SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Aula 1
O homem aprovado
por Deus
Rev. Jovanir Lage
www.homensmetodistas.com.br
Colaborador
Pr. Jovanir Lage
●Pastor na Igreja Metodista
Eldorado na cidade de Contagem,
Minas Gerais. Casado com Roberta
e Pai da Ana Luiza e do Arthur.
●Diretor do Instituto Metodista
Teológico João Ramos Júnior.
“Com alegria recebo o convite para esta
parceria com a Federação Metodista de
Homens da 4ªRe, podendo participar
também da elaboração de um dos
temas do curso, que certamente será
uma grande bênção na vida dos homens
em nossa região”.
“Procura apresentar-te a Deus
aprovado, como obreiro que não tem
de que se envergonhar, que maneja
bem a palavra da verdade.”
2 Timóteo 2.15
INTRODUÇÃO
Começaremos neste momento pelo texto bíblico que nos inspira e
que também é o mote da Federação.
“Procura apresentar-te a Deus aprovado,
como obreiro que não tem de que se envergonhar,
que maneja bem a palavra da verdade.” (2 Timóteo 2.15).
Este texto tem funcionado para os homens metodistas como um
desafio poético, que nos inspira a seguir e servir a Deus com todas as
nossas forças e capacidade, vivendo a vida cristã de forma íntegra e
coerente. Este versículo está dentro do contexto de 2Timóteo 2.8-
15, onde se destaca a proximidade entre o apóstolo Paulo e
Timóteo, um de seus principais auxiliares na obra evangélica.
INTRODUÇÃO
O Apóstolo Paulo já havia advertido a Timóteo de que não deveria
envergonhar-se pelo fato de seu amigo e companheiro estar preso em
Roma, como também não deveria se envergonhar do evangelho que
pregava. Mais do que não se envergonhar, o apóstolo reivindica sua
solidariedade nos sofrimentos que vem enfrentando na capital do
Império. Certamente, a notícia do constrangimento de Timóteo já havia
chegado a seus ouvidos (1.7), pois o termo que ele utiliza nessa
advertência é muito forte e tem o sentido de inibir uma ação que já estava
em andamento (1.8).
O objetivo da epístola proferida por Paulo é animar o filho na fé para ir a
seu encontro, no objetivo de que o apóstolo lhe passe as últimas
orientações pessoalmente. Ele está sentindo que seus dias estão se
abreviando e confia em Timóteo para continuar a tarefa. O texto
contempla palavras de advertência e de estímulo, além de recomendar
em seu conteúdo teológico, aquilo que deveria ser lembrado por Timóteo
na liderança da igreja.
INTRODUÇÃO
Nosso foco principal neste contexto é o versículo 15. Quando analisamos
este versículo, vemos o cuidado do Apóstolo Paulo à instruir seu amigo
para que tenha zelo, que seja aprovado por Deus, que trabalhe em prol da
missão e não tenha motivos para envergonhar-se do evangelho.
Observamos a seguinte estrutura:
v. 15 – Procura apresentar-te: tem a noção de persistente, de zelo e
carrega a intencionalidade de se colocar à disposição; a Deus
aprovado: alguém que alcança uma aprovação depois de prestar uma
prova, de ser examinado; como obreiro: alguém que trabalha; que
não tem de que se envergonhar: onde não se encontram motivos
para constrangimento; que maneja bem a palavra da verdade: como
quem traça um caminho reto, sem torturas, sem curvas.
Essa ideia de apresentar-se ou oferecer-se é característica do apóstolo e
tem o sentido da transformação operada por Cristo Jesus (Rm 6.13; 16; 19;
12.1; Cl 1.22); o manejar bem significa ter pleno zelo pela palavra, sem
desviar-se, a fim de que o caminho seja reto, sem curvas.
INTRODUÇÃO
Assim, poderíamos pensar nos efeitos deste texto em nossa vida e como
ele pode influenciar definitivamente nossa vida devocional, nossas
emoções e relacionamentos e nosso serviço cristão.
Nosso estudo será nestes três tópicos:
O Homem
aprovado
por Deus
Vida Devocional
Emoções e
Relacionamentos
Serviço Cristão
O homem aprovado
por Deus
VIDA
DEVOCIONAL
O homem aprovado por Deus
VIDA DEVOCIONAL
O Fundador do Metodismo, John Wesley, acreditava que Deus
havia instituído um caminho infalível para que sua mensagem
pudesse ser espalhada pelo mundo. A prática constante da oração
e leitura bíblica estabeleceu uma determinada conduta revelada no
texto de Atos dos Apóstolos: “todos os que creram estavam juntos,
e tinham tudo em comum (...) perseveravam na doutrina dos
apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”.(At 2,
42-44).
Estas disciplinas espirituais transformaram-se em “meios de graça”
estabelecidos por Cristo para a igreja e se tornaram elementos
vitais para a realização da missão. Quando conseguimos
desenvolver esta disciplina em nossa vida devocional, estamos
aptos para apresentarmo-nos diante de Deus com a habilidade de
quem maneja bem a palavra da verdade.
O homem aprovado por Deus
VIDA DEVOCIONAL
A grande beleza na história de
vida de John Wesley e os
grandes exemplos históricos
de sua vida devocional é saber
que ele não era nenhum super-
herói capaz de manter
comunhão ininterrupta com
Deus. Assim como nós, tinha
altos e baixos. Cometeu vários
erros e precisou fazer ajustes
