SlideShare uma empresa Scribd logo
Evolução da Produção

                        Crescimento anual do PIB
                  Evolução até 2011 e projeção para 2012
%




    2006   2007       2008     2009      2010      2011    2012

                                                                  * Projeções
                                                                  Fonte: SEI, IBGE
COMPOSIÇÃO SETORIAL DA ECONOMIA BAIANA
EVOLUÇÃO DAS VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA
Ranking das 10 maiores Empresas na Modalidade Operador Logístico




Principais Operadores Logísticos




                                         Fonte: Ranking ABAD/Nielsen 2011
PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
          COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
Políticas Públicas
Desafios e Limitações
Atividades Econômicas
Distribuição Espacial




                        Fonte: SEI
Logística e
Transporte




              19
Bahia de Todos os Santos
DESENVOLVIMENTO DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NA BAHIA




    + 400 mil negócios formais

       + 50% da força de trabalho que atua no setor formal urbano


         + 140 mil empreendedores individuais (4° Estado)

           + 20% do PIB


     + 20% do fornecimento para o governo

18% aumento da participação na arrecadação de ICMS
PRINCIPAIS AÇÕES VOLTADAS PARA O
                                            FORTALECIMENTO DAS MPES


 PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DAS                            MICRO   E
  PEQUENA EMPRESAS (Resultados Esperados)
                   Aumento da Competitividade

                     Redução da Informalidade

                 Aumento do número de empregos

                 Redução da mortalidade das MPES

      Maior acesso a mercados (compras públicas e exportação)

         Desenvolvimento do Município (aumento receita)

           Simplificação e Desburocratização de Processos
Integração com o Planejamento
  Estratégico da Infraestrutura
      Econômica do Estado
PERSPECTIVAS E DESAFIOS
                                                        INFRAESTRUTURA

Projetos Estruturantes| R$ 21,8 bilhões

Construções em andamento
Ferrovia de Integração Oeste – Leste (FIOL) | R$ 7,4 bilhões
 Complexo Logístico Intermodal Porto Sul | R$ 4 bilhões
Via Expressa Baía de Todos os Santos | R$ 381 milhões



Novos Projetos
Complexo Ponte Salvador – Itaparica | R$ 7 bilhões
Mobilidade Urbana | R$ 3 bilhões
PERSPECTIVAS E DESAFIOS
                                                                     INFRAESTRUTURA

Estrutura Portuária e Aeroportuária | R$ 13,3 bilhões
Porto de Salvador | R$ 730 milhões
    Expansão e modernização do terminal para 375m | R$ 230 milhões (em andamento)
    Autorizada a licitação para construção de novo terminal de 375m
     com retroárea | R$ 500 milhões
Porto de Aratu | R$ 8,7 bilhões
    Consórcio Braskem | R$ 2 bilhões (a realizar)
    Bahia Terminais | R$ 6 bilhões (a realizar)
    Investimentos públicos federais | R$ 700 milhões (a realizar)
Complexo Logístico Intermodal Porto Sul | R$ 3,88 bilhões
    TUP Bamin | R$ 920 milhões (a realizar)
    Porto Público | R$ 1,98 bilhões (a realizar)
    ZPE e Zona de Apoio Logístico | R$ 710 milhões (a realizar)
    Novo Aeroporto de Ilhéus | R$ 270 milhões (a realizar)
INCENTIVOS FISCAIS

O Estado da Bahia possui diversos programas de incentivos com reduções de
 ICMS :
     Desenvolve (maior parte dos setores industriais)
     Crédito Presumido (calçados, têxtil, móveis, cerâmica, dentre outros)
     Pro-Auto (automotivo)
     Pro-Naval


Os programas de incentivos do ICMS envolvem:

     Isenção do ICMS na aquisição de equipamentos para o ativo fixo:

     Diferimento na aquisição de certos insumos, peças e partes utilizados na

      produção industrial;

     Redução do ICMS mensal, por um período de 10 a 15 anos,

      de acordo com as regras de cada programa.
APOIO DO GOVERNO DO ESTADO



 Busca e venda de área para instalação do empreendimento;

 Negociações quanto aos incentivos fiscais e articulação com as

 demais áreas do Governo – Protocolo de Intenções;

 Contatos com Desenbahia e BNB para questões de financiamento;

 Contato com fornecedores de insumos (água, energia, gás natural etc);

 Contato com a Federação das Indústrias e a Associação Comercial;

