“ Atuação da IATA
nas atividades
correlatas à
Segurança de Voo”
COMISSÃO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÀUTICOS
6...
A IATA – International Air Transport Association é a associação da indústria
do comércio global.
Fundada em 1945 possui 24...
Missão: “Promover um transporte aéreo Seguro, Eficiente e Econômico”.
Foco em atividades “lado ar” – Flight Ops, Infra, AT...
“Safety is the number one priority
in the aviation industry”.
Tony Tyler (IATA’s CEO)
Dados dos Acidentes de 2013
“Western Build Aircraft”
LATAM/CAR RCG 33 6 Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 December 2009 6
Mundo Membros IATA
2013 0.41 0.30
201...
Accidentes com perda total em 2013
Jatos e Turboprops
QUAL É A FÓRMULA PARA O MELHOR DESEMPENHO ?
Focos de Trabalho da Indústria (OACI/IATA/ALTA)
Prioridades Estratégicas IATA para Segurança de Voo
“SIX POINTS Strategy”
1. Reduzir o risco operacional.
2. Melhorar a qu...
Programas de Auditoria de Qualidade de Segurança Operacional.
ISAGO e IOSA.
Programas de gestão de informações e dados par...
Alguns exemplos do que fazemos....
http://www.iata.org/whatwedo/safety/Pages/index.aspx
IOSA – Registros de mais
de 2000 auditorias em 381
empresas aéreas.
ISAGO – Registros de mais
de 500 auditorias em 140
emp...
Cerca de 100,000 decolagens e pousos acontecem todos os dias no mundo.
Quais as chances da operação de uma frota estar enf...
FLIGHT
DATA
Dados brutos (ACMS)
baixados rotineiramente
para análises
FOQA & MOQA
Dados processados internamente
pela empresa aérea ou...
FDX - Empresas aéreas participantes na América Latina
Numero de Voos FDX - LATAM/CAR 2013
FDX - Compartilhamento de dados
Trabalho em equipe no sentido de identificar problemas os quais
nem se sabia que existiam....
FDX - Lista de Eventos Monitorados
Definidos de acordo com as
necessidades das empresas
participantes.
Programação alinhad...
FDX – Portal Web
FDX - Eventos GPWS
• Eventos individuais de GPWS podem ser visalizados a
partir de dados de LAT/LON.
• Acurácia depende da...
TCAS – Traffic Advisory
FDX - Eventos TCAS (por evento)
FDX - Aproximações Desestabilizadas
FDX - Arquivo de Animações Global
• Animações de alguns eventos significantes onde as empresas
aéreas podem usá-los em seu...
FDX - Exemplo de Análise para o BCAST
Pistas “Top 20” (2013)
15
50.0
26.6
16.7
16.4
15.7
15.4
13.1
12.6
11.2
11.1
11.0
10....
Programa IOSA (IATA OPERATIONS SAFETY AUDIT)
Primeiro padrão global para auditoria de Segurança
Operacional, certificado I...
27
Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 August 2009
27
North America
41
Latin America & the Caribbean
45
Euro...
IOSA – Auditorias realizadas
3520
1637
388
2380
500
1000
1500
2000
2500
3000
3500
Sep-03 Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-0...
IOSA – Estatísticas
Guias Técnicos – Ex. Programa FRMS
www.gsic.iata.org
Desenvolvido de forma colaborativa entre OACI,
IFALPA e IATA.
Alinhad...
Reportes Anuais
http://www.iata.org/publications/Documents/iata-safety-report-2013.pdf
Benchmarks Trimestrais e Anuais
Benchmarks Trimestrais e Anuais
Exemplo: Razão de eventos totais por Aeroporto.
1Q 2012
Benchmarks Trimestrais e Anuais
Exemplo: Breakdown por tipo de aproximação desestabilizada.
1Q 2012
Reportes Quadrianuais – Tendencias
Maiores Riscos identificados na América Latina:
Runway/Taxiway excursion.
Gear up landi...
O que podemos fazer pela Segurança de Voo no Brasil ?
Envolvimento atual
Desde a criação da posição SFO Brasil em JAN2013, temos
nos envolvido ativamente nos movimentos da indú...
Como podemos contribuir com o CNPAA
Participação nos comitês de trabalho, trazendo suporte
dos especialistas mundiais da a...
