Oeiras 21 +

1.633 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.633
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oeiras 21 +

  1. 1. 26_Nov vembro_2 2012 Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão a interven nção soc cial de O iGrupo Oeiras 21+ d Oeiras da Agenda 21 Local Projectos no âmbitoCMO
  2. 2. Apresentação Oeiras 21+ 2001 articipaçã cívica e ão a PROJECTOS-MOTOR PROJECTOS MOTOR 1. Mega parque Verde 2. Vales Verdes de Ribeiras 3. 3 Vidas seniores de Excelência Worksh de bo prátic de pa 4. Escolas, Empresas e Empreendedorismo cas 5. 5 Bairro 21 6. Alternativas de Mobilidade 2012 7. Energia, Economia e oas cial Qualidade de Vida vembro_2 nção soc 8. Orla Ribeirinha entre o Estuário e o Território hop 9. Excelência Urbana interven26_Nov 10. Melhor Governância – Mais 2008 Cidadania.
  3. 3. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial Grupo Oeiras 21+
  4. 4. Projectos Oeiras 21+ articipaçã cívica e • F íli Oeiras Ecológica – A Vi i Família O i E ló i Ana Vieira ão a • Orçamento Participativo – José Luís Ribeiro O ça e to a t c pat o u s be o • Sistema de Indicadores de Desenvolvimento Worksh de bo prátic de pa Sustentável de O i S t tá l d Oeiras – P t í i F i Patrícia Faia cas • Oeiras Solidária – Ana Almeida 2012 • Bairro Limpo – Sofia Gomes oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  5. 5. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial Família O i Ana Vieira E ló i F íli Oeiras Ecológica
  6. 6. Família Oeiras Ecológica Objectivo: sensibilizar as famílias do articipaçã cívica e concelho para a gestão ambiental dos a seus domicílios. • ão Gestão de Resíduos • Gestão da Energia • Gestão da Água Worksh de bo prátic de pa • Gestão Sustentável do Jardim • Mobilidade Sustentável cas • Consumo Sustentável 2012 Início do projecto: 2010 oas cial vembro_2 Em 2 edições: 100 famílias nção soc participantes hop Apoios: Oeinerge, SMAS, Quercus, interven26_Nov Philips, Ecover, entre outros.
  7. 7. Principais resultados articipaçã cívica e a • Redutores de caudal nas torneiras e chuveiros; ão • Substituição para lâmpadas economizadoras; • Anulação dos consumos em stand-by; • Fichas de corte de corrente nos Worksh de bo prátic de pa equipamentos; • Instalação de sistema de rega cas automático; • Depósito para aproveitamento de águas pluviais; 2012 • Redução na produção de oas cial resíduos; vembro_2 nção soc • Separação S ã correta t dos d resíduos; • Maior aproveitamento da luz hop natural; interven26_Nov • Redução no tempo dos banhos.
  8. 8. articipaçã cívica e Perspetivas de futuro a 1.Angariar novos parceiros e apoios que ão permitam ampliar e i t d i novas t áti it li introduzir temáticas ambientais; 2.Campanha de divulgação do projeto mais Ca pa a d u gação p oje o as Worksh de bo prátic de pa reforçada; cas 3.Redução do número de visitas às famílias; 4.Entrega das fichas de recomendação às 2012 famílias via e-mail; oas cial vembro_2 5.Oferta de 5 Of t d novos equipamentos; i t nção soc 6.Realização de um encontro geral das famílias hop p para troca e partilha de experiências. p p interven26_Nov
  9. 9. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial O José Luís Ribeiro t P ti i ti Orçamento Participativo
  10. 10. Orçamento Participativo Metodologia articipaçã cívica e a Tipo de orçamento Consultivo ão Verba a afectar ao OP Em aberto Bianual Calendarização Worksh de bo prátic de pa Processo em 2012 para implementação nas GOP 2013,  Processo em 2012 para implementação nas GOP 2013 OP seguinte em 2014 para GOP 2015. cas Destinatários Cidadãos > 18 anos  a título individual Canais de divulgação /  Internet e 5 Assembleias Participativas 2012 participação oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  11. 11. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial Cronograma 135 Propostas Apresentadas 2700 Participantes 23 Propostas a Votação
