Apresentação aula sobre nr32 em biossegurança ceeps

924 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
924
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação aula sobre nr32 em biossegurança ceeps

  1. 1. CENTRO ESTADUALDE EEDDUUCCAAÇÇÃÃOO PPRROOFFIISSSSIIOONNAALL EEMM SSAAÚÚDDEE ––CCEEEEPPSS CCUURRSSOO:: TTÉÉCCNNIICCOO EEMM SSAAÚÚDDEE BBUUCCAALL--TTSSBB DDIISSCCIIPPLLIINNAA:: BBIIOOSSSSEEGGUURRAANNÇÇAA BBiioosseegguurraannççaa:: RRiissccoo BBiioollóóggiiccoo ppaarraa ooss pprrooffiissssiioonnaaiiss ddee ssaaúúddee Seminário NR32 – 26.10.2010
  2. 2. NNRR3322 A NR 32 busca estabelecer medidas que visam à proteção e a segurança dos profissionais de saúde que atuam em estabelecimentos que prestam este tipo de serviço à população. A norma regulamentadora 32 aponta as responsabilidades do empregador e os direitos do trabalhador com relação à segurança e saúde. Para fins de aplicação desta NR entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, e todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.
  3. 3. NNRR3322  Apresenta também as medidas de proteção que o estabelecimento de saúde e seus trabalhadores devem adotar para exercerem suas atividades de maneira segura, na utilização de gases medicinais, radiações ionizantes, trabalhos com microorganismos em laboratórios de pesquisa e clínicos.  Propõe atenção às condições de iluminação, sistemas de ventilação, lavanderias, refeitórios, maquinas e equipamentos utilizados e os cuidados que devem ser observados em cada atividade realizada. Indica ainda que o empregador deve capacitar seus trabalhadores, além de registrar todos os treinamentos e cursos ministrados, acompanhando e avaliando os resultados.
  4. 4.  Esta norma norteia e facilita as ações de controle, ajustes e monitoramento por parte dos gestores dos estabelecimentos de saúde, apontando os caminhos para se obter um trabalho harmônico, centrado na segurança e nos cuidados com seus trabalhadores.  Estima-se que cerca de dois milhões de trabalhadores morrem por ano vítimas de acidentes e doenças do trabalho.  Não conseguimos quantificar os acidentes devido a sub-notificação.  “Ausência de Dados é igual à Ausência de Problemas”.
  5. 5. BBiioosseegguurraannççaa (( VViiddaa ++ SSeegguurraannççaa)) Risco Biológico para os profissionais de saúde, é grave problema de exposição ocupacional a patógenos de transmissão sanguínea devido acidentes. Grande contaminação Hepatite B, C e AIDS. Ações configurem segurança no dia a dia, tem com objetivo reduzir os riscos / acidentes para os funcionários.
  6. 6. MMeeddiiddaass ddee BBiioosseegguurraannççaa Genericamente – ações que contribuem para a segurança da vida dia a dia no dia a dia das pessoas. Tecnicamente – conjunto de medidas de segurança que tem por objetivo reduzir a exposição dos empregados aos riscos.
  7. 7.  Genérico – todos estão sujeitos.  Especifico – riscos individuais se expõem, ao desempenhar suas atividades de trabalho.  Genérico Agravados – o grau de risco não é dado pelas características de atividades mas também, pelas condições em que é executada. RRiissccooss:: PPrroobbaabbiilliiddaaddee ddee ooccoorrrrêênncciiaa ddee ooccoorrrrêênncciiaass ddee uumm eevveennttoo nnããoo ddeesseejjaaddoo..
  8. 8. CCoomm rreellaaççããoo àà ppoossssiibbiilliiddaaddee ddee eexxppoossiiççããoo aacciiddeennttaall aaooss aaggeenntteess bbiioollóóggiiccooss  Os procedimentos a serem adotados para diagnóstico, acompanhamento e prevenção da soroconversão e das doenças;  As medidas para descontaminação do local de trabalho;  O tratamento médico de emergência para os trabalhadores;  Identificação dos responsável pela aplicação das medidas pertinentes;  A relação dos estabelecimentos da saúde que podem prestar assistência aos trabalhadores.  As formas de remoção para atendimento dos trabalhadores.  A relação dos estabelecimentos de assistência à saúde depositária de imunoglobulinas, vacinas, medicamentos necessários, materiais e insumos especiais.
  9. 9. Em toda ocorrência de acidente envolvendo riscos biológicos, com ou sem afastamento do trabalhador, deve ser emitida a Comunicação de Acidente de Trabalho – CAT.
  10. 10. AAttooss ee ccoonnddiiççõõeess IInnsseegguurraass  Atos inseguros – Profissionais conscientes ou inconscientes se expõem risco de trabalho.  Condições inseguras – condições / situações, risco na pratica de seu trabalho mais podem prevenir.  Fluxo de Acidente: - Acidentes - Cuidado locais - Avaliação medica  Etapas: - Receber orientação - Realizar exames necessário - Acompanhamento
  11. 11. Cuidados Locais - Pele integra (lavar com água e sabão Orientação: - Aconselhamento físico / mental - precauções sexuais - precauções sangue e fluidos - quimioprofilaxia gestantes - Orientar para estar atento para febre, enfartamento ganglionar - Garantir sigilo da identidade trabalhador
  12. 12. ACIDENTE • É um evento súbito e inesperado que interfere nas condições normais de operação e que pode resultar em danos ao trabalhador, à propriedade ou ao meio ambiente. INCIDENTE • É um evento súbito e inesperado que interfere na atividade normal do trabalho sem dano ao trabalhador, à propriedade ou ao meio ambiente.
  13. 13. AA LLEEII EEMM VVIIGGOORR A partir de 19 de novembro de 2010 os hospitais e clínicas médicas terão que adotar as medidas de segurança. Pesquisas mostram que as atividades de atendimento hospitalar estão em primeiro lugar no ranking nacional de acidentes de trabalho.
  14. 14. DDEESSCCAARRPPAACCKK  Os materiais perfurocortantes são responsáveis por mais da metade dos acidentes em ambientes médicos. Por isso, o item 32.2.4.16 da NR-32 trata da utilização de dispositivos de segurança nos materiais perfurantes (como agulhas) e cortantes (como bisturi).  Objetivo é minimizar os riscos e reduzir os acidentes de trabalho nesses ambientes. Como esses materiais passarão por alterações, a NR-32 também exige o treinamento para manuseio.
  15. 15. CCOONNCCLLUUSSÃÃOO Muitos materiais passarão por alterações. Por isso haverá necessidade de treinamento para os profissionais.
  16. 16.  CABE AO PROFISSIONAL DE SAÚDE FAZER VALER AS NOVAS NORMAS ESTABELECIDAS PELO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. A PROTREÇÃO SE FAZ PRESENTE TANTO PARA PRESERVAR OS PROFISSIONAIS QUANTO OS PACIENTES.
  17. 17. OBRIGADO!!

×