www.jornalcidademg.com.br • EdiçãoSemanal • 30deOutubro2015 • Nº63 • Ano3 • JornaldeDistribuiçãoGratuita • VendaProibida
C...
Edição Semanal
30 de Outubro de 20152 Opinião
Carta do Editor
Juliano Rossi
• juliano@jornalcidademg.com.br • Fone/Whatsap...
4 Edição Semanal
30 de Outubro de 2015Cotidiano
Peregrinos da saúde relatam o
“fim do calvário” nas viagens a BH
•A agente ...
Edição Semanal
30 de Outubro de 20156 Esporte
Grupo de ciclistas
se reúne para fazer
pedaladas sociais
Jovens lutam para r...
Edição Semanal
30 de Outubro de 20158 Cotidiano
Thalita Aneda lança
o seu primeiro disco
•AcantoraecompositoraTha-
litaAne...
9Edição Semanal
30 de Outubro de 2015 Policial
Amunicipalizaçãoéaso-
lução do trânsito em La-
goadaPrata,afirmasar-
gentod...
Edição Semanal
30 de Outubro de 201510 Cultura
O evento reuniu mais de
500 crianças de escolas
públicaseparticulares
Seman...
Edição Semanal
30 de Outubro de 2015 11Social
Colunista
Michele Pacheco
•michele@jornalcidademg.com.br • Fone/Whatsapp: 37...
Edição Semanal
30 de Outubro de 201512 Cooperativismo
•OSICOOBCREDIPRATA
realizounanoitedodia22
de outubro uma palestra co...
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015

221 visualizações

Publicada em

Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Nº 63 - 30/10/2015

  1. 1. www.jornalcidademg.com.br • EdiçãoSemanal • 30deOutubro2015 • Nº63 • Ano3 • JornaldeDistribuiçãoGratuita • VendaProibida Cotidiano •08 Policial •09 Opinião •02 Cotidiano •04 Cultura •10 •OsuperintendentedaempresalamentouamortedeFrancieleedissequeasinvestigaçõesapontarãooquerealmenteaconteceu •ComaimplantaçãodaCasadeApoio,lagopraten- sesdesfrutamdeumcantinhodeLagoadaPratana capitalmineira•AmunicipalizaçãoéasoluçãodotrânsitoemLagoadaPrata,afirmasargentodaPolíciaMilitar Teto desaba na Biosev e mata funcionária PM multa 63 motoristas por estacionamento em local proibido Semana do livro é comemorada na biblioteca pública Cel. José Vital Deputado majoritário em Lagoa da Prata divulga manifesto em apoio a Eduardo Cunha Peregrinos da saúde relatam o “fim do calvário” nas viagens a BH
  2. 2. Edição Semanal 30 de Outubro de 20152 Opinião Carta do Editor Juliano Rossi • juliano@jornalcidademg.com.br • Fone/Whatsapp: 37 99938-6310 Deputado majoritário em Lagoa da Prata divulga manifesto em apoio a Eduardo Cunha •FábioRamalhoéumsujeito que, dentro do contexto da política,caiudeparaquedasem Lagoa da Prata. Essa expressão éutilizadapararetratarospolí- ticosquearrebanhammilhares devotosnosmunicípiossemao menos ter nenhum vínculo ou compromissoformalcomapo- pulaçãoapósaseleições. Ex-prefeitodeMalacacheta, noNortedeMinas,FábinhoLi- derança, como é conhecido, foi apresentado à cidade pelo seu amigo e companheiro de par- tido, o deputado estadual Tia- go Ulisses. Juntos – e contando com o apoio do grupo de políti- co que dá sustentação às cam- panhas de Ulisses na cidade, foram os mais votados em du- as eleições em Lagoa da Prata. Fábio Ramalho recebeu 7.206 votosem 2010 e 4.025 votosem 2014. A redução dos votos de- ve-se,emgrandeparte,pelaau- sênciadocongressistaporestas bandas de cá, seja por se fazer presente,ou,omaisimportante, pelaausênciaderecursosdesti- nadosaomunicípio. Nas eleições do ano passa- do, o Jornal Cidade entrou em contatocomosprincipaisdepu- tados estaduais e federais vota- dos em Lagoa da Prata, dentre eles, Fábio Ramalho. Pergunta- mosquaisasverbasouaçõesem proldomunicípioelesseempe- nharamduranteosquatroanos “Engana-sequemvêEduardoCunha(PMDB-RJ)sem apoio na Câmara. O deputado Fábio Ramalho (PV- -MG)distribuiuaoscolegasdaCâmaraumabreveno- ta na qual defende o presidente da Casa e alega que, diantedasacusações,‘nãosepodejulgarosfatospe- la perspectiva da mídia’. Ramalhotambémleuodocumento,intitulado‘Ca- so