Dadaísmo[1916-22]
“Dada não fala,
Dada não tem ideias fixas,
Dada não apanha-moscas (…)
Dada faz mais vítimas num ano que ...
O QUE É UMA VANGUARDA?
• O termo "vanguarda" vem do francês “Avant-garde”,
que remete a primeira linha de um exército, que...
Origem do termo ‘Dada’
• O termo dada é encontrado por acaso numa
consulta a um dicionário francês. "Cavalo de
brinquedo",...
• O Dadaísmo foi um movimento originado em 1916,
em plena 1ª Guerra Mundial, em Zurique (cidade
que conservou-se neutra co...
• Uma vanguarda do século XX, responsável por
contestar a própria arte. Cria-se pela primeira vez
uma ideia de anti-arte. ...
• - Cabaret Voltaire;
- Ready-mades;
• - Negação;
• - Ruptura das formas tradicionais;
• - Ênfase no absurdo;
• - Conceito...
Principais Artistas
•
•
•
•
•

- Marcel Duchamp
- Tristan Tzara
- Hans Arp
- Man Ray
- Francis Picabia
Duchamp
[1887-1968]
1912 – Nu Descendo a Escada
A Fonte - 1917
• Duchamp não inverteu somente o urinol. Ao fazêlo, retirou-lhe à partida a carga utilitária que tinha.
Intitulou-o de "FO...
• Discussão a respeito de quem é o artista;
• O Artista também é aquele que teve a ideia;
1913 – Roda de Bicicleta
L.H.O.O.Q. - 1919
• Marcel Duchamp em 1919 manipulou uma cópia
do retrato da Mona Lisa que incluía um bigode e
pêra na modelo e a inscrição ...
Escorredor - 1914
O Grande Vidro – 1915-23
Detalhe de ‘O Grande Vidro’
Maria Martins

O Impossível
• Trabalhava a argila, o gesso, a madeira. Terracota
apreendeu a fazer no Japão. Ao imprimir seguia as
técnicas apreendida...
1947 – Paysage Fautif
• Era um desenho sobre astralon, celulóide, uma
forma amebóide, em fundo de cetim preto.
• Em 1989, quarenta e dois anos d...
Etant donnés: Maria, la chute d’eau et le gás d’éclairage – 1944-66
• “Um peep show intelectual e artístico. Uma mulher
nua, de pernas abertas vista através de dois
orifícios em uma porta.”
...
• Considerada por muitos, obra menor, decadente,
senil e vulgar, para outros Etant donnés é a síntese
do pensamento ducham...
Detalhe de ‘Etant Donnés’
Gustave Courbet – A Origem do Mundo[1866]
Teeny X Maria
Quem posou para Duchamp inicialmente foi Maria.
Com a separação dos dois, Maria voltou para o
Brasil, e Duch...
Boîte-en-Valise
Man Ray
[1890-1976]

• Fotografias;
• Rayografias;
Le Cadeau[o presente] - 1921
"Gadji beri bimba
glandridi lauli lonni
cadori
gadjama bim beri
glassala
flandradi glassala
tuffm i zimbrabim
blassa gelas...
Parafins gatins alphaluz sexohnei la guerrapaz
Ourake palávora driz okê Cris expacial
Projeitinho imanso ciumortevida vida...
Como fazer um poema dadaísta:
• Pegue um jornal e uma tesoura.
• Escolha no jornal um artigo do
tamanho que você deseja da...
Dadaísmo
Dadaísmo
Dadaísmo
Dadaísmo
Dadaísmo
Dadaísmo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dadaísmo

605 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
605
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dadaísmo

