Folhas caules e_raizes

7.882 visualizações

Publicada em

SITE: www.tioronni.com.br
E-MAIL: tio_ronni@hotmail.com

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.882
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
160
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folhas caules e_raizes

  1. 1. Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados ©2013. www.tioronni.com.br
  2. 2. As plantas Folhas Partes constituintes Raízes
  3. 3. Partes constituintes das plantas. Papoila flor fruto raiz caule folhas
  4. 4. Função das raízes raízes As raízes absorvem água e sais minerais do solo e fixam a planta à terra.
  5. 5. Colo ou coleto
  6. 6. ANGIOSPERMAS - RAÍZES  Colo: é a zona de transição entre a raiz e o caule e tem pequenas dimensões.  Zona suberosa: assim denominada pela presença de manchas de súber provenientes da cicatrização das feridas ocasionadas pela queda dos pelos absorventes.  Raiz lateral: expansão.  Pelos: absorvem água e sais minerais.  Coifa: região que protege a ponta da raiz e contém células que promovem o crescimento.
  7. 7. Os tipos de raízes Também chamada raiz de cabeleira, não possui raiz principal. Raiz principal Raízes secundária s Também chamada raiz axial, possui raiz principal.  Raízes Subterrâneas
  8. 8.  Raízes Aéreas  Raízes Aquáticas
  9. 9.  Raízes suporte. Ex.: Plantas do mangue.  Raízes com velame. Ex.: Orquídea.  Raízes grampiformes. Ex.: Hera.  Raízes sugadoras. Ex.: Cipó-chumbo.  Raízes tabulares. Ex.: Sumaúma.  Raízes respiratórias. Ex.: Plantas do mangue.  Raízes tuberosas. Ex.: Mandioca, batata-doce. As raízes estão adaptadas ao ambiente em que a planta vive
  10. 10. A importância das raízes • Para alimentação. • Matéria-prima nas indústrias. • Fabricação de remédios. • Combate à erosão. • Fertilização do solo.
  11. 11. Funções do caule caule As serve para manter a planta direita (sustentação) e transportar água, nutrientes e outras substâncias através do seu interior até à folhas.
  12. 12. Regiões do caule
  13. 13. Por dentro do caule Conduz seiva elaborada Conduz seiva Bruta
  14. 14. Por dentro do caule Este experimento consiste em tirar a casca de uma árvore ou arbusto formando um anel completo em torno de seu caule. A casca retirada contém os tecidos periféricos e o floema. Resta, na planta, o xilema. Inicialmente, a planta não mostra nenhuma alteração. A seiva bruta sobe pelo xilema e chega às folhas. Estas realizam fotossíntese, produzindo a seiva orgânica que se desloca, para baixo, por meio do floema. Na região do anel a seiva não consegue passar, acumulando-se na parte superior. As raízes, à medida que os dias passam, gastam as reservas e depois morrem. Cessa então a absorção de água, as folhas murcham e a planta morre.
  15. 15. Os tipos de caule Caules aéreos  Caules eretos  Tronco. Ex.: Mangueira.  Haste. Ex.: Salsa, coentro.  Estipe. Ex.: Palmeira.  Colmo. Ex.: Bambu. Caules rastejantes. Ex.: Melancia. Caules trepadores. Ex.: Maracujá. Caules subterrâneos  Rizoma. Ex.: Samambaia. Tubérculos. Ex.: Batata inglesa. Bulbos. Ex.: Cebola. Caules aquáticos Ex.: Elódea  Gavinha. Ex.: chuchuzeiro.  Espinhos. Ex.: laranjeira.  Cladódios. Ex.: Alguns cactos. Adaptações do caule  Gavinha. Ex.: chuchuzeiro.  Espinhos. Ex.: laranjeira.  Cladódios. Ex.: Alguns cactos. A importância dos caules Para alimentação. Matéria-prima para indústria. Na construção e fabricação de móveis.