  12. 12. Em Outubro d b decorreu a votação online com vista a atribuir uma prioridade d implementação a cada l b d d de l d um dos 23 projetos que chegaram à fase final. As 3 propostas mais votadas obtiveram 62,45% do total de votos (2.628 em 4.208). articipaçã cívica e a Designação Proponente  Investimento em GOP 2013 907 Viatura para transporte de  João Paulo Gomes 25.000,00€ doentes não urgentes ão Descrição ç Derivado a dificuldades do País e também vindo a ser refletido nas populações, e também em quem as serve neste caso os Bombeiros de Linda‐a‐Pastora, Queijas é uma vila que tem muita população envelhecida e necessitada, como por exemplo precisando de transporte para o Centro de Saúde, hemodiálise, fisioterapia, etc. (…) Worksh de bo prátic de pa Designação Proponente  Investimento em GOP 2013 875 25.000,00€ Projeto  Ponte pedonal na Terrugem Fernando Jorge de Carvalho Lopes + 250.000,00€ Construção (em 2014) cas Descrição Como sabemos, a via férrea e a Marginal, sendo infraestruturas marcantes e indispensáveis ao desenvolvimento do nosso , g , p Concelho, não deixam de significar uma barreira, que separa o hinterland da zona ribeirinha. As populações do Vale da Terrugem e do Alto do Lagoal apenas têm duas saídas pedestres para a Marginal ‐ por Caxias, ou por Paço de Arcos. (…) 2012 oas cial Designação Proponente  Investimento em GOP 2013 846 vembro_2 nção soc Quinta Urbana/ Pedagógica Tiago Beirão Reis 55.000,00€ (30,00€/m2) Descrição Implantação de um espaço vocacionado para a prática de agricultura urbana e simultaneamente de sensibilização hop ambiental “Quinta Urbana/ Pedagógica“ apoiado institucionalmente pela C.M. Oeiras na fase de implantação e interven26_Nov regulamentação, à semelhança de projetos similares criados noutros concelhos de cariz marcadamente urbano. (…)
  13. 13. Objetivos: Promover uma cidadania ativa Ciclo de Gestão articipaçã cívica e a Plan (planear): Definir objetivos, estabelecer metas e elaborar o plano de ação. ão Do (executar): realizar as atividades de acordo com o planeado. Check (verificar) : monitorizar e avaliar os resultados, confrontando-os com o Worksh de bo prátic de pa planeado, elaborar relatórios. Act (agir): Agir de acordo com a avaliação, rever o planeamento cas corrigindo eventuais falhas e desenvolver medidas com o objetivo de 2012 melhorar a qualidade, eficiência e oas cial eficácia das atividades. vembro_2 nção soc O ciclo PDCA visa a melhoria contínua. hop interven26_Nov Envolver os cidadãos no Ciclo de Gestão permite aumentar a qualidade da sua participação.
  14. 14. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial Patrícia Faia Sustentável de O i do Desenvolvimento S t tá l d Oeiras Sistema de Indicadores
  15. 15. SIDSO Objetivos articipaçã cívica e a g •Integra diferentes dados e cruza‐os ão •Analisa o desempenho do território •Aponta tendências •Aponta tendências Worksh de bo prátic de pa •Apoia decisões cas 2012 oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  16. 16. SIDSO Trabalho desenvolvido e resultados articipaçã cívica e a www.cm-oeiras.pt/oeiras21mais ão TEMAS 1_Água 2_Ambiente Ribeirinho 3_Ar e Ruído Worksh de bo prátic de pa 4_Cultura e Lazer 5_Desenvolvimento Económico 6_Desporto cas 7_Dinâmica Social 8_Educação e Formação 9_Energia 2012 10_Governância e Cidadania oas cial 11_Inovação _ ç vembro_2 nção soc 12_Mobilidade e Transportes 13_Natureza e Biodiversidade 14_Ordenamento do Território hop 15_População 15 População interven26_Nov 16_Resíduos 17_Saúde 18_Turismo
  17. 17. SIDSO Perspetivas para o futuro articipaçã cívica e a • Quem deve “alimentar” e manter o SIDSO? ão • Como seguir as mudanças de objetivos, políticas e paradigmas  do desenvolvimento? Worksh de bo prátic de pa • Como articular os inúmeros sistemas de indicadores – aos  vários níveis, nacional, regional, local, dos vários domínios de  cas decisão internos ao município, e nas diversas funções de  decisão internos ao município, e nas diversas funções de gestão? 2012 oas Quais  os suportes de utilização do SIDSO? Como chegar a  cial • vembro_2 nção soc tod@s os interessados? • … hop interven26_Nov
  18. 18. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial O i Ana Almeida S lidá i Oeiras Solidária
