Capítulo 7
“O Começo... ,
, ...E o fim
A vida fica entre pontos e passa entre vírgulas...
Cada espaço é um grande vazio na...
Enquanto as luzes do nosso sol voltava a atingir a escola e fazer inúmeras
sombras em minha volta, eu repensava nas palavr...
Eu olhei direito para ele. Ele tinha uma pele de lobo, aparência, mas o
diferenteé que ele era roxo com olho todo azul. E ...
Aludra: _Sim! Duelos, inclusive um está mais perto que você imagina!
Eu não entendi bem o que ele disse, mas depois ele co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cap 7

353 visualizações

Publicada em

Capítulo 7, aproveitem ^^

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 7

  1. 1. Capítulo 7 “O Começo... , , ...E o fim A vida fica entre pontos e passa entre vírgulas... Cada espaço é um grande vazio na qual quem domina... . É o silencio... Tudo tem um começo... E um fim... Sempre... Em que vírgula você vai tentar parar?” Giro 6, manhã, eclipse de Amalthea Depois que ele parou na minha frente, ele depois desviou e foi embora. Enquanto eu ouvia seus passos, não sei por que, me senti obrigado a falar com meu irmão, mesmo que ele tivesse algo contra mim... Eu: _Irmão! Ele olhou para mim, ainda com aquela cara de raiva. Pablo: _O que quer? Eu: _Por que não quer falar comigo? Então ele se virou e se aproximou de mim: Pablo: _Não tenho nada a falar com você, você me enoja... Eu: _Mas por quê? O que eu te fiz de mal? Pablo: _Não venha falar comigo! Não quero dirigir uma palavra a você... Então ele continuou caminhando. Eu: _Nosso pai... Ele parou... Eu: _Nosso pai não iria querer que ficássemos tão distantes... Eu estava olhando para baixo e pensando alto... Quando de repente, algo me levantou pela camisa... Era ele, com o rosto franzido... Ele estava com raiva... Pablo: _Nosso pai não merece de nós o que ele sempre quis! Em pouco tempo, já tinha muita gente em volta da gente. Eu: _Mas por que odeia tanto o nosso pai? Ele me jogou no chão. Eu não consegui me segurar em pé e caí sentado no chão. Ele tirou a manga de sua blusa e me mostrou uma grande cicatriz em todo o seu braço: Pablo: _Está vendo isso!? Isso foi ele que fez! A espada dele quase arrancou o meu braço em apenas um toque! Ele queria o poder só para ele, tanto que impediu qualquer um de ao menos tocar na espada dele! É essa imagem de pai bondoso que você tem? Egoísta!? Ele levantou a voz, mas depois abaixou quando viu que tinha muita gente em volta dele. Então ele disse para mim: Pablo: _Aceite a realidade, Lucas! O nosso pai não é o herói que você tanto sonhou! Então ele foi embora.
  2. 2. Enquanto as luzes do nosso sol voltava a atingir a escola e fazer inúmeras sombras em minha volta, eu repensava nas palavras que meu irmão acaba de me dizer... “O nosso pai não é o herói que você tanto sonhou...”, “O nosso pai não é o herói que você tanto sonhou...”, O nosso pai... Graffias: _Lucas! O que aconteceu? Por que está no chão? Eu me levantei imediatamente... Quando vi, todo mundo em volta estava se dispersando... Eu: _Não é nada Graffias, eu estou bem, não aconteceu nada... Graffias: _Hmm... Não quer ir à enfermaria? Eu: _Não, está tudo bem... Não entendibem como meu irmão ganhou aquela cicatriz... Masacho que não foi culpa do meu pai... Não pode ter sido... Aquele era meu irmão mais velho, como tinha falado Pablo Mortifer Zhareth... Ele é um guerreiro deespada bem forte... Tudo que eu aprendi sobre luta com espadas foi com ele. Mas ele nunca me ensinou, eu apenas aprendia o vendo treinar... Mas isso foi há muito tempo, hoje eu nem sei onde ele mora nem onde ele anda... Ele é igual a mim na aparência, mas a diferença é que ele é um pouco mais alto que eu. Quando as aulasterminaram, eu fui direto para a porta da escola. Lá estavam os três de antes. Alderamin, com um grande sobretudo e com capuz, outra vez. Alicia de vestido e sua mãe, Bellatrix, também de vestido. Bellatrix: _Olá Lucas! Alicia: _Oi Lucas! Alderamin: _Saudações... Eu: _Olá gente, então... Vamos andando... Estávamos novamente andando em meio à cidade. Então, desviamos o caminho e entramos em um beco. Alderamin então tirou a manga do braço direito e abriu um tipo de tela e falou alguma coisa nele que eu não ouvi direito. Alderamin: _Agora apenas espere... Eu não havia entendido o que estava acontecendo agora, até que em um momento, tudo em minha volta ficou de cor cinza e todo mundo estava paralisado. Ninguém se movia, ninguém falava nada, todos estavam paralisados, eu estava parado no tempo... Então, de repente, uma fenda brilhante se abre na parede do beco. Essa claridade parece me atingir e um manto pinta tudo em minha volta de branco até todas as formas desaparecerem. Depois de tudo isso, formas começam a aparecer de novo e eu me deparo em um palácio todo branco, com névoas no chão. Aquilo eu tinha certeza que era o paraíso. No palácio tinha uma grande mesa branca. De repente, eu sinto alguém pegar no meu ombro. Então eu olho para trás e não vejo ninguém. Quando eu olho para frente de novo, na ponta da mesa, onde existe uma grande cadeira de veludo, está um metamorpho sentado. Metamorpho: _Lucas Mortifer!
  3. 3. Eu olhei direito para ele. Ele tinha uma pele de lobo, aparência, mas o diferenteé que ele era roxo com olho todo azul. E ele brilhava de um jeito estranho, eu sabia que aquilo não era normal... Não mesmo. Eu: _Quem é você? Então alguém tocou no meu ombro novamente, quando eu olhei, o mesmo metamorpho que estava naquela cadeira, estava na minha frente, e disse: Metamorpho: _Que pena, sinto-me até triste por não saber quem sou! Então eu ouvi um barulho um uma cadeira da mesa, e quando vi, ele estava sentado perto de mim: Metamorpho: _Eu sou Aludra! Eu: _Aludra? Aludra: _Sou o Deus do Destino e do Tempo! Eu: _O que!? Aludra: _Isso mesmo, sou um Deus, não acredita em mim? Não acredito a fim, mas vou falar que sim... Ele me parece ser um tanto perigoso... Eu: _Sim, acredito... Aludra: _Não, não acredita. Ele disse isso com um sorriso no rosto, o que me deixava mais assustado ainda... Aludra: _Eu sei tudo que você vai dizer, perguntar, falar e fazer em toda a sua vida daqui para frente... Por que eu já decidi tudo! Eu: _Bom... Acho que isso... Aludra: _Ora! Faz sentido sim! Não discuta com um Deus rapaz! Senti-me com medo naquela hora... Mas acho que não há o que temer, por mais que a situação pareça estranha... Eu: _Então... Aludra: _Já sei o que vai perguntar então eu já vou responder... Você está aqui para receber tanto algumas informações tanto um presentinho que seu pai te deixou! Eu: _Meu... Aludra: _Sim! Seu pai te deixou um presente, e eu acho que você vai gostar! Então ele tirou um pequeno pote com um tipo de pó brilhante e disse: Aludra: _ “Dou meu poder ao meu filho mais promissor, espero que o use com sabedoria.” Foram as palavras dele ao dar isso a mim. Esse é o a Poeira de Pollux, como ele intitulou... Essa poeira garanteos poderes da espada dele em uma espada de sua escolha, use-a com sabedoria! Eu: Ah, o... Aludra:_De nada, grande filho de Pollux Zhareth! Sabe! Eu vejo muitas coisas no seu futuro e posso dizer... Seus sonhos vão se realizar! Eu até me senti feliz quando ele disse aquilo. Mas então ele completou: Aludra: _Mas não posso dizer que vai ser de um jeito fácil... Só essas palavras já estragaram minha felicidade rápida... Aludra: _Então... Até mais ver Lucas Mortifer! Você tem grandes batalhas e duelos a frente! Eu: _Du...
  4. 4. Aludra: _Sim! Duelos, inclusive um está mais perto que você imagina! Eu não entendi bem o que ele disse, mas depois ele colocou a mão nos meus ombros por trás de mim e disse: Aludra: _Então? Eu sou perigoso agora? Assombrei-me mais ainda com esse Deus Aludra que antes... Aludra: _Até mais Lucas! Ele entregou o pote em minhas mãos e em um segundo eu vi tudo que estava lá voltar ao branco e em um segundo depois, eu me vi novamente no beco que eu estava e eu voltei com o pote brilhante nas mãos. Bellatrix: _Bem vindo de volta Lucas! Eu: _Olá... Quanto tempo isso durou? Bellatrix: _Acho que uns 3 segundos... Eu: _Nossa, que rápido... Alicia: _O que é isso na sua mão, Lucas? Eu: _Aludra disse que é uma Poeira de Pollux... Alderamin:_É esse o poder do seu pai, você deve acharuma espada apropriada para despejar essa poeira e descobrir os poderes da espada de Pollux. Eu: _Ok, vou procurar... Quais serão os poderesdaespada do meu pai? Estou ansioso paradescobrir... Será que vou conseguir ser um herói com isso?

×