Período helenístico

5.722 visualizações

Publicada em

Último período da filosofia grega, é também o mais longo.
O foco das discussões filosóficas sai da vida pública (política), uma vez que a Pólis grega entra em decadência por conta do Império Romano que se expandia, e passa a ser a vida privada, pautando-se na busca pela felicidade.
É um período composto por 4 correntes: cinismo, ceticismo, epicurismo e estoicismo. Todas elas buscam a melhor maneira do homem encontrar a felicidade e a paz espiritual.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.722
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
262
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Período helenístico

  1. 1. Período Helenístico “Nós somos cidadãos do mundo!”
  2. 2. É o último período da filosofia grega antiga, ou seja, quando a pólis desaparece como centro político, já que a Grécia encontra-se sobre domínio do Império Romano. Contato com o oriente por conta do império e dos contatos comerciais -> “orientalização” da filosofia.
  3. 3. •A produção filosófica do período helenístico corresponde basicamente à continuação das escolas platônicas e aristotélicas. •Com o declínio da participação do cidadão, a reflexão política também se enfraqueceu. •Agora há a substituição da vida pública pela vida privada.
  4. 4. •Filosofia cosmopolita -> grandes sistemas que buscam entender a realidade como um todo articulado, formado pelas coisas da natureza, os seres humanos, as relações entre estes e de todos com as divindades. •Principais temas: ética, física e teologia. •A perda da importância política individual fez muitos se dedicarem cada vez mais à busca da felicidade pessoal através da religião, da magia ou da Filosofia. •ATARAXIA = paz de espírito.
  5. 5. •Surgem quatro grandes sistemas, cuja influência será sentida pelo pensamento cristão: cinismo, ceticismo, estoicismo e epicurismo. •Todas procuravam, basicamente, estabelecer um conjunto de preceitos racionais para dirigir a vida de cada um e, através da ausência do sofrimento, chegar à felicidade e ao bem-estar.
  6. 6. CINISMO •Principal nome foi Diógenes de Sínope (404 a.C. a 323 a.C.). •Do grego Kynicos, significa “como um cão”. •Levavam ao extremo a filosofia de Sócrates de conhecer a si mesmo, desprezando todos os bens materiais.
  7. 7. •A finalidade do homem é a felicidade e esta se encontra na virtude. •O filósofo Diógenes questionava todos os valores e convenções sociais, procurando viver somente os preceitos que julgava moralmente dignos. •“Além da fronteira da virtude não há bens”. •Tudo o que não for virtude deve ser desprezado. A virtude está além das convicções sociais.
  8. 8. •A virtude tem uma realidade que não confabula com os valores do cidadão, que para ele traz falsas noções de virtude. •Não propõe uma teoria da virtude, já que estaria criando uma nova convenção (seria contraditório). •Para o cinismo, o homem virtuoso age em silêncio e não se preocupa em provar se está certo ou errado. •Logo, a ataraxia será alcançada quando nos afastarmos das convenções humanas e vivermos no silêncio de uma virtude ativa.
  9. 9. CETICISMO •Há 4 tipos de cetiticismo: •1 – Protoceticismo •2 – Cetiticismo •3 – Ceticismo Acadêmico •4 – Pirronismo – o mais famoso.
  10. 10. •O Pirronismo diz que é impossível decidir sobre a verdade ou a falsidade de uma preposição qualquer. •O ser humano é incapaz de descobrir a verdade à qualquer custo. Assim, nenhum conhecimento é seguro: tudo é incerto. •O filósofo Sexto Empírico (séc. II d.c.) disse: “A toda razão opõe-se outra razão de igual valor”. Isso significa que não podemos tomar como verdade nenhuma das posições filosóficas propostas... E AGORA, JOSÉ?
  11. 11. •“Não escolha nenhuma”, diriam os céticos. • Ao abrir mão de escolher uma filosofia como pretensão de verdade definitiva e certa, encontraria o descanso da alma e a paz do espírito. •Desse modo, não há discussões intermináveis!
