Apresentação Institucional em curso
O que é um FABLAB?• O conceito partiu do Center for Bits and  Atoms (CBA), do Massachussets Institute of  Technology (MIT)...
Paradigma• A passagem do analógico para o digital  permitiu a utilização da comunicação e  computação a qualquer pessoa em...
Suporte físico• Um FabLab (Fabrication Laboratory) consiste num  conjunto de ferramentas industriais de  prototipagem rápi...
OrigemPosicionamento da NOVOTECNAe dos seus associados na Região.Missão Estratégica da NOVOTECNA:Desenvolvimento da Invest...
ObjectivosAssociar a prototipagem rápida a dinâmicas de empreendorismoApoiar projectos de I&DIntroduzir a fabricação digit...
Públicos                     Comunidade                      CientíficaSociedade                                  Comunida...
PúblicosComunidade Empresarial• Empreendorismo de base tecnológica• Estímulo e redução de risco a dinâmicas emergentesComu...
Equipamento      Impressora 3D      Uprint plus 3D      Produz peças 3D, a partir de modelos         desenvolvidos em CAD,...
Equipamento      Máquina de corte Laser      SPIRIT      Executa corte e gravação por laser         com emissões de CO2   ...
Equipamento      Fresa e digitalizadora 3D      Roland Modela MDX-20      Produção de objectos por fresagem e         desb...
Equipamento      Fresa CNC      Fresagem por controlo numérico de         3 eixos, com ferramenta rotativa         intermu...
Equipamento      Plotter de corte de vinil      Roland CAMM-1 GX-24      Corta folhas de vinil através de uma         lâmi...
Linhas de Acção• Participação activa na Rede Mundial dos  FabLab.• Cooperação com projectos de I&D• Enriquecimento curricu...
Actividades• Protecção da Propriedade Industrial• Dinamização de projectos transdisciplinares• Sessões de enriquecimento d...
Alguns dos projectos com origem na reflexão interna encontram-se jáem fase de definição preliminarPROJECTOS
Prémios• Prémio INVESTIDEIA   – Visa distinguir projectos de empreendorismo de base tecnológica, que     evidenciem a fabr...
Prémios• Prémio NOVFABLAB  – Visa distinguir projectos de públicos escolares,    realizados no âmbito das actividades dos ...
CONCRETIZACONCRETIZA – Fabricação Digital, Inovação e Tecnologia    – Lançamento de um evento CONFEX (Conferência + Exposi...
FABCER - Sistema de Certificação• Sistema de certificação de utilizadores de fabricação rápida• A dinâmica pretendida para...
Digital Challenge• Acções de dinamização intra-empresa,  programas de Formação–Acção, aproveitando  os conceitos associado...
Modelo• FABLAB é por definição um  organismo aberto.                                        Difusão• Lançado sob o signo d...
O Modelo Comum (FabCharter)• rede global de laboratórios locais;• fomento do espírito de inovação e criatividade;• pode se...
Rede Mundial
Rede de Fab Labs• Cumprindo a definição base do “Charter” são os  ambientes externos e internos que definem a  configuraçã...
Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab HouseTendo por base o avançado  pólo de Barcelona, o  projecto Fab Lab House  e...
Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab House• A busca de eficiência energética  leva à utilização dos recursos da  sua...
Rede Mundial - ExemplosAfeganistão• Fablabers estão a criar antenas e  soluções para aumentar o alcance  da internet sem f...
Rede Mundial - Exemplos• África do Sul - fablab com financiamento misto do governo e  privado desenvolveu computadores sim...
Rede Mundial - ExemplosÍndia os dois laboratórios privilegiam a ajuda às economias locais.• Vigyam Ashram (Pabal) - constr...
Desafios•   A cultura do século 21 faz um corte radical com a do século 20 em termos dos seus    métodos, utilização e sig...
Desafios• As formas culturais desestabilizam-se a cada 18 meses,  à medida que a tecnologia que lhes serve de base se  tra...
Flc apr 2012_03_slides
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Flc apr 2012_03_slides

232 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Flc apr 2012_03_slides

  1. 1. Apresentação Institucional em curso
  2. 2. O que é um FABLAB?• O conceito partiu do Center for Bits and Atoms (CBA), do Massachussets Institute of Technology (MIT), sendo criado como instrumento na investigação sobre educação técnica informal num âmbito académico restrito e alargou-se rapidamente até atingir a escala de uma construção de cidadania global.
