Simulado Concurso da PM Paraíba +80 QUESTÕES

5.614 visualizações

Publicada em

Simulado com questões de Geografia respondido.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
508
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simulado Concurso da PM Paraíba +80 QUESTÕES

  1. 1. CURSO PREPARATÓRIO CONCURSO da PM - DISCIPLINA: GEOGRAFIA Prof. Vando Félix – rtvando@gmail.com – www.geograficamentecorreto.com Geografia Da Paraíba SIMULADO GABARITADO COMVEST UEPB – 2006 A 2010 01ª QUESTÃO Na relativa diversidade econômica que se desenvolve no litoral paraibano, podemos destacar: I. A produção de algodão colorido desenvolvido pela EMPRAPAPB. II. A agroindústria canavieira. III. As atividades imobiliárias de loteamento para residências secundárias. IV. A silvicultura de espécies nobres da Mata Atlântica. Estão corretas apenas as alternativas: a) II, III e IV b) I e IV c) II e III d) I, II e IV e) III e IV 02ª QUESTÃO “Ali eu olhei o mundo Bem do alto de uma serra Onde fica a minha terra No topo da Borborema.” (Campina Grande – de José Orlando) Fonte: CD MARINÊS canta a Paraíba. Produzido por Marcos Farias. Gravado ao vivo no Cine Bangüê, João Pessoa-PB, 200?. O trecho dessa composição interpretada por Marinês se refere à localização de Campina Grande na mais destacada unidade geomorfológica da Paraíba, que é a) a cadeia montanhosa de formação Cenozoica. b) um planalto sedimentar. c) um chapadão que faz parte do grupo Barreiras de formação cenozoica. d) uma serra que se formou de dobramentos do Terciário. e) um planalto cristalino. 03ª QUESTÃO Um dos mais ilustrativos exemplos de pediplanação encontra- se no Sertão paraibano, onde a paisagem é pontilhada por INSELBERGUES, que são a) marcas impressas na paisagem por causa do efeito das grandes geleiras que cobriram a região durante a era glacial, daí a associação do termo com os icebergs. b) morros residuais que subsistiram ao processo de aplainamento que ocorreu na região, cujo principal agente modelador foi o intemperismo físico. c) “Pães-de-açúcar” modelados em rochas cristalinas através do intemperismo químico, sob o domínio de um pretérito clima quente e úmido. d) sedimentos transportados do topo da Borborema pelo escoamento superficial em lençol, que se acumularam na planície, também denominada de “bajada”. e) cones vulcânicos que testemunharam um período de intensa atividade vulcânica na região. 04ª QUESTÃO O cartograma destaca a formação vegetal que se diferencia do quadro geral circundante pelo efeito da altitude que é capaz de diminuir a temperatura e aumentar a umidade atmosférica, modificando o clima. Situação que também contribui para a contínua devastação da cobertura primitiva desses ecossistemas. Trata-se, portanto: a) da Mata Atlântica. b) da Caatinga hiperxerófila. c) das Matas Serranas. d) das Matas Perenifólia de Altitude ou Matas de Brejo. e) da vegetação de Cerrado, localmente denominada de Tabuleiros. 05ª QUESTÃO O cartograma destaca os dois eixos de integração entre as bacias hidrográficas que alcançarão o Estado da Paraíba no polêmico projeto de “transposição das águas” do Rio São Francisco. Assinale com V ou com F as proposições conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas, em relação ao tema. ( ) O Eixo Norte captará água nas proximidades de Cabrobó– PE e levará a água do São Francisco para o Rio Piranhas, que tem como bacias receptoras os açudes Engenheiro Àvidos e São Gonçalo nos municípios de São José de Piranhas e Nazarezinho. ( ) O Eixo Leste terá sua captação no lago de Itaparica e beneficiará uma das regiões mais secas do Nordeste, o que se deve tanto às irregularidades das chuvas quanto à baixa pluviosidade anual. O açude de Boqueirão, que abastece Campina Grande e cidades do Cariri paraibano, será a bacia receptora, através do rio Paraíba. ( ) A água do “Velho Chico” na Paraíba terá como única finalidade a produção agrícola irrigada para exportação, em grandes propriedades do Cariri e do Sertão, e em áreas já perenizadas pelas grandes barragens, daí a polêmica que se faz sobre o projeto, já que, ao contrário dos perímetros
  2. 2. irrigados do vale do São Francisco, não distribuirá terras e rendas para a população local. ( ) A presença de grandes açudes e a abundância de água de boa qualidade no subsolo do semiárido, em especial do Cariri paraibano, tornam a transposição um ato desnecessário e meramente político, pois já temos água suficiente para abastecimento das cidades e para irrigação. A sequência correta das assertivas é: a) F F V V b) V F F F c) F F F V d) V V V V e) V V F F 06ª QUESTÃO Com a Constituição de 1988, a incumbência de criar áreas metropolitanas passou da União para os Estados. Sendo assim, em 2003, foi criada a área metropolitana de João Pessoa, composta por 9 municípios, incluindo a capital. Hoje encontram-se conurbadas a João Pessoa as cidades de: a) Cruz do Espírito Santo, Bayeux, e Conde. b) Cabedelo, Bayeux e Santa Rita. c) Santa Rita, Lucena e Bayeux. d) Bayeux, Cabedelo e Rio Tinto. e) Lucena, Mamanguape e Cruz do Espírito Santo. 07ª QUESTÃO Analise o gráfico abaixo e identifique a resposta correta. a) A taxa de mortalidade infantil em 2004 na região Nordeste ainda é a maior entre as regiões do país. É mais que o dobro da região Sudeste. b) Não há relação entre a redução da mortalidade infantil e o aumento de longevidade. c) A organização Mundial da Saúde estabelece como padrão normal a morte de mais de 20 crianças, a cada mil nascidas vivas. d) Pesquisas do IBGE informam que o acesso ao saneamento básico se distribuiu de maneira igualitária em todo o país. e) A região Nordeste não lidera o ranking de mortes por diarreia no país. Daí, apresentar um forte indicador de desenvolvimento humano. (Fonte: IBGE, 2004) 08ª QUESTÃO Em seu estudo sobre as áreas de exceção do Agreste paraibano, o geógrafo Mário Lacerda de Andrade destacou espaços que se diferenciam do seu entorno pela organização agrária, com o predomínio de lavouras, ao invés do tradicional binômio gado policultura, que caracteriza os agrestes. Com base no seu conhecimento sobre o Estado da Paraíba, é possível identificar que tais áreas são: a) as regiões de plantio do algodão colorido (microrregiões do Seridó, Curimataú e Patos) b) os rios perenizados pelos açudes de São Gonçalo, Engenheiro Ávidos e Coremas/Mãe d’Água, que propiciam uma agricultura diversificada na Depressão do Alto Piranhas. c) as localidades banhadas pelos açudes de Sumé e o Epitácio Pessoa (Boqueirão), que possibilitam a agricultura irrigada em suas margens e a prática de vazantes em trechos dos rios Sucuru e Paraíba. d) o Brejo de Natuba, a Área de Policultura do Agreste da Borborema (Microrregião de Esperança) e a área de Lavoura Diversificada do Brejo Paraibano. e) a comunidade de Ribeira, no município de Cabaceiras (produção de alho, utilizando o lençol freático do rio Taperoá), e os municípios de Cuité e Nova Floresta (fruticultura, devido às características do clima serrano). 09ª QUESTÃO São tropas de burros Que vêm do Sertão Trazendo seus fardos De pele e algodão [...] Assim caminhavam As tropas cansadas E os bravos tropeiros Buscando pousada Nos ranchos e aguadas Dos tempos de outrora [...] Riqueza da terra Que tanto se expande E se hoje se chama de Campina Grande Foi grande por eles [...] Tropeiros da Borborema (Rosil Cavalcante e Raimundo Asfora) No fragmento desse clássico da música nordestina, podemos identificar aspectos da formação territorial do espaço paraibano que são: I. O importante papel dos tropeiros para a circulação de mercadorias no nosso território, bem como a contribuição que deram para a formação de algumas cidades, que foram surgindo com os ranchos ao longo dos caminhos. II. A base econômica de algumas localidades através do surgimento de feiras, sobretudo no agreste, cuja função era abastecer os tropeiros nas suas longas caminhadas pelo interior paraibano. III. A desestruturação da atividade dos tropeiros, no início do século XX, com o advento dos tempos modernos, simbolizado na chegada do trem em Campina Grande e que passou a ser o único transporte para a produção algodoeira e de peles do semiárido paraibano. IV. A produção pecuarista/cotonicultora que foi a base econômica do Sertão, e que teve em Campina Grande seu principal centro exportador, fundamental para o crescimento da cidade e para sua consolidação como centro regional. Estão corretas: a) Apenas as proposições I e II. b) Todas as proposições. c) Apenas as proposições III e IV. d) Apenas as proposições II e III. e) Apenas as proposições I, II e IV.
