Programa de ci 4º ano

177 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programa de ci 4º ano

  1. 1. PROGRAMA CONTABILIDADE INTERNACIONAL A contabilidade internacional é uma disciplina, que ajuda os alunos a conhecer como funciona a contabilidade fora das fronteiras do seu país. É uma ferramenta para entender o mundo económico e das empresas, já que indaga DADOS PRELIMINARES DISCIPLINA CONTABILIDADE INTERNACIONAL TITÚLO LICENCIATURA EM CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO UNIDADE ORGÂNICA FACULDADE DE ECONOMIA CURSO E SEMESTRE 4º ANO/1º SEMESTRE IDIOMA DE IMPARTIÇÃO PORTUGUÊS FORMA DE IMPARTIÇÃO PRESÊNCIAL CARÁCTER OBRIGATÓRIA DEPARTAMENTO CONTABILIDADE CONHECIMENTO PRÉVIOS CONTABILIDADE FINANCEIRA E DE SOCIEDADES
  2. 2. em algo tão essencial como os instrumentos de captação, medida e representação da realidade económica. Os alunos examinarão outros sistemas contabilísticos diferentes do seu próprio país, aprofundarão nas vantagens e desvantagens da harmonização contabilística. Analisarão a normativa contabilística de algumas das organizações internacionais mais importantes, assim como a problemática das empresas multinacionais. O conteúdo da disciplina apresenta um perfil teórico-prático, significando que ao manejar-se as estruturas conceptuais, é necessário praticar certas habilidades de compreensão das operações económicas, cálculo e disposição espacial dos dados. As capacidades adquiridas em contabilidade internacional são úteis para o desenvolvimento académico da licenciatura em Contabilidade e Administração na medida em que fruto do processo de globalização da economia mundial, e tendo em conta que a internacionalização das actividades é um processo de carácter social e económico, embora os fundamentos da contabilidade sejem universais, o modelo contabilístico não é o mesmo em todos os países do mundo, circunstância esta que gera problemas, tanto para as empresas que operam a nível internacional, como para os usuários das demonstrações financeiras de empresas de diversos países. A disciplina dará as ferramentas necessárias para a identificação, análise e resolução dos problemas contabilísticos que derivam da internacionalização dos negócios. Por conseguinte estes problemas afectam sobremaneira as instituições, e ao dar resposta aos mesmos poder-se-á obter uma mais adequada representação da situação económica e financeira das empresas assim como uma melhor administração da mesma cumprindo assim o objectivo geral instrutivo da licenciatura em contabilidade e administração. Ademais fornecerá os elementos necessários para o desempenho do trabalho em organizações multinacionais. As empresas multinacionais buscam empregados com uma cultura internacional e com capacidade para interpretar as demonstrações financeiras dos grupos económicos.
  3. 3. OBJECTIVOS Compreender e interpretar as demonstrações financeiras de uma empresa multinacional segundo as normas internacionais de contabilidade (N.I.C/N.I.I.I.F.) ; Conhecer quais são os principais problemas com os que se enfrentam as empresas multinacionais e as soluções dadas desde a profissão contabilística. OBJECTIVOS ESPECIFICOS Conhecer as causas que motivarão o nascimento o nascimento e desenvolvimento da contabilidade internacional e as áreas básicas de conhecimento da disciplina; Compreender os factores que determinam as diferenças na informação financeira, a natureza destas diferenças e as respostas que se deram as mesmas desde a perspectiva da actuação das empresas multinacionais e das normas internacionais de contabilidade; Analisar a actuação dos distintos organismos existentes para a harmonização contabilística internacional e revisão a regulação contabilística de alguns países; Analisar as principais alternativas internacionais em princípios contabilísticos e normas de valoração e revisando em particular a posição que sobre as mesmas tenhem as normas internacionais de contabilidade (N.I.C./N.I.I.I.F.) do IASC/IASB; COMPETÊNCIAS
