SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Érico 
Veríssimo 
Vida e Obra
A vida do autor 
• Erico Lopes Verissimo nasceu em Cruz 
Alta (RS) no dia 17 de dezembro de 
1905, filho de Sebastião Verissimo da 
Fonseca e Abegahy Lopes Verissimo. 
• Aos 13 anos, Érico já lia autores 
nacionais como Aluísio Azevedo e 
Joaquim Manoel de Macedo; e autores 
estrangeiros como Walter Scott, Émile 
Zola e Dostoievski. Em 1920 foi estudar 
em Porto Alegre, no Colégio Cruzeiro 
do Sul, de orientação protestante.
• Seus pais separam-se em 1922 e sua mãe, o 
irmão e a irmã foram morar na casa da avó 
materna. Para ajudar no orçamento, Érico 
tornou-se balconista no armazém do tio, até 
que conseguiu uma vaga no Banco Nacional 
do Comércio. Nessa época começou a 
escrever seus primeiros textos. 
• Sua mãe decidiu que a família mudaria para 
Porto Alegre, a fim de que seu irmão, Ênio, 
fizesse o ginásio no mesmo colégio onde 
Érico havia estudado. Na capital, Érico, 
transferido para a matriz do Banco do 
Comércio, teve problemas de saúde e perdeu 
o emprego. Recuperado, empregou-se numa 
seguradora, mas não se adaptou aos 
superiores. 
Érico com 15 anos
• Diante das dificuldades, a família retornou 
a Cruz Alta. Érico voltou a trabalhar no 
Banco do Comércio em 1925, mas acabou 
aceitando a proposta de Lotário Muller, 
amigo de seu pai, para tornar-se sócio da 
"Pharmacia Central". Em 1927, além das 
obrigações da farmácia, dava aulas de 
literatura e inglês.
• Em 1929 Érico publicou "Chico: um conto de Natal", no"Cruz Alta 
em Revista" e os contos "Ladrão de gado" e "A tragédia dum 
homem gordo", na "Revista do Globo". O conto "A lâmpada 
mágica" foi publicado no "Correio do Povo" 
• Com a falência da farmácia em 
1930, o autor mudou-se para 
Porto Alegre. Passou a conviver 
com escritores renomados, como 
Mario Quintana, Augusto Meyer, 
Guilhermino César e foi 
contratado para o cargo de 
secretário de redação da "Revista 
do Globo".
• Em 1931 casa-se, em Cruz Alta, com Mafalda Halfen 
Volpe.
• Em 1933, seu primeiro romance, "Clarissa" foi 
lançado e fez sucesso. Teve tiragem de 7.000 
exemplares.
• Nesse ano, nasce seu segundo filho, Luis Fernando, 
que, mais tarde, seguiria seus passos na Literatura.
• Em 1941 faz uma viagem de três meses aos Estados 
Unidos a convite do Departamento de Estado norte-americano. 
A estada resulta na obra “Gato preto em 
campo de neve”, primeira de uma série de livros de 
viagens.
• Em 1947 Érico começa a escrever a trilogia “O 
Tempo e o Vento”, cuja publicação só termina em 
1962.
• Érico tornou-se um dos raros escritores a viver 
somente da literatura que produzia. Morreu, de 
enfarto, em 1975.
A Obra 
• Costuma-se dividir a obra de Érico Veríssimo em três 
grupos: Romance urbano, romance histórico e romance 
político.
Romance Urbano 
Clarissa - (1933); 
Caminhos cruzados – (1935); 
Um lugar ao sol – (1936); 
Olhai os lírios do campo – (1938); 
Saga – (1940); 
O Resto é silêncio – (1942);. 
As obras desta fase registram a vida da pequena burguesia porto-alegrense, 
com uma visão otimista, às vezes lírica, às vezes crítica, e com uma linguagem 
tradicional, sem maiores inovações estilísticas.
Romance Urbano 
O tempo e o vento. 
A trilogia de Érico Veríssimo procura abrange a história do Rio Grande do Sul, 
de 1745 a 1945. O primeiro volume (O continente) é considerado o ponto 
mais alto de sua obra.
Romance Político 
O senhor embaixador – (1965); 
O prisioneiro – (1967); 
Incidente em Antares – (1971). 
Escrito durante o período da ditadura militar, iniciada em 1964, denunciam os 
males do autoritarismo e as violações dos direitos humanos. Desta série 
destaca-se Incidente em Antares.
O Tempo e o Vento 
• Foi publicada em três romances: O Continente, O Retrato e O Arquipélago 
os dois primeiros possuem dois volumes, enquanto o terceiro foi dividido 
em três. 
• A trilogia narra o processo de formação do estado do Rio Grande do Sul, 
misturando ao elemento ficcional, preponderante em toda a obra, dados e 
personalidades históricos. Os romances acabam por recriar 200 anos da 
história gaúcha, de 1745 a 1945, tempos marcados pelo poder das 
oligarquias, por guerras internas e guerras de fronteira.
Personagens 
Ana Terra 
Ana é filha de Henriqueta e Maneco Terra, pioneiro dono de uma estância no 
ermo dos pampas gaúchos. Eram moradores da 
cidade paulista de Sorocaba, que migraram para o Rio Grande - chamado 
de "Continente" - quando os estancieiros foram conquistando as terras aos 
índios e espanhóis. 
Sempre que me acontece alguma coisa importante, está ventando. 
—Ana Terra
Capitão Rodrigo Cambará 
Rodrigo Cambará representa o "herói dos pampas", mas com traços mais 
humanos e diverso da idealização romântica: não a figura idílica 
do gaúcho, mas uma "pessoa de carne e osso", com seus humores e 
fraquezas. 
Buenas e me espalho! Nos pequenos dou de prancha e nos grandes dou de 
talho! 
—Capitão Rodrigo Cambará
Curiosidades 
• Após a morte de Erico, Carlos Drummond de Andrade publicou um poema 
nomeado “A Falta” em sua homenagem. 
• Tibicuera, herói de um de seus livros infantis, é o apelido pelo qual sua 
mãe o chamava. 
• Quando tinha 4 anos, quase morreu ao pegar uma meningite, que se 
agravou com uma broncopneumonia. 
• Considerava a si mesmo o "melhor escritor da rua Filipe de Oliveira" da 
cidade de Porto Alegre, onde morava no número 1415. O escritor morou 
no mesmo endereço por 35 anos
“Em geral quando termino um livro encontro-me numa confusão de 
sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra 
mais tarde, quase sempre penso ‘Não era bem isto o que queria dizer’.” 
O escritor diante do espelho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
claudia murta
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
guest276c9
 
