SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
RELATÓRIO DAS AÇÕES EXECUTADAS PELA SAÚDE
       SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORES-PE.



      O município de Flores conta com 07 Equipes de Saúde da Família,
sendo 02 localizadas na zona urbana e 05 na zona rural. A Estratégia de Saúde
da Família (ESF) apresenta uma cobertura de 100% no que diz respeito aos
programas da atenção básica disponíveis à população. Estes programas são:
pré-natal, citologia do colo uterino, criança de risco, SISVAN (Vigilância
Nutricional), Puericultura (consulta da mãe e bebê após o parto), PNI
(Programa Nacional de Imunizações), hiperdia (hipertensão e diabetes),
DST/AIDS, controle da hanseníase e tuberculose, consultas médicas em
residentes da área e visitas domiciliares. Contamos também com uma equipe
de 52 agentes comunitários de saúde, divididos nas 07 áreas de abrangência do
município de Flores. Cada ESF é composta por um Médico, uma Enfermeira-
chefe, um técnico de enfermagem, um auxiliar de serviços gerais e 6 a 8
Agentes comunitários de Saúde. No município de Flores existem 03 equipes
de Saúde Bucal, localizadas nos PSFs de Fátima, Sítio dos Nunes e Alto Pedro
de Souza. Segundo o Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB),
foram realizados diversos atendimentos para complementar a produção da
zona geral em relação ao programa de saúde da família.
      De acordo com essa produção de janeiro de 2010 a Junho de 2011
formam realizados:
30.185 atendimentos médicos, uma média de uma consulta e meia por
      habitante como o preconizado pelo Ministério da Saúde;
      4.306 puericulturas (consulta pós-parto e/ou crianças até 01 ano);
      3.051 consultas de pré-natal;
      1.718 atendimentos de prevenção de DST/AIDS visando o tratamento
      prévio e possível cura desses casos;
      23.890 atendimentos individuais do Enfermeiro-chefe;
      10.625 curativos;
      1.389 inalações/neblulizações;
      6.358 injeções;
      815 retiradas de pontos;
      68 palestras (educação em saúde);
      Visitas domiciliares: 2.158 dos médicos;
                            2.332 dos enfermeiros-chefes;
                            479 dos dentistas;
                            2.506 nível médio (técnica de enfermagem);
                            109.227 dos agentes comunitários de saúde.




      Os PSFs apresentam também o programa Saúde do Idoso que atua em
parceria com a Academia das Cidades trabalhando ações de Educação em
Saúde, esporte, nutrição e lazer.
      De acordo com a epidemiologia, apresentamos 07 casos de Hanseníase
e 01 caso de tuberculose, todos em tratamento onde os quais vêem encerrados
por cura. Segundo o SIAB (Sistema de Informação da Atenção Básica em
Saude), temos 390 diabéticos e 2.048 hipertensos, acompanhados pelo
programa     hiperdia (hipertensão e diabetes) implantado nos PSFs do
Município. Vale salientar que no que diz respeito à atenção básica e ao
Ministério da Saúde, o município de Flores vem atingindo todas as metas
preconizadas pelo Ministério da Saúde e cobrindo as necessidades da
população.


      A Secretaria Municipal de Saúde também dispõe do planejamento
familiar onde é feita toda orientação e acompanhamento para as famílias
optarem sobre qual método contraceptivo irão adquirir bem como a prevenção
de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). São distribuídos diária e
gratuitamente diversos tipos de anticoncepcionais orais e injetáveis, bem como
entrega de preservativos masculinos e femininos, contraceptivo de emergência
(pílulas do dia seguinte) e lubrificantes vaginais.
      Também existe o TFD (Tratamento fora de domicílio) onde os pacientes
que necessitam de tratamento fora do Município recebem todo o apoio
necessário (estrutural e financeiro), e para estes pacientes que se deslocam
para a capital existe a casa de apoio, onde recebe todas as pessoas que
precisam de hospedagem em Recife durante o tratamento.          Outras ações
podem ser destacadas como: Vigilância Sanitária que vistoria, fiscaliza e
monitora todos os utensílios de consumo humano bem como realização de
palestras educativas; Setor de Epidemiologia, onde é feita a busca ativa e
acompanhamento das doenças virais, contagiosas, parasitoses; Conselho
Municipal de Saúde, órgão de fundamental importância para saúde do
Município onde são decididas e apreciadas todas as condutas e novos projetos
para Flores e o Programa de combate às endemias, que visa eliminar os
vetores causadores de doenças.
Um dos Programas que merece destaque em nosso Município é PNI
(Programa Nacional de Imunizações).
      Frente às campanhas de vacinação vivenciadas durante o ano de 2011,
podemos evidenciar que Flores se encontra em destaque entre os municípios
que fazem parte da XI Gerência de saúde, pois todas as metas estabelecidas
estão sendo cumpridas e em conseqüência observa-se uma melhor prevenção
das doenças evitadas através da vacinação.