  3. 3. Paradigma• A passagem do analógico para o digital permitiu a utilização da comunicação e computação a qualquer pessoa em qualquer lugar.• É agora a vez da fabricação digital, o fabrico pessoal corresponderá à capacidade individual de fazer qualquer coisa em qualquer lugar. Uma revolução civilizacional
  4. 4. Suporte físico• Um FabLab (Fabrication Laboratory) consiste num conjunto de ferramentas industriais de prototipagem rápida e as respectivas ferramentas de programação informática suportadas por software open source e por freeware CAD e CAM, de modo a poder recriar-se fisicamente uma ideia ou um projecto.• Os projectos são concebidos em 2D para posteriormente serem materializados em 3D, assegurando uma aprendizagem assente no Learn by Doing.
  5. 5. OrigemPosicionamento da NOVOTECNAe dos seus associados na Região.Missão Estratégica da NOVOTECNA:Desenvolvimento da Investigação ,Inovação e Formação Tecnológica.Plano de Actividades de 2011:Criação de um FABLAB
  6. 6. ObjectivosAssociar a prototipagem rápida a dinâmicas de empreendorismoApoiar projectos de I&DIntroduzir a fabricação digital nos currículos do Ensino SuperiorSensibilizar gerações mais jovens para uma cultura deconcretizaçãoTornar a tecnologia disponível através do “learn by doing”
  7. 7. Públicos Comunidade CientíficaSociedade Comunidade em geral Empresarial Fabricação Digital Comunidade NOVOTECNA Académica
  8. 8. PúblicosComunidade Empresarial• Empreendorismo de base tecnológica• Estímulo e redução de risco a dinâmicas emergentesComunidade Científica• Apoio a I&D• Disseminação e Transferência de ResultadosComunidade Académica• Enriquecimento curricular• Novas vertentes de acçãoNOVOTECNA• Reforço da vertente tecnológica dos cursos• Alargamento da intervenção formativa e socialSociedade em geral• Estímulo à Criatividade• Apoio à cidadania participativa
  9. 9. Equipamento Impressora 3D Uprint plus 3D Produz peças 3D, a partir de modelos desenvolvidos em CAD, por deposição de plástico “ABS”. Especificações Material: ABS™ em Branco, Branco perola, Vermelho,Azul, Preto, Cinza, nectarine,Amarelo fluorescente, Verde seco. Área de trabalho 203 x 203 x 152 mm (8 x 8 x 6 in) Espessura de camada 0.254 mm (0.010 in) or 0.330 mm (0.013 in)
  10. 10. Equipamento Máquina de corte Laser SPIRIT Executa corte e gravação por laser com emissões de CO2 Especificações Material: Madeira, Metacrilato, Cartão, Papel, Tela, Acrílico (sem base PVC) e qualquer tipo de material de origem orgânica Área de Trabalho 640 x 460mm (A2+) Tamanho máx. da peça 800 x 570 x 180mm
  11. 11. Equipamento Fresa e digitalizadora 3D Roland Modela MDX-20 Produção de objectos por fresagem e desbaste e digitalização de pequenas peças Especificações Materiais: Compositos, PVC, madeiras, aluminios, latão Área de trabalho: 203.2mm(X) x 152.4mm (Y) x 60.5mm (Z) Precisão de digitalização 3D: 4 a 15 milímetros por segundo com uma resolução de até 0,05 mm
  12. 12. Equipamento Fresa CNC Fresagem por controlo numérico de 3 eixos, com ferramenta rotativa intermutável Especificações Materiais Espumas de poliuretano, cera, cortiça, madeira, MDF, Cera, materiais macios que possam ser desbastados Área útil de trabalho 1900x900mm Precisão de posicionamento (sem carga) +/-0,1 mm Força de corte linear +/-65 Kg
  13. 13. Equipamento Plotter de corte de vinil Roland CAMM-1 GX-24 Corta folhas de vinil através de uma lâmina controlada por computador. Produção de cartazes, gráficos, rótulos, sinalética Especificações Materiais: Vinil, máscaras, vinil espelhado, twill, transferes, e sandblast. Largura máxima de corte 584 mm Resolução Mecânica 0.0005”
  14. 14. Linhas de Acção• Participação activa na Rede Mundial dos FabLab.• Cooperação com projectos de I&D• Enriquecimento curricular de programas do Ensino Superior• Informação e atracção de públicos escolares• Sensibilização da comunidade em geral