  4. 4. MODALIDADES ORGANIZATIVAS E MÉTODOS DOCENTES ACTIVIDADES HORAS DA DISCIPLINA TEORIA (TE) 17 PRÁTICAS EM AULA (PA) 25 SUBTOTAL HORAS DE AULA 42 AVALIAÇÃO (AV) 14,25 SUBTOTAL DE HORAS DE SEGUIMENTO 14,25 TOTAL ACTIVIDADES PRESENCIAIS 56,25 TRABALHO EM GRUPO (TG) 22 TRABALHO AUTONÓMO (TA) 46,75 TOTAL ACTIVIDADES NÃO PRESENCIAIS 68,75 HORAS TOTAIS 125 ACTIVIDADES PRESENCIAIS HORAS DE AULA (A) ACTIVIDADES DE SEGUIMENTO (B) ACTIVIDADES NÃO PRESENCIAIS ORGANIZAÇÃO DOCENTE DA DISCIPLINA
  5. 5. SISTEMADEAVALIAÇÃO
  6. 6. TIPOLOGIA DESCRIÇÃO INSTRUMENTO AVALIAÇÃO FINAL RECURSO % IªPROVAPARCIAL Exameescrito Não Sim 40 Classificaçãominima Duração Dataderealização Condiçõesderecurso Observações ASSISTÊNCIAEPRÁTICAEM AULA Orais,observaçõesdasactividadesdosestudantes, seminários,debatesemgrupo,exercícioalivroaberto paravalorarseoestudanteécapazderesolveros problemasdaprofissão. Não Não 20 Classificaçãominima Duração Dataderealização Condiçõesderecurso Observações IIªPROVAPARCIAL Exameescrito Não Sim 40 Classificaçãominima Duração Dataderealização Condiçõesderecurso Observações EXAMES Exameescrito Não Sim 60 Classificaçãominima Duração Dataderealização CondiçõesdeRecurso Observações RECURSO Exameescrito Não Sim 80% Classificaçãominima Duração Dataderealização Observações 10 Duranteosemestre Abril 2h SUMATIVA FORMATIVA SUMATIVA TOTAL FINAL OBSERVAÇÕES Somentepoderãorealizaroexameordinarioosestudantes,quesereconheceoodireitoamesma,nascondiçõesprevistasexpressamentenoregulamentoacadémicodaUAN. OBSERVAÇÕESPARAOSALUNOSVOLUNTÁRIOS Realizaráumexameteórico-práticonadataprevistasegundocalendárioqueconstadeumaparteteóricaeumaparteprática. Aparteprática consistiránaresoluçãodeexerciciospráticos.Parasuperaradisciplinadeveráteraomenosum 8emumaparteecompensarcomaoutra. tema1a5 10 Julho Julho tema1a5 10 2h Julho 100 2h junho Julho tema1a5 Julho Tema1e2 Nãoreavaliavel,senãosupera 2h
  7. 7. Bibliografia Básica A bibliografia mencionada abaixo se pretende para ajudar os alunos na busca de informação para levar a cabo os projectos. Não é uma lista exaustiva, mas sim indicativa. A matéria necessária para o curso se encontra no blog da disciplina. marthekimfumu.blogspot.com BIBIOGRAFIA COMPLEMENTÁRIA CARRO ARANA, M.; HERNANDO MOLINER, G. Contabilidade internacional. Exercícios práticos. Espanha: TGD, 2007 LAÍNEZ GADEA, J. A. Manual de contabilidade internacional . 1ª. Ed. Espanha: Pirâmide, 2001. LAINEZ, J.A.; CALLAO, S. Análises internacional da informação contabilística. 1ª. ed .Espanha: Pirâmide, 1998 MANUEL, Ntalani Mesa Emeyi. Normalização contabilística em África com maior incidência no caso de Angola .1ª. ed. Espanha: Editorial Central de Livros, 2003. Direcção de internet de organismos ÍASC/IASB http://www.iasb.org.uk IASPLUS http://iasplus.deloitte.es IFAC http:// www.ifac.org UE http://www.europa.eu.int/index es.htm ASB http:// www.asb.org.uk FASB http://www.fasb.org FEE http://www.fee.be IOSCO http:// www.iosco.org EFRAG http:// www.wfrag.org SEC http://www.sec.gov

×