SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA

EDITADO POR:
JOZIANE A. BRUNELLI
07/12/12
REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA

 é um conjunto de manobras destinadas a garantir
  a oxigenação dos órgãos quando a circulação
  do sangue para (parada cardiorrespiratória).
 Nesta situação, se o sangue não é bombeado para
  os órgãos vitais, como o cérebro e o coração,
  esses órgãos acabam por entrar em necrose,
  pondo em risco a vida da pessoa.
REANIMAÇÃO CARDIO-PULMONAR

  As compressões torácicas asseguram um
  pequeno, mas crucial, aporte de sangue ao
  coração e ao cérebro.
 As insuflações asseguram um fornecimento
  mínimo de oxigénio à circulação sanguínea.
PROCEDIMENTOS BÁSICOS
DA RESPIRAÇÃO SÃO:

 desobistrua as vias áerias (com cuidado pois pode
  haver danos na cervical)
 afrouxe as roupas da vítima,

 verifique se há obstruição na boca ou garganta da
  vítima;
 inicie a respiração de socorro tão logo tenha a
  vítima sido colocada na posição correta.
 Cada segundo é precioso.
PROCEDIMENTOS BÁSICOS DA MASSAGEM
CARDÍACA SÃO:
   coloque a vítima deitada superfície
    dura em decúbito dorsal;
   coloque suas mãos sobrepostas na
    metade inferior do esterno com os
    braços estendidos;
   os dedos devem ficar abertos e não
    tocam a parede do tórax;
   faça a seguir uma pressão, com
    bastante vigor, para que se abaixe o
    esterno cerca de 4 cm, comprimindo
    o coração de encontro à coluna
    vertebral;
   descomprima em seguida.
 inicie a manobra com uma 2
  respiração, depois faça 30
  compressões cardíacas e repita
  a respiração, continuando até
  que o ritmo cardíaco/respiratório
  se restabeleça ou até o socorro
  chegar.
 De 4 a 6 minutos já pode ocorrer
  dano cerebral na vitima.
 Após 6 minutos o dano cerebral
  é praticamente certo.
COMO REALIZAR AS COMPRESSÕES TORÁCICAS?


   1. Ajoelhe-se ao lado da vítima;
    2. Coloque a base de uma mão no centro do tórax
    da vítima;
    3. Coloque a base da outra mão em cima da
    primeira mão;
    4. Enlace os dedos das duas mãos. Não deve
    pressionar nem as costelas da vítima, nem a
    porção superior do estômago, nem a porção
    inferior do esterno;
COMO REALIZAR AS COMPRESSÕES TORÁCICAS?

   5Certifique-se que os seus ombros estão diretamente
    acima do centro do tórax da vítima. Com os braços
    esticados, exerça pressão 4 a 5 centímetros diretamente
    para baixo.
    6. Cada vez que pressionar para baixo, deixe que o tórax
    se eleve totalmente. Isto permitirá que o sangue flua de
    volta ao coração. As suas mãos devem manter-se
    sempre em contacto com o tórax sem sair da posição
    inicial;
    7. Execute 30 compressões torácicas desta forma, a um
    ritmo de cerca de 100 compressões por minuto. Isto é
    equivalente a pouco menos de 2 compressões por
    segundo.
FORMA CORRETA
COMO REALIZAR AS INSUFLAÇÕES?
   1Incline a cabeça da vítima para trás e eleve-lhe o
    queixo;
    2. Deixe ficar a mão na testa da vítima. Comprima
    as narinas da vítima com o seu polegar e indicador;
    3. Com a outra mão, mantenha o queixo elevado e
    deixe que a boca se abra;
    4. Inspire normalmente, incline-se para a frente e
    coloque a sua boca completamente sobre a boca
    da vítima;
COMO REALIZAR AS INSUFLAÇÕES?
 5. Insufle ar para dentro da boca da vítima de forma
  homogénea e ao mesmo tempo verifique se o tórax se
  eleva. Deixe que cada insuflação dure cerca de 1
  segundo;
  6. Mantenha a cabeça da vítima para trás com a
  elevação do queixo. Eleve a sua cabeça para verificar se
  o tórax baixa;
  7. Inspire normalmente e faça uma 2ª insuflação;
 8. Reposicione as suas mãos adequadamente e continue
  com mais 30 compressões torácicas.
NOTA

 Para constatar se a vítima se restabeleceu, deve-
  se verificar a pulsação e a respiração novamente;
  caso não estejam recuperados, retomar o processo
  de reanimação.
 Até que chegue o socorro.