  3. 3. 10ª QUESTÃO Ao destacar a importância do turismo para o Nordeste, o geógrafo Manuel Correia de Andrade destaca algumas áreas da Paraíba que apresentam potencialidades que vão além “das praias arenosas de águas quentes”. Os exemplos incluem ______ localizado no Planalto da Borborema, cuja altitude e exposição aos ventos úmidos contribuem para a formação de belas e agradáveis paisagens. Cidades históricas que guardam “certo nível de preservação” como João Pessoa e ______, mas também ______, que têm na tradição regional a realização de destacado evento turístico. Ressalta também, o referido autor, o impacto do turismo nas atividades agrárias do Nordeste, com a construção de hotéis fazendas, bem como a criação de animais que servem como atrativos aos hóspedes, que, no nosso caso específico, merece destaque por esta modalidade de turismo _____, que tem na aridez do Cariri paraibano, não um problema, mas sim um atrativo capaz de gerar rendas. a) Mamanguape – o Brejo Paraibano – Campina Grande – Cabaceiras b) o Brejo Paraibano – Mamanguape – Campina Grande – Cabaceiras c) Campina Grande – o Brejo Paraibano –Mamanguape – Cabaceiras d) Cabaceiras – Campina Grande – Mamanguape – o Brejo Paraibano e) o Brejo Paraibano – Cabaceiras – Mamanguape – Campina Grande 11. A catástrofe ocorrida em 2004 na Paraíba demonstrou o descaso que as autoridades têm com o patrimônio público. As fortes chuvas trouxeram esperanças para o homem do campo. Só que, com o rompimento da barragem de ______ foi grande a destruição e ficou grande número de desabrigados nos municípios de ______ e ______. Para sanar os problemas, o Governo do Estado, em parceria com o Governo Federal, vem trabalhando no sentido de reconstruir a área atingida. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto. a) Camará, Alagoa Grande e Mulungu. b) Camará, Lagoa Seca e Mulungu. c) Acauã, Alagoa Grande e Lagoa Seca. d) Acauã, Alagoa Grande e Mulungu. e) Acauã, Esperança e Remígio. 12. A Cidade de Sousa, situada em uma bacia sedimentar, é bastante conhecida no cenário nacional por possuir um sítio arqueológico bastante rico em pegadas de dinossauros. Nos últimos anos outro fato vem chamando a atenção para aquela região, com a descoberta de um mineral de grande valor econômico. Assinale a alternativa referente ao mineral mencionado. a) Água Mineral d) Bauxita b) Carvão Mineral e) Ferro c) Petróleo 13. “A ação humana tende a transformar o meio natural em geográfico, isto é, em meio moldado pela intervenção do homem no decurso da história” (DULLFUS, Olivier, O Espaço Geográfico, São Paulo, Difel, 1982). Nos últimos anos a falésia do Cabo Branco vem apresentando constantes deslizamentos. O IBAMA e a SUDEMA vêm tentando encontrar soluções para conter a fúria da natureza e preservar o ponto mais oriental das Américas. Tomando como base o texto, analise as proposições e escreva F ou V, conforme sejam falsas ou verdadeiras. ( ) A construção do Hotel Tambaú é um importante fator para destruição da falésia, uma vez que o mesmo alterou o regime das ondas impedindo a descarga natural de energia que deveria ser desfechada na área onde se encontra o hotel. ( ) O grande fluxo de veículos na porção superior da falésia provoca uma grande trepidação no solo facilitando a fragmentação da barreira e causando os deslizamentos. ( ) Os gabiões colocados no Seixas provocam a destruição da falésia. ( ) O programa turístico do Estado da Paraíba não tem preocupação com a destruição da Falésia do Cabo Branco. ( ) O avanço do Mar sobre o continente é um fenômeno natural e nada podemos fazer para preservar a Falésia do Cabo Branco. A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) VVVVF d) FFFFV b) VVFFF e) FFFVV c) VVFFV 14ª QUESTÃO Localizada no km 11 da BR 230, entre as cidades de João Pessoa e Cabedelo, encontra-se a mata do Amém, do tipo subcaducifólia, adaptada aos solos arenosos da planície. Apresenta árvores de porte médio com troncos de diâmetro pequeno e copas largas e irregulares. A importância dessa Reserva Ecológica de 103 ha deve-se ao fato de ser, na Paraíba, os últimos resquícios: a) de Mata Atlântica. d) de Mata Ciliar. b) de Mata de Restinga. e) de Cerrado. c) de Mangue. 15ª QUESTÃO Assinale com V ou com F as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas, em relação ao processo de formação do território paraibano. ( ) O pouco conhecimento que o colonizador tinha sobre os índios Cariri até o final do século XVII demonstra que a ocupação do território paraibano até este século estava restrita à fachada litorânea. ( ) A presença do Planalto da Borborema serviu como barreira natural à ocupação do Sertão, motivo pelo qual foi a última região paraibana a ser povoada devido ao povoamento ter seguido o sentido leste-oeste. ( ) As travessias de gado do Sertão para o litoral fizeram surgir no Agreste pousos para descanso e abastecimento dos tropeiros e boiadeiros, currais e feiras de gados fundamentais para o surgimento de muitas cidades agrestinas. ( ) O Sertão teve sua ocupação iniciada através da instalação de fazendas de gado nas ribeiras dos rios Piancó e Piranhas que foram alcançados respectivamente pelos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte. A sequência correta das assertivas é a) V V V F b) F V F F c) V F F F d) V F V V e) F V V F
  4. 4. 16ª QUESTÃO Em relação ao atual processo de regionalização do espaço paraibano é correto afirmar: I - Na definição das Mesorregiões (Mata, Agreste, Borborema e Sertão), o critério utilizado é a região geográfica, que tenta sintetizar o quadro natural e os aspectos socioeconômicos. II - As microrregiões têm, na sua maioria, a rede urbana como um importante elemento definidor. III - A criação da Mesorregião da Borborema pelo IBGE separa oficialmente o Cariri e o Seridó do Sertão, regiões histórica, cultural e ecologicamente idênticas. IV - A regionalização oficial do IBGE não considera a identidade regional, motivo pelo qual alguns municípios ficam fora das regiões nas quais a população tem o sentimento de pertencimento. Estão corretas apenas as assertivas: a) I, III e IV b) II, III e IV c) I, II e IV d) I, II e III e) II e IV 17ª QUESTÃO Observe o mapa. A sequência correta de vegetação natural indicada pelo perfil A B é: a) Floresta Amazônica, Mata dos Cocais, Caatinga e Mata Atlântica. b) Mata dos Cocais, Cerrado, Mata Atlântica e Campo. c) Floresta Amazônica, Cerrado, Mata dos Cocais e Mata Atlântica. d) Floresta Equatorial, Caatinga, Cerrado e Mangue. e) Mangue, Cerrado, Caatinga, Mata dos Cocais 18ª QUESTÃO BRIGA PELAS ÁGUAS DO VELHO CHICO A manchete ao lado mostra que a obra de transposição do Rio São Francisco é foco de conflitos e disputa entre os diferentes usuários do rio. Sobre o assunto, é correto afirmar: I - Do ponto de vista do Ministério da Integração Nacional, levar água para abastecer sertanejos da PB, PE, CE e RN é a solução para acabar com os males da seca, criar polos de agricultura irrigada para produzir renda e reduzir o êxodo rural. II - Os defensores do projeto afirmam que 95% da água, que ultrapassa a barragem de Sobradinho, é despejada na foz sem nenhum uso. Apenas 5% são consumidas ao longo do rio e apenas 1% será captada pelos canais de transposição sem causar estragos ambientais. III - Os opositores da transposição, MG, BA, SE e AL, temem que a obra reduza a água que irriga seus municípios, prejudique a geração de energia hidroelétrica e importantes zonas agrícolas irrigadas responsáveis pela produção de 70% das exportações brasileiras de manga e uva. Enfim, temem os impactos ambientais e econômicos do projeto. IV - Na visão dos ambientalistas e críticos da transposição, o mais urgente é “revitalizar” o rio, com projetos que recuperem a mata ciliar e reduzam os impactos ambientais, já que 450 cidades sem saneamento básico lançam detritos em suas águas espalhando poluição. Estão corretas: a) Todas as proposições b) Apenas as proposições II e III c) Apenas as proposições I e IV d) Apenas as proposições I e II e) Apenas as proposições I e III 19ª QUESTÃO “Maria e João são casados e moram numa favela, na periferia da cidade. Conheceram-se logo que chegaram a Recife, vindos do interior. Ambos são migrantes. Maria é negra, descendente de escravos que, após, a abolição, ficaram na fazenda de cana como moradores, pagando o direito de morar com seu trabalho, sendo que o que fazer, como fazer e quando fazer são decididos pelo patrão.Por volta de 1970, sua família foi mandada embora, como muitas outras sem indenização. O fazendeiro resolveu mecanizar o que podia nas suas terras e só usar trabalhadores na época do corte da cana”. Fonte: RUA, João et al, Para ensinar geografia. Rio de Janeiro: ACCESS editora, 1993, p. 199. Na narrativa do texto estão explicitadas algumas questões da realidade brasileira que são: I - a questão de gênero, que discute o papel da mulher na sociedade brasileira e sua condição de explorada e de maior vítima da violência doméstica; II - a transformação do escravo em morador de condição na Zona da Mata nordestina, situação que em nada favoreceu o negro e contribuiu muito para o atraso no qual o Nordeste ficou mergulhado até os nossos dias; III - o processo de modernização e assalariamento no campo, que transformou milhares de trabalhadores em boias-frias e moradores das periferias urbanas sem infraestruturas e violentas; IV - as garantias dadas aos trabalhadores rurais a partir do Estatuto da Terra (1964), que teve como finalidade promover a reforma agrária e a justiça social no campo e conter o êxodo rural, evitando assim o processo de favelização dos grandes centros urbanos do país. Estão corretas apenas as proposições: a) I, II e III b) II e IV c) I, II e IV d) II e III e) I e III