Cunha’, em Plenário. Ele alega que a apuração contra Cunha - acusado deenvolvimentonoescândalodaPetrobrasedeman- tercontasnãodeclaradasnaSuíça-é‘embrionáriae sigilosa’. Confira a nota: CASOCUNHA 1)trata-sedeumainvestigaçãoembrionáriaesigilosa, nãosepodejulgarosfatospelaperspectivadamídia; 2) não há condenação ou mesmo recebimento de de- núncia pelo Supremo; 3)Osfatosnoticiadossãograves,masexisteodireito dedefesadoparlamentaredecadacidadão.Deve-se aguardaropronunciamentodopoderJudiciárioan- tes de qualquer precipitação. (*) Na semana passada, políticos fizeram uma homenagem a Eduardo Cunha inaugurando seuretratooficialnagaleriadeex-líderesdabancadadoPMDBnaCâmara.Oepisódioéuma versãoinvertidadeOretratodeDorianGray.NaobraclássicadeOscarWilde,oretratoées- condidodosolhosdopúblicoporquevaiabsorvendoasmarcasdotempoedoscrimescome- tidos pelo personagem na vida real. Na crônica política do país, porém, o sentido é outro. O retratoexpostocristalizaaperversão:adeumhomemserhomenageado,compalmasedis- cursos laudatórios, no momento em que está denunciado por corrupção e que as provas de contas na Suíça, possivelmente abastecidas por dinheiro público, se acumulam. A perver- são é a da lei que não valeria para o retratado, ganhando o seu monumento na parede. Se o retratodeDorianGrayprecisaserocultoporquedenunciaoretratado,odeEduardoCunha ganhaoespaçopúblicoporqueoretratado,paraosseuspares,estáalémdadenúncia.Éver- dade que houve protestos, mas a homenagem foi realizada. E o homenageado segue como o terceironalinhasucessóriadapresidênciadopaís.Oretratodocorrupto,aoserexpostoco- mo virtude, corrompe a todos. FONTE:JornalElPaís emquelegisloucomodeputado maisvotadonomunicípio.Fábio Ramalhonãorespondeu. Como bom articulador e promotordegrandesrecepções em seu apartamento em Brasí- lia (para os amigos, claro), tem tambémumbomrelacionamen- tonaCâmara,comcolegasdoal- tocleroeministrosdoaltoesca- lãodogovernofederal. Embora seja um deputado ainda coadjuvante nos grandes debates nacionais, não é que agora ele aparece em mídia na- cional. A revista Época publi- cou em seu site na semana pas- sada que Ramalho distribuiu no Plenário uma nota em defe- sa de Eduardo Cunha, o presi- dentedascontassecretasnaSu- íçanãodeclaradasaoFiscobra- sileiro. Segue a notícia do jornalis- ta Ricardo Della Colleta, da re- vistaÉpoca: Como a perversão se ex- pressa na política e sub- meteosbrasileirosàfar- salevadaaostatusdere- alidade FábioRamalho-DeputadoFederalPV/MG LINK DA MATÉRIA ORIGINAL: http://epoca.globo.com/tempo/ expresso/noticia/2015/10/deputado-distribui-no-plenario-nota- -em-defesa-de-eduardo-cunha.html FONTE:RicardoDellaColleta-RevistaÉpoca
  3. 3. 4 Edição Semanal 30 de Outubro de 2015Cotidiano Peregrinos da saúde relatam o “fim do calvário” nas viagens a BH •A agente de epidemiologia Maiara Aparecida da Silva sofreu um acidente de trânsito em 2013 e foi necessária a reali- zação de uma cirurgia no Hos- pitalJoãoXXIII,emBeloHori- zonte.Osmédicosimplantaram vários parafusos no braço dela. Desde então, ela já voltou 8 ve- zes à capital mineira nos retor- nos. Ela lembra que em um de- les saiu de Lagoa da Prata às 3h da madrugada e, após a consul- ta médica, ficou esperando até as 22h o veículo da prefeitura pegá-lanohospitaletrazê-lade voltaàsuacasa.Emoutraopor- tunidade, Maiara não tinha di- nheiroesósealimentounaque- le dia porque a assistente social do Hospital Galba Velloso for- neceu a ela um prato de comi- da. Na última segunda-feira, a agente de epidemiologia pre- cisou voltar a Belo Horizonte marcar outra cirurgia no braço porque um dos parafusos que- brou.Dessavezelasesurpreen- deucomaexperiência.Omartí- rioqueesperavaenfrentar,como nas vezes anteriores, fora