      Sendo assim, vejamos a seguir todas as doses aplicadas e o percentual
de metas atingidas.




Tabela 01- Distribuição das vacinas do Calendário Básico administradas
 no período de Janeiro a Junho em crianças de zero a 01 ano em Flores -
                                           2011.


                         VACINAS                 JAN/JUN-2011
                        Poliomielite                      523
                         BCG < ano                        116
                         Hepatite B                       752
                        Tetravalente                      357
                       Tríplice Viral                     284
                          Rotavírus                       196
                      Meningocócica C                     387
                      Pneumocócica 10                     466
                             Total                       3.081
                       Fonte: PNI/Vigilância Epidemiológica/SMS - Flores
Análise: Esse índice comprova o compromisso que o Município de Flores tem
em manter suas crianças protegidas.
                         GRÁFICO INFORMATIVO DO PNI
                           MUNICÍPIO DE FLORES – PE
                              PRIMEIRO SEMESTRE - 2011




          140%
          120%
          100%
           80%
           60%
           40%
           20%
           0%                                       S
                         TE




                                                                     TP
                                          A




                                                               AL
                 G




                                                                           t
                                   O




                                                                          D
                                                   U
                                        TR
               BC




                                LI
                       TI




                                                               R


                                                                    D
                                                   R
                              PÓ




                                                             VI
                                       TE


                                                 VÍ
                     PA




                                             TA


                                                         E
                     E




                                                         C
                    H




                                             O


                                                       LI
                                            R


                                                  ÍP
                                                 TR




          Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza-2011


Objetivo
Reduzir a morbimortalidade e as internações causadas pela influenza.
Período
25 de abril a 27 de maio


Público Alvo
      Crianças de 6 meses a menores de 2 anos;
      Gestantes;
      População de 60 anos e mais;
Trabalhadores de Saúde das Unidades que fazem atendimento para a
      influenza;


Cobertura vacinal da campanha contra influenza em Flores:
93,60% (foram vacinadas 4.153 pessoas);
A meta é vacinar pelo menos 90%.


      Vejamos então um gráfico comparativo da situação vacinal de janeiro
de 2004 a dezembro de 2010. Os números nos mostram a notável diferença
entre os anos em que a atual equipe de Saúde esteve à frente das questões
vacinais.




 Gráfico da situação de Imunizações no comparativo de Janeiro
                    de 2004 a dezembro de 2010.
                              Flores-PE.
100

      90

      80

      70

      60

      50                                                   cobertura vacinal
      40                                                   óbitos

      30

      20

      10

       0
            2007           2008    2009      2010




                     Programa de Saúde Bucal


     Atendimentos Odontológicos de janeiro a Abril de 2011.




               USF – Alto         USF - Fátima      USF – Sítio dos
             Pedro de Souza                             Nunes
Janeiro            611                273                723
Fevereiro          926                613                577
 Março             1.189              562                834
  Abril            760                723                551
Atendimento Hospitalar- Hospital Genésio Francisco Xavier-
                             Flores-PE.


De janeiro a Julho de 2011 foram realizados:


Atendimento ambulatorial: 7.599
Consulta (clínico geral): 6.678
Consulta (pediatria): 26
Consulta (ginecologia): 69
Consulta (psicologia): 76
Consulta (cardiologia): 57
Exames de citologia (prevenção do câncer de colo uterino): 70
Exames laboratoriais: 9.485
Consulta de urgência e emergência: 16
Transferência para outra Unidade: 31
Observação clínica (até 24h): 1.220
Ultra sonografia: 810
Admissão médica na urgência: 13.127
Exame de colposcopia: 39




Além da Implementação de todos esses atendimentos, a atual
administração vem conseguindo diversas melhorias na saúde, na qual
podemos destacar:
Implantação do Programa de Saúde Bucal;
     Aquisição de uma Odontomóvel;
     Reforma e ampliação da Unidade Hospitalar Genésio Francisco Xavier;
     Reforma e ampliação de todos os PSFs;
     Construção e implantação da Unidade de Saúde da Família do Saco do
      Romão;
     Implantação da Vigilância Sanitária e Vigilância em Saúde;
     Realização de Concurso Público;
     Aquisição de novas ambulâncias e novos veículos para Vigilância em
      Saúde;
     Aquisição de novos e modernos equipamentos para os PSFs e Hospital;
     Projeto Academia das Cidades (visando promoção à saúde);
     Contratação do Profissional Farmacêutico para atuar na Farmácia
      Básica;
     Implementação da Farmácia Básica;
     Implantação do Programa Mãe Coruja Pernambucana (visando
      acompanhamento das gestantes e crianças);
     Aquisição de um lar do idoso, onde todos os idosos que estão ali
      morando recebem atendimento médico especializado em domicílio.




