Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro

2.995 visualizações

Publicada em

Propostas para dinamização do trabalhos na casa espírita .

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
103
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro

  1. 1. Encontro Trabalhadores Espíritas Tatuapé 29/03/2009
  2. 2. Histórico <ul><li>Realizamos em 2008 uma reunião com todos os Presidentes de Centros Espíritas da USE – Tatuapé. </li></ul><ul><li>Nesta Reunião muitos pontos foram apresentados Sobre a expectativa das casas para com a USE – Tatuapé e o Movimento Espírita. </li></ul><ul><li>Sendo assim, um plano de trabalho foi elaborado para que os pontos abordados fossem esclarecidos, este plano foi executado durante todo o ano 2008, culminando com a pesquisa realizada para entender a situação dos departamentos das casas que compõem a nossa USE-Tatuapé </li></ul><ul><li>Com este Raio-X foram montadas propostas de trabalho para serem discutidas e colocadas em prática para que estes desafios (Problemas) sejam superados </li></ul>
  3. 3. Principais Desafios a serem superados pelas Casas do Tatuapé <ul><li>Falta de Trabalhadores </li></ul><ul><li>Falta de Freqüentadores </li></ul><ul><li>Dirigentes Despreparados </li></ul><ul><li>Falta de estudo Doutrinário (Obras Básica) </li></ul><ul><li>Falta de Integração entre trabalhadores das diversas reuniões (Interno a Casa). </li></ul><ul><li>Dificuldade de vender e emprestar livros no centro. </li></ul>
  4. 4. Recomendações e Material do Movimento Espírita (DOD e Livro) <ul><li>Orientação ao Centro Espírita (FEB) </li></ul><ul><li>Campanha Comece pelo Começo (USE) </li></ul>
  5. 5. Leitura e Discussão do Livro Orientação ao Centro Espírita Tratando-se de texto elaborado com o objetivo de orientar e colaborar com os Centros e demais instituições espíritas na realização aos seus nobres propósitos de promover o estudo, a divulgação e a prática da Doutrina Espírita, a Federação Espírita Brasileira convida os dirigentes e trabalhadores espíritas em geral a somarem seus esforços com o objetivo de promover uma ampla difusão deste material de apoio, de real interesse para os que buscam o conhecimento do Espiritismo.
  6. 6. Divulgação da Campanha Começe Pelo Começo Tem como objetivo a difusão do Espiritismo a partir do conhecimento de sua fonte original , que são as obras Organizadas por Allan Kardec, pseudônimo adotado pelo professor Hippolyte Leon Denisard Rivail. Para falar de espiritismo, ou mesmo entender os debates a respeito dos temas espíritas, é necessário o estudo desses livros : O Livro dos Espíritos O Livros dos Médiuns O Evangelho Segundo o Espiritismo O Céu e o Inferno A Gênese
  7. 7. Propostas a Serem Discutidas em Sala: Objetivo: Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita A seguir apresentamos propostas que foram colhidas: durante todo ano de 2008 nas reuniões do departamento de doutrina e livro, como também através de pesquisas realizadas junto a USE (Regional e Estadual).
  8. 8. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita Programa de Palestras Elaborar um programa mensal, trimestral ou anual, para as palestras que serão realizadas. Os expositores escalados deverão receber o tema com antecedência para possibilitar seu estudo e preparação, com linguagem adequada ao público a que se destina. O Programa deverá conter temas atuais com fatos do cotidiano utilizando linguagem simples e clara. O expositores devem buscar interagir com o publico, trazendo a possibilidade de discussões e trocas de idéias.
  9. 9. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita Grupos (ou Ciclos) de Estudo Nos moldes de um curso, o Centro Espírita poderá implantar os “Grupos de Estudo da Doutrina Espírita”, favorecendo tanto os que iniciam seu conhecimento do Espiritismo, como aqueles que procuram aprofundamento doutrinário. Os “Grupos de Estudo” podem ter a duração mínima de três meses (cursos introdutórios) e um ano (cursos de aprofundamento), além do “Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita”. Perguntas e Respostas Nas reuniões públicas reservar de quinze a trinta minutos para o expositor responder perguntas do público sobre o tema apresentado, ensejando interação público/expositor e assim dinamizando a reunião, melhor atingindo os interesses dos que se dirigiram ao Centro Espírita.
  10. 10. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita Livraria O Centro Espírita poderá instalar a “Livraria Espírita” preferencialmente junto à entrada do Centro, permitindo livre acesso, divulgando a doutrina através do livro . Biblioteca Poderá manter uma “Biblioteca” acessível ao público, com o empréstimo de livros por um período de até trinta dias, renovável por mais quinze. A cultura espírita é fator de progresso intelectual e moral do ser humano, e o serviço de empréstimo facilita aqueles que não possuem renda para se servir da Livraria. Pesquisa Poderá realizar pesquisa, periodicamente, junto ao público freqüentador e também junto aos trabalhadores, sobre suas necessidades e os temas preferenciais para estudo. Conhecer o horizonte sócio-cultural daqueles que procuram o Centro Espírita é fundamental para direcionar com sensatez e objetividade as atividades da casa.