subs- tituídoporumatendimentohu- manizado prestado por funcio- náriosdaprefeituradeLagoada PrataquetrabalhamnaCasade Apoio,inauguradanomêsdeju- lho.ElaeomaridoRonaldoSan- tosNascimentochegaramnaca- sa às 13h15, quando o almoço já haviasidoservido,masumafun- cionária fez questão de prepa- rarumacomidaquentinhapara eles. “Quando a consulta termi- nou, ligamos para o Preto e em menos de 10 minutos ele estava nohospitalparanostrazer.Mui- tasvezesapessoavemenãotem dinheiro para se locomover ou atésealimentar.Aprefeituraes- tábeneficiandomuitaspessoas. Iraumhospitalémuitoruim.E chegarnessaCasadeApoioeter oapoiodeváriaspessoasémuito importante”,disseMaiara. Localizada no bairro Bar- roca, os moradores de Lagoa da Prata podem contar com a Ca- sa de Apoio durante tratamen- tos médicos na capital. Pacien- tes e acompanhantes podem fi- car na casa durante todo o tem- po gratuitamente. Três funcio- nários trabalham no local e são servidasalimentaçãoecuidados básicos. O motorista Olair Dias Castro (Preto) fica à disposição paralevarebuscarospacientes nas clínicas e hospitais. A resi- dência possui 5 quartos, com 18 camas,4banheiros,saladetele- visão e cozinha. Até uma videi- ra, com uvas frescas, está à dis- posiçãodosusuários. A reportagem do Jornal Ci- dadefoiaBeloHorizontenaúl- tima segunda-feira conhecer de perto a realidade das pesso- as que usam o serviço. Havia 11 pessoas que estavam dormin- donacasa.Emmédia,35pesso- asdeLagoadaPrataviajamdia- riamenteaBHparatratamentos médicos.NaCasadeApoio,elas recebem café da manhã, almo- ço, café da tarde, janta, telefone etransporteatéasclínicasehos- pitais,tudopagopeloMunicípio. Emmédia,sãoservidas40refei- ções todos os dias, mas em dias demaiormovimentação60pes- soassealimentamnolocal. Ospacientesquetêmosseus tratamentos agendados para a parte da manhã, podem voltar a Lagoa da Prata no veículo que retornanoiníciodatarde. COMOERAANTES •Os lagopratenses passavam pelo mesmo calvário que ainda éenfrentadoporpessoasdecen- tenasdemunicípiosqueviajam diariamente a Belo Horizonte embuscadeumtratamentomé- dico. Histórias de sofrimento e superaçãodegentequeatépas- sava fome. Muitos tinham con- sultanapartedamanhãeaguar- davam até a noite, na Praça Hu- goWernek,naregiãohospitalar, paravoltarparacasa.Debaixode sol escaldante, contavam com a solidariedade de comerciantes para usar o banheiro. É comum verpessoasestiradasnograma- do ou mães trocando fraldas de bebêsnosbancosdapraçaeali- mentando as crianças sentadas nacalçada.Quandotinhamsor- te, o veículo da prefeitura reco- lhia os pacientes por volta das 19h,masjátevecasosdepessoas que ficaram esperando até 22h, àmercêdeestranhosebandidos nareferidapraça. Omunicípiocusteavaaper- noite das pessoas que precisa- vam ficar na capital. Uma pen- sãoeracontratadaparareceber os lagopratenses, mas o atendi- mento deixava a desejar. “Faço tratamento em Belo Horizon- te há mais de um ano. Na outra pensão não tínhamos um bom tratamento. Não tinha comida direito.Éramosmalatendidos.A mulher era muito resmungona. Eradifícil”,desabafaAlineAma- ral da Silva, que a cada dois me- sesacompanhaopaiaBeloHo- rizonte nos retornos de uma ci- rurgiadeglaucomaeatualmente estáhospedadahá21diasnaCa- sa de Apoio para acompanhar o sogro,quefoiatropeladonaave- nidaBrasiletevefraturaexpos- ta.EleestáinternadonoHospi- tal João XXIII. “Hoje a prefei- tura nos leva e busca. O Preto fica numa preocupação dana- da com a gente. Essas meninas aqui da casa são ótimas. Quem falarmaldaquiestámentindo.A gente passava muita dificulda- de. Tinha que ficar procurando restaurante,pegartaxis,ficarna praçaotempotodo,àsvezesaté não tínhamos condições de tra- zer dinheiro para se alimentar adequadamente. Aqui na Casa de Apoio é como se estivésse- mosemnossacasamesmo.Sem aCasadeApoioseriamuitodifí- cil. Passaríamos muitas dificul- dades.Sótenhoaelogiareagra- decer o prefeito por ter criado estacasa”,disseAmaral. SOLIDARIEDADE •NaCasadeApoiodeLagoada Prataépossívelacriaçãodeum laço afetivo e solidário entre as pessoasquepadecemdamesma dificuldade, que é a enfermida- de. Os lagopratenses desenvol- vem,entresi,forçasparaseam- parar mutuamente e comparti- lharomesmosentimentodees- perança,confortoefé.