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian TrombiniSemana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
VIVIAN TROMBINI
 
O modernismo brasileiro
O modernismo brasileiroO modernismo brasileiro
O modernismo brasileiro
Junior Onildo
 

Mais procurados (20)

Erico verissimo Biografia
Erico verissimo BiografiaErico verissimo Biografia
Erico verissimo Biografia
 
Graciliano ramos - Vidas Secas
Graciliano ramos -  Vidas SecasGraciliano ramos -  Vidas Secas
Graciliano ramos - Vidas Secas
 
Segunda Geração Modernista
Segunda Geração ModernistaSegunda Geração Modernista
Segunda Geração Modernista
 
Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
 
Slides barroco
Slides barrocoSlides barroco
Slides barroco
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Movimentos Literários
Movimentos LiteráriosMovimentos Literários
Movimentos Literários
 
Literatura brasileira resumo
Literatura brasileira resumoLiteratura brasileira resumo
Literatura brasileira resumo
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Graciliano Ramos
Graciliano RamosGraciliano Ramos
Graciliano Ramos
 
Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945Clarice Lispector - Geração de 1945
Clarice Lispector - Geração de 1945
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian TrombiniSemana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
Semana de Arte Moderna - Professora Vivian Trombini
 
O modernismo brasileiro
O modernismo brasileiroO modernismo brasileiro
O modernismo brasileiro
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Intertextualidade implícita e explícita
Intertextualidade implícita e explícitaIntertextualidade implícita e explícita
Intertextualidade implícita e explícita
 
O Tempo e o Vento - Érico Veríssimo
O Tempo e o Vento - Érico VeríssimoO Tempo e o Vento - Érico Veríssimo
O Tempo e o Vento - Érico Veríssimo
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 
A hora-da-estrela (1)
A hora-da-estrela (1)A hora-da-estrela (1)
A hora-da-estrela (1)
 
Segunda geração modernista
Segunda geração modernistaSegunda geração modernista
Segunda geração modernista
 