  5. 5. 20ª QUESTÃO Observe o mapa do povoamento do Nordeste brasileiro. Veja que a ocupação do Sertão da Paraíba ocorreu através de uma frente pernambucana e outra baiana. O sertão da Paraíba era parte da sesmaria da Casa da Torre, que se constituiu no maior latifúndio da história do Brasil. A Casa da Torre foi também um importante núcleo de ocupação dos sertões nordestinos. Os Garcia D’Ávila, donos desse verdadeiro feudo, foram a primeira família ilustre que se dedicou a uma atividade econômica capaz de ocupar esta imensa área com a utilização de pouca mão-de-obra e formação de núcleos de povoamento esparsos. Esta atividade foi: a) o cultivo do tabaco para ser usado na troca de escravos africanos. b) a implantação da agroindústria açucareira na Zona da Mata nordestina. c) a criação de gado no semiárido nordestino. d) a produção de cacau no sul da Bahia. e) a introdução da cotonicultura na capitania do Maranhão, de onde se expandiu para o restante do território nordestino. 21ª QUESTÃO A figura mostra uma das mais belas e divulgadas paisagens do Estado da Paraíba, o Cabo Branco, de grande importância geográfica por estar no ponto extremo oriental do Brasil. Sobre este lugar, assinale com V ou com F, conforme as proposições sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas. ( ) O Cabo Branco é uma falésia viva que ainda sofre o solapamento da base, pela abrasão marinha, que causa d e s m o r o n a m e n t o s sucessivos. ( ) A Barreira do Cabo Branco é parte do baixo planalto sedimentar, que no Nordeste recebe a designação de Tabuleiro. No local, a Planície Costeira corresponde a estreita faixa de terra no sopé da barreira, que fica submersa durante a maré alta. ( ) Os resquícios da vegetação de mangue que anteriormente cobria toda essa faixa de terra ainda podem ser encontrados no Cabo Branco, apesar da ocupação humana que ocorre no local. ( ) O Cabo Branco é uma faixa de areia que se depositou paralelamente ao litoral, graças ao dinamismo destrutivo e construtivo do mar, é portanto a mais extensa restinga do litoral paraibano. A sequência correta das assertivas é: a) V F V F b) V V V F c) F V V V d) F F V V e) V V F F 22ª QUESTÃO “O RIO PARAÍBA corria bem próximo ao cercado. Chamavam-no ‘o rio’. E era tudo. Em tempos antigos fora muito mais estreito. Os marizeiros e as ingazeiras apertavam as duas margens e as águas corriam em leito mais fundo. Agora era largo e, quando descia nas grandes enchentes, fazia medo. Contava-se o tempo pelas cheias. [...] O leito do rio cobria-se de junco e fazia-se plantações de batata-doce pelas vazantes. Era o bom rio da seca a pagar o que fizera de mau nas cheias devastadoras.” REGO, José Lins do. Meus verdes anos. Biblioteca Luso Brasileira. Ficção completa. Volume II. Rio de janeiro: Editora Nova Aguiar S/A, 1987. p.1175. A partir do relato do autor podemos identificar que: a) o rio Paraíba precisou de um projeto de engenharia para corrigir o seu leito, tornar suas margens mais largas e com isso controlar as enchentes que prejudicavam toda a população ribeirinha. b) o rio Paraíba, por ser temporário, não teve importância econômica no processo de ocupação do território paraibano e era visto pela população ribeirinha como uma coisa má e insignificante do ponto de vista identitário. c) o processo de degradação do rio Paraíba não é recente e que a retirada da mata ciliar contribui para o seu assoreamento e o alargamento de suas margens, o que passou a ter como consequência as grandes enchentes. d) a utilização das várzeas do rio Paraíba pela plantation da batata-doce, voltada para exportação, contribuiu enormemente para o assoreamento do seu leito e a devastação das suas margens. e) o desequilíbrio ecológico ocorrido com a propagação do junco que passou a ocupar o leito do rio Paraíba fez com que o Paraíba deixasse de ser um rio caudaloso, como fora no passado, e se transformasse num rio seco.
  6. 6. 23ª QUESTÃO TRISTE PARTIDA (Patativa do Assaré) Setembro passou outubro e novembro Já tamo em dezembro Meu Deus, o que é de nós Assim fala o pobre do seco Nordeste Com medo da peste da fome feroz Rompeu-se o Natal Porém barra não veio O sol bem vermeio Nasceu muito além Sem chuva na terra Descamba janeiro Depois fevereiro E o mesmo verão Apela pra março Que é o mês preferido Do santo querido Senhor São José E vende seu burro Jumento e cavalo Inté mesmo o galo Venderam também Chegaram em São Paulo Sem cobre quebrado E o pobre acunhado Procura um patrão Só vê cara estranha Trabaia dois anos Três ano e mais ano E sempre nos prano De um dia voltar Mas nunca ele pode Só vive devendo. De acordo com os fragmentos da composição podemos afirmar: I - As regiões abordadas na composição são o Agreste e a Zona da Mata Nordestina, onde a ocorrência das chuvas são de outono/inverno, predominantes entre os meses de março e agosto. II - A seca é um fenômeno natural, suas consequências sobre a população camponesa pobre é de cunho puramente socioeconômico. Enquanto os pobres são duramente penalizados com as secas, os ricos, donos de terras, até chegam a ser favorecidos com a estiagem. III - O migrante nordestino, além das questões econômicas e sociais, também sofre problemas de ordem afetiva e psicológica com o choque cultural, o preconceito do qual é vítima, a baixa autoestima, a perda de referenciais de identidade e a necessidade de adaptação a um outro estilo de vida. Está(ão) correta(s) a) Apenas as proposições I e III b) Apenas as proposições I e II c) Todas as proposições d) Apenas as proposições II e III e) Apenas a proposição I 24ª QUESTÃO “Algumas cidades nascidas e crescidas em função da força e da importância de suas feiras e de seu multivariado comércio têm adquirido uma admirável conjuntura urbana. Cidades como Campina Grande, Feira de Santana, Mossoró, Caruaru, Crato, Sobral, Garanhuns, entre outras, possuem uma expressão regional consolidada pelo número e pela qualificação de suas funções”. AB’SÄBER, Aziz.Os domínios de natureza no Brasil : potencialidades paisagísticas. São Paulo : Ateliê Editorial, 2003. p.93 Pode-se afirmar que, das cidades citadas no texto: I - Estão todas localizadas na zona do agreste e tiveram em suas feiras de gado e de cereais a base inicial da formação dos seus núcleos e de suas economias. II - Todas ocupam na hierarquia urbana dos seus respectivos estados o papel de verdadeiras “capitais regionais”, pela oferta de bens e serviços que prestam às regiões por elas polarizadas. III - Campina Grande, que teve na feira de cereais e de gado a base inicial de sua economia, transformou-se posteriormente em importante empório comercial, voltando- se hoje para a prestação de serviços médico-hospitalares e educacionais, além da produção tecnológica que a configura como “Oasis high tech” do Nordeste Brasileiro. IV - Campina Grande, Caruaru e Feira de Santana guardam semelhanças de localização e de processo histórico de formação. Todas estrategicamente localizadas na “boca do sertão” dos seus respectivos estados, transformaram-se em caminhos obrigatórios e pouso de gado dos que se dirigiam para a Zona da Mata, mas também para tropeiros e mascates. Estão corretas a) Apenas as proposições III e IV b) Apenas as proposições I e II c) Apenas as proposições II e IV d) Apenas as proposições II, III e IV e) Todas as proposições 25ª QUESTÃO Manoel Correia de Andrade, ao se referir a algumas áreas diferenciadas que estão presentes no semiárido nordestino, afirma que são “cristas com altitudes superiores a 700 metros e que resultam da ação conjunta de dois fatores: a altitude e a exposição dos ventos úmidos do sudeste. A altitude, amenizando a temperatura, diminui a intensidade da evaporação e provoca à noite a condensação do vapor d’água transportado pelo vento”. (ANDRADE, Manoel Correia de. 5. ed. A Terra e o Homem do Nordeste: contribuição ao estudo da queda agrária no nordeste: São Paulo, Atlas, 1986. p. 34.) Tais áreas correspondem a) às de dissecação comandadas pelos rios Paraíba e Curimataú, que formam trechos rebaixados sobre o planalto da Borborema, cuja altitude vai de 400 a 600 metros. b) aos brejos de altitude e exposição, a exemplo dos brejos paraibanos. c) ao agreste da Borborema, onde, nas porções soerguidas, a presença de uma mata (que perde suas folhas na estação seca) deu lugar a uma agricultura comercial. d) aos vales úmidos dos rios temporários do sertão que possibilitaram a formação dos chamados brejos ciliares. e) aos brejos de pé de serra, tal como ocorre no cariri cearense, cuja abundância de água depende da permeabilidade da chapada do Araripe.