 Acompanhamento durante o processo de licenciamento ambiental.
NOVOS INVESTIMENTOS
Setores                      Investimentos
Mineração                    18.858
Energia                      17.908
Renovável                    12.132
Termoelétricas               5.775
Petróleo e Biocombustíveis   7.634
Naval e Náutica              5.608
Químicos                     6.950
Alimentos e Bebidas          2.088
Veículos Automotores         4.514
Celulose e Papel             9.019
Minerais Não-Metálicos       1.217
Comércio e Serviços          1.448
Outros Setores**             3.963
Total geral                  79.208
                                      Fonte: SICM * Período de 2007 a 2012 (até março).
                                      Valores em milhões de reais (até março de 2012)
PRINCIPAIS SEGMENTOS DO
COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
José Sergio Gabrielli de Azevedo
 Secretário de Planejamento da Bahia




       Obrigado



     www.seplan.ba.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação
 
Loa 2017
Loa 2017Loa 2017
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
Confederação Nacional da Indústria
 
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
PAC
 
Jayme.negociação
Jayme.negociaçãoJayme.negociação
Jayme.negociação
Sistema CNC
 
Apresentação FINDES
Apresentação FINDESApresentação FINDES
Apresentação FINDES
Vereador Serjão
 
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Apresentacao fonac
Apresentacao fonacApresentacao fonac
Apresentacao fonac
fonacrj
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Ministério da Economia
 
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
Palácio do Planalto
 
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós CriseEmprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Gleisi Hoffmann
 
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
Palácio do Planalto
 
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em marçArrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
Roberto Dias Duarte
 
Lei Geral Monte Alegre- Pará - 2015
Lei  Geral Monte Alegre- Pará - 2015Lei  Geral Monte Alegre- Pará - 2015
Lei Geral Monte Alegre- Pará - 2015
Sebrae-PA
 
Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8
Vereador Guilherme Socias Villela Mello
 
Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8
Vereador Guilherme Socias Villela Mello
 
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
Palácio do Planalto
 

Mais procurados (17)

Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
Mesmo com desoneração do IPI nos automóveis, país registrou aumento da arreca...
 
Loa 2017
Loa 2017Loa 2017
Loa 2017
 
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
Novidades Legislativas Nº86 | 19/11/2013
 
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
Apresentação da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, no Encontro Estadu...
 
Jayme.negociação
Jayme.negociaçãoJayme.negociação
Jayme.negociação
 
Apresentação FINDES
Apresentação FINDESApresentação FINDES
Apresentação FINDES
 
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
 
Apresentacao fonac
Apresentacao fonacApresentacao fonac
Apresentacao fonac
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
 
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
Ministério do Planejamento - Apresentação da 2ª etapa do Programa de Investim...
 
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós CriseEmprego e Renda no Brasil Pós Crise
Emprego e Renda no Brasil Pós Crise
 
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
Previdência: Aperfeiçoar para Fortalecer - Fórum de Debates sobre Políticas d...
 
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em marçArrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
Arrecadação federal atinge R$ 59.4 bilhões em març
 
Lei Geral Monte Alegre- Pará - 2015
Lei  Geral Monte Alegre- Pará - 2015Lei  Geral Monte Alegre- Pará - 2015
Lei Geral Monte Alegre- Pará - 2015
 
Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8
 
Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8Rede Villela Informativo nº 8
Rede Villela Informativo nº 8
 
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
Propostas de Ajuste ao Orçamento de 2016
 

Semelhante a Ap fecom

Programa de Interiorização - Feira de Santana
Programa de Interiorização - Feira de SantanaPrograma de Interiorização - Feira de Santana
Programa de Interiorização - Feira de Santana
Sistema FIEB
 
Impactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomiaImpactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomia
Luiz Carlos Azenha
 
Visão de negócios Minas Gerais
Visão de negócios Minas GeraisVisão de negócios Minas Gerais
Visão de negócios Minas Gerais
Massima Soluções Em Alimentação
 
Paraguay país de oportunidades
Paraguay país de oportunidadesParaguay país de oportunidades
Paraguay país de oportunidades
Cámara de Comercio Paraguay Brasil
 
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptxApresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
RicardodeQueirozMach
 
Palestra Em Santa Maria Alunos
Palestra Em Santa Maria AlunosPalestra Em Santa Maria Alunos
Palestra Em Santa Maria Alunos
Larissa Pereira Mayer
 
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de CastroVI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
24x7 COMUNICAÇÃO
 
BNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
BNDS CORECON-PE - Paulo GuimarãesBNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
BNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
Diágoras M. Alencar Junior
 
A evolução das aplicações no ne
A evolução das aplicações no neA evolução das aplicações no ne
A evolução das aplicações no ne
Jamildo Melo
 