Semelhante a Érico Veríssimo Vida e Obra

Erico verissimo 02
Erico verissimo 02Erico verissimo 02
Erico verissimo 02
Marli Maciel
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
valdeniDinamizador
 
éRico veríssimo
éRico veríssimoéRico veríssimo
éRico veríssimo
Ana Martins
 
Segunda Geração da prosa
Segunda Geração da prosa Segunda Geração da prosa
Segunda Geração da prosa
Dhay Lima
 

Semelhante a Érico Veríssimo Vida e Obra (20)

Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Erico verissimo 02
Erico verissimo 02Erico verissimo 02
Erico verissimo 02
 
2º tarefa do face grupo - mariana medeiros
2º tarefa do face grupo  -   mariana medeiros2º tarefa do face grupo  -   mariana medeiros
2º tarefa do face grupo - mariana medeiros
 
Pré- Modernismo
Pré- ModernismoPré- Modernismo
Pré- Modernismo
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
 
Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015Projeto poesia - 2015
Projeto poesia - 2015
 
Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30Modernismo da Geração de 30
Modernismo da Geração de 30
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
 
Euclides da cunha, monteiro lobato, augusto dos anjos e lima barreto
Euclides da cunha, monteiro lobato, augusto dos anjos e lima barretoEuclides da cunha, monteiro lobato, augusto dos anjos e lima barreto
Euclides da cunha, monteiro lobato, augusto dos anjos e lima barreto
 
A pérola port 9º ano
A pérola port 9º anoA pérola port 9º ano
A pérola port 9º ano
 
Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo
 
Prosa Neorrealista Regionalista
Prosa Neorrealista Regionalista Prosa Neorrealista Regionalista
Prosa Neorrealista Regionalista
 
Destaques Enciclopédia 03-11-2014 a 09-11-2014
Destaques Enciclopédia 03-11-2014 a 09-11-2014Destaques Enciclopédia 03-11-2014 a 09-11-2014
Destaques Enciclopédia 03-11-2014 a 09-11-2014
 
Lima Barreto
Lima BarretoLima Barreto
Lima Barreto
 
Abraham lincoln
Abraham lincolnAbraham lincoln
Abraham lincoln
 
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° anoAutores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
Autores gaúchos - Trabalho Mídias na Educação - 7° ano
 
modernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdfmodernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdf
 
éRico veríssimo
éRico veríssimoéRico veríssimo
éRico veríssimo
 
Segunda Geração da prosa
Segunda Geração da prosa Segunda Geração da prosa
Segunda Geração da prosa
 