  7. 7. SAV 2008 - 26ª QUESTÃO Escreva F ou V para as proposições que tratam das paisagens paraibanas. ( ) O Pico do Jabre é o ponto mais alto da Paraíba. Está localizado no município de Maturéia na Serra de Teixeira. ( ) Na porção centro-oeste da Paraíba, a vegetação predominante é a Caatinga, cujos aspectos variam conforme o grau de aridez do solo. ( ) A maior concentração de lavouras comerciais do Estado, sobretudo, a monocultura canavieira, está na Zona da Mata Paraibana. ( ) No Sertão observa-se o predomínio da lavoura mecanizada voltada para o mercado externo. A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) F F V V d) V V V F b) F F F V e) V F V F c) V V F F 27ª QUESTÃO As proposições abaixo tratam de problemas relacionados à Falésia de Cabo Branco. I. Nos últimos anos, a Falésia de Cabo Branco vem apresentando deslizamentos. O IBAMA e a SUDEMA vêm procurando soluções para o problema. II. Os gabiões colocados na praia de Seixas provocam a destruição da Falésia. III. A construção do Hotel Tambaú é um importante fator para a destruição da Falésia, uma vez que o mesmo alterou o regime das ondas. Está (ão) CORRETA(S), apenas a) as proposições I e II. d) a proposição II. b) as proposições I e III. e) a proposição III. c) a proposição I. 28ª QUESTÃO As proposições, a seguir, tratam de marcos turísticos a partir de eventos realizados em alguns municípios paraibanos. I. Cabaceiras, localizada no Cariri Paraibano, numa das áreas mais secas do Brasil, destaca-se pela festa do Bode Rei. Nessa festa, o ponto alto é a feira dos ovinos e caprinos, o festival gastronômico e o artesanato fabricado, a partir da matéria-prima da caprinocultura. II. A cidade de Areia, localizada no Brejo paraibano, vem se destacando pelo Festival Musical do Bregareia e o Festival Brasileiro da Cachaça e da Rapadura, produtos que representam suporte de sua economia. III. João Pessoa, cidade localizada no Agreste da Borborema, destacasse pelo Encontro da Nova Consciência, evento onde a arte, a ciência e as tradições religiosas, caminham de mãos dadas, exaltando o diálogo, a inclusão social e o desenvolvimento sustentável. Está(ão) CORRETA(S), apenas a) II. c) II e III. e) I e II. b) I e III. d) I. 29ª QUESTÃO Numere a 2ª coluna de acordo com a 1ª, relacionando o município com sua característica. ( ) destaca-se como maior área produtora e exportadora de abacaxi da Paraíba. ( ) destaca-se pelo raio de influência regional, importante polo da cultura e tecnologia. Sedia o Festival de Inverno. ( ) situada às margens do Rio Espinharas, destaca-se como polo agropastoril e calçadista. ( ) destaca-se como Centro Político Administrativo e Econômico do Estado. Vem valorizando o turismo de sol e mar e projetos culturais como Folia de Rua. (1) João Pessoa (2) Campina Grande (3) Patos (4) Sapé A alternativa que apresenta a sequência CORRETA é: a) 4 1 2 3 c) 4 1 3 2 e) 1 2 4 3 b) 3 2 1 4 d) 4 2 3 1 30ª QUESTÃO Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto. Localizada numa das áreas mais secas do Nordeste brasileiro, o município de __________ busca alternativas econômicas, por meio da pecuária __________e do turismo __________ e cultural, beneficiando o sítio arqueológico de __________ , sendo um dos municípios paraibanos que mais atrai o turismo ecológico em nível __________. a) Araruna – bovina – ecologia – Pedra da Boca – nacional b) Ingá – bovina – rural – Itacoatiara – regional c) João Pessoa – avícola – sol e mar – patrimônio – nacional d) Sousa – bovina – ecológica – Vale dos Dinossauros – nacional e) Cabaceiras – caprina – ecológico – Pai Mateus – nacional 31ª QUESTÃO (Foto: Cláudio Murib. In: RODRIGUES, Janete Lins. ATLAS Escolar da Paraíba. João Pessoa: Grafset, 2000.)
  8. 8. A figura acima ilustra a orla marítima da cidade de João Pessoa-PB e o desenvolvimento na área de construção civil. Analise as proposições, a seguir: I. A construção desordenada de edifícios na orla marítima em João Pessoa vem contribuindo para a formação de “ilhas de calor”. II. O “efeito costela” corresponde à falta de recuo entre os edifícios o que impede a circulação do ar. III. A falta de um planejamento eficaz do espaço urbano vem contribuindo para que a direção dos ventos não seja levada em consideração na construção do solo urbano na Paraíba. Está(ão) CORRETA(S): a) Apenas a proposição II b) Apenas as proposições I e II c) Apenas as proposições I e III d) Apenas as proposições II e III e) Todas as proposições 32ª QUESTÃO A cidade de São Bento, localizada no interior da Paraíba, tem sua base econômica voltada para: a) Parque coureiro e calçadista. b) Indústria têxtil de fabricação de redes para dormir. c) Economia da caprinocultura. d) Pecuária bovina de corte. e) Turismo de eventos. 33ª QUESTÃO (Foto: Wolf Heckendarff. In: RODRIGUES, Janete Lins. ATLAS Escolar da Paraíba. João Pessoa: Grafset, 2000.) A gravura, acima, mostra o tipo de vegetação adaptada à carência hídrica, típica de solos rasos e pedregosos na Paraíba. Esse tipo de vegetação denomina-se: a) Tabuleiros do Cerrado b) Caatinga Sertaneja c) Mata Atlântica d) Mata de Araucária e) Floresta Amazônica 34ª QUESTÃO Associe o cartograma acima ao quadro a baixo, identificando as Mesorregiões 1 e 4 com suas respectivas características econômicas. Resposta:A 35ª QUESTÃO Analisando as proposições que tratam da ocupação do território paraibano constata-se que: I. Todo processo de ocupação do território paraibano teve origem a partir de Olinda. II. O interior da Paraíba, tinha íntima relação com a criação de gado, enquanto as demais vilas litorâneas como Mamanguape e Pilar estavam associadas à cana- de-açúcar. III. Os rios paraibanos serviram de caminhos que facilitaram a penetração para o interior do Estado, a exemplo do Rio Paraíba para a ocupação do Cariri e o Rio Piancó para o Sertão. Está(ão) CORRETA(S), apenas: a) II b) I e III c) I e II
  9. 9. d) I e) II e III 36ª QUESTÃO Vegetação quase extinta na Paraíba, cujo trecho remanescente mais significativo encontra-se às margens da BR 230 entre João Pessoa e Cabedelo. A vegetação em destaque no texto trata-se da(o): a) Mata dos Pinhais b) Mata dos Cocais c) Caatinga. d) Mata de Restinga e) Cerrado 37ª QUESTÃO Sobre o atual processo que envolve a industrialização paraibana, analise as proposições, a seguir, e coloque V para verdadeiras e F para falsas. ( ) O Programa de Rochas Ornamentais vem contribuindo para que a Paraíba se transforme num Polo Mineral, criando uma alternativa para o seu desenvolvimento econômico. ( ) A Paraíba se destaca na produção de calçados no Nordeste. A capacidade da produção de calçados é de 6,1 milhões de pares mensal de sapatos, tênis, botas, sandálias, chuteiras e sapatilhas. ( ) Em Campina Grande encontra-se a Embratex pertencente ao grupo Coteminas. Essa vem alavancando a economia do Estado com a valorização do algodão colorido e a geração de mais de 2000 empregos diretos. ( ) A instalação do gasoduto em Campina Grande é um atrativo para que empresários de outros estados venham para a Paraíba com novos projetos industriais. A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) VVF F b) VVVF c) VVVV d) F F VV e) VF VF 38ª QUESTÃO O rápido crescimento demográfico de João Pessoa e seu entorno têm ampliado a oferta de mão-de-obra pouco qualificada. Como consequência desse processo é correto afirmar que: I. No espaço Urbano paraibano observa-se uma crescente massa de excluídos que sobrevivem do trabalho informal e amplia a periferia. II. A pobreza de grande parcela da população paraibana é entrave para o processo de globalização. III. As áreas agrícolas próximas de João Pessoa recebem todos os desempregados que buscam trabalho temporário na agricultura. Está(ão) CORRETA(S), apenas a) I e II c) III e) II e III b) I e III d) I 39ª QUESTÃO O trabalho infantil é uma das maiores agressões à sociedade brasileira. Sobre essa temática é correto afirmar que: I. Segundo o IBGE dos 2,9 milhões de criança de 10 a 14 anos inseridas no mercado de trabalho, encontram- se crianças paraibanas. II. A territorialidade do trabalho infantil no país é mais acentuada na Paraíba. III. O trabalho infantil na Paraíba está atrelado à pobreza das famílias. As crianças se veem obrigadas a trabalhar para complementar a renda familiar. Está(ão) CORRETA(S) apenas a(s) proposição(ões): a) II c) I e II e) II e III b) I d) III 40ª QUESTÃO (Foto: Cláudio Murib. In: RODRIGUES, Janete Lins. ATLAS Escolar da Paraíba. João Pessoa: Grafset, 2000.) A figura em destaque representa:
  10. 10. I. Os inselbergs encontrados na Depressão Sertaneja, sendo mais notáveis nas proximidades de Patos. II. A falésia do Cabo Branco em João Pessoa. III. O Pico do Jabre Localizado No Planalto Central. Está(ão) CORRETA(S): a) Apenas a proposição III d) Apenas as proposições I e II b) Apenas a proposição II e) Todas as proposições c) Apenas a proposição I 41ª QUESTÃO A Paraíba foi destaque na mídia Nacional, num aspecto deplorável que envergonha toda a sociedade brasileira, que é a exploração sexual de crianças. A cidade paraibana em destaque na matéria jornalística foi: a) Bananeiras. b) Sapé. c) Alagoa Nova. d) Esperança. e) Alagoa Grande. CFSD 2008 - 42ª QUESTÃO A área em destaque no cartograma abaixo representa a Superfície da Borborema, sobre a qual é correto afirmar: I- Constitui uma região homogênea com predomínio do clima semiárido e a vegetação de caatinga hiperxerófila. II- Apresenta uma geografia diversificada, na qual há o contraste de áreas de elevada umidade, a exemplo do Brejo, na frente oriental e área de extrema aridez, nos Cariris, onde o rio Paraíba comandou o processo de dissecação do planalto. III- A altitude do planalto faz com que em toda a sua superfície haja a ocorrência de chuvas orográficas, o que contribui para que o clima seja subsumido e a caatinga adquira a fisionomia de mata serrana, em contraste com a Depressão Sertaneja, onde o clima semiárido contribui para a formação da caatinga hiperxerófila. IV- A presença do Agreste na Paraíba está intimamente relacionada à superfície do Planalto da Borborema, cuja altitude, sempre superior a 600 m, contribui com as chuvas orográficas e um clima ameno. Está(ão) correta(s) apenas a(s) alternativa(s): a) II e III d) II, III e IV b) II e) I c) I, III e IV 43ª QUESTÃO Fonte: IBGE, Censo demográfico de 2000. Com auxílio do Quadro acima e com base nos seus conhecimentos sobre as mesorregiões da Paraíba, assinale com V ou com F as proposições abaixo, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas em relação aos aspectos populacionais. ( ) A mesorregião da Borborema, onde estão localizados o Cariri e o Seridó apresenta a mais fraca densidade demográfica por causa das condições climática e do tipo de atividade econômica, que é extensiva, o que se materializa através da ausência de grandes centros urbanos. ( ) A Mata paraibana, primeira região a ser povoada no Estado, é a mais populosa por apresentar uma área rural densamente povoada devido a ser pioneira no processo de ocupação; também por causa da atividade canavieira propensa à fixação do homem ao campo, bem como pela estrutura fundiária que se apresenta menos concentrada pelas sucessões hereditárias. ( ) O Agreste, que historicamente se consolidou como uma região agropecuarista e policultora, possibilitou, principalmente através de suas feiras, a formação de uma importante rede urbana para o Estado com o surgimento de centros urbanos expressivos, daí estar entre as regiões mais populosas e povoadas da Paraíba. ( ) O Sertão, pela sua posição geográfica, foi a última região paraibana a ser povoada. A ocupação se deu
  11. 11. através da criação extensiva do gado, que utilizava mão-de-obra escrava. Razões pelas quais apresenta-se pouco populosa apesar de densamente povoada, o que se reflete na ausência de centros urbanos importantes e na maior proporção de negros e pardos entre a população paraibana. A sequência correta das assertivas é: a) V V F F b) F V F V c) F F V F d) V V F V e) V F V F 44ª QUESTÃO A bacia sedimentar do rio do Peixe constitui uma exceção em meio aos terrenos cristalinos da Depressão Sertaneja. De formação mais recente é uma fossa tectônica preenchida por sedimentos. É esta peculiaridade que possibilita a esta área a ocorrência de: a) petróleo. b) bentonita. c) ouro e cassiterita. d) granito ornamental. e) titânio. 44ª QUESTÃO O mapa acima mostra alguns dos municípios limítrofes da Paraíba que apresentaram as mais altas taxa de homicídios no período de 2002/2004. Identifique-os na Coluna 1 através da leitura do mapa associando-os às suas respectivas áreas de fronteira na Coluna 2. Coluna 1 (1) Caapora, município do litoral Sul do Estado, em área canavieira de forte concentração fundiária. (2) Alcantil, na microrregião do Cariri Oriental. (3) Monte Horebe, na microrregião de Cajazeiras, cortada pela PB 400. (4) Paulista, na microrregião de Sousa, é cortada pelas BR 427 e PB 293. (5) São Mamede, às margens da BR 230 no vale do Rio Sabuji. Coluna 2 ( ) Limita-se com o agreste pernambucano, onde tem acesso ao mercado de confecções pela BR 104. ( ) Principal ligação da Paraíba com a área metropolitana do Recife, através da BR 101. ( ) Limita-se, na sua porção norte, com o Seridó potiguar. ( ) O município faz fronteira, na sua porção oeste, com o estado do Ceará. ( ) O município se limita, a leste, com o estado do Rio Grande do Norte. A sequência correta da numeração é: a) 2 1 4 3 5 b) 1 2 4 3 5 c) 2 1 5 3 4 d) 4 5 3 2 1 e) 5 4 3 1 2 45ª QUESTÃO Foto: Wolf Heckendorff. IN: Atlas Geográfico do Estado da Paraíba. João Pessoa: Grafset, 1985. A foto acima mostra a paisagem do baixo curso do rio Paraíba, quando o mesmo se torna perene e já sofre a
  12. 12. influência dos fluxos e refluxos das marés. Portanto a vegetação típica dessa paisagem é: a) A Mata Subcaducifólia de Transição, constituída por espécies que perdem parte das folhas atestando a diminuição gradual da umidade à medida que nos afastamos do litoral. b) A Mata Atlântica, floresta que, apesar de possuir a maior diversidade vegetal do planeta, já se encontra devastada em aproximadamente 95%. c) O Campo de Restinga, constituído por vegetação herbáceo-arbustiva adaptada aos solos arenosos e pobres em nutrientes. d) A Mata Perenifólia de Altitude, cujo aspecto fisionômico e florístico assemelha-se à mata atlântica. e) O Manguezal, verdadeiro berçário do mar pela importância reprodutiva da vida marinha. 46ª QUESTÃO Associe as características apresentadas na Coluna 1 às respectivas micro e mesorregiões descritas na Coluna 2. Coluna 1 (1) Região tradicionalmente pecuarista e policultora, passa por um processo de pecuarização e latifundização, apresenta melhoramento do rebanho bovino destinado principalmente ao corte, mas também apresenta diversificação no plantel com a introdução de animais exóticos, a exemplo da criação de avestruz. (2) Localizada na mesorregião da Borborema, apresenta forte identidade regional e um dos climas mais secos da Paraíba. É a principal produtora de gado caprino, o qual ganha destaque através de políticas de incentivo devido a seu consumo valorizado no mercado urbano. (3) Constitui paisagem muito marcante no Agreste da Borborema por apresentar alto índice pluviométrico proveniente das chuvas orográficas e uma vegetação exuberante de floresta perenifólia sobre solo espesso e bem evoluído. (4) Surgi na Paraíba como uma continuidade de importante região potiguar. É uma das principais áreas mineradoras do Estado e tem como aspecto fisiográfico e florístico a caatinga herbácea do tipo empobrecido com a presença espaçada de jurema, catingueira e xiquexique. Coluna 2 ( ) Seridó ( ) Cariri ( ) Agreste ( ) Brejo A sequência correta das assertivas é: a) 4 2 1 3 c) 3 4 1 2 e) 1 3 4 2 b) 4 1 2 3 d) 2 3 1 4 47ª QUESTÃO Em relação à industrialização paraibana, sobretudo a partir dos anos 1960, é correto afirmar: I- O objeto inicial da criação dos distritos industriais nas cidades de Campina Grande e João Pessoa era fornecer a infra-estrutura capaz de atrair pequenas empresas com projetos aprovados pela SUDENE. II- As pequenas e médias empresas paraibanas que atuavam no ramo tradicional e utilizavam mão-de-obra e matérias-primas locais foram as que menos se beneficiaram com os incentivos da SUDENE, contrariando o projeto inicial deste órgão. III- A integração da economia paraibana à economia nacional, no período em análise, foi de subordinação ao mercado do Sudeste, como aconteceu com todos os estados nordestinos, não contribuindo desta forma para uma industrialização com bases locais. IV- A criação dos distritos industriais nos demais municípios que formam a Grande João Pessoa, bem como a criação do distrito industrial de Queimadas, gerou uma forte concorrência para a capital do Estado e para Campina Grande, contribuindo desta forma para a desindustrialização e crise econômica das respectivas cidades. Está(ão) CORRETA(S) apenas a(s) alternativa(s): a) I e IV c) I, II e III e) III b) IV d) II e IV 48ª QUESTÃO Com base nos seus conhecimentos sobre as características da agricultura paraibana escolha as proposições que fazem a correta leitura da tabela: I- A cana-de-açúcar e o abacaxi, apesar de produzidos em áreas restritas, sobretudo na Mata Paraibana, são os principais produtos comerciais do estado da Paraíba, o que se constata através do valor da produção.
