Criado e Desenvolvido por:
Todos os direitos são reservados ©2013.
www.tioronni.com.br
Evidencias Evolutivas
A grande variedade das evidências da evolução fornece ampla e rica
informação dos processos naturais...
Fósseis
O termo "fóssil" vem do latim "fossilis", que significa "extraído da Terra".
Sendo assim, podemos definir um fóssi...
Adaptação
As adaptações que os diversos organismos vivos possuem são um
aspecto central no estudo da biologia. Todas as ca...
Camuflagem
A camuflagem é o conjunto de técnicas e métodos que permitem a um
dado organismo ou objeto permanecer indistint...
Mimetismo
Alguns animais possuem uma capacidade especial de mudar a cor e a
forma do corpo. Dá-se o nome de mimetismo a es...
Mimetismo
- Peckhamiano:
Ocorre quando a espécie
mimética é o predador, que
engana sua presa para se
aproximar o suficient...
Órgãos Homólogos – Evolução Divergente
São órgão que apresentam a mesma origem
embrionária e diferentes funções.
Órgãos Análogos – Evolução Convergente
São órgão que apresentam a mesma origem
embrionária e diferentes funções.
Irradiação adaptativa
Convergência adaptativa
Órgãos vestigiais
órgãos atrofiados e sem função em determinados
organismos, mas que correspondem a órgãos
desenvolvidos e...
Embriologia Comparada
Introducao a evolucao
Introducao a evolucao
Introducao a evolucao
Introducao a evolucao
Introducao a evolucao
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Introducao a evolucao

486 visualizações

Publicada em

SITE: www.tioronni.com.br
E-MAIL: tio_ronni@hotmail.com

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
486
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introducao a evolucao

  1. 1. Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados ©2013. www.tioronni.com.br
  2. 2. Evidencias Evolutivas A grande variedade das evidências da evolução fornece ampla e rica informação dos processos naturais pelos quais toda a variedade de vida se desenvolveu. Fósseis são importantes para estimar quando as várias linhagens se desenvolveram. Como a fossilização é de rara ocorrência, normalmente requerendo as partes duras do corpo dos espécimes e da morte próxima a um local onde sedimentos estão sendo depositados, o registro fóssil somente fornece informações intermitentes sobre a evolução da vida. Evidências de organismos anteriores ao desenvolvimento de partes duras do corpo como conchas, ossos e dentes são especialmente raras, mas existem na forma de antigos microfósseis de alguns organismos de corpo mole. FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Evid%C3%AAncias_da_evolu%C3%A7%C3%A3o
  3. 3. Fósseis O termo "fóssil" vem do latim "fossilis", que significa "extraído da Terra". Sendo assim, podemos definir um fóssil como Fósseis Corpóreos, ou restos (ossos, conchas) e Fósseis-traço ou vestígios (pegadas, ovos, tubos, moldes de conchas) de organismos que viveram no passado, dentre outras definições. Geralmente são formados pela mineralização através do calor e da pressão que recobrem o organismo. FÓSSIL DE RÉPTIL COPRÓLITO ÂMBAR
  4. 4. Adaptação As adaptações que os diversos organismos vivos possuem são um aspecto central no estudo da biologia. Todas as características que adequam os seus possuidores a algo, geralmente, são ditas adaptativas e permitem que os seres vivos desenvolvam uma certa harmonia com o ambiente, ajustando-se, assim, para a sua sobrevivência em um determinado local.
  5. 5. Camuflagem A camuflagem é o conjunto de técnicas e métodos que permitem a um dado organismo ou objeto permanecer indistinto do ambiente que o cerca. Têm-se como exemplos desde as cores amadeiradas do bicho-pau até as manchas verdes-marrons nos uniformes dos soldados modernos. - Homocromia: como exemplo, podemos citar os ursos polares, que têm o pelo branco que confunde-se com a neve. - Homotipia: O bicho-pau, que tem forma de graveto e fica em árvores que têm galhos semelhantes à forma de seu corpo.
  6. 6. Mimetismo Alguns animais possuem uma capacidade especial de mudar a cor e a forma do corpo. Dá-se o nome de mimetismo a esta capacidade. - Batesiano: Quando um animal inofensivo ou palatável evolui semelhante a um animal perigoso ou desagradável. Ex: falsa coral. - Mülleriano: Quando as espécies apresentam uma coloração de advertência ou repugnância. Ex: corais venenosas
  7. 7. Mimetismo - Peckhamiano: Ocorre quando a espécie mimética é o predador, que engana sua presa para se aproximar o suficiente a ponto de capturá-la. Ex: aranhas que imitam formigas - Wasmanniano: Nesse mimetismo a espécie mimética não afeta negativamente a espécie imitada já que cada uma utiliza-se de presas distintas e a presença do mímico não tem efeito algum sobre o sucesso reprodutivo do modelo. Seriam basicamente comensalistas.
  8. 8. Órgãos Homólogos – Evolução Divergente São órgão que apresentam a mesma origem embrionária e diferentes funções.
  9. 9. Órgãos Análogos – Evolução Convergente São órgão que apresentam a mesma origem embrionária e diferentes funções.
  10. 10. Irradiação adaptativa
  11. 11. Convergência adaptativa
  12. 12. Órgãos vestigiais órgãos atrofiados e sem função em determinados organismos, mas que correspondem a órgãos desenvolvidos e funcionais em outros organismos Ex: apêndice vermiforme, membrana semilunar
  13. 13. Embriologia Comparada

×