SlideShare uma empresa Scribd logo

Cap21

Kaliane Cunha
Kaliane Cunha
Kaliane CunhaProfessor em Nutricionista

Cap21

1 de 8
Baixar para ler offline
IAL - 707
FERMENTOS
XXICAPÍTULO
Capítulo XXI - Fermentos
Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição
1ª Edição Digital
708 - IAL
IAL - 709
XXIFERMENTOS
Fermentos biológicos
O
s fermentos biológicos são preparações à base de leveduras de uso tecnológico,
capazes de produzir fermentação em massas. Do ponto de vista analítico, são
de interesse as determinações de umidade (012/IV), protídios (036/IV ou
037/IV), cinzas ou resíduo mineral fixo (018/IV), amido e poder fermentativo.
373/IV Fermentos biológicos – Determinação de amido
Material
Béquer de 100 mL, proveta de 100 mL, frasco Erlenmeyer de 300 mL, autoclave, balão
volumétrico de 200 mL e bastão de vidro.
Reagentes
Ácido clorídrico
Solução de hidróxido de sódio a 10% m/v
Soluções de Fehling tituladas (Apêndice I)
Procedimento – Pese 5 g da amostra em um béquer de 100 mL. Adicione 50 mL de
água. Homogeneíze com um bastão de vidro e filtre. Lave o béquer e o bastão. Lave
bem o resíduo a fim de retirar todos os solúveis em água. Transfira o papel de filtro
com o resíduo para um frasco Erlenmeyer de 300 mL com auxílio de 150 mL de água.
Capítulo XXI - Fermentos
Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição
1ª Edição Digital
710 - IAL
Adicione 5 mL de ácido clorídrico. A solução deverá ficar fortemente ácida. Aqueça em
autoclave a 1 atm por uma hora. Neutralize com solução de hidróxido de sódio a 10%.
Transfira para um balão volumétrico de 200 mL. Complete o volume com água e titule
com soluções de Fehling, seguindo a técnica descrita em 043/IV.
Cálculo
A = n° de mL da solução P da amostra
a = n° de g de glicose correspondente a 10 mL das soluções de Fehling
P = n° de g da amostra
V = n° de mL gasto da solução
Referência bibliográfica
INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. v
1:Métodos químicos e físicos para análise de alimentos. São Paulo: IMESP, 3. ed., 1985.
p. 139-140.
374/IV Fermentos biológicos – Poder fermentativo
	 Este método destina-se a medir a capacidade de produção de CO2
de fermentos
biológicos nas CNTP e baseia-se na liberação do CO2
pela Saccharomyces cerevisae na
presença de sacarose (substrato), num sistema fechado.
Material
Banho-maria, balança analítica, aparelho de Hayduck-Nagel adaptado (Figura 1), frasco
Erlenmeyer de 1000 mL, béqueres de 10 e 50 mL e proveta de 500 mL.
IAL - 711
Figura 1 - Aparelho de Hayduck-Nagel adaptado
Reagentes
Solução de sacarose a 10% m/v
Fosfato ácido de potássio - K2
HPO4
Fosfato ácido de amônio - (NH4
)2
HPO4
Sulfato de magnésio - MgSO4
Sulfato de cálcio - CaSO4
Gasolina
Procedimento – No aparelho de Hayduck-Nagel, coloque 2 mL de gasolina no tubo de seguran-
ça C, acrescente água até nivelar a escala, utilizando a torneira F. Feche as torneiras E e F. Pese 10 g
da amostra, 2 g de fosfato ácido de potássio, 1 g de fosfato ácido de amônio, 0,25 g de sulfato de
magnésio e 0,2 g de sulfato de cálcio.Transfira para o frasco Erlenmeyer de 1000 mL a amostra e
os reagentes. Adicione 400 mL da solução de sacarose a 10%. Adapte o frasco Erlenmeyer imedia-
tamente ao aparelho de Hayduck-Nagel, mergulhando-o em banho-maria a 30°C. A partir deste
momento, marque duas horas de reação. Anote a temperatura e a pressão atmosférica ambiente.
Inicie as leituras assim que houver a formação de CO2
, indicado pela presença de espuma. Efetue
a medida do volume de gás produzido abrindo a torneira E e mantendo fechada a torneira F. Leia
o deslocamento da coluna de água no tubo C. Feche a torneira A, abra a torneira B e acrescente
água até nivelar a escala. Repita a operação de leitura até completar duas horas.
Capítulo XXI - Fermentos
Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição
1ª Edição Digital
712 - IAL
Cálculo
P1
= pressão atmosférica nas CNTP (760 mm Hg)
T1
= temperatura absoluta (273°K)
P2
= pressão atmosférica ambiente
T2
= temperatura ambiente (°K)
V2
= volume medido no experimento
Referência bibliográfica
INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. v. 1:
Métodos Químicos e Físicos para análise de alimentos. São Paulo: IMESP, 3. ed., 1985.
p. 139-141.
Fermentos Químicos
Fermento químico é o produto constituído de uma substância ou mistura de subs-
tâncias químicas que, pela influência do calor e/ou umidade, produz desprendimento ga-
soso capaz de expandir massas elaboradas com farinhas ou féculas, aumentando o volume
e a porosidade. O parâmetro mais importante a ser avaliado nos fermentos químicos é o
dióxido de carbono total, que pode ser determinado por método gasométrico ou gravi-
métrico.
375/IV Fermentos químicos – Determinação de CO2
total pelo método gasométrico 1
O método baseia-se na medida do volume de dióxido de carbono total produzido
pela amostra devido à adição de ácido.
Material
Aparelho de Chittick composto de: balão de 250 mL, com fundo redondo e boca larga,
munido de rolha de borracha com 2 orifícios (A); tubo em U (B) munido com uma
torneira (C); tubo medidor de gás, graduado em mL, com traço zero colocado a 25 cm
abaixo da extremidade superior; o intervalo graduado abrange 25 divisões acima de zero,
até 200 abaixo de zero (D); bulbo nivelador de 300 mL de capacidade (E) e bureta de
25 mL com ponta curva e alongada (F).
Anúncio