José Alexandre T.G. Fregnani
Diretor Assistente
Segurança e Operações de Voo - IATA Brazil
fregnanij@iata.org
Tel: +55 11 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao IATA no CNPA (06APR14)

966 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
966
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao IATA no CNPA (06APR14)

  1. 1. “ Atuação da IATA nas atividades correlatas à Segurança de Voo” COMISSÃO NACIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÀUTICOS 61ª Sessão Plenária – 06 de Maio de 2014 Operações e Segurança de Voo IATA BRASIL
  2. 2. A IATA – International Air Transport Association é a associação da indústria do comércio global. Fundada em 1945 possui 240 membros e compreende 84% do tráfego regular internacional. Nossa missão é representar, liderar e servir a indústria. A IATA entrega Padrões e Soluções para garantir um transporte aéreo seguro e bem-sucedido. Sobre a IATA
  3. 3. Missão: “Promover um transporte aéreo Seguro, Eficiente e Econômico”. Foco em atividades “lado ar” – Flight Ops, Infra, ATM, Safety. Divisão de Operações e Segurança de Voo (SFO) Montreal Washington Miami Brussels Amman Beijing Johannesburg Singapore Geneva Mumbai Moscow Sao Paulo
  4. 4. “Safety is the number one priority in the aviation industry”. Tony Tyler (IATA’s CEO)
  5. 5. Dados dos Acidentes de 2013 “Western Build Aircraft”
  6. 6. LATAM/CAR RCG 33 6 Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 December 2009 6 Mundo Membros IATA 2013 0.41 0.30 2012 0.21 0.00 NAM 0.32 2013 0.00 2012 LATAM/CAR 0.44 2013 0.45 2012 EUR 0.15 2013 0.15 2012 MENA&AFI 0.68 2013 0.00 2012 CIS 2.09 2013 0.00 2012 NASIA 0.00 2013 0.00 2012 ASPAC 0.70 2013 0.50 2012 Fonte: IATA GSIC Acidentes com Perda Total “Western Build Jets”
  7. 7. Accidentes com perda total em 2013 Jatos e Turboprops QUAL É A FÓRMULA PARA O MELHOR DESEMPENHO ?
  8. 8. Focos de Trabalho da Indústria (OACI/IATA/ALTA)
  9. 9. Prioridades Estratégicas IATA para Segurança de Voo “SIX POINTS Strategy” 1. Reduzir o risco operacional. 2. Melhorar a qualidade e aderência à regulamentação (compliance). 3. Advogar pela melhoria da Infra- Estrutura. 4. Suportar o implementação do SMS (SGSO). 5. Suportar programas de seleção e treinamento efetivos. 6. Identificar itens emergentes à Segurança de Voo.
  10. 10. Programas de Auditoria de Qualidade de Segurança Operacional. ISAGO e IOSA. Programas de gestão de informações e dados para Segurança de Voo. Relatórios estatísticos (parceria com ALTA). Compartilhamento de dados de voo (FDX). Análise de dados de Voo (FDM). Estudos e publicações técnicas específicas. FRMS, Lithium Batteries, FMS Best Practices, Phraseology, etc... Participação em grupos de trabalho. OACI – RASG-PA, EFB Task force, GASP, etc... Iniciativas Regionais – CAST, BCAST, etc... Outros – ALTA, IFALPA, FSF,etc... IATA SFO - Linhas de Atuação em Segurança de Voo
  11. 11. Alguns exemplos do que fazemos....
  12. 12. http://www.iata.org/whatwedo/safety/Pages/index.aspx
  13. 13. IOSA – Registros de mais de 2000 auditorias em 381 empresas aéreas. ISAGO – Registros de mais de 500 auditorias em 140 empresas de handling FDX – Dados de 30000 voos por mês , 41 empresas aéreas. STEADES – 160000 reportes anuais, 160 empresas aéreas. GDDB – 23 empresas aéreas, aprx.1000 reports anuais em ocorrências de solo. Princípios SMS GADM (Global Aviation Data Management) 90% dos membros compartilham seus dados. Análise preditiva e proativa.
  14. 14. Cerca de 100,000 decolagens e pousos acontecem todos os dias no mundo. Quais as chances da operação de uma frota estar enfrentando os mesmos tipos de problemas em outras regiões do mundo ?
  15. 15. FLIGHT DATA
  16. 16. Dados brutos (ACMS) baixados rotineiramente para análises FOQA & MOQA Dados processados internamente pela empresa aérea ou provedor de serviços. FDX – Dados enviados para a IATA onde são também processados usando um conjunto de eventos pré-definidos: Aproximações desestabilizadas. GPWS. Pouso com vento de cauda. TCAS. Hard Landing. RTO. Arremetidas. FDX - Fluxo de Dados
  17. 17. FDX - Empresas aéreas participantes na América Latina Numero de Voos FDX - LATAM/CAR 2013
  18. 18. FDX - Compartilhamento de dados Trabalho em equipe no sentido de identificar problemas os quais nem se sabia que existiam. Antecipação dos itens de segurança operacional em novos aeroportos e rotas. Comparação da sua operação com o restante da indústria. Comparação de estatísticas regionais e globais.
  19. 19. FDX - Lista de Eventos Monitorados Definidos de acordo com as necessidades das empresas participantes. Programação alinhada com as especificações do CAST (Commercial Aviation Safety Team - FAA). Escolhido como base de análise para o programa de compartilhamento de dados Brasileiro (BCAST) coordenado pela ANAC.
  20. 20. FDX – Portal Web
  21. 21. FDX - Eventos GPWS • Eventos individuais de GPWS podem ser visalizados a partir de dados de LAT/LON. • Acurácia depende da resolução.
  22. 22. TCAS – Traffic Advisory FDX - Eventos TCAS (por evento)
  23. 23. FDX - Aproximações Desestabilizadas
  24. 24. FDX - Arquivo de Animações Global • Animações de alguns eventos significantes onde as empresas aéreas podem usá-los em seus treinamentos. • Dados sempre não identificados.
