PIGEAD - STCD - Tarefa 2: Competências de mediação.

1.466 visualizações

Publicada em

Os teóricos que versam sobre competências para mediação pedagógica buscam enfatizar que é importante a experiência trazida pelo professor-mediador do ensino presencial, contudo, não nega a necessidade de flexibilizar a prática pedagógica. Pensando nisso, as autoras Nobre e Melo (2011), apresentam uma ilustração com o objetivo de entender quais são as competências requeridas para esse profissional.
Com base no texto e na imagem destacada, escolha cinco competências que você avalia como indispensáveis para boa prática do mediador em EaD e reflita sobre suas possíveis correlações com a docência presencial. Você chega a alguma conclusão?
Não se esqueça de fundamentar teoricamente e buscar outras fontes além do texto base.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.466
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PIGEAD - STCD - Tarefa 2: Competências de mediação.

  1. 1. Aluno: Jovert Nunes Freire Grupo: Grupo 55 / PIGEAD - Polo: APsjo212 - Data: 25/09/13. Disciplina: STCD Tarefa 2: Cinco competências indispensáveis ao Mediador-Tutor em EaD.  Introdução Em EaD, Ao assumir o trabalho de mediador educacional o tutor se vê envolvido com a responsabilidade e compromisso na formação de pessoas. Assim, é necessário estar atualizado nos treinamentos e buscar apoio junto aos professores, para as soluções de dúvidas referentes ao conteúdo. Competências afetivas, acadêmicas, gerenciais, pedagógicas e tecnológicas são essenciais ao mediador pedagógico. Ele precisa incluir o potencial da comunicação bidirecional em sua atuação, assim como o exercício cuidadoso, ético e profissional, sendo o elo entre professor-autor (através das aulas e material didático), as mídias disponíveis e os cursistas. Abaixo, estão relacionadas cinco competências do MEDIADOR/TUTOR, necessárias ao sucesso no propósito educativo de sua atividade.  Estimular à participação O tutor é o profissional da educação que atua nas situações programadas de ensino e aprendizagem presencial, ou na orientação assistida à distância. É ele quem tem a relação direta com os alunos, auxiliando-o no manuseio e na aproximação dos conteúdos, cabendo a ele organizá-los com e para os alunos. Porém, mais do que conhecer os materiais de ensino que são disponibilizados aos alunos, o tutor administra situações de conflito, situações de euforia, desânimos, rotinas. A tutoria caracteriza-se por seu caráter solidário e interativo. O tutor é chamado a realizar funções de caráter pedagógico, social, administrativo e de aspectos motivacionais (COSTA, 2008, p. 9). A tutoria é marcada pelo trabalho de estruturar os componentes de estudo, orientar, estimular e provocar o participante a construir o seu próprio saber, partindo do princípio de que não há resposta feita.  Postura crítica e reflexiva SISTEMA DE TUTORIA EM CURSOS A DISTÂNCIA
  2. 2. O processo de formação do educador/tutor se constitui em prioridade não apenas para que adquiram credibilidade perante os alunos, mas, sobretudo para envolver os alunos na proposta de construção coletiva do saber. A EaD precisa de um educador diferenciado com domínio do conhecimento de sua especialidade e profundo conhecimento universal e metodológico. Um educador/tutor deve possuir competências bem mais complexas porque o corpo discente dos cursos a distância se constitui de um público heterogêneo e multicultural por essência. Acompanhar, motivar, nortear, despertar no aluno o espírito de pesquisa e autodidatismo, instigando o diálogo, o debate e o confronto entre opiniões diferentes, diversas culturalmente, é possibilitar ao aluno construir novos esquemas mentais. Portanto, o educador/tutor na modalidade a distância tem que se apropriar de um conhecimento cada vez mais complexo e totalizante, e assim poder apoiar e acompanhar o desenvolvimento do aluno em cada um dos passos propostos no projeto pedagógico do curso. Através das múltiplas interações midiatizadas pelo educador/tutor o aluno é inserido em uma nova cultura educacional e é levado a assumir uma nova postura frente ao conhecimento. Estes elementos fazem parte do processo de aprendizagem em qualquer modalidade de ensino, no caso da educação a distância devem estar obrigatoriamente presentes no projeto pedagógico, no material de aprendizagem e no processo de midiatização que estruturam o acompanhamento ou tutoria do aluno.  