BNDES - Organização e Desempenho
BNDES - Organização e DesempenhoBNDES - Organização e Desempenho
BNDES - Organização e Desempenho
BNDES
 
Possib alternat polít econ bras fernando ferrari
Possib alternat polít econ bras   fernando ferrariPossib alternat polít econ bras   fernando ferrari
Possib alternat polít econ bras fernando ferrari
Fundação de Economia e Estatística
 
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
edimilsonmgomesmuana
 
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
edimilsonmgomesmuana
 
Plano Brasil Maior
Plano Brasil MaiorPlano Brasil Maior
Plano Brasil Maior
Música & Mercado
 
Medidas de Política Industrial
Medidas de Política IndustrialMedidas de Política Industrial
Medidas de Política Industrial
Palácio do Planalto
 
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da EconomiaO BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
IBEF-ES
 
Sinal EconôMico 1 Jan2010
Sinal EconôMico 1   Jan2010Sinal EconôMico 1   Jan2010
Sinal EconôMico 1 Jan2010
Marco Bahe
 
18.11 apresentação fsm_final
18.11 apresentação fsm_final18.11 apresentação fsm_final
18.11 apresentação fsm_final
Fernando S. Marcato
 
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em SergipeDados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
Marcelo Déda 13
 

Semelhante a Ap fecom (20)

Programa de Interiorização - Feira de Santana
Programa de Interiorização - Feira de SantanaPrograma de Interiorização - Feira de Santana
Programa de Interiorização - Feira de Santana
 
Impactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomiaImpactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomia
 
Visão de negócios Minas Gerais
Visão de negócios Minas GeraisVisão de negócios Minas Gerais
Visão de negócios Minas Gerais
 
Paraguay país de oportunidades
Paraguay país de oportunidadesParaguay país de oportunidades
Paraguay país de oportunidades
 
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
 
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptxApresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
Apresentacao Mario Sergio - CNI reforma tributária.pptx
 
Palestra Em Santa Maria Alunos
Palestra Em Santa Maria AlunosPalestra Em Santa Maria Alunos
Palestra Em Santa Maria Alunos
 
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de CastroVI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
VI Encontro CECIEx - Paulo Rabello de Castro
 
BNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
BNDS CORECON-PE - Paulo GuimarãesBNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
BNDS CORECON-PE - Paulo Guimarães
 
A evolução das aplicações no ne
A evolução das aplicações no neA evolução das aplicações no ne
A evolução das aplicações no ne
 
BNDES - Organização e Desempenho
BNDES - Organização e DesempenhoBNDES - Organização e Desempenho
BNDES - Organização e Desempenho
 
Possib alternat polít econ bras fernando ferrari
Possib alternat polít econ bras   fernando ferrariPossib alternat polít econ bras   fernando ferrari
Possib alternat polít econ bras fernando ferrari
 
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
 
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
Encontro prefeitos ministra-miriam_belchior_29-01-2013
 
Plano Brasil Maior
Plano Brasil MaiorPlano Brasil Maior
Plano Brasil Maior
 
Medidas de Política Industrial
Medidas de Política IndustrialMedidas de Política Industrial
Medidas de Política Industrial
 
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da EconomiaO BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
O BNDES como Instrumento de Desenvolvimento Sustentável da Economia
 
Sinal EconôMico 1 Jan2010
Sinal EconôMico 1   Jan2010Sinal EconôMico 1   Jan2010
Sinal EconôMico 1 Jan2010
 
18.11 apresentação fsm_final
18.11 apresentação fsm_final18.11 apresentação fsm_final
18.11 apresentação fsm_final
 
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em SergipeDados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
Dados sobre o desenvolvimento da Indústria em Sergipe
 

Mais de Jose_Sergio_Gabrielli

Apresentação na Câmara de Vereadores
Apresentação na Câmara de VereadoresApresentação na Câmara de Vereadores
Apresentação na Câmara de Vereadores
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Litoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste BaianoLitoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste Baiano
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Baixo Sul - Diálogos Territoriais
Baixo Sul - Diálogos Territoriais Baixo Sul - Diálogos Territoriais
Baixo Sul - Diálogos Territoriais
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Rio Corrente - Diálogos Territoriais
Rio Corrente - Diálogos Territoriais Rio Corrente - Diálogos Territoriais
Rio Corrente - Diálogos Territoriais
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hr
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hrApresentaçao litoral sul 21 3-18hr
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hr
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Apresentação vj 16.05
Apresentação vj 16.05Apresentação vj 16.05
Apresentação vj 16.05
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Lobato presal 2205 15 hrs
Lobato presal 2205 15 hrsLobato presal 2205 15 hrs
Lobato presal 2205 15 hrs
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Apresentação zeec 21052013
Apresentação zeec 21052013Apresentação zeec 21052013
Apresentação zeec 21052013
Jose_Sergio_Gabrielli
 