  13. 13. II- O milho e o feijão destacam-se pelas áreas plantadas por serem os produtos mais disseminados por todo o Estado, o que se explica por também se constituírem como culturas de subsistência cultivadas por pequenos produtores, os quais vendem o excedente. III- A mandioca, um dos produtos básicos na alimentação do paraibano, é a terceira cultura agrícola mais produzida no Estado, o que se deve ao cultivo em propriedades de grandes produtores, ao uso de capital intensivo, à modernização do seu cultivo e aos incentivos governamentais para a ampliação de sua produção. IV- O algodão, que já foi um dos principais produtos de exportação da Paraíba, foi totalmente erradicado em todo o Estado, devido à praga do bicudo. A produção que aparece na tabela já é fruto de pesquisas da EMBRAPA, que criou um tipo de algodão herbáceo com cores variadas para substituir o algodão arbóreo de ciclo vegetativo curto e de cor branca. Está(ão) CORRETA(S) apenas a(s) alternativa(s): a) I c) I e IV e) I e II b) III e IV d) IV 49ª QUESTÃO A consagração de muitos lugares para a prática do sagrado pelo povo paraibano faz com que em alguns lugares se desenvolva um turismo religioso que movimenta temporariamente a economia e recebe o incentivo dos poderes locais. Associe os locais de turismo religioso citados na Coluna 1 aos respectivos municípios onde estão localizados. Coluna 1 (1) Santuário de Padre Ibiapina (2) Cruz da Menina (3) Pedra de Santo Antônio (4) Estátua de Frei Damião Coluna 2 ( ) Patos ( ) Solânea ( ) Guarabira ( ) Fagundes A sequência correta é: a) 2 3 4 1 c) 1 2 4 3 e) 4 1 3 2 b) 2 1 4 3 d) 3 1 2 4 50ª QUESTÃO “A criação extensiva, com o gado criado solto [...]. Para que os animais de um proprietário não se confundissem com os de outro, recebiam o sinal ou a ferra [...]. Assim, animais de fazendas e ribeiras diversas caminhando reuniam-se [...] sem que houvesse dificuldade de ser identificada a fazenda a que pertenciam [...]. Findo o inverno [...] reuniam-se vaqueiros de várias sesmarias para apartar o gado, separando os animais de propriedades diversas e ferrando os novos”. ANDRADE, Manuel Correia de. A Terra e o Homem do Nordeste. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 154. O texto nos remete à origem de uma das festas mais tradicionais da cultura paraibana, hoje re-significada no espaço urbano e transformada em atração turística, que geralmente acontece concomitantemente com a apresentação de megas shows. Trata-se, portanto: a) da cavalhada. d) da congada. b) das festas juninas. e) da vaquejada. c) da ciranda. 51 Questão - CFS 2004 “A criação extensiva, com o gado criado solto [...]. Para que os animais de um proprietário não se confundissem com os de outro, recebiam o sinal ou a ferra [...]. Assim, animais de fazendas e ribeiras diversas caminhando reuniam-se [...] sem que houvesse dificuldade de ser identificada a fazenda a que pertenciam [...]. Findo o inverno [...] reuniam-se vaqueiros de várias sesmarias para apartar o gado, separando os animais de propriedades diversas e ferrando os novos”. ANDRADE, Manuel Correia de. A Terra e o Homem do Nordeste. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 154. O texto nos remete à origem de uma das festas mais tradicionais da cultura paraibana, hoje re-significada no espaço urbano e transformada em atração turística, que geralmente acontece concomitantemente com a apresentação de megas shows. Trata-se, portanto a) da cavalhada. d) da congada. b) das festas juninas. e) da vaquejada. c) da ciranda.
  14. 14. 52ª QUESTÃO - CFSD 2007 Com auxílio do cartograma acima e embasado nos seus conhecimentos sobre a ocupação territorial do espaço paraibano, é correto afirmar: I. O território paraibano teve duas principais frentes de ocupação: uma que se deu no sentido leste/oeste a partir do litoral e outra que, partindo da Bahia, atingiu o Sertão paraibano através de Pernambuco utilizando-se do vale do Piancó. II. No século XVI o povoamento da Paraíba arranhava a costa e os vales úmidos dos principais rios, nos quais se desenvolvia a cultura açucareira. III. O Agreste serviu de base para o povoamento do Sertão, que foi a última região a ser ocupada com o intuito de abastecer a Zona da Mata com cereais e fornecer algodão para a Revolução Industrial inglesa. IV. A pecuária ultra extensiva bovina e equina foi fundamental na ocupação do interior paraibano, cujo sistema de criatório se desenvolveu em função do abastecimento de carne e animal de tiro para os engenhos e cidades da Zona da Mata. Estão corretas apenas as proposições: a) I, II e IV b) II,III eIV c) IeIV d) II eIII e) I,IIe III 53ª QUESTÃO Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto abaixo. O pico do Jabre com mais de ______ de altitude é o ponto mais alto do Estado da Paraíba. Localizado no município de ______, na serra ______, apresenta uma vegetação denominada ______ com espécies endêmicas, motivo pelo qual a área foi decretada reserva ecológica. a) 3.000 metros – São José do Bonfim – do Bodopitá – Mata de Transição b) 2.000 metros – Imaculada – do Monte Horebe – Cerradão c) 1.500 metros – Teixeira – de Princesa – Mata de Altitude. d) 1.000 metros – Maturéia – do Teixeira – Mata Serrana. e) 800 metros – Patos – das Melancias – Mata Ciliar. 54ª QUESTÃO Assinale a alternativa que identifica a paisagem indicada na figura acima. a) São as chapadas sedimentares encontradas, sobretudo, na região da bacia do rio Camaratuba. b) São os maciços cristalinos encontrados, principalmente, na região da bacia do rio Curimataú. c) São os inselbergs encontrados, principalmente, na região da bacia do rio Piranhas. d) São as frentes de cuestas encontradas, principalmente, na região da bacia do rio Paraíba. e) São as colinas sedimentares encontradas na bacia do rio Mamanguape. 55ª QUESTÃO Considerando as afirmações sobre o espaço físico paraibano, escreva F ou V para as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas. ( ) A maior parte do território paraibano é constituída por rochas antigas, muito resistentes, que fazem parte do complexo cristalino pré-cambriano. ( ) Em vários trechos do litoral sul da Paraíba são encontrados altos paredões escarpados – as falésias – que sofrem o ataque das águas marinhas. ( ) Nas áreas sertanejas, os solos são resultantes do forte intemperismo químico e, em decorrência desse processo, são muito profundos. ( ) Na porção centro-oeste da Paraíba, a vegetação predominante é a Caatinga, cujo aspecto varia conforme o grau de aridez do clima. A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) FVFF b) FFVV
  15. 15. c) VVFV d) VVVF e) VVFF 56ªQUESTÃO O mapa e as proposições retratam aspectos econômicos da Paraíba. Analise-as e marque a resposta correta. I. Nas mesorregiões da Borborema e do Sertão, observa-se a crescente mecanização das lavouras destinadas ao consumo interno. II. A maior concentração de lavouras comerciais do Estado, sobretudo as monoculturas canavieiras, está na Zona da Mata Paraibana. III. O predomínio da pecuária no interior do Estado guarda forte relação com as condições climatobotânicas de cada mesorregião paraibana. Está(ão) correta(s) apenas a) as proposições I e III b) a proposição I c) a proposição II d) as proposições II e III e) as proposições I e II 57ª QUESTÃO “[...] a expectativa de vida do paraibano cresceu 10,9 anos entre 1980 e 2004 [...]. A esperança de vida no Estado é de 67,9 anos, sendo que há 24 anos era apenas 57 anos [...]. Hoje continua sendo o 3° Estado com maior número de idosos no País em proporção”. (A União, 3 e 4 de dezembro de 2005.) Os dados sobre a população da Paraíba confirmam: I. O Estado segue a tendência nacional, ou seja, redução da mortalidade infantil e aumento da expectativa de vida e do número de idosos. II. A Paraíba é o 3° Estado brasileiro com maior expectativa de vida. III. A alta proporção de idosos na população deve-se, principalmente, ao fato de o Estado apresentar grande emigração da sua população jovem. IV. A elevada expectativa de vida coloca a Paraíba em destaque como o Estado nordestino com maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Estão corretas apenas as proposições. a) I e III b) II e III c) III e IV d) I e IV e) I, II e IV 58ªQUESTÃO Em João Pessoa e seu entorno, o rápido crescimento demográfico tem ampliado a oferta de mão-de-obra pouco qualificada, o que gera níveis salariais muito baixos. Como consequência desse fato, é correto afirmar: a) As áreas agrícolas próximas à região de João Pessoa passam a receber os desempregados que buscam trabalho temporário nas lavouras. b) O equilíbrio socioeconômico que existia na área submetropolitana, durante as décadas de 1980 e 1990, foi rompido. c) A região da capital sofre um processo denominado macrocefalia urbana, pois, atualmente, concentra 70%da população do Estado. d) No espaço urbano observa-se uma crescente massa de excluídos que sobrevive do trabalho informal e amplia a periferia. e) A pobreza de grande parcela da população urbana paraibana cria obstáculos para a instalação do processo de globalização. 59ª QUESTÃO - COMVEST 2012 “[...] a Fazenda Tamanduá [no Sertão da Paraíba produz mangas para exportação, gado de leite da raça pardo suíço e criação de abelhas. Estas três atividades não foram escolhidas aleatoriamente; elas são integradas para diminuir custos. Assim, as abelhas polinizam as mangueiras, que periodicamente são podadas e seus galhos, junto ao estrume das vacas e outros componentes, são utilizados para a elaboração do composto, a matéria fertilizante do solo e pastagens.” Com base no recorte do artigo transcrito acima podemos afirma que a referida produção agrícola é do tipo: a) Transgênico, que revolucionou a produção agropecuária realizando a melhoria genética através da seleção planejada, e do cruzamento controlado das sementes. b) Jardinagem, que utiliza técnicas de terraceamento para preservar o solo evitando a erosão, mantendo a sua fertilidade. c) Plantation, que emprega grandes capitais para garantir a produção em larga escala de gêneros tropicais para exportação. d) Itinerante, ainda muito empregado nas regiões mais pobres do mundo onde os agricultores não dispõem de capitais e técnicas sofisticadas. e) Orgânico, que se baseia em métodos sustentáveis para o meio ambiente e a sociedade.
