RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA
PEDAGÓGICA
SOCIALIZAÇÃO
SALA DE PROFESSOR
RITA DE CASSIA DE AZEVEDO
14/09/2010
PASSO 1 – APRESENTANDO O
TEMA
Este é o relato de uma experiência pedagógica desenvolvida no
Curso de Tecnologias na Educaç...
PASSO 2 – PENSANDO OS
OBJETIVOS
Os objetivos foram: apresentar aos alunos o que é um
documento hipertextual e navegar por ...
PASSO 3 – DESCREVENDO O
PERCURSO
A atividade, desde o início, quando foi sugerida durante as aulas
despertou grande intere...
PASSO 3 – DESCREVENDO O
PERCURSO
No laboratório, eram poucos alunos, somente 11, faltaram
muitos e isso acabou facilitando...
PASSO 3 – DESCREVENDO O
PERCURSO
Bom, vencida essa primeira dificuldade a atividade começou
a se desenrolar. O conteúdo nã...
PASSO 3 – DESCREVENDO O
PERCURSO
Como os e-mails demoraram muito em abrir ou nem
carregaram (alguns), perdemos muito tempo...
PASSO 3 – DESCREVENDO O
PERCURSO
Considero que esse trabalho com hipertexto se adapte
bem com um tema interdisciplinar, co...
PASSO 4 – REFLETINDO SOBRE
A EXPERIÊNCIA
Finalmente, é claro que a atividade ficou cheia de falhas,
mas considero que para...
PASSO 4 – REFLETINDO SOBRE
A EXPERIÊNCIA
Avaliando esse projeto creio que foi muitíssimo interessante
para mim porque pude...
WEBGRAFIA
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/buscarAulas.html
http://www.webquestbrasil.org/criador/
http://webquest.sp.s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação sala de professor 14 set 2010 - rita - linux - cópia

430 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação sala de professor 14 set 2010 - rita - linux - cópia