  12. 12. •CUIDADO!!! Ser cético não significa não acreditar em nada, porque isso por si só já seria um dogmatismo! •RAZOABILIDADE: não podemos ter a certeza sobre qualquer coisa, mas podemos ter uma ideia razoável de como agir.
  13. 13. EPICURISMO •Epicuro afirma que para garantir a ataraxia é necessária a sensação como critério da verdade e do bem (prazer). •Portanto, é bom e verdadeiro aquilo que o corpo e a mente traduzem como prazer! •Negar o prazer seria violar a natureza humana. •Prega a moderação dos prazeres, mas não sua supressão.
  14. 14. •São 2 classes de prazeres:
  15. 15. •PASSOS PARA VIVER BEM (by Epicuro):
  16. 16. ESTOICISMO •A mais longa escola grega Helenística, adentrando o Império Romano por meio dos pensadores romanos Marco Aurélio, Cícero e Sêneca. •Divide a filosofia em 3 partes fundamentais: física, lógica e ética. •Metáfora da árvore
  17. 17. •Assim, a finalidade de todo conhecimento da natureza (física) e da lógica deve proporcionar uma arte de viver bem (ética). •O homem é uma imitação da razão divina que rege todas as coisas no mundo. •Para viver bem, o homem deve estar em harmonia com o universo. •Não devemos sofrer com aquilo que não cabe ao homem. Ex: tempo, amor, etc.
  18. 18. •A única coisa que cabe ao homem tomar conta é de sua própria mente e de •sua virtude através da razão •Para os estoicos, a virtude é Dividida em três: CORAGEM, JUSTIÇA E INTELIGÊNCIA. A ataraxia para o estoicismo consiste em ser e agir com virtude (coragem, justiça e inteligência).
  19. 19. Dezenove pessoas com diferentes graus de deficiência visual, da miopia discreta à cegueira total, falam como se vêem, como vêem os outros e como percebem o mundo. O escritor e prêmio Nobel José Saramago, o músico Hermeto Paschoal, o cineasta Wim Wenders, o fotógrafo cego franco-esloveno Evgen Bavcar, o neurologista Oliver Sacks, a atriz Marieta Severo, o vereador cego Arnaldo Godoy, entre outros, fazem revelações pessoais e inesperadas sobre vários aspectos relativos à visão: o funcionamento fisiológico do olho, o uso de óculos e suas implicações sobre a personalidade, o significado de ver ou não ver em um mundo saturado de imagens e também a importância das emoções como elemento transformador da realidade se é que ela é a mesma para todos. Um filme de João Jardim e Walter Carvalho.
  20. 20. 1 - UFMG - Leia o texto a seguir: “Sentia ardente paixão pela virtude, em comparação com a qual considerava sem importância os bens terrenos. Procurava a virtude e a liberdade moral na libertação do desejo: sê indiferente aos bens que a fortuna tem para oferecer, e estarás livre do medo. A este respeito, sua doutrina foi adotada pelos estoicos, mas não o seguiram na parte referente à rejeição das amenidades da civilização. Considerava que Prometeu foi justamente castigado por trazer ao homem as artes que produziram a complicação e a artificialidade da vida moderna. Nisto, parece-se aos Taoístas, a Rousseau e a Tolston, mas era mais coerente que eles.” •Essa postura refere-se: a) Ao ceticismo pirrônico, ao afirmar que a virtude é o único valor que pode realmente ser conhecido; b) À filosofia platônica, devido à clara separação entre verdade e ilusão; c) À identificação do bem e prazer proposto pelo epicurismo; d) À filosofia cínica, que desprezava as convenções a artificialidade da vida moderna; e) Ao aristotelismo, pois vinculava à virtude na prática política no interior da polis grega. •RESPOSTA: D
  21. 21. 2 – UEL •Porque se costuma dizer que o cinismo helenístico configura-se em uma virtude sem lei?