ao longo de sua vida.
O homem aprovado por Deus
VIDA DEVOCIONAL
A esperança para nós é que também podemos exercer uma vida
devocional de qualidade diante de Deus, quando assumimos
nossas debilidades e fraquezas com humildade e fé, apresentando-
nos a Deus da maneira que somos, sem ter com que se
envergonhar, procurando sempre crescer espiritualmente.
Um fator importante neste processo é perceber que na vida
devocional não existem mágicas. Cristãos de grande estatura
espiritual não se formam da noite para o dia, de uma hora para
outra. Para ter vida devocional é necessário pagar o preço. É
preciso investir, gastar tempo e ser dedicado. Assim nos
tornaremos cada vez mais próximos de Deus, ampliando também
nossos relacionamentos com nossos familiares e amigos,
tornando-nos amadurecidos em nossas emoções.
O homem aprovado
por Deus
EMOÇÕES E
RELACIONAMENTOS
O homem aprovado por Deus
EMOÇÕES E RELACIONAMENTOS
Ser aprovado por Deus em suas Emoções e Relacionamentos
requer um estágio de maturidade espiritual que só poderá ser
alcançado por aqueles que conseguiram dar os primeiros passos
nas disciplinas da espiritualidade devocional.
Emoções e Relacionamentos estão no centro de nossa vida. Uma
das principais causas do sofrimento humano está relacionada a
este campo vital de nossa existência, pois em muitas circunstâncias
não sabemos como lidar com sentimentos como a
baixa autoestima ou baixa autoconfiança. Quando não temos
controle sobre esses dois, o amor próprio diminui, deixando lugar
para o surgimento de emoções mais fortes que aumentam nossa
fragilidade e nos afastam de nossos relacionamentos.
O homem aprovado por Deus
EMOÇÕES E RELACIONAMENTOS
Nossa vida com Deus e a busca pelos
meios de graça, desenvolvidos em
nossa espiritualidade devocional, nos
faz de certa forma, resistentes às
adversidades emocionais,
preenchendo em nossa estrutura de
vida uma boa qualidade de autoestima
e autoconfiança, fazendo crescer em
nós o amor próprio, pois não nos
faltará a certeza de que já fomos
aprovados por Deus.
O homem aprovado
por Deus
SERVIÇO
CRISTÃO
Depois de uma vida devocional equilibrada, resultando em uma
maturidade espiritual que refaz minhas emoções e
relacionamentos, ampliando minha autoestima e confiança, só me
resta agora, desenvolver os frutos daqueles que foram realmente
aprovados por Deus. O serviço cristão é o fruto de uma vida
dedicada a Deus e muito mais agradecida a Ele.
Sempre penso que nossa maior capacidade enquanto homens que
descobrimos o amor, a graça e a misericórdia de nosso Deus é a
possibilidade de servirmos a Ele com todas as nossas forças e
dedicação. É verdade que vivemos em um período onde o tempo
está cada vez mais escasso e falta-nos a possibilidade de nos
dedicarmos à obra de Deus como deveríamos ou como
gostaríamos.
O homem aprovado por Deus
SERVIÇO CRISTÃO
Esta falta de tempo acaba exigindo de nós ainda mais dedicação e
disciplina. Precisamos desenvolver a lógica das primícias, que
nossos antigos irmãos dedicavam a Deus. O cristão não deve iniciar
o dia com a mente voltada para as preocupações. Há tempo para
tudo e essa primeira parte do dia deve ser dedicada exclusivamente
ao Criador de todas as coisas.
De nada adianta levantar cedo ansioso e inquieto, achando que
assim terá melhor rendimento. A Bíblia diz que isso não traz
proveito: “Inútil vos será levantar de madrugada, comer o pão que
penosamente granjeastes” (Sl 127,2).
O homem aprovado por Deus
SERVIÇO CRISTÃO
Antes de mergulharmos em nossos afazeres,
no corre-corre do dia é preciso ter uma boa e
amistosa conversa com o Pai e assim procurar
desenvolver a melhor maneira de servi-lo. A
prática do serviço cristão é resultado marcante
de uma vida devocional dedicada e de
emoções e relacionamentos equilibrados.
O serviço cristão deve estar presente em
nossa atuação na igreja, em nosso dia-a-dia,
no contato com as pessoas e principalmente
em nossos relacionamentos, pois ele é a
marca e o testemunho de um homem
aprovado por Deus.
O homem aprovado por Deus
SERVIÇO CRISTÃO
CONCLUSÃO
Diante deste tema temos assim, um desafio a seguir em
nossa caminhada de fé, que é tornar-se um homem aprovado
por Deus, marcado pelo testemunho de uma vida devocional
que nos traz equilíbrio, envolvendo-nos nas disciplinas
espirituais dos meios de graça. A qualidade dos
relacionamentos que construímos e o desenvolvimento de
nossa maturidade emocional constituem-se transformações
consequentes deste nosso desenvolvimento, para que no fim
de todas as coisas sejamos frutíferos em nosso modo de
servir e seguir a Deus.
Que Deus multiplique e abençoe a vida de todos os homens
de nossa federação!
www.homensmetodistas.com.br
ATIVIDADE – Aula 1
Faça a atividade da primeira
lição do curso e continue
para a segunda lição:
Aula 2- O homem
aprovado pela Família –
Rev. Márcio Abreu
www.homensmetodistas.com.br
Seja um
homem
aprovado
por Deus
www.homensmetodistas.com.br
O homem aprovado por Deus