  16. 16. 60ª QUESTÃO A região em destaque no cartograma da Paraíba é a mais importante do Estado na ocorrência de minerais metálicos, não-metálicos e gemas. Trata-se, portanto, da região: a) do Cariri b) do Curimataú c) do Sertão d) do Seridó e) do Brejo 61ª QUESTÃO Assina com V ou com F as proposições conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas em relação aos elementos mostrados na foto abaixo. ( ) A Ilha da Restinga, onde predominam manguezais, pela localização estratégica na foz do rio Paraíba, serviu, segundo alguns historiadores, de base para a ocupação da capitania da Parahyba com a construção de um fortim de madeira. ( ) A cidade de Cabedelo está localizada em uma restinga – faixa de areia resultante do trabalho fluvio- marinho – que faz parte da unidade geomorfológica denominada Baixada Litorânea. Apesar da degradação provocada pela especulação imobiliária ainda preserva manguezais e resquícios da mata de restinga. ( ) O porto de Cabedelo, com capacidade para receber navios de grande portes, tem essa vantagem graças a sua localização, pois é um ancoradouro natural e profundo, condição muito comum nas formações de ria – vale profundo e submerso, talhado em litoral escarpado – além da proteção fornecida pela quebra- mar constituído pelo cordão litorâneo de Areia Vermelha. ( ) A cidade de Cabedelo, localizada na “região” metropolitana de João Pessoa com a qual é conturbada, apesar de ser uma cidade dormitório, possui um dos maiores PIB’s da Paraíba, o que se deve à presença do Porto e do turismo de mar e sol. A cidade ainda dispõe de objetos culturais e ecológicos que precisam e poderiam ser mais bem explorados. A sequencia correta das assertivas é: a) VVFV b) FFVF c) VVVV d) VVFF e) FFVV 62ª QUESTÃO Observe as localizações das unidades de conservação da Paraíba descritas na coluna 1 e as associe aos respectivos biomas na coluna 2. Coluna 1 (1) Área de Proteção Ambiental das Onças – São João do Tigre (2) Estação Ecológica Pau Brasil – Mamnguape (3) Parque Estadual Pico do Jabre – Maturéia e Mãe D’água (4) Parque Estadual Mata do Pau Ferro – Areia (5) Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha – Cabedelo Coluna 2 ( ) Mata Serrana e Caatinga ( ) Mata Latifoliada Tropical de Encosta (ou Mata Atlântica) ( ) Corais ( ) Mata Latifoliada Tropical de Altitude (ou Mata de Brejo) ( ) Caatinga Assinale a alternativa que traz a sequencia correta da enumeração da coluna 2. a) 2 4 3 5 1 b) 1 3 5 4 2 c) 3 1 2 4 5 d) 3 2 5 4 1 e) 1 2 5 4 3 63ª QUESTÃO O termo chã é bastante comum para designar algumas localidades do Brejo Paraibano a exemplo das comunidade Chã do Marinho, em Lagoa Seca, Chã de Jardim, em Areia, Chã de Santa Tereza, em Solânea, Chã do Lindolfo, em Bananeiras, etc. a toponímia tem relação direta com a característica comum da localização desses lugares que é o fato de estarem.
  17. 17. a) em relevo de ondulações suaves do Piemonte da Borborema. b) nos contrafortes da borda oriental do Planalto da Borborema. c) em topos elevados do Planalto da Borborema recobertos por camadas sedimentares. d) na área de dissecação do Planalto da Borborema comandada pela bacia do rio Curimataú. e) nas encostas a barlavento da Chapada da Borborema sujeiras às chuvas orográficas. 64ª QUESTÃO Observe as figuras que representam a vegetação de dois biomas brasileiros. Identifique entre as proposições aquelas que se identificam com as figuras apresentadas: I – Figura I: Formação do tipo xerófila, do domínio das caatingas, adaptada ao clima semiárido, em áreas de déficit hídrico, comum no sertão nordestino. II – Figura II: Formação vegetal característica do domínio da araucária, adaptada ao clima subtropical, onde as temperaturas são baixas, comuns no sul do Brasil. III – Figura I: Trata-se de uma vegetação característica do domínio do cerrado, com árvores e arbustos retorcidos, solos ácidos, adaptada ao clima tropical, com duas estações bem diferenciadas, verão chuvoso e inverno seco. IV – Figura II: Trata-se da vegetação característica do domínio amazônico, adaptada ao clima equatorial, com temperaturas elevadas e chuvas abundantes. Estão corretas: a) Apenas as proposições II e III. b) Apenas as proposições I e II. c) Apenas as proposições I e III. d) Apenas as proposições I e IV. e) Todas as proposições. 65ª QUESTÃO Observe as trajetórias estabelecidas no mapa ao lado. Dois geógrafos se propuseram a analisar os trajetos migratórios internos nas décadas de 1970 a 1990 em várias regiões brasileiras conforme se apresenta no mapa. A tarefa de ambos era analisar as causas que motivaram os deslocamentos de uma região para outra e apresentar um relatório final dessa investigação. RELATÓRIO DO PESQUISADOR 1 I – Os vetores migratórios em direção à Amazônia se explicam pela abertura de novas fronteiras agropecuárias e projetos de mineração. II – A desconcentração de atividades econômicas, resultantes dos deslocamentos e da implantação de indústrias, somadas às dificuldades de habitação, transportes e violência urbana, tem contribuído para uma diminuição dos fluxos migratórios para a região sudeste. RELATÓRIO DO PESQUISADOR 2 III – A tendência atual do processo migratório é contribuir para uma redistribuição demográfica no país. Nesse caso as grandes cidades vêm sofrendo uma desconcentração populacional e as cidades médias e pequenas vêm crescendo, passando a oferecer opção de negócios, serviços especializados, centros de cultura e uma vida menos estressante. Levando-se em consideração seus conhecimentos sobre o assunto em pauta concluímos que está(ão) corretos(s). a) Todos os relatórios. d) Apenas o relatório I. b) Apenas os relatórios I e II. e) Apenas o relatório II c) Apenas os relatórios I e III. 65ª QUESTÃO - COMVEST 2010 A desertificação é um processo que vem ocorrendo há algum tempo em áreas vizinhas aos desertos e em áreas semi-áridas do nordeste brasileiro. Logo: I - a desertificação é resultante do crescente ressecamento nessas áreas, tendo em vista a água perdida por evaporação ou por escoamento. II - a desertificação é provocada pela ação humana, que utiliza as queimadas, que destrói a vegetação original, introduzindo plantas rasteiras que não protegem o solo da ação erosiva. III - a África é a região do globo em que a desertificação vem avançando consideravelmente, em virtude da pecuáriaextensiva. O super pastoreio, a devastação da vegetação, somados ao rápido crescimento da população ocasiona erosão do solo e sua capacidade de reter água. IV - a desertificação que avança no espaço da Etiópia não contribui para perda dos solos agriculturáveis e a degradação do meio ambiente.
  18. 18. Está(ão) correta(s) a) apenas as proposições I e II b) apenas as proposições I, II e III c) apenas as proposições II e III d) apenas a proposição I e) todas as proposições 66ª QUESTÃO Observe o mapa do povoamento do Nordeste brasileiro. Veja que a ocupação do Sertão da Paraíba ocorreu através de uma frente pernambucana e outra baiana. O sertão da Paraíba era parte da sesmaria da Casa da Torre, que se constituiu no maior latifúndio da história do Brasil. A Casa da Torre foi também um importante núcleo de ocupação dos sertões nordestinos. Os Garcia D’Ávila, donos desse verdadeiro feudo, foram a primeira família ilustre que se dedicou a uma atividade econômica capaz de ocupar esta imensa área com a utilização de pouca mão-de-obra e formação de núcleos de povoamento esparsos. Esta atividade foi: a) o cultivo do tabaco para ser usado na troca de escravos africanos. b) a implantação da agroindústria açucareira na Zona da Mata nordestina. c) a criação de gado no semiárido nordestino. d) a produção de cacau no sul da Bahia. e) a introdução da cotonicultura na capitania do Maranhão, de onde se expandiu para o restante do território nordestino. 67ª QUESTÃO Observe as figuras 1 e 2. Nelas aparecem relevos residuais denominados de morros testemunhos. Sobre tais morros é correto afirmar que Figura 1 - Inselbergue no Sertão da Paraíba Figura 2 - Pão de Açúcar no Rio de Janeiro I - os inselbergues e os pães de açúcar são formas que resultaram da ação modeladora do mar durante o período quaternário, quando o mar invadiu a zona costeira por ocasião da transgressão marinha e esculpiu essas rochas através do processo de abrasão; II - as duas formas diferem quanto ao processo de modelagem: nos inselbergues predominou o intemperismo físico enquanto que nos pães de açúcar houve uma maior ação do intemperismo químico; III - as formas côncavas dos inselbergues atestam a ação modeladora do intemperismo em clima seco, enquanto que nos pães de açúcar a ação modeladora ocorreu em clima úmido dando-lhes formas mais convexas; IV - os inselbergues e os pães de açúcar são formas residuais que resistiram ao processo erosivo em função da dureza da rocha que os constitui. Os inselbergues resistiram ao processo de PEDIPLANAÇÃO de clima quente e seco, enquanto que os pães de açúcar resultaram da PENEPLANAÇÃO em climas úmidos. Estão corretas apenas as explicações a) II e IV d) I, II e III b) I e IV e) II, III e IV c) II e III 68ª QUESTÃO No Nordeste brasileiro existem algumas áreas de exceções climáticas, localizadas nas encostas a barlavento das chapadas e serras que se diferenciam do entorno e são denominadas de BREJO. Regionalmente o termo é utilizado para designar a) as áreas úmidas, localizadas no Agreste e no Sertão, por isso de grande valorização agrícola e de maior adensamento populacional que o entorno onde estão encravadas. b) as áreas pantanosas em terrenos planos que sofrem inundações periódicas pelo transbordamento dos rios nos períodos chuvosos, e que são de grande importância para a piscicultura e para a produção de camarões.