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Cap21

MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfjosepedro158321
 
Apostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaApostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaEdvaldoAmaro1
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosepedro158321
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxjosecarlos413721
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clLeandra Alencar
 
Relatório sobre-fermentação-alcoólica
Relatório sobre-fermentação-alcoólicaRelatório sobre-fermentação-alcoólica
Relatório sobre-fermentação-alcoólicaAldo Henrique
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docxmatheuskonicz
 

Semelhante a Cap21 (20)

MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdfMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.pdf
 
Apostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaApostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimica
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 532023.docx
 
Padronização naoh e h cl
Padronização naoh e h clPadronização naoh e h cl
Padronização naoh e h cl
 
Relatório sobre-fermentação-alcoólica
Relatório sobre-fermentação-alcoólicaRelatório sobre-fermentação-alcoólica
Relatório sobre-fermentação-alcoólica
 
fotometria de chama
fotometria de chamafotometria de chama
fotometria de chama
 
Cap4
Cap4Cap4
Cap4
 
Cap8
Cap8Cap8
Cap8
 
Cap22
Cap22Cap22
Cap22
 
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docxMAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docx
MAPA - QUÍMICA EXPERIMENTAL - 53 2023.docx
 

Mais de Kaliane Cunha (20)

Introducao
IntroducaoIntroducao
Introducao
 
Cap29
Cap29Cap29
Cap29
 
Cap28
Cap28Cap28
Cap28
 
Cap25
Cap25Cap25
Cap25
 
Cap24
Cap24Cap24
Cap24
 
Cap23
Cap23Cap23
Cap23
 
Cap20
Cap20Cap20
Cap20
 
Cap19
Cap19Cap19
Cap19
 
Cap18
Cap18Cap18
Cap18
 
Cap17
Cap17Cap17
Cap17
 
Cap16
Cap16Cap16
Cap16
 
Cap15
Cap15Cap15
Cap15
 
Cap14
Cap14Cap14
Cap14
 
Cap13
Cap13Cap13
Cap13
 
Cap12
Cap12Cap12
Cap12
 
Cap11
Cap11Cap11
Cap11
 
Cap9
Cap9Cap9
Cap9
 
Cap7
Cap7Cap7
Cap7
 
Cap6
Cap6Cap6
Cap6
 
Cap5
Cap5Cap5
Cap5
 

Cap21

  • 2. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição 1ª Edição Digital 708 - IAL
  • 3. IAL - 709 XXIFERMENTOS Fermentos biológicos O s fermentos biológicos são preparações à base de leveduras de uso tecnológico, capazes de produzir fermentação em massas. Do ponto de vista analítico, são de interesse as determinações de umidade (012/IV), protídios (036/IV ou 037/IV), cinzas ou resíduo mineral fixo (018/IV), amido e poder fermentativo. 373/IV Fermentos biológicos – Determinação de amido Material Béquer de 100 mL, proveta de 100 mL, frasco Erlenmeyer de 300 mL, autoclave, balão volumétrico de 200 mL e bastão de vidro. Reagentes Ácido clorídrico Solução de hidróxido de sódio a 10% m/v Soluções de Fehling tituladas (Apêndice I) Procedimento – Pese 5 g da amostra em um béquer de 100 mL. Adicione 50 mL de água. Homogeneíze com um bastão de vidro e filtre. Lave o béquer e o bastão. Lave bem o resíduo a fim de retirar todos os solúveis em água. Transfira o papel de filtro com o resíduo para um frasco Erlenmeyer de 300 mL com auxílio de 150 mL de água. Capítulo XXI - Fermentos