     É importante lembrar que Saúde não é somente ausência de doença, mas
sim um dos direitos fundamentais do ser humanao que pode ser definida como
qualidade de vida. Nossa saúde depende de muitas coisas, como por exemplo,
das condições sociais, históricas, econômicas e ambientais em que vivemos.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os principais determinantes
da saúde incluem o ambiente social e econômico, lazer, o ambiente físico e as
características e comportamentos individuais da pessoa. Em geral, o contexto
em que um indivíduo vive é de grande importância na sua qualidade de vida e
em seu estado de saúde. O ambiente social e econômico são fatores essenciais
na determinação do estado de saúde das pessoas.
      O ambiente físico é talvez o fator mais importante que deve ser
considerado na classificação do estado de saúde de um indivíduo. Isso inclui
fatores como água e ar limpos, casas, saneamento, comunidades e estradas
seguras, todos contribuindo para a boa saúde.




                  Prefeitura Municipal de Flores - PE
                Secretaria Municipal de Saúde de Flores
                         O Progresso Continua!!!
                           É daqui pra melhor!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oficio da escola
Oficio da escolaOficio da escola
Oficio da escolafasifo
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familiakarensuelen
 
Projeto terapeutico singular
Projeto terapeutico singularProjeto terapeutico singular
Projeto terapeutico singularCENAT Cursos
 
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014FRANCISCO CANINDÉ DE ANDRADE
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaMarcos Nery
 
Modelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participaçãoModelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participaçãoCarlos Junior
 
Pse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na EscolaPse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na EscolaAna Luzia
 
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leisHeloisa Cerri
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem universitária
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigoAdelmo Bicalho
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debateRosane Domingues
 

Mais procurados (20)

Oficio modelo convite
Oficio modelo   conviteOficio modelo   convite
Oficio modelo convite
 
Oficio da escola
Oficio da escolaOficio da escola
Oficio da escola
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familia
 
Projeto terapeutico singular
Projeto terapeutico singularProjeto terapeutico singular
Projeto terapeutico singular
 
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014
Relatório Situacional do hospital Regional Josefa Alves Godeiro - 2014
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamília
 
Relatório final de estágio
Relatório final de estágio Relatório final de estágio
Relatório final de estágio
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
Modelo parecer social
Modelo  parecer socialModelo  parecer social
Modelo parecer social
 
VISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIARVISITA DOMICILIAR
VISITA DOMICILIAR
 
Modelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participaçãoModelo de declaração de participação
Modelo de declaração de participação
 
Pse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na EscolaPse - Programa Saúde na Escola
Pse - Programa Saúde na Escola
 
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis
2º ofício de solicitação de estagiário para consolidação de leis
 
Relatorio social adoção
Relatorio social adoçãoRelatorio social adoção
Relatorio social adoção
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem
 
Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!Relatorio final pronto!
Relatorio final pronto!
 
TCC GESTÃO (2).docx
TCC GESTÃO (2).docxTCC GESTÃO (2).docx
TCC GESTÃO (2).docx
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 
Modelo slide para apresentação do artigo
Modelo   slide para apresentação do artigoModelo   slide para apresentação do artigo
Modelo slide para apresentação do artigo
 
Suas 13 estudos de caso para debate
Suas  13 estudos de caso para debateSuas  13 estudos de caso para debate
Suas 13 estudos de caso para debate
 

Destaque

Técnicas para elaboração de relatórios
Técnicas para elaboração de relatóriosTécnicas para elaboração de relatórios
Técnicas para elaboração de relatóriosLeonel Morgado
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatoriorsaloes
 
Relatório Hiperdia
Relatório HiperdiaRelatório Hiperdia
Relatório HiperdiaJayne Moura
 
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do Município
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do MunicípioRelatório de Vistoria às Unidades de Saúde do Município
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do MunicípioFelipe Peixoto
 