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
Jose_Sergio_Gabrielli
 
20130529 apresentacao padrao-v47
20130529 apresentacao padrao-v4720130529 apresentacao padrao-v47
20130529 apresentacao padrao-v47
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Sisal
SisalSisal
Apresentação ssf 02.05 (2)
Apresentação ssf 02.05 (2)Apresentação ssf 02.05 (2)
Apresentação ssf 02.05 (2)
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Litoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste BaianoLitoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste Baiano
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Apresentação Recôncavo Baiano
Apresentação Recôncavo BaianoApresentação Recôncavo Baiano
Apresentação Recôncavo Baiano
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Engenharia bahia
Engenharia bahiaEngenharia bahia
Engenharia bahia
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Hidrovia são francisco intermodalidade logística
Hidrovia são francisco intermodalidade logísticaHidrovia são francisco intermodalidade logística
Hidrovia são francisco intermodalidade logística
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Intermodalidade 2901 18 hr
Intermodalidade 2901 18 hrIntermodalidade 2901 18 hr
Intermodalidade 2901 18 hr
Jose_Sergio_Gabrielli
 
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
Jose_Sergio_Gabrielli
 

Mais de Jose_Sergio_Gabrielli (20)

Apresentação na Câmara de Vereadores
Apresentação na Câmara de VereadoresApresentação na Câmara de Vereadores
Apresentação na Câmara de Vereadores
 
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
 
Litoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste BaianoLitoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste Baiano
 
Baixo Sul - Diálogos Territoriais
Baixo Sul - Diálogos Territoriais Baixo Sul - Diálogos Territoriais
Baixo Sul - Diálogos Territoriais
 
Rio Corrente - Diálogos Territoriais
Rio Corrente - Diálogos Territoriais Rio Corrente - Diálogos Territoriais
Rio Corrente - Diálogos Territoriais
 
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hr
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hrApresentaçao litoral sul 21 3-18hr
Apresentaçao litoral sul 21 3-18hr
 
Apresentação vj 16.05
Apresentação vj 16.05Apresentação vj 16.05
Apresentação vj 16.05
 
Lobato presal 2205 15 hrs
Lobato presal 2205 15 hrsLobato presal 2205 15 hrs
Lobato presal 2205 15 hrs
 
Apresentação zeec 21052013
Apresentação zeec 21052013Apresentação zeec 21052013
Apresentação zeec 21052013
 
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
20130529 apresentacao padrao-v46 (1)
 
20130529 apresentacao padrao-v47
20130529 apresentacao padrao-v4720130529 apresentacao padrao-v47
20130529 apresentacao padrao-v47
 
Sisal
SisalSisal
Sisal
 
Apresentação ssf 02.05 (2)
Apresentação ssf 02.05 (2)Apresentação ssf 02.05 (2)
Apresentação ssf 02.05 (2)
 
Litoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste BaianoLitoral Norte e Agreste Baiano
Litoral Norte e Agreste Baiano
 
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Macro Área de Influência da Ponte ...
 
Apresentação Recôncavo Baiano
Apresentação Recôncavo BaianoApresentação Recôncavo Baiano
Apresentação Recôncavo Baiano
 
Engenharia bahia
Engenharia bahiaEngenharia bahia
Engenharia bahia
 
Hidrovia são francisco intermodalidade logística
Hidrovia são francisco intermodalidade logísticaHidrovia são francisco intermodalidade logística
Hidrovia são francisco intermodalidade logística
 
Intermodalidade 2901 18 hr
Intermodalidade 2901 18 hrIntermodalidade 2901 18 hr
Intermodalidade 2901 18 hr
 
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
Bahia Conjuntura e Perspectivas 2013
 