  19. 19. Oeiras Solidária articipaçã cívica e Worksh de bo prátic de pa cas ão a As organizações integram, numa base voluntária, preocupações sociais e 2012 ambientais nas suas atividades comerciais e oas cial na sua interação com as partes interessadas. vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  20. 20. Oeiras Solidária articipaçã cívica e a Organizações sociais ão Município de Oeiras p Modelos empresariais Worksh de bo prátic de pa sustentáveis Coesão Social cas Indivíduos e Empresas Famílias 2012 oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  21. 21. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial Oeiras Solidária Sorrisos
  22. 22. 26_Nov vembro_2 2012Worksh de bo prátic de pa hop oas cas articipaçã cívica e ão ainterven nção soc cial B i Li Sofia Gomes Bairro Limpo
  23. 23. Bairro Limpo História e objetivos articipaçã cívica e a Enquadrado nos projetos de promoção de uma cidadania ambiental ativa, promovidos pelo Departamento de Ambiente e Equipamento da ão autarquia pretende a realização de atividades de limpeza, manutenção q p ç p , ç de espaços públicos e sensibilização ambiental em determinados Bairros Municipais, com a participação dos próprios moradores. Worksh de bo prátic de pa A id i surgiu em 2005 a partir dos projetos piloto “S i ideia i ti d j t il t “Seniores em Movimento” e “Jovens em Movimento de Bairro”. Considerando estas duas experiências com objetivos semelhantes, mas dirigido a cas públicos alvo diferentes (jovens e seniores) considerou-se pertinente considerou se e desde 2006 reunir os dois projetos num único, denominado Bairro 2012 Limpo oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  24. 24. Bairro Limpo articipaçã cívica e Resultados - Implementação das atividades em 4 Bairros Municipais - 4 equipas de 6 a elementos (jovens) 3 a 6 meses/ ano (2010/2011) ão - Recolha de cerca de 26 toneladas de resíduos indiferenciados sendo 12 toneladas de resíduos recicláveis (em 2011); - Cerca de 90% dos funcionários de limpeza urbana da autarquia, que Worksh de bo prátic de pa realizavam limpeza regular nos bairros onde se desenvolveram as atividades, foram afetos a outros trabalhos mais especializados; cas - Aumento dos rendimentos económicos dos participantes e ocupação dos tempos livres em atividades de promoção social e ambiental 2012 - Custos: Aprox. 1.400€ / bairro / mês oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  25. 25. Bairro Limpo Pontos Fortes articipaçã cívica e a - Desenvolvimentos de laços sociais com outros participantes, em particular, e com a comunidade, em geral; ão - Aquisição de novas experiências e competências socioprofissionais, enriquecedoras; Worksh de bo prátic de pa - Melhoria da qualidade de limpeza das vias e espaços verdes, em verdes geral, não só por via da limpeza mas também pelo respeito dos vizinhos e amigos pelo trabalho dos participantes; cas - Satisfação e consequente melhoria da qualidade de vida dos habitantes do local intervencionado; 2012 oas cial vembro_2 - Aquisição de novos conhecimentos na área ambiental nção soc pelos participantes e sensibilização da comunidade do Bairro para as questões ambientais. hop interven26_Nov
  26. 26. Bairro Limpo Perspetivas Futuras articipaçã cívica e a - Aumentar a sustentabilidade económica do projeto através da concessão de contrapartidas alternativas à recompensa através de ão subsidio, com recurso a parcerias internas e externas à CMO , p Propostas em análise de viabilidade: Worksh de bo prátic de pa -DDescontos nas t if d água, resíduos e/ou rendas habitacionais t tarifas de á íd / d h bit i i - Atribuição de vales de compras no comércio local - Benefícios na aquisição de produtos farmacêuticos cas 2012 oas cial vembro_2 nção soc hop interven26_Nov
  27. 27. Oeiras 21 + articipaçã cívica e Obrigado pela vossa atenção! g p ç a Ana Almeida Ana Vieira ão Cristina Garrett José Luís Ribeiro Patrícia Faia Paula Lopes Sofia Gomes Worksh de bo prátic de pa cas 2012 oas cial vembro_2 nção soc Grupo Oeiras 21+ Câmara Municipal de Oeiras hop interven26_Nov http://oeiras21mais.blogspot.com http://www.cm-oeiras.pt/oeiras21mais oeiras21mais@cm-oeiras.pt

×