Coaching Educativo - Projecto Fénix

3.685 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.685
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.217
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
82
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coaching Educativo - Projecto Fénix

  1. 1. Coaching Educativo: Aplicações práticas José Luís Gonçalves | joseluis@esepf.pt
  2. 2. 1. Coaching e coaching educativoO coaching visa a MUDANÇA e existe para que• cada pessoa (coachee) possa atingir os objectivos a que se propõe,• mantendo-se fiel aos valores que desenharam esses objectivos. Neste processo de mudança,• o coachee mobiliza crenças potenciadoras ou limitadoras do seu próprio desenvolvimento pessoal.
  3. 3. 3. Feedback e imagens mentais positivas• Feedback é o processo de manifestar ao outro a minha percepção dos factos• Ao emitir feedback deve estar consciente que deseja orientar o aprendente para mudar o modo como pensa e o que é capaz de fazer para atingir os seus objectivos
  4. 4. 3. Feedback e imagens mentais positivas• Feedback positivo e descritivo – O exemplo do “elefante azul”…• Feedback centra nos comportamentos/processos realizados e nas suas consequências/produtos• Feedback claro e assertivo, motivado por uma atitude sincera e honesta
  5. 5. 3. Feedback e imagens mentais positivas Reconhecimento: “O que fez bem… como fez… o que apreciei… o que gostei foi…” “O que pode melhorar é isto…” Reconhecimento: “Qual foi o ponto alto e qual o ganho…”
  6. 6. 3. Feedback – exercícios1. Comunicar imagens (escritas e verbais) positivas: exercício2. Comunicação escrita e verbal: “Decálogo de auxiliares linguísticos”
  7. 7. 4. Discouting Princípios de Análise Transaccional aplicados coaching Adaptação livre de:HAY, Julie, Reflective Practice and Supervision for Coaches, New York, Open University Press, 2007
  8. 8. 4. O que é Discouting? “Descontar/Minimizar” refere-se ao processo pelo qual a pessoa desconta, minimiza ou ignora alguns aspectos de si própria, dos outros ou da situação. (Mellor and Schiff, 1975).
  9. 9. 4. O que é Discouting?Minimizamos para manter a nossa sanidade. –Podemos apenas processar uma certa quantidade de informação em cada momento pelo que recusamos muitos dados. –Constitui uma atitude defensiva, inconsciente, programada, não moralizável…
  10. 10. 4. O que é Discouting?Minimizar é a forma como mantemos o nossoquadro de referências ou o nosso mapa domundo, mesmo quando este já estádesactualizado ou pura e simplesmente errado.Se acreditamos que alguém está sempre certonão somos capazes de detectar os seus erros,enquanto que se acreditamos que alguém ésempre descuidado não percebemos quando nosmostra evidências de cuidado e atenção.
  11. 11. 4. O que é Discouting? – Um (coach) professor é normalmente necessário para ajudar o aluno (coachee) a identificar e ultrapassar e a sua própria minimização. – A minimização ocorre em vários níveis de importância decrescente. – Desde que alguém o ajude a superar o processo de minimização, pode subir degraus e ser bem sucedido.
  12. 12. Degraus para o sucesso SucessoDescer para ajudar Estratégias Subir juntos Competências Soluções Significado Situação
  13. 13. 5. Nível 1: Situação – O que está a acontecer? – Porquê e para quê acontecem? – Quem está a dizer e a fazer o quê? – Que expressões, gestos e linguagem corporal estão presentes?
  14. 14. 5. Nível 2: Significado – O que podem as evidências da situação significar? –Se há algum problema, qual pode ser? –Que significado pode isso ter?
  15. 15. 5. Nível 3: Soluções – Que soluções estão disponíveis (se pudesse conseguir alguma coisa)? –Que opções podem gerar melhores resultados? –Que opções podem gerar piores resultados?
  16. 16. 5. Nível 4: Competências – De que competências precisa para implementar as várias soluções? –Que competências é que já possui (incluindo aquelas que usou previamente em situações diferentes)? –Como pode adquirir outras competências necessárias?
  17. 17. 5. Nível 5: Estratégias – Como vai planear a implementação das soluções? –Que ajuda ou apoio pode obter dos outros? –Como podem os outros atravessar-se no seu caminho e o que vai fazer quanto a isso?
  18. 18. 5. Nível 6: Sucesso – Quais as razões para não agir? –Quais os benefícios de não agir? –O que teme que aconteça quando agir e como vai lidar com isso?
  19. 19. Apoios bibliográficos e formativos1. CATALÃO, João Alberto & PENIM, Ana Teresa (2010). Ferramentas de Coaching. Lisboa: Editora Lidel2. HAY, Julie (2007). Reflective Practice and Supervision for Coaches. New York: Open University Press.3. PÉREZ, Juan Fernando Bou (2009). Coaching para Docentes – Motivar para o sucesso. Porto: Porto Editora4. More Institut, Alemanha (www.more-institut.com)

×