  1. 1. Dadaísmo[1916-22] “Dada não fala, Dada não tem ideias fixas, Dada não apanha-moscas (…) Dada faz mais vítimas num ano que a mais sangrenta das batalhas. Dada existiu sempre. A Santa Virgem já era dadaísta. Dada nunca tem razão.”Os verdadeiros Dada são contra Dada.” (Tristan Tzara – 1918)
  2. 2. O QUE É UMA VANGUARDA? • O termo "vanguarda" vem do francês “Avant-garde”, que remete a primeira linha de um exército, que terá o primeiro contato com o inimigo. • Refere-se à renovação absoluta da criação, para lidar com o que está estabelecido e é obsoleto, e substituir esses conteúdos por novas tendências.
  3. 3. Origem do termo ‘Dada’ • O termo dada é encontrado por acaso numa consulta a um dicionário francês. "Cavalo de brinquedo", sentido original da palavra, não guarda relação direta, nem necessária, com bandeiras ou programas, daí o seu valor: sinaliza uma escolha aleatória (princípio central da criação para os dadaístas), contrariando qualquer sentido de eleição racional. "O termo nada significa", afirma o poeta romeno Tristan Tzara, integrante do núcleo primeiro.
  4. 4. • O Dadaísmo foi um movimento originado em 1916, em plena 1ª Guerra Mundial, em Zurique (cidade que conservou-se neutra com relação à guerra). O movimento, que negava todas as tradições sociais e artísticas, tinha como base um anarquismo niilista e o slogan de Bakunin: "a destruição também é criação".
  5. 5. • Uma vanguarda do século XX, responsável por contestar a própria arte. Cria-se pela primeira vez uma ideia de anti-arte. O Dadaismo procurava chocar um público mais ligado a valores tradicionais e libertar a imaginação via destruição das noções artísticas convencionais. Acredita-se, ainda, que seu pessimismo venha de uma reação de desilusão causada pela Primeira Guerra Mundial. Apesar de sua curta durabilidade - no período entre guerras, praticamente havia sido esquecido - e das críticas realizadas ao movimento, fundamentalmente baseadas em sua ausência de vocação construtiva, teve grande importância para a arte do Século 20.
  6. 6. • - Cabaret Voltaire; - Ready-mades; • - Negação; • - Ruptura das formas tradicionais; • - Ênfase no absurdo; • - Conceito de anti-arte[princípios da arte contemporânea]
  7. 7. Principais Artistas • • • • • - Marcel Duchamp - Tristan Tzara - Hans Arp - Man Ray - Francis Picabia
  8. 8. Duchamp [1887-1968]
  9. 9. 1912 – Nu Descendo a Escada
  10. 10. A Fonte - 1917
  11. 11. • Duchamp não inverteu somente o urinol. Ao fazêlo, retirou-lhe à partida a carga utilitária que tinha. Intitulou-o de "FONTE", à qual associamos a ideia de verter liquido e não de receber, como o caso de um urinol. Mas ainda mais importante, foi a inversão dos conceitos que esta atitude suscitou: não se tratou de um original, não foi criado pelas mãos de um artista, não se regeu prioritariamente por noções de estética, fossem elas quais fossem. Por outro lado, tal como Arthur Danto notou, Fountain e em geral o próprio conceito de ready-made abalaram a teoria da arte ao deixar de permitir que um objeto de arte se distinguisse de um objeto comum, que entre dois objetos com a mesma origem, função e aparência, um pudesse pertencer ao mundo da arte e outro não.
  12. 12. • Discussão a respeito de quem é o artista; • O Artista também é aquele que teve a ideia;
  13. 13. 1913 – Roda de Bicicleta
  14. 14. L.H.O.O.Q. - 1919
  15. 15. • Marcel Duchamp em 1919 manipulou uma cópia do retrato da Mona Lisa que incluía um bigode e pêra na modelo e a inscrição LHOOQ, que significa "Elle a chaud au cul" que se pode traduzir como "Ela tem fogo no rabo". Apesar, de que em inglês o título aproxima-se da expressão LOOK (olha). Poderá tratar-se de uma intenção desmistificadora desta obra de Da Vinci. Segundo Duchamp: " O mais curioso sobre este bigode e a pêra, é quando são observados, a Mona Lisa converte-se num homem. Não é uma mulher disfarçada de homem; é um homem autêntico, e essa foi a minha descoberta."