Ap fecom

  • 1.
  • 2. Evolução da Produção Crescimento anual do PIB Evolução até 2011 e projeção para 2012 % 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 * Projeções Fonte: SEI, IBGE
  • 3. COMPOSIÇÃO SETORIAL DA ECONOMIA BAIANA
  • 4. EVOLUÇÃO DAS VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA
  • 5. Ranking das 10 maiores Empresas na Modalidade Operador Logístico Principais Operadores Logísticos Fonte: Ranking ABAD/Nielsen 2011
  • 7. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 8. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 9. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 10. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 11. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 12. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 13. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 14. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 15. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 16. EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS SEGMENTOS DO COMÉRCIO VAREJISTA BAIANO
  • 20. Bahia de Todos os Santos
  • 21.
  • 22.
  • 23. DESENVOLVIMENTO DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NA BAHIA + 400 mil negócios formais + 50% da força de trabalho que atua no setor formal urbano + 140 mil empreendedores individuais (4° Estado) + 20% do PIB + 20% do fornecimento para o governo 18% aumento da participação na arrecadação de ICMS
  • 24. PRINCIPAIS AÇÕES VOLTADAS PARA O FORTALECIMENTO DAS MPES  PROGRAMA DE FORTALECIMENTO DAS MICRO E PEQUENA EMPRESAS (Resultados Esperados) Aumento da Competitividade Redução da Informalidade Aumento do número de empregos Redução da mortalidade das MPES Maior acesso a mercados (compras públicas e exportação) Desenvolvimento do Município (aumento receita) Simplificação e Desburocratização de Processos
  • 25. Integração com o Planejamento Estratégico da Infraestrutura Econômica do Estado
  • 26. PERSPECTIVAS E DESAFIOS INFRAESTRUTURA Projetos Estruturantes| R$ 21,8 bilhões Construções em andamento Ferrovia de Integração Oeste – Leste (FIOL) | R$ 7,4 bilhões  Complexo Logístico Intermodal Porto Sul | R$ 4 bilhões Via Expressa Baía de Todos os Santos | R$ 381 milhões Novos Projetos Complexo Ponte Salvador – Itaparica | R$ 7 bilhões Mobilidade Urbana | R$ 3 bilhões
  • 27. PERSPECTIVAS E DESAFIOS INFRAESTRUTURA Estrutura Portuária e Aeroportuária | R$ 13,3 bilhões Porto de Salvador | R$ 730 milhões  Expansão e modernização do terminal para 375m | R$ 230 milhões (em andamento)  Autorizada a licitação para construção de novo terminal de 375m com retroárea | R$ 500 milhões Porto de Aratu | R$ 8,7 bilhões  Consórcio Braskem | R$ 2 bilhões (a realizar)  Bahia Terminais | R$ 6 bilhões (a realizar)  Investimentos públicos federais | R$ 700 milhões (a realizar) Complexo Logístico Intermodal Porto Sul | R$ 3,88 bilhões  TUP Bamin | R$ 920 milhões (a realizar)  Porto Público | R$ 1,98 bilhões (a realizar)  ZPE e Zona de Apoio Logístico | R$ 710 milhões (a realizar)  Novo Aeroporto de Ilhéus | R$ 270 milhões (a realizar)
  • 28. INCENTIVOS FISCAIS O Estado da Bahia possui diversos programas de incentivos com reduções de ICMS :  Desenvolve (maior parte dos setores industriais)  Crédito Presumido (calçados, têxtil, móveis, cerâmica, dentre outros)  Pro-Auto (automotivo)  Pro-Naval Os programas de incentivos do ICMS envolvem:  Isenção do ICMS na aquisição de equipamentos para o ativo fixo:  Diferimento na aquisição de certos insumos, peças e partes utilizados na produção industrial;  Redução do ICMS mensal, por um período de 10 a 15 anos, de acordo com as regras de cada programa.
  • 29. APOIO DO GOVERNO DO ESTADO  Busca e venda de área para instalação do empreendimento;  Negociações quanto aos incentivos fiscais e articulação com as demais áreas do Governo – Protocolo de Intenções;  Contatos com Desenbahia e BNB para questões de financiamento;  Contato com fornecedores de insumos (água, energia, gás natural etc);  Contato com a Federação das Indústrias e a Associação Comercial;  Acompanhamento durante o processo de licenciamento ambiental.
  • 30. NOVOS INVESTIMENTOS Setores Investimentos Mineração 18.858 Energia 17.908 Renovável 12.132 Termoelétricas 5.775 Petróleo e Biocombustíveis 7.634 Naval e Náutica 5.608 Químicos 6.950 Alimentos e Bebidas 2.088 Veículos Automotores 4.514 Celulose e Papel 9.019 Minerais Não-Metálicos 1.217 Comércio e Serviços 1.448 Outros Setores** 3.963 Total geral 79.208 Fonte: SICM * Período de 2007 a 2012 (até março). Valores em milhões de reais (até março de 2012)
  • 32. José Sergio Gabrielli de Azevedo Secretário de Planejamento da Bahia Obrigado www.seplan.ba.gov.br