  16. 16. Funções da folha folha Captam a energia luminosa necessária ao fabrico dos alimentos. Permite também que a planta transpire.
  17. 17. A seiva A seiva bruta é o líquido formado pela água e pelos sais minerais que sobe pelo caule até às folhas das plantas. Nas folhas, através da fotossíntese (com auxilio da luz solar), a partir da água e dos sais minerais, formam-se substâncias nutritivas. Durante este processo, as plantas, através das folhas, absorvem dióxido de carbono do ar e libertam oxigénio.
  18. 18. Folhas
  19. 19. Plantas de folha: Caduca Peren e são plantas que perdem as suas folhas em determinada época do ano, normalmente no Outono, para poderem sobreviver às temperaturas mais frias do Inverno. são plantas que têm folha persistente, ou seja, nunca perdem as suas folhas.
  20. 20. Folhas Dentada O recorte tem pequenos dentes Composta digitada Recorte formando pequenas folhas como dedos Folha simples partida Tem recortes fundos
  21. 21. Folhas Lobada O recorte tem forma sinuosa Inteira O rebordo da folha é liso
  22. 22. A Folha Partes da folha: Célula vegetal
  23. 23. Funcionamento da célula vegetal
  24. 24. Adaptações da folha  Folhas com gemas adventícias. Ex.: Folha-da-fortuna.  Brácteas. Ex.: Buganvília.  Folhas insetívoras. Ex.: Dionéia Obs.: Gavinha e espinhos também podem ser folhas modificadas.
  25. 25. Importância da folha  Para alimentação.  Matéria-prima para indústria (Fibras e cera).  Na preparação de remédios.
  26. 26. Raízes Subterrâneas Aquáticas Aéreas na terra na água no ar Meio onde se desenvolvem:
  27. 27. Aprumada Fasciculad a Tuberculos a Raízes Raiz subterrânea com um feixe de raízes rincipais finas - Tomateiro - Macieira Raiz subterrânea com uma parte principal fina de onde saem várias raízes secundárias - Papoila - Couve - Urtiga Raiz subterrânea com uma parte principal grossa de onde saem várias raízes secundárias - Cenoura - Nabo - Beterraba
  28. 28. •Aprumada Raízes nenúfar feijoeiro
  29. 29. •Fasciculad a Raízes lírio dália alho
  30. 30. •Tuberculosa Raízes nabo cebola
  31. 31. Raízes
  32. 32. ANGIOSPERMAS - CAULE IMPORTÂNCIA!!!!!!
  33. 33. CAULES  Sustentação da planta.  Ligação entre as partes da planta – conduzindo a seiva.  As angiospermas são divididas em 3 grupos de acordo com seu hábito (porte) em: árvore, arbusto e erva.
  34. 34.  A árvore é formada por raiz, caule, e folhas.  Podem ter ou não flores e frutos.  O caule tem, além dos tecidos de suporte, o xilema e floema, para transportar substâncias, ou seja as árvores são vasculares.  O xilema transporta seiva bruta que é composta por água e sais minerais retirados do solo e vai da raiz até as folhas.  O Floema transporta a seiva elaborada composta por água, sais minerais e glicose.
  35. 35.  O caule das árvores são resistentes devido o acúmulo de celulose e lignina.  Durante o processo de crescimento, as árvores acumulam essas substâncias, aumentando a espessura do caule – anéis de crescimento – ajuda determinar a idade das árvores.
  36. 36. CURIOSIDADES  Baobá – natural da África, possui maior tronco do planeta, em espessura.  Normalmente essas árvores chegam até 30 metros de altura, seu tronco pode chegar a ter até 11 metros de espessura.
  37. 37. BAOBÁ - ADANSONIA
  38. 38.  Sequoias – podem atingir mais de 100 metros. É uma gimnosperma nativa da América do Norte.
  39. 39. ARBUSTOS  É todo vegetal do grupo das angiospermas, é lenhoso, se ramifica desde junto ao solo e tem menor porte (abaixo de 6 m) em relação às árvores.