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012elisabuzzo
 
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.comGuia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.comInstituto Abaçaí
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individualstraraposa
 
Relatório ações de 2012 programa mais educação
Relatório ações de 2012 programa mais educaçãoRelatório ações de 2012 programa mais educação
Relatório ações de 2012 programa mais educaçãoSHEILA MONTEIRO
 
Relatório situacional do hospital municipal 4 parte
Relatório situacional do hospital municipal  4 parteRelatório situacional do hospital municipal  4 parte
Relatório situacional do hospital municipal 4 parteZivaini Pio de Santana
 
Projeto de iniciação científica modelo
Projeto de iniciação científica   modeloProjeto de iniciação científica   modelo
Projeto de iniciação científica modeloCarlos Elson Cunha
 
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015Fernando Barroso
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criançacharlesalannet
 
Manual de instruções cras
Manual de instruções crasManual de instruções cras
Manual de instruções crasRosane Domingues
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 
Modelo de relatório simplificado
Modelo de relatório simplificadoModelo de relatório simplificado
Modelo de relatório simplificadoMarcos Feliciano
 

Destaque (20)

Técnicas para elaboração de relatórios
Técnicas para elaboração de relatóriosTécnicas para elaboração de relatórios
Técnicas para elaboração de relatórios
 
Modelo relatorio
Modelo relatorioModelo relatorio
Modelo relatorio
 
Relatório Hiperdia
Relatório HiperdiaRelatório Hiperdia
Relatório Hiperdia
 
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do Município
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do MunicípioRelatório de Vistoria às Unidades de Saúde do Município
Relatório de Vistoria às Unidades de Saúde do Município
 
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
Trabalho Conclusão de Curso Enfermagem UNIP/Assis 2012
 
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.comGuia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com
Guia para Elaboração do Relatório Social - Portal SeloSocial.com
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
 
Relatório ações de 2012 programa mais educação
Relatório ações de 2012 programa mais educaçãoRelatório ações de 2012 programa mais educação
Relatório ações de 2012 programa mais educação
 
Relatório situacional do hospital municipal 4 parte
Relatório situacional do hospital municipal  4 parteRelatório situacional do hospital municipal  4 parte
Relatório situacional do hospital municipal 4 parte
 
Projeto de iniciação científica modelo
Projeto de iniciação científica   modeloProjeto de iniciação científica   modelo
Projeto de iniciação científica modelo
 
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015
Modelo de Relatório - Relatos Incidente- GIARC-2015
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
 
061 relatorio modelo
061 relatorio modelo061 relatorio modelo
061 relatorio modelo
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criança
 
Manual de instruções cras
Manual de instruções crasManual de instruções cras
Manual de instruções cras
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Relatório de atividades do mês
Relatório de atividades do mêsRelatório de atividades do mês
Relatório de atividades do mês
 
Modelo de relatório simplificado
Modelo de relatório simplificadoModelo de relatório simplificado
Modelo de relatório simplificado
 
Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 

Semelhante a Saúde de Flores atinge metas do Ministério

Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgo
Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgoPrevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgo
Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgoJuan Carlos Ivancevich
 
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014Érika Souza
 
Texto Dengue - Tocantins
Texto   Dengue - TocantinsTexto   Dengue - Tocantins
Texto Dengue - TocantinsCLEAN LOURENÇO
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxEdson Carvalho
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxssuser594f1f1
 
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdf
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdfWebpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdf
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdfadauto18
 
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptx
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptxWebpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptx
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptxShesterDamaceno1
 
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengue
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengueDiretrizes nacionais prevenção e controle da dengue
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengueTâmara Lessa
 
Diretrizes para prevenção e controle da dengue
Diretrizes para prevenção e controle da dengueDiretrizes para prevenção e controle da dengue
Diretrizes para prevenção e controle da dengueadrianomedico
 
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1) P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)Jessé Milanez dos Santos
 
Vacina hepatite a informe técnico
Vacina hepatite a   informe técnicoVacina hepatite a   informe técnico
Vacina hepatite a informe técnicoJosé Ripardo
 
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças Crônicas
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças CrônicasHumanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças Crônicas
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças CrônicasAssociação Viva e Deixe Viver
 
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasosMônica Firmida
 
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternas
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternasBrasil registra queda de 21% no número de mortes maternas
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternasMinistério da Saúde
 

Semelhante a Saúde de Flores atinge metas do Ministério (20)

Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgo
Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgoPrevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgo
Prevalencia de asma en el primer año de vida y factores de riesgo
 
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014
Jornal Ação municipal. Dezembro de 2014
 
