agrupadas no chamado Escudo Sul-Rio-grandense, que é a área que possui a maiorpresença de ocorrências de minerais com importância econômica. Na DepressãoPeriférica estão depositadas as rochas sedimentares do Carbonífero e Triássico(300-200 milhões de anos), que constituíram os grandes depósitos carboníferosgaúchos
  5. 5. Escudo Sul-Rio-grandense
  6. 6. • Terrenos vulcânicos: esse tipo de estrutura ocupa somente 8% doterritório nacional, isso acontece por ser uma formação mais rara. Taisterrenos foram submetidos a derrames vulcânicos, as lavas deram origem arochas, como o basalto e o diabásio, o primeiro é responsável pela formaçãodos solos mais férteis do Brasil, a “terra roxa”.
  7. 7. o Dobramentos modernos ou terciários: São as grandes cadeias originadas da movimentação das placas tectônicas. São consideradas relativamente recentes já que se formaram no início da era Cenozoica. Essas regiões costumam ter altas altitudes e muita instabilidade tectônica. Exemplo: Cordilheira dos Andes e Himalaia. As setas horizontais indicam as Forças tectônicas, enquanto que a seta vertical indica o movimento de dobramento da crosta terrestre.
  8. 8. Criação de um oceano O magma, em ascensão a partir do interior da terra, abala e fragiliza a crosta e um continente, que está prestes a partir-se em dois. Os blocos da crosta continental, aquecida e abaulada, fraturam-se, separam-se e afundam-se, dando lugar a um vale de rifte. Os blocos continentais afastam-se em direções opostas, ao mesmo tempo que a lava surge do rifte. A água do mar ocupa a depressão. ao longo da zona do rifte vai-se criando uma dorsal oceânica, com dezenas de milhões de anos de idade. Como a lava se une em igual quantidade às duas placas em separação a expansão dos fundos oceânicos costuma ser simétrica.

×