  1. 1. RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA SOCIALIZAÇÃO SALA DE PROFESSOR RITA DE CASSIA DE AZEVEDO 14/09/2010
  2. 2. PASSO 1 – APRESENTANDO O TEMA Este é o relato de uma experiência pedagógica desenvolvida no Curso de Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TICs. O projeto teve como tema: Planejando uma atividade com hipertexto. Foi realizado na 2ª fase do 3º ciclo – Turma B – período vespertino. Participaram 11 alunos – a turma é composta de 17 alunos. Foram utilizadas 4 aulas com os alunos: 2 para o 1º momento e 2 para o 3º momento. A atividade do 2º momento foi realizada em horários em que os alunos estavam na escola para outras atividades, por exemplo, após as aulas de educação física. Infelizmente, seguindo uma contra-orientação executei a atividade individualmente – os meus colegas de curso estão muito atrasados e eu precisava terminar a atividade. Mas contei com o apoio do técnico do laboratório. A atividade foi realizada nos dias 24/8 e 02/09/2010 na Escola Estadual Humberto Castelo Branco em Luciara – MT.
  3. 3. PASSO 2 – PENSANDO OS OBJETIVOS Os objetivos foram: apresentar aos alunos o que é um documento hipertextual e navegar por esse tipo de documento; trabalhar com os alunos uma webquest – nas webquests estão presentes vários links que remetem a textos – ela também já é um documento hipertextual; criar contas de e-mail para iniciar um diálogo com os alunos através dessa ferramenta da internet. Utilizei como recursos: computadores, sites com webquests já publicadas e correio eletrônico. Com essa atividade pretendo desencadear em mim e nos alunos uma nova forma de trabalho pedagógico. Por isso são esperados os seguintes resultados: que os alunos aprendam a utilizar o correio eletrônico e saibam navegar por um documento hipertextual; espera- se que sejam curiosos, demonstrem interesse e se envolvam na atividade; desenvolvam a autonomia para a realização de tarefas que não são rotineiras. Creio que essa metodologia de trabalho poderá ser desenvolvida em qualquer disciplina e em qualquer ano dos ciclos – para estimular a curiosidade dos alunos não tem idade.
  4. 4. PASSO 3 – DESCREVENDO O PERCURSO A atividade, desde o início, quando foi sugerida durante as aulas despertou grande interesse pelos alunos. Eles gostam de atividades que sejam efetuadas fora da sala, mesmo que seja simplesmente no barracão da escola. Alguns alunos verbalizaram que não gostavam de “lidar” com computadores, não sabiam o que fazer, mas a grande maioria estava motivada e interessada. O fato de ter havido uma aula expositiva no laboratório foi muito bom para esclarecer o que eles iriam desenvolver. Em um dia anterior foram abertas contas de e-mail para todos os alunos, onde foi postada a atividade. Aliás, essa foi a 1ª atividade, pois vários tinham e-mail, mas foram abertos somente para acessar ORKUT e MSN, inclusive alguns nem sabiam para que servia o e-mail, achavam que era a mesma coisa que o MSN.
  5. 5. PASSO 3 – DESCREVENDO O PERCURSO No laboratório, eram poucos alunos, somente 11, faltaram muitos e isso acabou facilitando o trabalho, quase que um aluno por máquina. Rapidamente se acomodaram, mas como o trabalho se iniciava por abrir o e-mail a conexão foi muito demorada e se juntando à ansiedade dos alunos o tempo de espera parece que aumentava ainda mais. Alguns nem conseguiram abrir seus e-mails, então, copiei nos computadores rapidamente a atividade – um texto com links – as webquests que eles deveriam acessar.
  6. 6. PASSO 3 – DESCREVENDO O PERCURSO Bom, vencida essa primeira dificuldade a atividade começou a se desenrolar. O conteúdo não era desconhecido e eles até puderam avançar. A dificuldade seguinte foi a leitura – alguns são ansiosos demais, não lêem com rapidez e não realizaram as atividades solicitadas. Repetem o que fazem em sala, exigem a presença do professor sempre ao seu lado, a cada clic. Por outro lado, dos 11 alunos, 5 alunos ficaram até após o término do horário. Calcularam as equações, entraram nos links. Um aluno em particular me chamou a atenção – ele foi muito persistente, mostrou interesse – justamente um dos que haviam dito que não gostavam de “lidar” com o computador. Percebi também solidariedade entre eles – houve ajuda para com o colega do lado – no que conseguiam orientar.
  7. 7. PASSO 3 – DESCREVENDO O PERCURSO Como os e-mails demoraram muito em abrir ou nem carregaram (alguns), perdemos muito tempo. Apenas um aluno, que ficou sem máquina, ficou muito chateado e queria que o outro saísse para que ele realizasse a sua atividade. No geral, apesar dos contratempos, como consegui rapidamente copiar nos computadores o texto que havia nos e-mails, os objetivos foram parcialmente atingidos Esses contratempos ajudam a fazer a preparação da atividade com mais cuidado e mais detalhes ainda – deu para sentir o nível dos alunos, talvez com grupos ainda menores, com o professor mais próximo ainda, nesse momento inicial de inserção de uma nova ferramenta – como meio, sendo objeto de aprendizagem e não somente para acesso às redes sociais, o resultado final seja melhor.
  8. 8. PASSO 3 – DESCREVENDO O PERCURSO Considero que esse trabalho com hipertexto se adapte bem com um tema interdisciplinar, com várias abordagens das disciplinas – faria com que os alunos tivessem mais contato com essa ferramenta e conseguissem começar a perceber como um assunto se liga a outro num simples clic num link – é mais rápido e mais interessante. Eu me dispus a chamar alguns alunos que não fizeram a atividade em outro horário – todos querem executar e não somente ser apoio a quem está na máquina e este dificilmente cede à vez, principalmente os que não possuem computador em casa.
  9. 9. PASSO 4 – REFLETINDO SOBRE A EXPERIÊNCIA Finalmente, é claro que a atividade ficou cheia de falhas, mas considero que para mim também, como professora, está sendo um ótimo aprendizado – a elaboração da atividade meio que no escuro – não sabia o que eles sabiam de manusear o computador e navegar, mas já deu para ver quem se sobressai ... O que se prenuncia é que não se pode parar nessa atividade – quero ler mais, estudar mais sobre o assunto, sobre essa forma de aprendizagem, como ajudar os alunos a transformar informação em conhecimento e principalmente que eles conquistem a autoconfiança e determinação para efetuarem futuras pesquisas, estudos e até mesmo saibam explorar com segurança os sites de relacionamento.
  10. 10. PASSO 4 – REFLETINDO SOBRE A EXPERIÊNCIA Avaliando esse projeto creio que foi muitíssimo interessante para mim porque pude vivenciar o que poderemos fazer em nossas práticas pedagógicas – os limites e possibilidades dessa poderosa e veloz ferramenta ao nosso dispor – os computadores com acesso à Internet. Durante as leituras me interessei e fui a fundo na pesquisa sobre as Webquests – formas organizadas de orientar estudos pela internet – ajudando os alunos a não se perderem nos hipertextos, orientando a pesquisa e ao mesmo tempo aprofundando no tema. Conheci os limites dos alunos e a visão que tem da Internet – ainda somente para acesso às redes sociais. Então cabe à escola fornecer esses elementos para que saibam usar o computador para transformar informações em conhecimento e principalmente aprenderem a serem autores de seus estudos também - se tornarem independentes, curiosos, organizados em suas pesquisas e produções – ainda estão com o vínculo muito forte na presença física do professor. Mas, foi somente uma experiência, meu objetivo é tornar essa experiência em rotina, modificar minha prática pedagógica – desconstruir em mim muitas coisas ultrapassadas e desnecessárias. Acho que hoje aprendi mais que meus alunos!!
  11. 11. WEBGRAFIA http://portaldoprofessor.mec.gov.br/buscarAulas.html http://www.webquestbrasil.org/criador/ http://webquest.sp.senac.br/textos/oque www.hotmail.com http://www.webquestbrasil.org/criador/webquest/soporte_tabbed_w. php?id_actividad=17452&id_pagina=1 http://www.webquestbrasil.org/criador/webquest/soporte_mondrian_ w.php?id_actividad=17701&id_pagina=1 http://www.rpedu.pintoricardo.com/Actividades_interactivas/equacoe s_1_grau.php

×