 Lembre se cada segundo é valioso...
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaPaula Oliveira
 
Parada Cardio RespiratóRia
Parada Cardio RespiratóRiaParada Cardio RespiratóRia
Parada Cardio RespiratóRiaSantos de Castro
 
Primeiros socorros SBV
Primeiros socorros SBVPrimeiros socorros SBV
Primeiros socorros SBVZeca Ribeiro
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaMarkus Fiuza
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Prof Silvio Rosa
 
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...Aroldo Gavioli
 
S.b.v. (afogamento) slides
S.b.v. (afogamento)   slidesS.b.v. (afogamento)   slides
S.b.v. (afogamento) slidesDenisson Passos
 
Engasgo Socorros Manobra Heimlich
Engasgo  Socorros  Manobra HeimlichEngasgo  Socorros  Manobra Heimlich
Engasgo Socorros Manobra HeimlichAntonio Lopes
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no traumaProf Silvio Rosa
 
ACLS 2010 Prática Rafael Otsuzi
ACLS 2010 Prática Rafael OtsuziACLS 2010 Prática Rafael Otsuzi
ACLS 2010 Prática Rafael OtsuziRafael Otsuzi
 
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIAPARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIAMichele Scott
 
Primerios socorros
Primerios socorrosPrimerios socorros
Primerios socorrosclinicansl
 

Mais procurados (20)

Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada Cardiorrespiratória
 
Parada Cardio RespiratóRia
Parada Cardio RespiratóRiaParada Cardio RespiratóRia
Parada Cardio RespiratóRia
 
Primeiros socorros SBV
Primeiros socorros SBVPrimeiros socorros SBV
Primeiros socorros SBV
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Parada Cardiorrespiratória
Parada CardiorrespiratóriaParada Cardiorrespiratória
Parada Cardiorrespiratória
 
Suporte Básico Vida
Suporte Básico VidaSuporte Básico Vida
Suporte Básico Vida
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
 
Cinemática do trauma ii
Cinemática do  trauma iiCinemática do  trauma ii
Cinemática do trauma ii
 
RCP
RCPRCP
RCP
 
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
Atendimento na parada cardiorrespiratória em adultos pela equipe multidiscipl...
 
S.b.v. (afogamento) slides
S.b.v. (afogamento)   slidesS.b.v. (afogamento)   slides
S.b.v. (afogamento) slides
 
Ovace
OvaceOvace
Ovace
 
Engasgo Socorros Manobra Heimlich
Engasgo  Socorros  Manobra HeimlichEngasgo  Socorros  Manobra Heimlich
Engasgo Socorros Manobra Heimlich
 
3ª aula atendimento inicial no trauma
3ª aula   atendimento inicial no trauma3ª aula   atendimento inicial no trauma
3ª aula atendimento inicial no trauma
 
cinematica do truma
cinematica do trumacinematica do truma
cinematica do truma
 
ACLS 2010 Prática Rafael Otsuzi
ACLS 2010 Prática Rafael OtsuziACLS 2010 Prática Rafael Otsuzi
ACLS 2010 Prática Rafael Otsuzi
 
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIAPARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA
 
Primerios socorros
Primerios socorrosPrimerios socorros
Primerios socorros
 
Afogamento
AfogamentoAfogamento
Afogamento
 
Acidentes com multiplas vitimas
Acidentes com multiplas vitimasAcidentes com multiplas vitimas
Acidentes com multiplas vitimas
 

Semelhante a Reanimação cardíaca em

Abordagem Primeiros Socorros.pdf
Abordagem Primeiros Socorros.pdfAbordagem Primeiros Socorros.pdf
Abordagem Primeiros Socorros.pdfHernandesAbinoFrana
 