Radar Saúde 38
Radar Saúde 38Radar Saúde 38
Radar Saúde 38
 
Texto Dengue - Tocantins
Texto   Dengue - TocantinsTexto   Dengue - Tocantins
Texto Dengue - Tocantins
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
 
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptxBOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
BOLETIM MORTALIDADE MATERNO INFANTIL.AGO21.pptx
 
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdf
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdfWebpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdf
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pdf
 
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptx
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptxWebpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptx
Webpalestra_VacinaçãoAtençãoPrimária.pptx
 
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengue
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengueDiretrizes nacionais prevenção e controle da dengue
Diretrizes nacionais prevenção e controle da dengue
 
Diretrizes para prevenção e controle da dengue
Diretrizes para prevenção e controle da dengueDiretrizes para prevenção e controle da dengue
Diretrizes para prevenção e controle da dengue
 
I006290
I006290I006290
I006290
 
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1) P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
P boletim_sifilis_2015_fechado_pdf_p__18327 (1)
 
Prevalencia de Sibilancias en el 1er. año de vida y factores de riesgo. Prof....
Prevalencia de Sibilancias en el 1er. año de vida y factores de riesgo. Prof....Prevalencia de Sibilancias en el 1er. año de vida y factores de riesgo. Prof....
Prevalencia de Sibilancias en el 1er. año de vida y factores de riesgo. Prof....
 
Campanha poliomielite 2013_sc
Campanha poliomielite 2013_scCampanha poliomielite 2013_sc
Campanha poliomielite 2013_sc
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
PNAISC.pdf
PNAISC.pdfPNAISC.pdf
PNAISC.pdf
 
Vacina hepatite a informe técnico
Vacina hepatite a   informe técnicoVacina hepatite a   informe técnico
Vacina hepatite a informe técnico
 
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças Crônicas
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças CrônicasHumanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças Crônicas
Humanização do Atendimento de Jovens Portadores De Doenças Crônicas
 
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
4.tuberculose(03 fev2015) SemOsCasos
 
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternas
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternasBrasil registra queda de 21% no número de mortes maternas
Brasil registra queda de 21% no número de mortes maternas
 

Mais de Junior Campos

Parecer contas de carlos evandro 2006
Parecer contas de carlos evandro 2006Parecer contas de carlos evandro 2006
Parecer contas de carlos evandro 2006Junior Campos
 
Requerimento 004.2014 audiência estudantil
Requerimento 004.2014   audiência estudantilRequerimento 004.2014   audiência estudantil
Requerimento 004.2014 audiência estudantilJunior Campos
 
Requerimento 001.2014 patrulha policial no vila bela
Requerimento 001.2014   patrulha policial no vila belaRequerimento 001.2014   patrulha policial no vila bela
Requerimento 001.2014 patrulha policial no vila belaJunior Campos
 
Requerimento 009.2013 previdencia propria
Requerimento 009.2013   previdencia propriaRequerimento 009.2013   previdencia propria
Requerimento 009.2013 previdencia propriaJunior Campos
 
Requerimento 008.2013 pedido de detalhamento
Requerimento 008.2013   pedido de detalhamentoRequerimento 008.2013   pedido de detalhamento
Requerimento 008.2013 pedido de detalhamentoJunior Campos
 
Requerimento 006.2015 correios
Requerimento 006.2015   correiosRequerimento 006.2015   correios
Requerimento 006.2015 correiosJunior Campos
 
Conta 2006 carlos evandro
Conta 2006 carlos evandroConta 2006 carlos evandro
Conta 2006 carlos evandroJunior Campos
 
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015Junior Campos
 
Resultado preliminar 2015
Resultado preliminar 2015Resultado preliminar 2015
Resultado preliminar 2015Junior Campos
 
Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Junior Campos
 
Edital de retificacao 002 2015 selecao
Edital de retificacao 002 2015 selecaoEdital de retificacao 002 2015 selecao
Edital de retificacao 002 2015 selecaoJunior Campos
 
Edital de convocação nº 002
Edital de convocação nº 002Edital de convocação nº 002
Edital de convocação nº 002Junior Campos
 
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica 2-
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica  2-Edital de retificação n 001 2015- seleção publica  2-
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica 2-Junior Campos
 
A prefeitura municipal de carnaíba
A prefeitura municipal de carnaíbaA prefeitura municipal de carnaíba
A prefeitura municipal de carnaíbaJunior Campos
 
Jornal processo seletivo - resultado final (1)
Jornal   processo seletivo - resultado final (1)Jornal   processo seletivo - resultado final (1)
Jornal processo seletivo - resultado final (1)Junior Campos
 