  15. 15. Actividades• Protecção da Propriedade Industrial• Dinamização de projectos transdisciplinares• Sessões de enriquecimento da formação corrente: – das actividades da sua Escola Tecnológica; – dos currículos do Ensino Superior da Região; – do Ensino Básico e Secundário no âmbito de programas curriculares e de visitas de sensibilização.• Workshops e Seminários dedicados às comunidades empresariais e científicas• Eventos temáticos• Períodos e sessões abertas ao Público em geral
  16. 16. Alguns dos projectos com origem na reflexão interna encontram-se jáem fase de definição preliminarPROJECTOS
  17. 17. Prémios• Prémio INVESTIDEIA – Visa distinguir projectos de empreendorismo de base tecnológica, que evidenciem a fabricação digital como efeito demonstrador. – Características: Apoio a start-ups, intervenção de business angels, apoio de incubação, apoio de serviços de consultoria.• Prémio PROMETEU – Visa distinguir projectos de ligação de conteúdos curriculares do Ensino Universitário ou Politécnico com a fabricação digital. Os projectos podem ser individuais ou de equipa, privilegiando-se a criatividade, originalidade e exequibilidade. – Características: apoio à concretização dos projectos de acordo com a proposta de execução constante na candidatura, prevendo-se componentes pecuniárias, de apoio de serviços e de utilização de recursos do laboratório.
  18. 18. Prémios• Prémio NOVFABLAB – Visa distinguir projectos de públicos escolares, realizados no âmbito das actividades dos respectivos estabelecimentos de ensino. Em curso está o estudo da forma de introdução extraordinária desta iniciativa nos Planos de Actividades das escolas. – Características: Apoio à concretização dos projectos, recompensas para os participantes em formação e selecção das escolas vencedoras para acções especiais de dinamização da fabricação digital.
  19. 19. CONCRETIZACONCRETIZA – Fabricação Digital, Inovação e Tecnologia – Lançamento de um evento CONFEX (Conferência + Exposição) dedicado a Fabricação Digital.Tema – Fabricação DigitalPúblicos – Stakeholders dos FabLabs ao nível ibérico (numa primeira fase), Investigadores, públicos dos Fab Labs• Participação nos painéis – Fundadores e promotores da revolução da Fabricação Digital.• Participação na exposição – FabLabs ao nível europeu (numa primeira fase), fornecedores de equipamento e materiais orientados para a fabricação digital.• Esta iniciativa tem como objectivo paralelo, a preparação para uma futura candidatura, isolada ou em associação, à organização do “World Congress Fab Lab”.
  20. 20. FABCER - Sistema de Certificação• Sistema de certificação de utilizadores de fabricação rápida• A dinâmica pretendida para o FABLAB, nomeadamente pela amplitude de participação que ambiciona, só se torna possível atraindo uma ampla envolvente de pessoas interessadas capazes de desenvolver de forma autónoma os seus projectos de utilização da fabricação digital.• Esta capacidade será caracterizada segundo: – Nível de utilização: grau de competência na operação tecnológica dos equipamentos e dos materiais; – Área de acção: especialização associada à intervenção pretendida no Laboratório podendo distinguir-se, arquitectura, design, artes plásticas ou gráficas, pedagogia, etc• A certificação esclarece o funcionamento do laboratório ao mesmo tempo que o promove aumentando o número de agentes capazes de utilizar e dinamizar acções.
  21. 21. Digital Challenge• Acções de dinamização intra-empresa, programas de Formação–Acção, aproveitando os conceitos associados à fabricação digital, para apoiar a abordagem a: – Motivação; – Trabalho em Equipa; – Avaliação de Desempenho; – Operações de Reestruturação; – Preparação de Entrada em Novos Mercados.
  22. 22. Modelo• FABLAB é por definição um organismo aberto. Difusão• Lançado sob o signo da “Inovação, Saúde e Tecnologia” a gestão da sua relação com a envolvente Rede consolidará o modelo em concreto.• O horizonte de Sustentabilidade sustentabilidade económica advém do seu elevado potencial de distribuição de valor pela envolvente.