  25. 25. FDX - Exemplo de Análise para o BCAST Pistas “Top 20” (2013) 15 50.0 26.6 16.7 16.4 15.7 15.4 13.1 12.6 11.2 11.1 11.0 10.8 10.8 9.5 9.3 9.2 8.9 8.7 8.6 8.5 0.010.020.030.040.050.060.070.080.0 0 100 200 300 400 500 600 700 800 SBMO 30 SBPS 28 SBFZ 31 SBSV 28 SBEG 28 SBBE 24 SBKP 15 SBGR 27R SBGL 33 SBCT 29 SBCF 34 SBEG 10 SBFI 32 SBKP 33 SBCG 06 SBGL 10 SBCG 24 SBGR 27L SBCF Unknown SBFI 14 Eventos por 100 operações Numero de eventos Go Around GPWS Loss of Control Misc Rejected Takeoff Structural Take-Off Configur TCAS Unstable Approach GPWS
  26. 26. Programa IOSA (IATA OPERATIONS SAFETY AUDIT) Primeiro padrão global para auditoria de Segurança Operacional, certificado ISO 9001:2000. Desenvolvido em cooperação com FAA, CAA Aus, TCCA e EASA. Foco na melhora contínua dos niveis de segurança. Redução do número de auditorias redundantes. Avalia também a gestão operacional e seus sistemas de controle. Define padrões (ISARPs) e banco de dados central. Modo “Enhanced” obrigatório a partir de 2015. Certificado IOSA é condição obrigatória para filiação à IATA. 391 empresas aéreas registradas. 240 IATA. 151 Não-IATA
  27. 27. 27 Issued 1 September 2009Accidents Update: As at 31 August 2009 27 North America 41 Latin America & the Caribbean 45 Europe 144 CIS 25 Middle East & North Africa 36 Africa 25 Asia-Pacific 44 China & North Asia 26 August 2013 IOSA – Empresas Aereas Registradas www.iata.org/iosa
  28. 28. IOSA – Auditorias realizadas 3520 1637 388 2380 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 Sep-03 Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-08 Jan-09 Jan-10 Jan-11 Jan-12 Aug-13 Audits Saved Completed Audits Registrations Members Registered
  29. 29. IOSA – Estatísticas
  30. 30. Guias Técnicos – Ex. Programa FRMS www.gsic.iata.org Desenvolvido de forma colaborativa entre OACI, IFALPA e IATA. Alinhado com os SARPs do Doc.9966 da OACI . Baseado em princípios científicos. Integrado com programa SMS (SGSO). Dispnivel gratuitamente na Web.
  31. 31. Reportes Anuais http://www.iata.org/publications/Documents/iata-safety-report-2013.pdf
  32. 32. Benchmarks Trimestrais e Anuais
  33. 33. Benchmarks Trimestrais e Anuais Exemplo: Razão de eventos totais por Aeroporto. 1Q 2012
  34. 34. Benchmarks Trimestrais e Anuais Exemplo: Breakdown por tipo de aproximação desestabilizada. 1Q 2012
  35. 35. Reportes Quadrianuais – Tendencias Maiores Riscos identificados na América Latina: Runway/Taxiway excursion. Gear up landing/ Gear Collapse. CFIT. Fatores causais contribuintes identificados: Deficiências regulatórias. Implementação incorreta do SMS. Erros em procedimentos operacionais. Aircraft handling.
  36. 36. O que podemos fazer pela Segurança de Voo no Brasil ?
  37. 37. Envolvimento atual Desde a criação da posição SFO Brasil em JAN2013, temos nos envolvido ativamente nos movimentos da indústria atuando nas seguintes frentes; Participação nas reuniões do Comitê de Segurança de Voo e Comitê de Tráfego Aéreo da ABEAR. Suporte ao desenvolvimento dos programas Enhanced IOSA nas empresas aéreas nacionais. Palestras sobre programas IATA em eventos correlatos em empresas aéreas, fabricante, aeroportos (ISAGO, IOSA e FDX). Vistorias técnicas a aeroportos (BSB, CNF, REC em 2013), com foco no lado ar. Participação no BCAST (Brazilian Civial Aviation Safety Team), coordenado pela ANAC.
  38. 38. Como podemos contribuir com o CNPAA Participação nos comitês de trabalho, trazendo suporte dos especialistas mundiais da area. Áreas de interesse: Perigo Aviário, Fadiga Humana, Fraseologia, Perda de Controle em Voo, Excursões/Incursões de pista, Quase-colisão em Voo, CFIT e ATM (i.e. PBN). Suporte a pesquisas e análises, provendo estudos e informações de tendências globais. Dados estatísticos de reportes autorizados. Integração e alinhamento com os trabalhos do BCAST. Integração e alinhamento com os trabalhos do RASG-PA. Palestras sobre temas de interesse da comunidade.
  39. 39. José Alexandre T.G. Fregnani Diretor Assistente Segurança e Operações de Voo - IATA Brazil fregnanij@iata.org Tel: +55 11 2187 4236 www.iata.org Vamos trabalhar Juntos!

×