  19. 19. c) as áreas de várzea que ficam submersas durante os períodos de cheias dos rios, mas que são utilizadas para plantação de vazantes pela população ribeirinha no período seco. d) as áreas sujeitas aos efeitos diários de fluxo e refluxo das marés, muito importantes para a procriação de várias espécies animais, por isso, decretadas como áreas de preservação ecológica. e) as áreas de altitudes muito elevadas onde há precipitações constantes e não raro com ocorrência de granizo, o que dificulta a utilização para agricultura, apesar dos solos férteis, sendo mais utilizadas para a pecuária intensiva. 69º QUESTÃO - Em João Pessoa e em seu entorno, o rápido crescimento demográfico tem ampliado a oferta de mão-de-obra pouco qualificada, o que gera níveis salariais muito baixos. Como consequência desse fato, é correto afirmar que: a) o equilíbrio socioeconômico que existia na área submetropolitana, durante as décadas de 1980 e 1990, foi rompido. b) a pobreza de grande parcela da população urbana cria obstáculos para a instalação do processo de globalização. c) a região da capital sofre um processo denominado macrocefalia urbana, pois, atualmente, concentra 50% da população do Estado. d) as áreas agrícolas próximas à região de João Pessoa passam a receber os desempregados que buscam trabalho temporário nas lavouras. e) no espaço urbano observa-se uma crescente massa de excluídos que sobrevive do trabalho informal e amplia a periferia. 70º QUESTÃO - A questão está relacionada ao mapa e às afirmações a seguir: I. O predomínio da pecuária no interior do Estado guarda forte relação com as condições climatobotânicas de cada sub-região paraibana. II. A maior concentração de lavouras comerciais do Estado, sobretudo, as monoculturas canavieiras, está na região da Mata Paraibana. III. Nas sub-regiões de Borborema e do Sertão observa- se a crescente mecanização das lavouras destinadas ao consumo interno. Está correto o que se afirma APENAS em: a) I. b) II. c) I e II. d) I e III. e) II e III. 71ª QUESTÃO - Observe as pirâmides etárias apresentadas abaixo. Na última década, considerando as características demográficas da Paraíba, é possível afirmar que a composição etária da população paraibana encontra-se melhor retratada na pirâmide a) 3, que reflete a atual tendência da população em diminuir o crescimento vegetativo e aumentar a esperança de vida. b) 2, que sugere fortes transformações na composição da população decorrentes do rápido processo de urbanização verificado no Estado.
  20. 20. c) 2, que ressalta a pequena porcentagem de jovens e adultos no conjunto da população como reflexo do movimento migratório. d) 1, que demonstra que recentemente a esperança de vida da população com mais de 60 anos tem aumentado. e) 1, que revela o forte crescimento vegetativo provocado pela alta taxa de natalidade ainda presente em várias regiões do estado. 72ª QUESTÃO - Considere o mapa e a figura a seguir. Assinale a alternativa que identifica, correta e respectivamente, a paisagem à bacia hidrográfica indicada no mapa. a) São as chapadas sedimentares encontradas, sobretudo, na região da bacia 4 do rio Camaratuba. b) São as colinas sedimentares encontradas, sobretudo, na região da bacia 2 do rio Mamanguape. c) São as frentes de cuestas encontradas, principalmente, na região da bacia 3 do rio Paraíba. d) São os inselbergs encontrados, principalmente, na região da bacia 1 do rio Piranhas. e) São os maciços cristalinos encontrados, principalmente, na região da bacia 5 do rio Carimataú. 5 - Considere as seguintes afirmações sobre o espaço físico paraibano. I. A maior parte do território é constituída por rochas antigas, muito resistentes, que fazem parte do Complexo cristalino do pré-Cambriano. II. Na frente escarpada oriental da Borborema são frequentes as chuvas denominadas frontais, resultantes do forte aquecimento diurno que promove intensa evaporação. III. Em inúmeros trechos do litoral sul paraibano são encontrados altos paredões escarpados? as falésias? que sofrem intenso ataque das águas marinhas. IV. Nas áreas sertanejas, os solos são resultantes de forte intemperismo químico e, em decorrência, muito profundos. V. Na porção centro-oeste da Paraíba, a vegetação predominante é da caatinga cujo aspecto varia conforme o grau de aridez do clima. Está correto o que se afirma APENAS em: a) I, II e III. b) I, III e V. c) I, IV e V. d) II, III e IV. e) III, IV e V. 73ª QUESTÃO - (UFPB 2008 - ADAPITADA) O cartograma destaca os dois eixos de inte gração entre as bacias hidrográficas que alca nçarão o Estado da Paraíba no polêmico pro jeto de“transposição das águas” do Rio São Francisco. Assinale com V ou com F as proposições conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas, em relação ao tema. ( ) O EixoNorte captará água nas proximidades de Cabrobó/PE e levará a água do São Francisco para o Rio Piranhas, que tem como bacias receptoras os açudes Engenheiro Àvidos e São Gonçalo nos municípios de São José de Piranhas e Nazarezinho. ( ) O Eixo Leste terá sua captação no la go de Itaparica e beneficiará uma das regiões m ais secas do Nordeste, o que se deve tanto às i rregularidades das chuvas quanto à baixa plu viosidade anual. O açude de Boqueirão, que abastece Campina Grande e cidades doCariri parai
  21. 21. bano, será a bacia receptora, através do rio Paraíba. ( ) A água do “Velho Chico” na Paraíba terá como única finalidade a produção agríc ola irrigada para exportação, em grandes prop riedades do Cariri e do Sertão, e em áreas já perenizadas pelas grandes barragens, daí a polê mica que se faz sobre o projeto, já que, ao contrário dos perímetros irrigados do vale do São Francisco, não distribuirá terras e rendas para a população loc al. ( ) A presença de grandes açudes e a abundância de água de boa qualidade no subsolo do semi- árido, em especial do Cariri paraibano, tornam a transposição um ato desnecessário e meramente político, pois já temos água suficient e para abastecimento das cidades e para irrigação. A sequência correta das assertivas é: a) F F V V b) V F F F c) F F F V d)V V V V e)V V F F 74ªQUESTÃO(UFPB2008) Na relativa diversi dade econômica que se desenvolve nolitoral par aibano, podemos destacar: I. A produção de algodão colorido desenvol vido pela EMPRAPAPB. II. A agroindústria canavieira. III. As atividades imobiliárias de loteamento para r esidências secundárias. IV. A silvicultura de espécies nobres da Mata Atlâ ntica. Estão corretas apenas as alternativas: a) II, III e IV b) I e IV c) II e III d) I, II e IV e) III e IV 75ª QUESTÃO - Na Paraíba, a estrutura econômica montada desde a colonização portuguesa foi o sistema de Plantation, caracterizado por: a) Grande propriedade, trabalho livre e monocultura. b) Grande propriedade, monocultura e trabalho escravo. c) Grande propriedade, trabalho escravo e policultura. d) Pequena propriedade, trabalho livre e monocultura. e) Pequena propriedade, trabalho escravo e policultura. 76ª QUESTÃO - Em relação à atividade industrial na Paraíba é correto afirmar: I. Grande parte das indústrias que se instalou nos distritos industriais de João Pessoa e Campina Grande na década de 1960, com os incentivos da SUDENE, fechou após beneficiar-se de tais incentivos. II. Só recebiam incentivos da SUDENE para se instalarem na Paraíba as indústrias que apresentavam forte identidade com a oferta de matéria-prima pelo Estado. III. As indústrias da Paraíba voltam-se, principalmente, para o beneficiamento de produtos agrícolas e de minerais. IV. Além dos distritos industriais de João Pessoa e Campina Grande que representam as maiores concentrações industriais do Estado merecem destaque nessa atividade as cidades de Patos, Sousa e Guarabira, sobretudo pelas indústrias alimentícias. Estão corretas a) II e III. b) II e IV c) I e III. d) I, III e IV. e) II, III e IV. 77ª QUESTÃO - Na Paraíba existe um tipo de solo argiloso, espesso, que se apresenta bem lixiviado, após 450 anos de lavoura canavieira sobre os tabuleiros. O texto refere-se ao solo: a) Podzólico vermelho-amarelo b) Bruno não cálcico c) De Massapé d) De Várzea e) Litossolos 78ª QUESTÃO - A respeito da conquista do sertão paraibano, analise as proposições abaixo assinalando V ou F, se Verdadeiro ou Falso, respectivamente: ( ) Era habitado pelos índios Cariris. ( ) Os fatores que contribuíram para a penetração do homem branco no Sertão Paraibano foram: o espírito aventureiro do português, a facilidade em se obter sesmarias e a criação de gado. ( ) Os primeiros desbravadores foram os Oliveira Lêdo e a Casa Torre. ( ) A penetração deu-se inicialmente de Leste para Oeste pelo rio Paraíba e depois ao longo do rio Piancó. ( ) Tivemos como consequência a Guerra dos Cariris e o povoamento do Sertão. A sequência correta é: a)VVVVV b)VFVFV c) FFFFF d) FVFVF e) VFFFV 79ª QUESTÃO - Acerca do turismo na Paraíba, afirma- se: I – O estado da Paraíba apresenta considerável potencial em quase todas as modalidades de turismo hoje
  22. 22. praticadas, desde o turismo de sol e mar até o “turismo cientifico”. II – Apesar de todo seu potencial, o turismo paraibano se ressente de maior planejamento por parte das autoridades competentes. III – A Paraíba não apresenta potencial turístico no interior devido as constantes secas que assolam a região. Estão corretas as afirmativas: a) I e II b) II e III c) I d) II e) III Resposta: D Resposta: D Resposta: C Resposta: E
  23. 23. Resposta: A Questão 17ª Resposta: D Resposta: C
  24. 24. Resposta: D Resposta: A
  25. 25. Resposta: B Resposta: A Resposta: D

×