  40. 40. ERVAS  Possuem caule flexível e são de pequeno porte.  As ervas são encontradas na natureza em grande variedade. Com vasta possibilidade de utilização, elas são muito úteis na culinária, no uso medicinal e também em outros campos.  Suas folhas verdes são freqüentemente utilizadas na culinária, mas suas raízes, flores, sementes, caules e algumas outras partes, são bastante utilizadas pela medicina complementar por suas características medicinais.
  41. 41. ERVAS Camomila Confrei
  42. 42. ERVAS Erva cidreira Sálvia
  43. 43. PARTES DO CAULE
  44. 44. TIPOS DE CAULE  Caule aéreo do tipo tronco. Caule lenhoso resistente e cilíndrico, mais largo na base.  Ramificado, típico das árvores como o jacarandá e eucalipto.
  45. 45. CAULE AÉREO DO TIPO COLMO  Caule com nós bem definidos, como o Bambu.  Nó – É a região onde surgem os brotos laterais e as folhas.  Entrenó – Região entre dois nós.
  46. 46. CAULE AÉREO DO TIPO ESTIPE  Caule que cresce perpendicularmente ao solo, fino e sem ramificações . Tem forma cilíndrica e as folhas estão no topo. A palmeira e o coqueiro são exemplos.
  47. 47. CAULE AÉREO DO TIPO HASTE  Caule das ervas. Caule pequeno, tenro, clorofilado, pouco resistente e geralmente ramificado desde a base. Seus nós comumente só são percebidos pela presença das folhas.
  48. 48. CAULE AÉREO DO TIPO VOLÚVEL  Caule sem força suficiente para sustentar o peso da copa, por isso, ao encontrar um suporte, enrola-se nele em espiral, são as plantas trepadeiras.
  49. 49. CAULE RASTEJANTE  Cresce paralelamente à superfície do solo. De espaço em espaço apresenta gemas, de onde surge uma nova planta que, por sua vez, desenvolve um novo caule rastejante com gemas.  Ex: Melancia, Grama, Morango e Abóbora.
  50. 50. ANGIOSPERMAS - RAÍZES  Tipos de raízes:
  51. 51. ADAPTAÇÕES DAS RAÍZES  Raízes tuberosas: servem de alimento. São subterrâneas que armazenam substâncias nutritivas.
  52. 52. ADAPTAÇÕES DAS RAÍZES  Raiz sugadora: comum em plantas parasitas. Nascem raízes muito finas denominadas haustórios, que penetram até os vasos da planta hospedeira, de onde retiram os alimentos necessários à sua vida.
  53. 53. RAIZ SUGADORA OU HAUSTÓRIO Bromélia
  54. 54. ADAPTAÇÕES DE RAÍZES  Raiz suporte ou escora: são raízes aéreas, de origem caulinar, que fornecem uma fixação suplementar para a planta. Aparecem em plantas que crescem em meios de difícil fixação como mangue, pântano, lodo ou plantas relativamente altas em relação ao seu sistema radicular, pouco profundo.
  55. 55. RAIZ SUPORTE OU ESCORA Rizophora mangle e Raízes aéreas do milho
  56. 56. ADAPTAÇÕES DE RAÍZES  Raízes tabulares: Raízes tabulares são raízes aéreas em forma de tábua que se desenvolvem bem próximas à superfície do solo, ampliando a superfície de respiração e a estabilidade do vegetal. São comuns em plantas com caules bem desenvolvidos (ex: figueira).
  57. 57. RAÍZES TABULARES
  58. 58. ADAPTAÇÕES DE RAÍZES  Raízes grampiformes: São raízes aéreas em forma de grampos e tem por função a fixação dos vegetais em suportes. São freqüentes nas trepadeiras, como é o caso da hera, planta que sobe em muros e paredes.
  59. 59. ADAPTAÇÕES DE RAÍZES  Raiz respiratória: São raízes de plantas que vivem em terrenos alagadiços onde o teor de oxigênio é baixo devido à intensa atividade de bactérias decompositoras.
  60. 60. ADAPTAÇÕES DE RAÍZES  Raízes estrangulantes: São raízes aéreas, que envolvem o caule da planta suporte, causando sua morte. São também chamadas de mata - paus.

×