Companheirismo A relação entre educador e alunos, de forma sintética, desmitificou a importância do conhecimento, as relações de poder, o favorecimento e a manutenção de educadores dominantes, quando o sistema passou a questionar as conexões entre currículo e saber, organização do conhecimento e distribuição do poder (MAINARDES & STREMEL, 2010, p. 3). Essas tendências auxiliam, a compreender melhor o papel de tutoria na Educação a Distância e no contexto cultural e social, uma vez que podemos considerar os melhores desempenhos de tutoria nas atuações que envolveram o companheirismo, a afetividade, o diálogo e a integração. Assim, percebe-se que uma das principais preocupações do trabalho do tutor é a construção de um espaço proximal de convívio fraterno com os alunos.  Motivador de aprendizagem Quando discutimos as necessidades que levam um aluno a uma aprendizagem significativa, a motivação é apontada como elemento chave e deve estar presente no processo ensino aprendizagem. Especialmente para a modalidade de educação a distância, o aluno apresenta dificuldades para prosseguir nos estudos por não poder contar com um suporte de uma tutoria motivadora. Assim, pode-se entender a motivação como um comportamento que está inerente ao
  3. 3. homem ao longo de toda sua existência, e muitos são os fatores que poderão contribuir ou não para que o homem esteja motivado, dependendo de suas experiências de vida, valores e das suas necessidades. No processo de ensino-aprendizagem quando o aluno se torna mais motivado fica mais capaz e autônomo nos seus estudos, o que é fundamental para o ensino a distância. Vários estudos tratam das temáticas, educação à distância, tutoria e motivação, buscando demonstrar a importância do trabalho do tutor perante as necessidades de motivação, sob a ótica do aluno.  Linguagem clara e amigável A eficácia do sistema tutorial dependerá do processo ensino-aprendizagem apresentar um contexto comunicativo, participativo, interativo e vivencial. Entre os recursos, o fórum se destaca como a ferramenta mais utilizada. Na hipótese de que a eventual falta (ou insuficiência) de participação dos alunos em AVAs deve-se às exigências quanto ao uso da linguagem formal, a variedade acadêmica pode inibir os estudantes. Estudos apontam para a existência de uma correlação entre a participação dos alunos e os “cuidados com a linguagem” em fóruns. Afinal, quando interagem em fóruns situados em AVAs, alunos, tutores e professores tendem, inicialmente, a usar um registro formal de linguagem, ao contrário do que fazem quando interagem em redes sociais. Assim é comum que a participação dos alunos seja inversamente proporcional à exigência de uma linguagem formal. Por outro lado, parece haver consenso em que a participação nos fóruns e a interação aluno/aluno/tutor são diretamente proporcionais à aprendizagem adquirida. A interação no fórum pode ser situada entre fala e escrita (Marcuschi 2001). “A linguagem utilizada em um fórum educacional é mais cuidadosa por parte dos alunos, por se tratar de um ambiente acadêmico” (Gabrielli 2009:212). Tostes (2010) afirma que as principais qualidades da linguagem são a clareza, a objetividade, a concisão e a correção e as dificuldades são de tentar “traduzir para a linguagem escrita a entonação, os gestos, a sonoridade e a expressão facial da linguagem falada”.  Referências Bibliográficas: • NOBRE, Claudia V. & MELO, Keite S. – Convergências das Competências Essenciais do Mediador Pedagógico da EAD - Disponível em: http://pigead.lanteuff.org (Acesso Restrito) Acesso em 19 set. 2013 • TERRA, Lucimara Q. & outros - Uma Investigação sobre o papel motivador do Tutor - Disponível em: https://repositorio.ufsc.br - Acesso em 21 set. 2013. • FREIRE, Valéria P. & LINHARES, Ronaldo - Conhecimento crítico-reflexivo do educador/tutor - Disponível em: http://www.hipertextus.net Acesso em 21 set. 2013.
  4. 4. • GRÜTZMANN, Thaís Philipsen & DEL PINO, Mauro - Uma análise da relação Tutor - Aluno na - Disponível em: http://ufpel.edu.br - Acesso em 21 set. 2013.

×