  11. 11. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita Diálogo Nas “Reuniões Públicas”, nas “Salas Temáticas” e nos “Grupos de Estudo”, poderá favorecer a exposição dialogada, utilizar recursos áudio-visuais e realizar atividades dinâmicas, sempre que possível, provocando o “pensar” e a formação de consciências. Acolhimento Acolher com simplicidade e fraternidade todos aqueles que chegam ao Centro Espírita, atendendo-lhes as necessidades e encaminhando-os para os diversos serviços oferecidos. Uma boa equipe de “Recepção”, dialogando com amor, é cartão postal que marca o ensejo do próximo encontro. Encontro de Trabalhadores Integrar, harmonizar, socializar os diversos trabalhadores do Centro Espírita, periodicamente, em reuniões confraternativas e de estudo, possibilitando a troca de idéias e de experiências.
  12. 12. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita Comissões Visitadoras Que as Casas Espíritas possam criar pequenas comissões com a finalidade de visitarem-se mutuamente, pelo menos dentro de uma mesma região, com a finalidade de estreitarem os laços de convivência, trocarem informações, realizando uma aproximação, participando algumas vezes como freqüentadores nas reuniões das Instituições vizinhas. Colegiado Para melhor dinamização de sua administração, sugerimos que o Centro Espírita utilize a direção colegiada, privilegiando as prioridades doutrinárias, permitindo decisões e execuções de tarefas em grupo, com diálogo, troca de idéias e deliberações em conjunto. O colegiado permite a formação de equipes em todas as áreas e se opõe ao personalismo e a centralização administrativa/doutrinária.
  13. 13. Propostas Buscar a Dinamização das Atividades do Centro Espírita A Família no Centro Espírita Todo Centro Espírita deverá criar um processo que trate exclusivamente da família, tendo um enfoque da mesma como um todo, desde a criança que participa da evangelização até o idoso que comparece ao Centro. Este processo deverá trabalhar em sintonia com os outros Departamentos: de Infância e Juventude, Assistência Social, Doutrinário e outros, procurando promover o bem estar da família no Centro Espírita, estimulando sua vinda ao Centro, promovendo atividades em dia e horário que possa toda a família comparecer. Estas atividades deverão ter característica de aproximar a família do Centro Espírita e melhorar as relações de convivência familiar. O Centro Espírita deverá passar a ser visto como um ponto convergente de toda a família espírita, e não como um local de “obrigações” religiosas, mas um local agradável e disponível.
  14. 14. Priorização das Propostas <ul><li>Após a leitura e discussão das propostas nos grupos sobre </li></ul><ul><li>a ótica de superar os desafios colhidos a seguinte </li></ul><ul><li>priorização para a implantação foi criada: </li></ul><ul><li>Acolhimento e Diálogo </li></ul><ul><li>Programa de Palestras e Perguntas e Respostas </li></ul><ul><li>Encontro de Trabalhadores </li></ul><ul><li>Comissão Visitadora </li></ul>
  15. 15. Proxímos Passos <ul><li>Cada dirigente participante da discussão estará: </li></ul><ul><li>Apresentando as propostas a diretoria da casas. </li></ul><ul><li>Propondo a montagem de um plano de ação/trabalho e equipe, para suportar a implantação das propostas e monitorar a efetividade das mesmas. Comunicando as outras casas da região o andamento do processo nas nossas reuniões de departamento. </li></ul>
  16. 16. Perguntas e outras sugestões Por que não conseguimos vender e emprestar livros nas casas? Analise e sugestões
  17. 17. Por que temos dificuldade de vender livros espíritas? (Concorrência) A ordenação dos livros nas livrarias espíritas não obedece a um padrão por nome do autor ou pelo título. Muitas vezes os livros são expostos embalados em plástico desestimulando a leitura das “orelhas”, do prefácio, da bibliografia e de outros dados imprescindíveis para o leitor decidir pela compra. Raros são os esforços para se divulgar uma resenha, sinopse ou cartaz de modo a direcionar a venda e estimular a saída de livros consagrados e ricos de conhecimento. É preciso campanhas periódicas para valorizar tanto as obras de Kardec, como as obras clássicas de Camille Flammarion, Leon Denis, Ernesto Bozzano e outros que raramente figuram entre os mais vendidos.
  18. 18. Integração Livro e DOD <ul><li>Criação de Bibliotroca: Caixa com diversos livros onde cada pessoa pode realizar a troca de seu livro por outro. </li></ul><ul><li>Criar Bibliografias dos Cursos possibilitando acesso as obras referidas na Biblioteca ou Livraria. </li></ul>

×