Écomum um paciente chegar à casa tra- zendodeLagoadaPrataumre- frigerante, um pão diferente, umaquitandaerepartircomto- dos,comoemumafamília. A aposentada Maria das Graças de Bessas está em Belo Horizonte há 21 dias acompa- nhando o filho, que está inter- nado em estado de coma. Ele caiu de uma construção no dia 26 de setembro. O rapaz preci- sou de 25 doadores de sangue e uma das voluntárias foi Maria- naMaia,aquemconheceuden- tro da Casa de Apoio. Maia es- tá acompanhando a sobrinha, que tem uma gravidez de alto risco.“Sintoqueelametemco- mo uma mãe e eu a tenho como uma filha. A gente sai juntas e voltamosparaacasajuntas”,diz Maria das Graças visivelmente emocionada. Mariana consolou a ami- ga. “Sinto que a Casa de Apoio aproxima as pessoas e ofere- ce um conforto melhor. Às ve- zes, quando a dona Maria está mal,euaconsolo.Depois,quan- dooutrapessoaestáprecisando deapoio,elavailáeconsola.Isso éimportanteparaotratamento detodos”,finalizou. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Com a implantação da Casa de Apoio, lagopra- tenses desfrutam de um cantinho de Lagoa da Pratanacapitalmineira A cozinheira Alessandra Mascarenhas Ferreira está acompanhando o irmão, que aguar- daporumtransplantederim.EleestáinternadonoHospitaldasClínicasháummês.Elae suamãeserevezamnoacompanhamento.“Senãofosseporestacasadeapoionemimagi- nocomoseria!Minhamãenãotemcondiçãofinanceira.Depoisquemeupaifaleceu,não conseguimosapensãoparaela.EmLagoadaPrata,graçasaDeus,aspessoassãomuito caridosas. Sempre tem alguém levando uma cesta básica. E agora tive que parar de tra- balhar para ajudar a minha mãe. Seria muito mais complicado se não tivesse essa casa deapoio.Agradeçoatodosdacasa,emespecialaoPreto,queestásempreànossadispo- siçãoeparabenizooprefeitoPaulinho”. AlineAmaraleAlessandraFerreira LocalizadanobairroBarroca,osmoradoresdeLagoadaPratapodemcontarcomaCasadeApoiodurantetratamentosmédicosnacapital NaCasadeApoio,MariadasGraçaseMarianaMaiadesenvolve- ramumaverdadeiraamizade MaiaraSilvaeomaridoRonaldo Fotos:JulianoRossi Ascom/PMLP
  4. 4. Edição Semanal 30 de Outubro de 20156 Esporte Grupo de ciclistas se reúne para fazer pedaladas sociais Jovens lutam para reerguer o vôlei em Lagoa da Prata •O grupo de ciclistas co- nhecido com “Os Charre- teiros”sereúneduasvezespor semana para fazer pedaladas noturnas. Além da prática do exercício físico, os ciclistas re- alizam ações sociais, como foi o caso do almoço beneficente realizado no dia 18 de outubro em prol do Lar São Vicente de Paulo e a ação do dia das crian- ças no bairro Marília, em par- ceriacomapastorallocal,onde foramdoadosmaisde160brin- quedos. Atualmente,ogrupoécom- posto por 96 pessoas, que car- regam o lema de “um pelo ou- tro”. “O nome Charreteiro tem o significado de quem puxa a turma. Como nosso lema é um pelo outro, o nome veio a ca- lhar. Nascendo assim, a identi- •LagoadaPratajáfoireconhe- cidapelaqualidadedasequi- pesdevôlei,queelevouàcidadea umadasprincipaisdointeriorde Minasnamodalidade.Otimede LagoadaPratasempresedesta- cavanosJogosdoInteriordeMi- nas(Jimi)eatéparticipoudocam- peonatomineiro,disputandocon- traosprincipaistimesdoestado. “Otimedevôleidisputoucampe- onatosde1988a2006eeratemido pelosadversários”,lembraoatleta MaurícioJúnior,queestátentan- do,emparceriacomaSecretaria deEsportes,resgatarovôleinaci- dade.