Jornal processo seletivo - resultado preliminar (1)
Jornal   processo seletivo - resultado preliminar (1)Jornal   processo seletivo - resultado preliminar (1)
Jornal processo seletivo - resultado preliminar (1)Junior Campos
 
Edital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deusEdital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deusJunior Campos
 
Igreja evangélica assembleia de deus.doc
Igreja evangélica assembleia de deus.docIgreja evangélica assembleia de deus.doc
Igreja evangélica assembleia de deus.docJunior Campos
 

Mais de Junior Campos (20)

Parecer contas de carlos evandro 2006
Parecer contas de carlos evandro 2006Parecer contas de carlos evandro 2006
Parecer contas de carlos evandro 2006
 
Requerimento 004.2014 audiência estudantil
Requerimento 004.2014   audiência estudantilRequerimento 004.2014   audiência estudantil
Requerimento 004.2014 audiência estudantil
 
Requerimento 001.2014 patrulha policial no vila bela
Requerimento 001.2014   patrulha policial no vila belaRequerimento 001.2014   patrulha policial no vila bela
Requerimento 001.2014 patrulha policial no vila bela
 
Requerimento 009.2013 previdencia propria
Requerimento 009.2013   previdencia propriaRequerimento 009.2013   previdencia propria
Requerimento 009.2013 previdencia propria
 
Requerimento 008.2013 pedido de detalhamento
Requerimento 008.2013   pedido de detalhamentoRequerimento 008.2013   pedido de detalhamento
Requerimento 008.2013 pedido de detalhamento
 
Requerimento 006.2015 correios
Requerimento 006.2015   correiosRequerimento 006.2015   correios
Requerimento 006.2015 correios
 
Conta 2006 carlos evandro
Conta 2006 carlos evandroConta 2006 carlos evandro
Conta 2006 carlos evandro
 
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015
Resultado oficial final com correcao de titulos oficio 045 2015
 
Resultado preliminar 2015
Resultado preliminar 2015Resultado preliminar 2015
Resultado preliminar 2015
 
Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1Geec 22 12700745_1_v1
Geec 22 12700745_1_v1
 
Edital de retificacao 002 2015 selecao
Edital de retificacao 002 2015 selecaoEdital de retificacao 002 2015 selecao
Edital de retificacao 002 2015 selecao
 
Edital de convocação nº 002
Edital de convocação nº 002Edital de convocação nº 002
Edital de convocação nº 002
 
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica 2-
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica  2-Edital de retificação n 001 2015- seleção publica  2-
Edital de retificação n 001 2015- seleção publica 2-
 
Flores senador
Flores   senadorFlores   senador
Flores senador
 
Flores presidente
Flores   presidenteFlores   presidente
Flores presidente
 
A prefeitura municipal de carnaíba
A prefeitura municipal de carnaíbaA prefeitura municipal de carnaíba
A prefeitura municipal de carnaíba
 
Jornal processo seletivo - resultado final (1)
Jornal   processo seletivo - resultado final (1)Jornal   processo seletivo - resultado final (1)
Jornal processo seletivo - resultado final (1)
 
Jornal processo seletivo - resultado preliminar (1)
Jornal   processo seletivo - resultado preliminar (1)Jornal   processo seletivo - resultado preliminar (1)
Jornal processo seletivo - resultado preliminar (1)
 
Edital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deusEdital igreja evangélica assembleia de deus
Edital igreja evangélica assembleia de deus
 
Igreja evangélica assembleia de deus.doc
Igreja evangélica assembleia de deus.docIgreja evangélica assembleia de deus.doc
Igreja evangélica assembleia de deus.doc
 