Informativo condomundo novembro
Informativo condomundo novembroInformativo condomundo novembro
Informativo condomundo novembrosindiconet
 
Informativo sindiconet 2014_novembro
Informativo sindiconet 2014_novembroInformativo sindiconet 2014_novembro
Informativo sindiconet 2014_novembrosindiconet
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxsoniaalmeida38
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Cleanto Santos Vieira
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxsoniaalmeida38
 
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdfAula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdfMARCELODOSSANTOSOLIV3
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxsoniaalmeida38
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxsoniaalmeida38
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxsoniaalmeida38
 
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdf
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdfSlide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdf
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdfSterSoares1
 
10_mch9_sbv.pptx
10_mch9_sbv.pptx10_mch9_sbv.pptx
10_mch9_sbv.pptxmariagrave
 
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEM
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEMManual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEM
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEMEmergência Médica
 
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10   Primeiros SocorrosMóDulo Ii Nr 10   Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros SocorrosSantos de Castro
 
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10   Primeiros SocorrosMóDulo Ii Nr 10   Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros SocorrosSantos de Castro
 

Semelhante a Reanimação cardíaca em (20)

Reanimação cardio
Reanimação cardioReanimação cardio
Reanimação cardio
 
Abordagem Primeiros Socorros.pdf
Abordagem Primeiros Socorros.pdfAbordagem Primeiros Socorros.pdf
Abordagem Primeiros Socorros.pdf
 
Informativo condomundo novembro
Informativo condomundo novembroInformativo condomundo novembro
Informativo condomundo novembro
 
Informativo sindiconet 2014_novembro
Informativo sindiconet 2014_novembroInformativo sindiconet 2014_novembro
Informativo sindiconet 2014_novembro
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
Primeiros Socorros - Respiração noções de primeiros socorros e cuidados de em...
 
Emergências
EmergênciasEmergências
Emergências
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdfAula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
Aula 1 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA 2021.pdf
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
Apostila 1º socorros
Apostila 1º socorrosApostila 1º socorros
Apostila 1º socorros
 
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptxM10 Suporte Basico de Vida.pptx
M10 Suporte Basico de Vida.pptx
 
SBV
SBVSBV
SBV
 
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdf
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdfSlide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdf
Slide Primeiros Socorros - Profª Carol.pdf
 
10_mch9_sbv.pptx
10_mch9_sbv.pptx10_mch9_sbv.pptx
10_mch9_sbv.pptx
 
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEM
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEMManual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEM
Manual de Suporte Básico de Vida (SBV) - INEM
 
Suporte básico de vida
Suporte básico de vidaSuporte básico de vida
Suporte básico de vida
 
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10   Primeiros SocorrosMóDulo Ii Nr 10   Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
 
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10   Primeiros SocorrosMóDulo Ii Nr 10   Primeiros Socorros
MóDulo Ii Nr 10 Primeiros Socorros
 

Mais de Joziane Brunelli

Mais de Joziane Brunelli (9)

Síndromes raras
Síndromes rarasSíndromes raras
Síndromes raras
 
Os 10 mandamentos de Deus
Os 10 mandamentos de DeusOs 10 mandamentos de Deus
Os 10 mandamentos de Deus
 
Ecografia ginecológica y obstétrica
Ecografia ginecológica y obstétricaEcografia ginecológica y obstétrica
Ecografia ginecológica y obstétrica
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)
 
Síndrome coronário agudo
Síndrome coronário agudoSíndrome coronário agudo
Síndrome coronário agudo
 
Em
EmEm
Em
 
Diabetes tipo i
Diabetes tipo iDiabetes tipo i
Diabetes tipo i
 
Fármacos en cardiología ane
Fármacos en cardiología aneFármacos en cardiología ane
Fármacos en cardiología ane
 

