FDX - Apresentação Seminário Segurança de Voo Avianca (JUN13)

616 visualizações

Publicada em

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FDX - Apresentação Seminário Segurança de Voo Avianca (JUN13)

  1. 1. “ FDX como ferramenta para Segurança Operacional” 2ª Jornada Avianca de Prevenção de Acidentes Aéreos FOQA: Aperfeiçoamento e Melhorias para o sucesso da Segurança Operacional. 5 de Junho de 2013
  2. 2. A IATA – International Air Transport Association é a associação da indústria do comércio global. Fundada em 1945 possui 240 membros e compreende 84% do tráfego regular internacional. Nossa missão é representar, liderar e servir a indústria. A IATA entrega Padrões e Soluções para garantir um transporte aéreo seguro e bem-sucedido. Sobre a IATA
  3. 3. “Safety is the number one priority in the aviation industry”. Tony Tyler (IATA’s CEO)
  4. 4. DESEMPENHO GLOBAL DE SEGURANÇA OPERACIONAL Melhor desempenho da indústria em 2012 (0.2 acidentes/Milhão de ciclos). Melhoria de 77% do índice de acidentes nos últimos 10 anos. Zero para membros IATA !
  5. 5. LATAM/CAR RCG 33 5 Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 December 2009 5 RAZÃO DE ACIDENTES COM PERDA PERDA TOTAL (Numero de acidentes por Milhão de Decolagens) Mundo Membros IATA 2012 0.20 0.00 2011 0.37 0.41 NAM 0.00 2012 0.10 2011 LATAM/CAR 0.42 2012 1.28 2011 EUR 0.15 2012 0.00 2011 AFI 3.71 2012 3.27 2011 MENA 0.00 2012 2.02 2011 CIS 0.00 2012 1.06 2011 NASIA 0.00 2012 0.00 2011 ASPAC 0.48 2012 0.25 2011 Fonte: IATA GSIC
  6. 6. LATAM/CAR RCG 33 6 Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 December 2009 6 TOTAL DE ACIDENTES COM PERDA TOTAL (Número de acidentes) Mundo 2012 0.20 2011 0.37 NAM 14 2012 17 2011 LATAM/CAR 6 2012 15 2011 EUR 16 2012 15 2011 AFI 13 2012 8 2011 MENA 3 2012 8 2011 CIS 5 2012 13 2011 NASIA 2 2012 3 2011 ASPAC 16 2012 13 2011 Fonte: IATA GSIC
  7. 7. ACIDENTES FATAIS EM 2012 Empresas certificadas IOSA: 5 anos sem acidentes fatais na região
  8. 8. GADM (GLOBAL AVIATION DATA MANAGEMENT) IOSA – Registros de mais de 2000 auditorias em 381 empresas aéreas. ISAGO – Registros de mais de 500 auditorias em 140 empresas de handling FDX – Dados de 30000 voos por mês , 41 empresas aéreas. STEADES – 160000 reportes anuais, 160 empresas aéreas. GDDB – 23 empresas aéreas, aprx.1000 reports anuais em ocorrências de solo. Princípios SMS
  9. 9. Cerca de 100,000 decolagens e pousos acontecem todos os dias no mundo. Quais as chances da operação de uma frota estar enfrentando os mesmos tipos de problemas em outras regiões do mundo ?
  10. 10. E se fosse possível… Trabalhar em equipe no sentido de identificar problemas os quais nem se sabia que existiam. Antecipar itens de segurança operacional em novos aeroportos e rotas. Comparar a sua operação com o restante da indústria. Comparar estatísticas regionais e globais. Ou seja: compartilhar dados!
  11. 11. FLIGHT DATA
  12. 12. Dados brutos (ACMS) baixados rotineiramente para análises FOQA & MOQA Dados processados internamente pela empresa aérea ou provedor de serviços. FDX – Dados enviados para a IATA onde são também processados usando um conjunto de eventos pré-definidos: Aproximações desestabilizadas. GPWS. Pouso com vento de cauda. TCAS. Hard Landing. RTO. Arremetidas. Fluxo de Dados
  13. 13. Empresa Aérea IATA Dados enviados através de um FTP seguro Arquivo original apagado Arquivo Não- identificado mantido para validação de eventos • Nenhuma outra pessoa além do “FDX Analysis Team” pode ter acesso ao arquivo não-identificado. • O Portal web não contem qualquer informação de setores ou empresas aéreas. • Dados são mostrados em aeorportos onde no mínimo 3 empreas aéreas dispõe de informação (“Rule of 3”). Dados de FDX podem ser acessados através do portal Arquivo binário armazenado • Numero de Voo e Registro da aeronave removidos. • Data modificada para o primeiro dia do mês. • Novo arquivo binário gerado Protocolo de Não-identificação
  14. 14. Empresas aéreas participantes na América Latina Numero de Voos FDX - LATAM/CAR 2012
  15. 15. Portal Web Relatórios Informações ao usuário
  16. 16. Portal Web
  17. 17. • Mostra incialmente dados em nível mundial. • Usuário pode apenas ver aeroportos com no mínimo 3 empresas aéreas.
  18. 18. • Seleção de quais eventos, período e região do globo se quer visualizar.
  19. 19. • Média de valores e tendências de eventos por região são populados dependendo do tipo de evento e período selecionados.
  20. 20. Lista de Eventos Monitorados Definidos de acordo com as necessidades das empresas participantes. Programação alinhada com as especificações do CAST (Commercial Aviation Safety Team - FAA).
  21. 21. Eventos GPWS • Eventos individuais de GPWS podem ser visalizados a partir de dados de LAT/LON. • Acurácia depende da resolução.
  22. 22. Predominantly GPWS - Glideslope GPWS – Terrain GPWS – Pull Up Addis-Ababa Djibuti GPWS – Sink Rate GPWS - Glideslope Eventos GPWS
  23. 23. TCAS – Traffic Advisory Eventos TCAS (por evento)
  24. 24. Eventos TCAS (por Aeroporto)
  25. 25. Aproximações Desestabilizadas
  26. 26. Aproximações Desestabilizadas
  27. 27. Aquivo de Animações Global • Animações de alguns eventos significantes onde as empresas aéreas podem usá-los em seus treinamentos. • Dados sempre não identificados.
  28. 28. Relatórios
  29. 29. Reportes Trimestrais
  30. 30. Reportes Trimestrais Exemplo: Razão de eventos totais por Aeroporto. 1Q 2012
  31. 31. Reportes Trimestrais Exemplo: Breakdown por tipo de aproximação desestabilizada. 1Q 2012
  32. 32. Reportes Quadrianuais Maiores Riscos identificados na América Latina: Runway/Taxiway excursion. Gear up landing/ Gear Collapse. CFIT Fatores causais contribuintes identificados: Deficiências regulatórias. Implementação incorreta do SMS. Erros em procedimentos operacionais. Aircraft handling.
  33. 33. Relevância estatística aprimorada com mais empresas contribuindo e engajadas. Integração de reportes inteligentes para automação da geração de tendências e análise de riscos. Novos eventos a serem monitorados(feedback das empresas aéreas membros/associadas) Indice de risco de aeroporto/pista. Expansão do Global Animation Archive Integração com outras ferramentas de processamento de dados. Próximos Passos
  34. 34. José Alexandre T.G. Fregnani Diretor Assistente Segurança e Operações de Voo - IATA Brazil fregnanij@iata.org Tel: +55 11 2187 4236 “IATA’s mission is to represent, lead, and serve the airline industry.”

×