  23. 23. O Modelo Comum (FabCharter)• rede global de laboratórios locais;• fomento do espírito de inovação e criatividade;• pode ser utilizado para criar praticamente qualquer coisa (desde que não haja intenção de ferir alguém);• aprendizagem baseia-se na realização de projectos e na troca de experiências;• actividades devem crescer para além do Fablab sendo expectável que os inventores, laboratórios e redes que contribuíram para o seu sucesso beneficiem com isso.
  24. 24. Rede Mundial
  25. 25. Rede de Fab Labs• Cumprindo a definição base do “Charter” são os ambientes externos e internos que definem a configuração de cada um.• São já cerca de 80 FabLabs no Mundo, e o número não pára de crescer, sempre associados a processos de desenvolvimento e de criação de valor.• Embora recente, o movimento permite já tirar conclusões• Vejam-se alguns casos: . . .
  26. 26. Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab HouseTendo por base o avançado pólo de Barcelona, o projecto Fab Lab House estende-se já para além de Espanha, e nele se concebem casas onde "a forma segue a energia", deixando de ser máquinas para passarem ser organismos para viver.
  27. 27. Rede Mundial - ExemplosBarcelona - Fab Lab House• A busca de eficiência energética leva à utilização dos recursos da sua envolvente - sol, vento, água - para criar um microclima que melhora de forma passiva as condições de habitabilidade.• O projecto já esta a colocar no mercado um catálogo de soluções para "casa solar" com preços e condições pré- determinados.
  28. 28. Rede Mundial - ExemplosAfeganistão• Fablabers estão a criar antenas e soluções para aumentar o alcance da internet sem fio e diminuir os efeitos da dispersão das comunidades.• Neste momento conseguiram reduzir o custo total de cada antena repetidora de internet para cerca de 70 USD com uma cobertura superior a 15 km velocidades superior a 4,5 Mbps e prometem não ficar por aí.• O retorno social, principalmente no sistema escolar, deste desenvolvimento tem sido enorme.
  29. 29. Rede Mundial - Exemplos• África do Sul - fablab com financiamento misto do governo e privado desenvolveu computadores simples que se ligam à Televisão e acedem à Internet com um custo de apenas dez dólares cada.• Takoradi (Gana) - orientação para as comunidades tribais; Fab Lab está a trabalhar em projectos de aplicação da energia solar a equipamento para cozinhar, refrigeração e corte.• Costa Rica - Equipamento é usado sobretudo para ministrar Educação Tecnológica a estudantes do ensino secundário.• Boston (EUA) - Fab Lab está a trabalhar para obter uma solução viável de cobertura total de Internet sem fio a empresas e casas.• Noruega - agricultores e engenheiros estão a colaborar na construção de rádios sem fio para controlar os movimentos das ovelhas e renas.
  30. 30. Rede Mundial - ExemplosÍndia os dois laboratórios privilegiam a ajuda às economias locais.• Vigyam Ashram (Pabal) - construíram um analisador de espectro acessível que permite medir com precisão a quantidade de gordura no leite, para ajudar a combater os comerciantes desonestos que diluem as suas entregas e estragam os lotes maiores vendidos aos grossistas prejudicando os agricultores.• Kanpur - ajuda artesãos locais a projetar e construir digitalmente moldes para estampagem de desenhos em tecidos.• Universidade de Maryland (EUA) - concentraram num FabLab (NanoCenter) toda a actividade de microfabricação, integrando para além da investigação, o processamento exploratório, o ensino, funções de apoio e ligação ao lançamento de spin-offs. – Iniciativa e desenvolvimento de projectos de colaboração no âmbito da Associação Nacional de FABLABs
  31. 31. Desafios• A cultura do século 21 faz um corte radical com a do século 20 em termos dos seus métodos, utilização e significados.• A Cultura segue agora a Lei de Moore.• o número de transistores dos chips duplicaria pelo mesmo custo em cada período de 18 meses (Gordon E. Moore, 1965)
  32. 32. Desafios• As formas culturais desestabilizam-se a cada 18 meses, à medida que a tecnologia que lhes serve de base se transforma.• Uma consequência directa é a instabilidade dos média (enquanto meios de comunicação e construção culturais) tal como os conhecíamos normalmente.• Os nossos media assentam agora na visualização de dados, algoritmos e interacção de utilizadores (espaços sociais). • Cultura = Dados + Algoritmos + Utilizadores

×