Saúde de Flores atinge metas do Ministério

  • 1. RELATÓRIO DAS AÇÕES EXECUTADAS PELA SAÚDE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE FLORES-PE. O município de Flores conta com 07 Equipes de Saúde da Família, sendo 02 localizadas na zona urbana e 05 na zona rural. A Estratégia de Saúde da Família (ESF) apresenta uma cobertura de 100% no que diz respeito aos programas da atenção básica disponíveis à população. Estes programas são: pré-natal, citologia do colo uterino, criança de risco, SISVAN (Vigilância Nutricional), Puericultura (consulta da mãe e bebê após o parto), PNI (Programa Nacional de Imunizações), hiperdia (hipertensão e diabetes), DST/AIDS, controle da hanseníase e tuberculose, consultas médicas em residentes da área e visitas domiciliares. Contamos também com uma equipe de 52 agentes comunitários de saúde, divididos nas 07 áreas de abrangência do município de Flores. Cada ESF é composta por um Médico, uma Enfermeira- chefe, um técnico de enfermagem, um auxiliar de serviços gerais e 6 a 8 Agentes comunitários de Saúde. No município de Flores existem 03 equipes de Saúde Bucal, localizadas nos PSFs de Fátima, Sítio dos Nunes e Alto Pedro de Souza. Segundo o Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), foram realizados diversos atendimentos para complementar a produção da zona geral em relação ao programa de saúde da família. De acordo com essa produção de janeiro de 2010 a Junho de 2011 formam realizados:
  • 2. 30.185 atendimentos médicos, uma média de uma consulta e meia por habitante como o preconizado pelo Ministério da Saúde; 4.306 puericulturas (consulta pós-parto e/ou crianças até 01 ano); 3.051 consultas de pré-natal; 1.718 atendimentos de prevenção de DST/AIDS visando o tratamento prévio e possível cura desses casos; 23.890 atendimentos individuais do Enfermeiro-chefe; 10.625 curativos; 1.389 inalações/neblulizações; 6.358 injeções; 815 retiradas de pontos; 68 palestras (educação em saúde); Visitas domiciliares: 2.158 dos médicos; 2.332 dos enfermeiros-chefes; 479 dos dentistas; 2.506 nível médio (técnica de enfermagem); 109.227 dos agentes comunitários de saúde. Os PSFs apresentam também o programa Saúde do Idoso que atua em parceria com a Academia das Cidades trabalhando ações de Educação em Saúde, esporte, nutrição e lazer. De acordo com a epidemiologia, apresentamos 07 casos de Hanseníase e 01 caso de tuberculose, todos em tratamento onde os quais vêem encerrados por cura. Segundo o SIAB (Sistema de Informação da Atenção Básica em Saude), temos 390 diabéticos e 2.048 hipertensos, acompanhados pelo
  • 3. programa hiperdia (hipertensão e diabetes) implantado nos PSFs do Município. Vale salientar que no que diz respeito à atenção básica e ao Ministério da Saúde, o município de Flores vem atingindo todas as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde e cobrindo as necessidades da população. A Secretaria Municipal de Saúde também dispõe do planejamento familiar onde é feita toda orientação e acompanhamento para as famílias optarem sobre qual método contraceptivo irão adquirir bem como a prevenção de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis). São distribuídos diária e gratuitamente diversos tipos de anticoncepcionais orais e injetáveis, bem como entrega de preservativos masculinos e femininos, contraceptivo de emergência (pílulas do dia seguinte) e lubrificantes vaginais. Também existe o TFD (Tratamento fora de domicílio) onde os pacientes que necessitam de tratamento fora do Município recebem todo o apoio necessário (estrutural e financeiro), e para estes pacientes que se deslocam para a capital existe a casa de apoio, onde recebe todas as pessoas que precisam de hospedagem em Recife durante o tratamento. Outras ações podem ser destacadas como: Vigilância Sanitária que vistoria, fiscaliza e monitora todos os utensílios de consumo humano bem como realização de palestras educativas; Setor de Epidemiologia, onde é feita a busca ativa e acompanhamento das doenças virais, contagiosas, parasitoses; Conselho Municipal de Saúde, órgão de fundamental importância para saúde do Município onde são decididas e apreciadas todas as condutas e novos projetos para Flores e o Programa de combate às endemias, que visa eliminar os vetores causadores de doenças.