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a O homem aprovado por Deus

Paul washer o_unico_deus_verdadeiro
Paul washer o_unico_deus_verdadeiroPaul washer o_unico_deus_verdadeiro
Paul washer o_unico_deus_verdadeiroMateus Bragança
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012cynthiapalmas
 
HOMENS NA OBRA DE DEUS 2 PEDRO 1.3-11.pdf
HOMENS NA OBRA DE DEUS  2 PEDRO 1.3-11.pdfHOMENS NA OBRA DE DEUS  2 PEDRO 1.3-11.pdf
HOMENS NA OBRA DE DEUS 2 PEDRO 1.3-11.pdfJorge Teixeira
 
A equipe de jesus.pdf
A equipe de jesus.pdfA equipe de jesus.pdf
A equipe de jesus.pdfGeazi San
 
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11Andre Nascimento
 
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014Paulo Dias Nogueira
 
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptxestudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptxGeusneyAlice
 
Abra meus olhos para que eu possa contemplar
Abra meus olhos para que eu possa contemplarAbra meus olhos para que eu possa contemplar
Abra meus olhos para que eu possa contemplarSheimon Mim
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaNatalino das Neves Neves
 

Semelhante a O homem aprovado por Deus (20)

Paul washer o_unico_deus_verdadeiro
Paul washer o_unico_deus_verdadeiroPaul washer o_unico_deus_verdadeiro
Paul washer o_unico_deus_verdadeiro
 
ministerio videira2.pdf
ministerio videira2.pdfministerio videira2.pdf
ministerio videira2.pdf
 
Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1Disciplinas espirituais1
Disciplinas espirituais1
 
Boletim IPC Limeira 261117
Boletim IPC Limeira 261117Boletim IPC Limeira 261117
Boletim IPC Limeira 261117
 
Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012Pastora welma confadesp_2012
Pastora welma confadesp_2012
 
HOMENS NA OBRA DE DEUS 2 PEDRO 1.3-11.pdf
HOMENS NA OBRA DE DEUS  2 PEDRO 1.3-11.pdfHOMENS NA OBRA DE DEUS  2 PEDRO 1.3-11.pdf
HOMENS NA OBRA DE DEUS 2 PEDRO 1.3-11.pdf
 
Apostila bem vindos à betlehem
Apostila bem vindos à betlehemApostila bem vindos à betlehem
Apostila bem vindos à betlehem
 
A equipe de jesus.pdf
A equipe de jesus.pdfA equipe de jesus.pdf
A equipe de jesus.pdf
 
Nova Criatura (M.D.A.)
Nova Criatura (M.D.A.)Nova Criatura (M.D.A.)
Nova Criatura (M.D.A.)
 
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11
Como acontece o processo de santificação.EBD.Palavra e Vida.2T2015.Aula 11
 
Projeto Amigos de Deus
Projeto Amigos de DeusProjeto Amigos de Deus
Projeto Amigos de Deus
 
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
Expositor Cristão - Fevereiro de 2014
 
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptxestudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
estudos-no-breve-catecismo-de-westminster-leonard-t-van-horn-1.pptx
 
Os meios da graça
Os meios da graçaOs meios da graça
Os meios da graça
 
Abra meus olhos para que eu possa contemplar
Abra meus olhos para que eu possa contemplarAbra meus olhos para que eu possa contemplar
Abra meus olhos para que eu possa contemplar
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
Amigos de deus(00001)
Amigos de deus(00001)Amigos de deus(00001)
Amigos de deus(00001)
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
 
Amadurecimento cristão
Amadurecimento cristãoAmadurecimento cristão
Amadurecimento cristão
 

Último

GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 

Último (9)

Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 

O homem aprovado por Deus

  • 1. Aula 1 O homem aprovado por Deus Rev. Jovanir Lage www.homensmetodistas.com.br
  • 2. Colaborador Pr. Jovanir Lage ●Pastor na Igreja Metodista Eldorado na cidade de Contagem, Minas Gerais. Casado com Roberta e Pai da Ana Luiza e do Arthur. ●Diretor do Instituto Metodista Teológico João Ramos Júnior. “Com alegria recebo o convite para esta parceria com a Federação Metodista de Homens da 4ªRe, podendo participar também da elaboração de um dos temas do curso, que certamente será uma grande bênção na vida dos homens em nossa região”.
  • 3. “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” 2 Timóteo 2.15
  • 4. INTRODUÇÃO Começaremos neste momento pelo texto bíblico que nos inspira e que também é o mote da Federação. “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” (2 Timóteo 2.15). Este texto tem funcionado para os homens metodistas como um desafio poético, que nos inspira a seguir e servir a Deus com todas as nossas forças e capacidade, vivendo a vida cristã de forma íntegra e coerente. Este versículo está dentro do contexto de 2Timóteo 2.8- 15, onde se destaca a proximidade entre o apóstolo Paulo e Timóteo, um de seus principais auxiliares na obra evangélica.
  • 5. INTRODUÇÃO O Apóstolo Paulo já havia advertido a Timóteo de que não deveria envergonhar-se pelo fato de seu amigo e companheiro estar preso em Roma, como também não deveria se envergonhar do evangelho que pregava. Mais do que não se envergonhar, o apóstolo reivindica sua solidariedade nos sofrimentos que vem enfrentando na capital do Império. Certamente, a notícia do constrangimento de Timóteo já havia chegado a seus ouvidos (1.7), pois o termo que ele utiliza nessa advertência é muito forte e tem o sentido de inibir uma ação que já estava em andamento (1.8). O objetivo da epístola proferida por Paulo é animar o filho na fé para ir a seu encontro, no objetivo de que o apóstolo lhe passe as últimas orientações pessoalmente. Ele está sentindo que seus dias estão se abreviando e confia em Timóteo para continuar a tarefa. O texto contempla palavras de advertência e de estímulo, além de recomendar em seu conteúdo teológico, aquilo que deveria ser lembrado por Timóteo na liderança da igreja.
  • 6. INTRODUÇÃO Nosso foco principal neste contexto é o versículo 15. Quando analisamos este versículo, vemos o cuidado do Apóstolo Paulo à instruir seu amigo para que tenha zelo, que seja aprovado por Deus, que trabalhe em prol da missão e não tenha motivos para envergonhar-se do evangelho. Observamos a seguinte estrutura: v. 15 – Procura apresentar-te: tem a noção de persistente, de zelo e carrega a intencionalidade de se colocar à disposição; a Deus aprovado: alguém que alcança uma aprovação depois de prestar uma prova, de ser examinado; como obreiro: alguém que trabalha; que não tem de que se envergonhar: onde não se encontram motivos para constrangimento; que maneja bem a palavra da verdade: como quem traça um caminho reto, sem torturas, sem curvas. Essa ideia de apresentar-se ou oferecer-se é característica do apóstolo e tem o sentido da transformação operada por Cristo Jesus (Rm 6.13; 16; 19; 12.1; Cl 1.22); o manejar bem significa ter pleno zelo pela palavra, sem desviar-se, a fim de que o caminho seja reto, sem curvas.
  • 7. INTRODUÇÃO Assim, poderíamos pensar nos efeitos deste texto em nossa vida e como ele pode influenciar definitivamente nossa vida devocional, nossas emoções e relacionamentos e nosso serviço cristão. Nosso estudo será nestes três tópicos: O Homem aprovado por Deus Vida Devocional Emoções e Relacionamentos Serviço Cristão
  • 8. O homem aprovado por Deus VIDA DEVOCIONAL
  • 9. O homem aprovado por Deus VIDA DEVOCIONAL O Fundador do Metodismo, John Wesley, acreditava que Deus havia instituído um caminho infalível para que sua mensagem pudesse ser espalhada pelo mundo. A prática constante da oração e leitura bíblica estabeleceu uma determinada conduta revelada no texto de Atos dos Apóstolos: “todos os que creram estavam juntos, e tinham tudo em comum (...) perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”.(At 2, 42-44). Estas disciplinas espirituais transformaram-se em “meios de graça” estabelecidos por Cristo para a igreja e se tornaram elementos vitais para a realização da missão. Quando conseguimos desenvolver esta disciplina em nossa vida devocional, estamos aptos para apresentarmo-nos diante de Deus com a habilidade de quem maneja bem a palavra da verdade.
  • 10. O homem aprovado por Deus VIDA DEVOCIONAL A grande beleza na história de vida de John Wesley e os grandes exemplos históricos de sua vida devocional é saber que ele não era nenhum super- herói capaz de manter comunhão ininterrupta com Deus. Assim como nós, tinha altos e baixos. Cometeu vários erros e precisou fazer ajustes ao longo de sua vida.