  22. 22. 3 - UFF Apesar de sua diversidade e suas diferenças teóricas, todas as escolas do helenismo colocam a ética como a parte mais importante da filosofia. Analise as afirmativas sobre as concepções éticas dessas escolas: I. para os epicuristas o prazer é o bem ético, por isso defendiam o hedonismo radical. II. o cético pirrônico deseja chegar a e permanecer na tranquilidade decidindo-se por alguma doutrina específica. III. segundo Epicuro, para alcançar o bem ético o filósofo deve atuar sempre que possível na política. IV. os estóicos preconizavam que a virtude para chegar ao bem ético deveria basear-se nas inclinações e desejos. V. os céticos praticavam a suspensão do juízo (epochê) como meio de se chegar à tranquilidade da alma. VI. os cínicos eram críticos dos costumes estabelecidos porque acreditavam que as cidades existentes afastavam os seres humanos da felicidade, que para eles consistia no retorno à natureza. VII. segundo os estóicos, o filósofo só encontrará a felicidade ética se admitir que tudo que ocorre no mundo é justo, porquanto se realiza segundo as leis de uma divindade racional. Assinale a alternativa CORRETA. A( ) Somente as afirmativas I, II, V e VII são corretas. B( ) Somente as afirmativas II, III, V e VI são corretas. C( ) Somente as afirmativas V, VI e VII são corretas. D( ) Somente as afirmativas II, V, VI e VII são corretas. E( ) Somente as afirmativas I, VI e VII são corretas.
  23. 23. 4 – UFMG - Leia o texto a seguir: •“Sentia ardente paixão pela virtude, em comparação com a qual considerava sem importância os bens terrenos. Procurava a virtude e a liberdade moral na libertação do desejo: sê indiferente aos bens que a fortuna tem para oferecer, e estarás livre do medo. A este respeito, sua doutrina foi adotada pelos estoicos, mas não o seguiram na parte referente à rejeição das amenidades da civilização. Considerava que Prometeu foi justamente castigado por trazer ao homem as artes que produziram a complicação e a artificialidade da vida moderna. Nisto, parece-se aos Taoístas, a Rousseau e a Tolston, mas era mais coerente que eles.” • •Essa postura refere-se: A) Ao ceticismo pirrônico, ao afirmar que a virtude é o único valor que pode realmente ser conhecido; B)À filosofia platônica, devido à clara separação entre verdade e ilusão; C) À identificação do bem e prazer proposto pelo epicurismo; D) À filosofia cínica, que desprezava as convenções a artificialidade da vida moderna; E) Ao aristotelismo, pois vinculava à virtude na prática política no interior da polis grega. •RESPOSTA: D
  24. 24. •5 – FATEC O helenismo é um período da história da filosofia que se caracteriza pela: a) exclusividade que dá à dimensão prática da filosofia, em contraposição à dimensão investigativa das filosofias platônica e aristotélica. b) importância que confere à lógica, à ética e à estética, como investigações necessárias para se alcançar a satisfação individual ou felicidade. c) centralidade que atribui à ética, em meio a significativas teorizações sobre a natureza, em um momento de crescente desagregação da pólis grega. d) valorização do indivíduo e sua ação, em detrimento da investigação lógica, fundamental em uma perspectiva como a de Aristóteles. e) predominância de sistemas metafísicos voltados para a busca do bem comum, em oposição às perspectivas epistemológicas de Platão e Aristóteles. •RESPOSTA: C
  25. 25. •6 – UNESP Leia o texto a seguir: •[...] Era uma filosofia de valetudinário, destinada a adaptar-se em um mundo no qual a problemática felicidade se tornara quase impossível. Coma pouco, com medo de indigestão; beba pouco, com medo da manhã seguinte; evite a política, o amor, e todas as atividades violentas passionais... Em sua vida mental, aprenda a contempla antes os prazeres que os sofrimentos! A dor física é certamente, um grande mal, mas se severa, é breve e se prolongada, pode ser suportada mediante disciplina mental e o hábito de pensar de tudo, em coisas felizes. Acima de tudo, viver-se de modo a evitar o medo.” [...] •O texto refere-se: a) Ao cinismo, visto que despreza qualquer convenção social, inclusive aquelas que criam as noções de prazer; b) ao epicurismo, na medida em que coloca o desfrute do prazer em qualquer nível como condição ser a qual o homem não pode ter paz; c) ao estoicismo, pois prega o controle total das paixões por meio da disciplina mental; d) ao socratismo, visto que prega o recolhimento do homem que deve sair do convívio social para se dedicar somente a uma vida contemplativa e filosófica; e) ao epicurismo, visto que pede para contemplar os prazeres ao invés do sofrimento. •RESPOSTA: E

×