  • 4. Um dos Programas que merece destaque em nosso Município é PNI (Programa Nacional de Imunizações). Frente às campanhas de vacinação vivenciadas durante o ano de 2011, podemos evidenciar que Flores se encontra em destaque entre os municípios que fazem parte da XI Gerência de saúde, pois todas as metas estabelecidas estão sendo cumpridas e em conseqüência observa-se uma melhor prevenção das doenças evitadas através da vacinação. Sendo assim, vejamos a seguir todas as doses aplicadas e o percentual de metas atingidas. Tabela 01- Distribuição das vacinas do Calendário Básico administradas no período de Janeiro a Junho em crianças de zero a 01 ano em Flores - 2011. VACINAS JAN/JUN-2011 Poliomielite 523 BCG < ano 116 Hepatite B 752 Tetravalente 357 Tríplice Viral 284 Rotavírus 196 Meningocócica C 387 Pneumocócica 10 466 Total 3.081 Fonte: PNI/Vigilância Epidemiológica/SMS - Flores
  • 5. Análise: Esse índice comprova o compromisso que o Município de Flores tem em manter suas crianças protegidas. GRÁFICO INFORMATIVO DO PNI MUNICÍPIO DE FLORES – PE PRIMEIRO SEMESTRE - 2011 140% 120% 100% 80% 60% 40% 20% 0% S TE TP A AL G t O D U TR BC LI TI R D R PÓ VI TE VÍ PA TA E E C H O LI R ÍP TR Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza-2011 Objetivo Reduzir a morbimortalidade e as internações causadas pela influenza. Período 25 de abril a 27 de maio Público Alvo Crianças de 6 meses a menores de 2 anos; Gestantes; População de 60 anos e mais;
  • 6. Trabalhadores de Saúde das Unidades que fazem atendimento para a influenza; Cobertura vacinal da campanha contra influenza em Flores: 93,60% (foram vacinadas 4.153 pessoas); A meta é vacinar pelo menos 90%. Vejamos então um gráfico comparativo da situação vacinal de janeiro de 2004 a dezembro de 2010. Os números nos mostram a notável diferença entre os anos em que a atual equipe de Saúde esteve à frente das questões vacinais. Gráfico da situação de Imunizações no comparativo de Janeiro de 2004 a dezembro de 2010. Flores-PE.
  • 7. 100 90 80 70 60 50 cobertura vacinal 40 óbitos 30 20 10 0 2007 2008 2009 2010 Programa de Saúde Bucal Atendimentos Odontológicos de janeiro a Abril de 2011. USF – Alto USF - Fátima USF – Sítio dos Pedro de Souza Nunes Janeiro 611 273 723 Fevereiro 926 613 577 Março 1.189 562 834 Abril 760 723 551
  • 8. Atendimento Hospitalar- Hospital Genésio Francisco Xavier- Flores-PE. De janeiro a Julho de 2011 foram realizados: Atendimento ambulatorial: 7.599 Consulta (clínico geral): 6.678 Consulta (pediatria): 26 Consulta (ginecologia): 69 Consulta (psicologia): 76 Consulta (cardiologia): 57 Exames de citologia (prevenção do câncer de colo uterino): 70 Exames laboratoriais: 9.485 Consulta de urgência e emergência: 16 Transferência para outra Unidade: 31 Observação clínica (até 24h): 1.220 Ultra sonografia: 810 Admissão médica na urgência: 13.127 Exame de colposcopia: 39 Além da Implementação de todos esses atendimentos, a atual administração vem conseguindo diversas melhorias na saúde, na qual podemos destacar:
  • 9. Implantação do Programa de Saúde Bucal; Aquisição de uma Odontomóvel; Reforma e ampliação da Unidade Hospitalar Genésio Francisco Xavier; Reforma e ampliação de todos os PSFs; Construção e implantação da Unidade de Saúde da Família do Saco do Romão; Implantação da Vigilância Sanitária e Vigilância em Saúde; Realização de Concurso Público; Aquisição de novas ambulâncias e novos veículos para Vigilância em Saúde; Aquisição de novos e modernos equipamentos para os PSFs e Hospital; Projeto Academia das Cidades (visando promoção à saúde); Contratação do Profissional Farmacêutico para atuar na Farmácia Básica; Implementação da Farmácia Básica; Implantação do Programa Mãe Coruja Pernambucana (visando acompanhamento das gestantes e crianças); Aquisição de um lar do idoso, onde todos os idosos que estão ali morando recebem atendimento médico especializado em domicílio. É importante lembrar que Saúde não é somente ausência de doença, mas sim um dos direitos fundamentais do ser humanao que pode ser definida como
  • 10. qualidade de vida. Nossa saúde depende de muitas coisas, como por exemplo, das condições sociais, históricas, econômicas e ambientais em que vivemos. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os principais determinantes da saúde incluem o ambiente social e econômico, lazer, o ambiente físico e as características e comportamentos individuais da pessoa. Em geral, o contexto em que um indivíduo vive é de grande importância na sua qualidade de vida e em seu estado de saúde. O ambiente social e econômico são fatores essenciais na determinação do estado de saúde das pessoas. O ambiente físico é talvez o fator mais importante que deve ser considerado na classificação do estado de saúde de um indivíduo. Isso inclui fatores como água e ar limpos, casas, saneamento, comunidades e estradas seguras, todos contribuindo para a boa saúde. Prefeitura Municipal de Flores - PE Secretaria Municipal de Saúde de Flores O Progresso Continua!!! É daqui pra melhor!