Último

Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 

Érico Veríssimo Vida e Obra

  • 2. A vida do autor • Erico Lopes Verissimo nasceu em Cruz Alta (RS) no dia 17 de dezembro de 1905, filho de Sebastião Verissimo da Fonseca e Abegahy Lopes Verissimo. • Aos 13 anos, Érico já lia autores nacionais como Aluísio Azevedo e Joaquim Manoel de Macedo; e autores estrangeiros como Walter Scott, Émile Zola e Dostoievski. Em 1920 foi estudar em Porto Alegre, no Colégio Cruzeiro do Sul, de orientação protestante.
  • 3. • Seus pais separam-se em 1922 e sua mãe, o irmão e a irmã foram morar na casa da avó materna. Para ajudar no orçamento, Érico tornou-se balconista no armazém do tio, até que conseguiu uma vaga no Banco Nacional do Comércio. Nessa época começou a escrever seus primeiros textos. • Sua mãe decidiu que a família mudaria para Porto Alegre, a fim de que seu irmão, Ênio, fizesse o ginásio no mesmo colégio onde Érico havia estudado. Na capital, Érico, transferido para a matriz do Banco do Comércio, teve problemas de saúde e perdeu o emprego. Recuperado, empregou-se numa seguradora, mas não se adaptou aos superiores. Érico com 15 anos
  • 4. • Diante das dificuldades, a família retornou a Cruz Alta. Érico voltou a trabalhar no Banco do Comércio em 1925, mas acabou aceitando a proposta de Lotário Muller, amigo de seu pai, para tornar-se sócio da "Pharmacia Central". Em 1927, além das obrigações da farmácia, dava aulas de literatura e inglês.
  • 5. • Em 1929 Érico publicou "Chico: um conto de Natal", no"Cruz Alta em Revista" e os contos "Ladrão de gado" e "A tragédia dum homem gordo", na "Revista do Globo". O conto "A lâmpada mágica" foi publicado no "Correio do Povo" • Com a falência da farmácia em 1930, o autor mudou-se para Porto Alegre. Passou a conviver com escritores renomados, como Mario Quintana, Augusto Meyer, Guilhermino César e foi contratado para o cargo de secretário de redação da "Revista do Globo".
  • 6. • Em 1931 casa-se, em Cruz Alta, com Mafalda Halfen Volpe.
  • 7. • Em 1933, seu primeiro romance, "Clarissa" foi lançado e fez sucesso. Teve tiragem de 7.000 exemplares.
  • 8. • Nesse ano, nasce seu segundo filho, Luis Fernando, que, mais tarde, seguiria seus passos na Literatura.
  • 9. • Em 1941 faz uma viagem de três meses aos Estados Unidos a convite do Departamento de Estado norte-americano. A estada resulta na obra “Gato preto em campo de neve”, primeira de uma série de livros de viagens.
  • 10. • Em 1947 Érico começa a escrever a trilogia “O Tempo e o Vento”, cuja publicação só termina em 1962.
  • 11. • Érico tornou-se um dos raros escritores a viver somente da literatura que produzia. Morreu, de enfarto, em 1975.
  • 12. A Obra • Costuma-se dividir a obra de Érico Veríssimo em três grupos: Romance urbano, romance histórico e romance político.
  • 13. Romance Urbano Clarissa - (1933); Caminhos cruzados – (1935); Um lugar ao sol – (1936); Olhai os lírios do campo – (1938); Saga – (1940); O Resto é silêncio – (1942);. As obras desta fase registram a vida da pequena burguesia porto-alegrense, com uma visão otimista, às vezes lírica, às vezes crítica, e com uma linguagem tradicional, sem maiores inovações estilísticas.
  • 14. Romance Urbano O tempo e o vento. A trilogia de Érico Veríssimo procura abrange a história do Rio Grande do Sul, de 1745 a 1945. O primeiro volume (O continente) é considerado o ponto mais alto de sua obra.
  • 15. Romance Político O senhor embaixador – (1965); O prisioneiro – (1967); Incidente em Antares – (1971). Escrito durante o período da ditadura militar, iniciada em 1964, denunciam os males do autoritarismo e as violações dos direitos humanos. Desta série destaca-se Incidente em Antares.
  • 16. O Tempo e o Vento • Foi publicada em três romances: O Continente, O Retrato e O Arquipélago os dois primeiros possuem dois volumes, enquanto o terceiro foi dividido em três. • A trilogia narra o processo de formação do estado do Rio Grande do Sul, misturando ao elemento ficcional, preponderante em toda a obra, dados e personalidades históricos. Os romances acabam por recriar 200 anos da história gaúcha, de 1745 a 1945, tempos marcados pelo poder das oligarquias, por guerras internas e guerras de fronteira.
  • 17. Personagens Ana Terra Ana é filha de Henriqueta e Maneco Terra, pioneiro dono de uma estância no ermo dos pampas gaúchos. Eram moradores da cidade paulista de Sorocaba, que migraram para o Rio Grande - chamado de "Continente" - quando os estancieiros foram conquistando as terras aos índios e espanhóis. Sempre que me acontece alguma coisa importante, está ventando. —Ana Terra
  • 18. Capitão Rodrigo Cambará Rodrigo Cambará representa o "herói dos pampas", mas com traços mais humanos e diverso da idealização romântica: não a figura idílica do gaúcho, mas uma "pessoa de carne e osso", com seus humores e fraquezas. Buenas e me espalho! Nos pequenos dou de prancha e nos grandes dou de talho! —Capitão Rodrigo Cambará
  • 19. Curiosidades • Após a morte de Erico, Carlos Drummond de Andrade publicou um poema nomeado “A Falta” em sua homenagem. • Tibicuera, herói de um de seus livros infantis, é o apelido pelo qual sua mãe o chamava. • Quando tinha 4 anos, quase morreu ao pegar uma meningite, que se agravou com uma broncopneumonia. • Considerava a si mesmo o "melhor escritor da rua Filipe de Oliveira" da cidade de Porto Alegre, onde morava no número 1415. O escritor morou no mesmo endereço por 35 anos
  • 20.
  • 21. “Em geral quando termino um livro encontro-me numa confusão de sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra mais tarde, quase sempre penso ‘Não era bem isto o que queria dizer’.” O escritor diante do espelho