  • 4. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição 1ª Edição Digital 710 - IAL Adicione 5 mL de ácido clorídrico. A solução deverá ficar fortemente ácida. Aqueça em autoclave a 1 atm por uma hora. Neutralize com solução de hidróxido de sódio a 10%. Transfira para um balão volumétrico de 200 mL. Complete o volume com água e titule com soluções de Fehling, seguindo a técnica descrita em 043/IV. Cálculo A = n° de mL da solução P da amostra a = n° de g de glicose correspondente a 10 mL das soluções de Fehling P = n° de g da amostra V = n° de mL gasto da solução Referência bibliográfica INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. v 1:Métodos químicos e físicos para análise de alimentos. São Paulo: IMESP, 3. ed., 1985. p. 139-140. 374/IV Fermentos biológicos – Poder fermentativo Este método destina-se a medir a capacidade de produção de CO2 de fermentos biológicos nas CNTP e baseia-se na liberação do CO2 pela Saccharomyces cerevisae na presença de sacarose (substrato), num sistema fechado. Material Banho-maria, balança analítica, aparelho de Hayduck-Nagel adaptado (Figura 1), frasco Erlenmeyer de 1000 mL, béqueres de 10 e 50 mL e proveta de 500 mL.
  • 5. IAL - 711 Figura 1 - Aparelho de Hayduck-Nagel adaptado Reagentes Solução de sacarose a 10% m/v Fosfato ácido de potássio - K2 HPO4 Fosfato ácido de amônio - (NH4 )2 HPO4 Sulfato de magnésio - MgSO4 Sulfato de cálcio - CaSO4 Gasolina Procedimento – No aparelho de Hayduck-Nagel, coloque 2 mL de gasolina no tubo de seguran- ça C, acrescente água até nivelar a escala, utilizando a torneira F. Feche as torneiras E e F. Pese 10 g da amostra, 2 g de fosfato ácido de potássio, 1 g de fosfato ácido de amônio, 0,25 g de sulfato de magnésio e 0,2 g de sulfato de cálcio.Transfira para o frasco Erlenmeyer de 1000 mL a amostra e os reagentes. Adicione 400 mL da solução de sacarose a 10%. Adapte o frasco Erlenmeyer imedia- tamente ao aparelho de Hayduck-Nagel, mergulhando-o em banho-maria a 30°C. A partir deste momento, marque duas horas de reação. Anote a temperatura e a pressão atmosférica ambiente. Inicie as leituras assim que houver a formação de CO2 , indicado pela presença de espuma. Efetue a medida do volume de gás produzido abrindo a torneira E e mantendo fechada a torneira F. Leia o deslocamento da coluna de água no tubo C. Feche a torneira A, abra a torneira B e acrescente água até nivelar a escala. Repita a operação de leitura até completar duas horas. Capítulo XXI - Fermentos
  • 6. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição 1ª Edição Digital 712 - IAL Cálculo P1 = pressão atmosférica nas CNTP (760 mm Hg) T1 = temperatura absoluta (273°K) P2 = pressão atmosférica ambiente T2 = temperatura ambiente (°K) V2 = volume medido no experimento Referência bibliográfica INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. v. 1: Métodos Químicos e Físicos para análise de alimentos. São Paulo: IMESP, 3. ed., 1985. p. 139-141. Fermentos Químicos Fermento químico é o produto constituído de uma substância ou mistura de subs- tâncias químicas que, pela influência do calor e/ou umidade, produz desprendimento ga- soso capaz de expandir massas elaboradas com farinhas ou féculas, aumentando o volume e a porosidade. O parâmetro mais importante a ser avaliado nos fermentos químicos é o dióxido de carbono total, que pode ser determinado por método gasométrico ou gravi- métrico. 