  16. 16. Escorredor - 1914
  17. 17. O Grande Vidro – 1915-23
  18. 18. Detalhe de ‘O Grande Vidro’
  19. 19. Maria Martins O Impossível
  20. 20. • Trabalhava a argila, o gesso, a madeira. Terracota apreendeu a fazer no Japão. Ao imprimir seguia as técnicas apreendidas no badalado Ateliê 17 de Stanley William Hayter, de Paris, desde 1940 funcionando em New York. Enquanto ignorávamos Maria aqui no Brasil, em New York a Valentine Gallery da Rua 57, em 1943, exibia exposição em que suas esculturas dividiam o espaço com Mondrian. Breton escrevia sobre sua obra. Escultura sua fazia parte do acervo do MoMA.
  21. 21. 1947 – Paysage Fautif
  22. 22. • Era um desenho sobre astralon, celulóide, uma forma amebóide, em fundo de cetim preto. • Em 1989, quarenta e dois anos depois de ter dado o desenho para Maria,Paysage Fautif foi submetido a uma análise química no laboratório forense do FBI. Descobriu-se que a “tinta” que cobria o desenho era sêmen ejaculado. Masturbando-se Duchamp homenageou Maria.
  23. 23. Etant donnés: Maria, la chute d’eau et le gás d’éclairage – 1944-66
  24. 24. • “Um peep show intelectual e artístico. Uma mulher nua, de pernas abertas vista através de dois orifícios em uma porta.” Um Peepshow[Espetáculo de Surpresas] é uma exibição de fotografias, objetos ou pessoas visualizadas através de um pequeno furo ou lupa. Em seu uso contemporâneo, um peep show é uma apresentação por partes de filmes pornográficos ou um show de sexo ao vivo
  25. 25. • Considerada por muitos, obra menor, decadente, senil e vulgar, para outros Etant donnés é a síntese do pensamento duchampniano. • Trabalhou Etant donnés em um pequeno quarto no fundo do atelier, de 1944 a 66. Nesses vinte e dois anos manteve o trabalho em segredo e à distância de todos. Só Teeny e seu executor testasmentário, William Copley, sabiam. Ninguém mais. Por que o mistério? O segredo? Porque fazia parte da natureza de Duchamp viver e trabalhar discretamente. Em silêncio. Sem ninguém perto. Na solidão do ateliê. Sem alarde. Fanfarra.
  26. 26. Detalhe de ‘Etant Donnés’
  27. 27. Gustave Courbet – A Origem do Mundo[1866]
  28. 28. Teeny X Maria Quem posou para Duchamp inicialmente foi Maria. Com a separação dos dois, Maria voltou para o Brasil, e Duchamp se casou com Teeny, quase 20 anos mais jovem do que ele. Teeny desfez todo o arranjo de Etant Donnés. Com relação à Maria Martins, Teeny fez o que a maioria das mulheres teria feito. Procurou minimizar a presença de Maria na vida e na obra de Duchamp. EmEtant donnés o nome de Maria foi eliminado. O braço incompleto do desenho foi substituído pelo braço de Teeny e por sua mão segurando a lâmpada.
  29. 29. Boîte-en-Valise
  30. 30. Man Ray [1890-1976] • Fotografias; • Rayografias;
  31. 31. Le Cadeau[o presente] - 1921
  32. 32. "Gadji beri bimba glandridi lauli lonni cadori gadjama bim beri glassala flandradi glassala tuffm i zimbrabim blassa gelassasa tuffm i zimbrabim..." Hugo Ball em Zurique, 1916
  33. 33. Parafins gatins alphaluz sexohnei la guerrapaz Ourake palávora driz okê Cris expacial Projeitinho imanso ciumortevida vidavid Lambetelho frúturo orgasmaravalha-me Logun Homenina nel parais de felicidadania: Outras palavras (Caetano Veloso)
  34. 34. Como fazer um poema dadaísta: • Pegue um jornal e uma tesoura. • Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar ao seu poema. • Recorte o artigo. Recorte, em seguida com atenção, algumas ou todas as palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. • Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço, um após o outro. • Copie-as, conscienciosamente, na ordem em que elas são tiradas do saco. • O poema se parecerá com você.

×