  • 11. O homem aprovado por Deus VIDA DEVOCIONAL A esperança para nós é que também podemos exercer uma vida devocional de qualidade diante de Deus, quando assumimos nossas debilidades e fraquezas com humildade e fé, apresentando- nos a Deus da maneira que somos, sem ter com que se envergonhar, procurando sempre crescer espiritualmente. Um fator importante neste processo é perceber que na vida devocional não existem mágicas. Cristãos de grande estatura espiritual não se formam da noite para o dia, de uma hora para outra. Para ter vida devocional é necessário pagar o preço. É preciso investir, gastar tempo e ser dedicado. Assim nos tornaremos cada vez mais próximos de Deus, ampliando também nossos relacionamentos com nossos familiares e amigos, tornando-nos amadurecidos em nossas emoções.
  • 12. O homem aprovado por Deus EMOÇÕES E RELACIONAMENTOS
  • 13. O homem aprovado por Deus EMOÇÕES E RELACIONAMENTOS Ser aprovado por Deus em suas Emoções e Relacionamentos requer um estágio de maturidade espiritual que só poderá ser alcançado por aqueles que conseguiram dar os primeiros passos nas disciplinas da espiritualidade devocional. Emoções e Relacionamentos estão no centro de nossa vida. Uma das principais causas do sofrimento humano está relacionada a este campo vital de nossa existência, pois em muitas circunstâncias não sabemos como lidar com sentimentos como a baixa autoestima ou baixa autoconfiança. Quando não temos controle sobre esses dois, o amor próprio diminui, deixando lugar para o surgimento de emoções mais fortes que aumentam nossa fragilidade e nos afastam de nossos relacionamentos.
  • 14. O homem aprovado por Deus EMOÇÕES E RELACIONAMENTOS Nossa vida com Deus e a busca pelos meios de graça, desenvolvidos em nossa espiritualidade devocional, nos faz de certa forma, resistentes às adversidades emocionais, preenchendo em nossa estrutura de vida uma boa qualidade de autoestima e autoconfiança, fazendo crescer em nós o amor próprio, pois não nos faltará a certeza de que já fomos aprovados por Deus.
  • 15. O homem aprovado por Deus SERVIÇO CRISTÃO
  • 16. Depois de uma vida devocional equilibrada, resultando em uma maturidade espiritual que refaz minhas emoções e relacionamentos, ampliando minha autoestima e confiança, só me resta agora, desenvolver os frutos daqueles que foram realmente aprovados por Deus. O serviço cristão é o fruto de uma vida dedicada a Deus e muito mais agradecida a Ele. Sempre penso que nossa maior capacidade enquanto homens que descobrimos o amor, a graça e a misericórdia de nosso Deus é a possibilidade de servirmos a Ele com todas as nossas forças e dedicação. É verdade que vivemos em um período onde o tempo está cada vez mais escasso e falta-nos a possibilidade de nos dedicarmos à obra de Deus como deveríamos ou como gostaríamos. O homem aprovado por Deus SERVIÇO CRISTÃO
  • 17. Esta falta de tempo acaba exigindo de nós ainda mais dedicação e disciplina. Precisamos desenvolver a lógica das primícias, que nossos antigos irmãos dedicavam a Deus. O cristão não deve iniciar o dia com a mente voltada para as preocupações. Há tempo para tudo e essa primeira parte do dia deve ser dedicada exclusivamente ao Criador de todas as coisas. De nada adianta levantar cedo ansioso e inquieto, achando que assim terá melhor rendimento. A Bíblia diz que isso não traz proveito: “Inútil vos será levantar de madrugada, comer o pão que penosamente granjeastes” (Sl 127,2). O homem aprovado por Deus SERVIÇO CRISTÃO
  • 18. Antes de mergulharmos em nossos afazeres, no corre-corre do dia é preciso ter uma boa e amistosa conversa com o Pai e assim procurar desenvolver a melhor maneira de servi-lo. A prática do serviço cristão é resultado marcante de uma vida devocional dedicada e de emoções e relacionamentos equilibrados. O serviço cristão deve estar presente em nossa atuação na igreja, em nosso dia-a-dia, no contato com as pessoas e principalmente em nossos relacionamentos, pois ele é a marca e o testemunho de um homem aprovado por Deus. O homem aprovado por Deus SERVIÇO CRISTÃO
  • 19. CONCLUSÃO Diante deste tema temos assim, um desafio a seguir em nossa caminhada de fé, que é tornar-se um homem aprovado por Deus, marcado pelo testemunho de uma vida devocional que nos traz equilíbrio, envolvendo-nos nas disciplinas espirituais dos meios de graça. A qualidade dos relacionamentos que construímos e o desenvolvimento de nossa maturidade emocional constituem-se transformações consequentes deste nosso desenvolvimento, para que no fim de todas as coisas sejamos frutíferos em nosso modo de servir e seguir a Deus. Que Deus multiplique e abençoe a vida de todos os homens de nossa federação! www.homensmetodistas.com.br
  • 20. ATIVIDADE – Aula 1 Faça a atividade da primeira lição do curso e continue para a segunda lição: Aula 2- O homem aprovado pela Família – Rev. Márcio Abreu www.homensmetodistas.com.br