Último

Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Reanimação cardíaca em

  • 2. REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATÓRIA  é um conjunto de manobras destinadas a garantir a oxigenação dos órgãos quando a circulação do sangue para (parada cardiorrespiratória).  Nesta situação, se o sangue não é bombeado para os órgãos vitais, como o cérebro e o coração, esses órgãos acabam por entrar em necrose, pondo em risco a vida da pessoa.
  • 3. REANIMAÇÃO CARDIO-PULMONAR As compressões torácicas asseguram um pequeno, mas crucial, aporte de sangue ao coração e ao cérebro.  As insuflações asseguram um fornecimento mínimo de oxigénio à circulação sanguínea.
  • 4. PROCEDIMENTOS BÁSICOS DA RESPIRAÇÃO SÃO:  desobistrua as vias áerias (com cuidado pois pode haver danos na cervical)  afrouxe as roupas da vítima,  verifique se há obstruição na boca ou garganta da vítima;  inicie a respiração de socorro tão logo tenha a vítima sido colocada na posição correta.  Cada segundo é precioso.
  • 5. PROCEDIMENTOS BÁSICOS DA MASSAGEM CARDÍACA SÃO:  coloque a vítima deitada superfície dura em decúbito dorsal;  coloque suas mãos sobrepostas na metade inferior do esterno com os braços estendidos;  os dedos devem ficar abertos e não tocam a parede do tórax;  faça a seguir uma pressão, com bastante vigor, para que se abaixe o esterno cerca de 4 cm, comprimindo o coração de encontro à coluna vertebral;  descomprima em seguida.
  • 6.  inicie a manobra com uma 2 respiração, depois faça 30 compressões cardíacas e repita a respiração, continuando até que o ritmo cardíaco/respiratório se restabeleça ou até o socorro chegar.  De 4 a 6 minutos já pode ocorrer dano cerebral na vitima.  Após 6 minutos o dano cerebral é praticamente certo.
  • 7. COMO REALIZAR AS COMPRESSÕES TORÁCICAS?  1. Ajoelhe-se ao lado da vítima; 2. Coloque a base de uma mão no centro do tórax da vítima; 3. Coloque a base da outra mão em cima da primeira mão; 4. Enlace os dedos das duas mãos. Não deve pressionar nem as costelas da vítima, nem a porção superior do estômago, nem a porção inferior do esterno;
  • 8. COMO REALIZAR AS COMPRESSÕES TORÁCICAS?  5Certifique-se que os seus ombros estão diretamente acima do centro do tórax da vítima. Com os braços esticados, exerça pressão 4 a 5 centímetros diretamente para baixo. 6. Cada vez que pressionar para baixo, deixe que o tórax se eleve totalmente. Isto permitirá que o sangue flua de volta ao coração. As suas mãos devem manter-se sempre em contacto com o tórax sem sair da posição inicial; 7. Execute 30 compressões torácicas desta forma, a um ritmo de cerca de 100 compressões por minuto. Isto é equivalente a pouco menos de 2 compressões por segundo.
  • 10. COMO REALIZAR AS INSUFLAÇÕES?  1Incline a cabeça da vítima para trás e eleve-lhe o queixo; 2. Deixe ficar a mão na testa da vítima. Comprima as narinas da vítima com o seu polegar e indicador; 3. Com a outra mão, mantenha o queixo elevado e deixe que a boca se abra; 4. Inspire normalmente, incline-se para a frente e coloque a sua boca completamente sobre a boca da vítima;
  • 11. COMO REALIZAR AS INSUFLAÇÕES?  5. Insufle ar para dentro da boca da vítima de forma homogénea e ao mesmo tempo verifique se o tórax se eleva. Deixe que cada insuflação dure cerca de 1 segundo; 6. Mantenha a cabeça da vítima para trás com a elevação do queixo. Eleve a sua cabeça para verificar se o tórax baixa; 7. Inspire normalmente e faça uma 2ª insuflação;  8. Reposicione as suas mãos adequadamente e continue com mais 30 compressões torácicas.
  • 12.
  • 13. NOTA  Para constatar se a vítima se restabeleceu, deve- se verificar a pulsação e a respiração novamente; caso não estejam recuperados, retomar o processo de reanimação.  Até que chegue o socorro.  Lembre se cada segundo é valioso...
  • 14. FIM