375/IV Fermentos químicos – Determinação de CO2 total pelo método gasométrico 1 O método baseia-se na medida do volume de dióxido de carbono total produzido pela amostra devido à adição de ácido. Material Aparelho de Chittick composto de: balão de 250 mL, com fundo redondo e boca larga, munido de rolha de borracha com 2 orifícios (A); tubo em U (B) munido com uma torneira (C); tubo medidor de gás, graduado em mL, com traço zero colocado a 25 cm abaixo da extremidade superior; o intervalo graduado abrange 25 divisões acima de zero, até 200 abaixo de zero (D); bulbo nivelador de 300 mL de capacidade (E) e bureta de 25 mL com ponta curva e alongada (F).
  • 7. IAL - 713 Figura 2 – Aparelho de Chittick Reagentes Ácido sulfúrico (1+5) ou ácido clorídrico (1+2) Solução de deslocamento – Pese 100 g de cloreto de sódio e dissolva em 350 mL de água. Adicione 1 g de bicarbonato de sódio e 2 mL de indicador alaranjado de metila a 0,5%. Agite e adicione, às gotas, ácido sulfúrico (1+5) ou ácido clorídrico (1+2) até coloração rósea. Agite até que todo o dióxido de carbono tenha sido desprendido. Procedimento – No aparelho de Chittick, ligue a bureta F ao balão A por um dos orifí- cios da rolha de borracha. Ligue o tubo em U ao balão A por meio de um tubo de vidro, tendo como intermediário um tubo de borracha, a fim de permitir que o balão A possa ser agitado. Ligue o bulbo nivelador ao medidor de gás por meio de um tubo longo de borracha. Pese de (1 - 2) g da amostra de fermento químico ou 10 g da farinha de trigo com fermento no balão A seco. Adapte o balão ao aparelho, abra a torneira C e feche a torneira F. Coloque a solução de deslocamento no bulbo E e ajuste o nível do tubo D a 10 mL acima do traço zero, manejando o bulbo nivelador. Estes 10 mL são praticamente iguais ao volume de ácido a ser usado na decomposição. Deixe o aparelho em repouso por cerca de 5 minutos, para igualar a pressão e a temperatura interna do aparelho às Capítulo XXI - Fermentos
  • 8. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos - 4ª Edição 1ª Edição Digital 714 - IAL condições ambientais. Feche a torneira C. Abaixe um pouco o bulbo E para que reduza a pressão dentro do aparelho e o nível no tubo D esteja a 10 mL acima do zero. Verifique se não há vazamento pelas conexões. Adicione, lentamente ao balão A, 10 mL de ácido sulfúrico (1+5) contido na bureta F. Deixe cerca de 2 min em repouso e agite o balão A vigorosamente. Deixe o aparelho em repouso por 5 minutos. Leia o volume de CO2 pro- duzido no tubo D. Anote a temperatura e a pressão ambiente. Cálculo P = pressão ambiente em mm de mercúrio V = n° de mL de dióxido de carbono desprendido T = temperatura ambiente em graus Kelvin A = massa da amostra, em gramas Referência bibliográfica INSTITUTO ADOLFO LUTZ Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. v 1:Métodos Químicos e Físicos para análise de alimentos. São Paulo: IMESP, 3. ed., 1985. p. 147-149. 376/IV Fermentos químicos – Determinação de CO2 total pelo método gasométrico 2 Material Aparelho de Schroedter, balança analítica e proveta de 50 mL. Figura 3 - Aparelho de Schroedter