“Sempregostamosdoespor- teedecidimoscomeçarajogarna PraiaMunicipal.Esteanoviemos treinarnaPraçadeEsportes.Nos- saintençãoémostrarnovamente aforçaqueacidadetemnovôlei”, disseJúnior.AequipedoPrataVô- leiparticipoudoprimeirocampe- onatoemmaiodesteano. O primeiro Campeonato QuartetodeVôleiestásendoorga- nizadoemparceriacomaSecreta- riadeEsportes,quecederáoespa- ço,troféusemedalhas.Oeventoirá acontecernodia2denovembro, no poliesportivo Leopoldo Bes- sone,de8hàs19h.Participarão50 atletasde7equipesdascidadesde Paineiras, Bom Despacho, Nova Serrana,Formiga,Lavras,Lagoada PrataeMoradaNova.Oeventose- ráabertoaopúblico.“Essecampe- onatojáaconteceuemBomDes- pachoetivemosoprivilégiodefi- caremterceirolugarnasduasve- zeseumavezemPaineiras,onde ficamosnasegundaposição.Nosso objetivoparaoanoqueveméfazer pelomenostrêscampeonatospa- rafomentaraindamaisointeresse pelovôleinacidade”,afirmouJú- nior. Para que haja continuidade nos trabalhos a preocupação in- centivarcriançaseadolescentesa praticaremvôlei.“Tambémsomos voluntáriosemumnovoprojetoda SecretariadeEsportes,quevisain- centivarosnovosatletas.Auxilia- mosaprofessoranostreinosque acontecemdesegundaàquarta- -feira,de13hàs15h,comadoles- centesde12a17anos.Oobjetivo detodasessasaçõeséregatarovô- leideLagoadaPrata”,enfatizou Maurício. Conheçaotrabalho,ligue: (37)99931-9567 • Maurício (37)99913-5409 • Romário dade de nosso grupo”, explica Mariana Lacerda, uma das or- ganizadoras. De acordo com ela, a ideia derealizaraçõessociaissurgiu por meio do contato com a re- alidade do Lar São Vicente de Paulo. “Lá eles têm um trata- mentodeprimeira,etemosque apoiar causas assim. Foi então quesurgiuaideiadefazeruma confraternização e através de- la doar a renda para a institui- ção”, afirmou. Lacerda também destacou que o sucesso do evento foi tão grande que os ingressos para a confraternização acabou em pouco tempo de venda. “Isso nos inspirou! Com toda certe- za faremos muito outros even- tos,eneste.doLarSãoVicente. só não vendemos mais devido àcapacidadedoespaço.Masjá estamospensandonoeventode dezembro e com toda certeza escolheremos um espaço bem maiorparaarrecadarmaisver- ba e repassar para instituições. Tambémestamospensandoem fazer cestas básicas e doar pa- ra os mais necessitados”, enfa- tizou. Mariana ainda frisou que incentivar o esporte também faz parte dos objetivos dos Charreteiros. “Bike é vida! Dentro do grupo tivemos pes- soasquesecuraramdadepres- são através das pedaladas. En- tão,podemosdizerquealémde aumentarmosociclodeamiza- de também passamos a cuidar mais de nós”, afirmou. OsCharreteirosestãoaber- tos para receber novos inte- grantes. As pedaladas aconte- cem nas segundas e quartas- -feiras, com saída às 18h50, em frente ao Bora Bora, ao lado da lagoa. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Fotos:Arquivopessoal Arquivopessoal “OsCharreteiros”fazemdaatividadefísicaumaformadefazernovasamizadeseajudaraspessoas EquipedeLPdisputaránapróximasegunda-feira(02/11)torneio queterátimesde7cidades.Jogosserãorealizadosnoginásioda PraçadeEsportes MarianaLacerda,umadas organizadorasdogrupo EmparceriacomaSecre- tariadeEsportes,atletas pretendem aumentar o número de praticantes nomunicípio
  5. 5. Edição Semanal 30 de Outubro de 20158 Cotidiano Thalita Aneda lança o seu primeiro disco •AcantoraecompositoraTha- litaAnedalançouoseuprimei- rodisco.Oálbumcontacomquatro faixaseapropostaémostraraopú- blicooseutrabalhoautoral.Asmú- sicas estão disponíveis para audi- çãoedownloadnainternet.“Oob- jetivoéfazercomqueaspessoasjá tenhamumacessoaomeusomàe minhapropostaartísticaatéopri- meiroálbumcompletoficarpron- to”,afirmou. Asmúsicasforamgravadasnos estúdiosUsinadaMúsica,emLa- goadaPrata,eStoneAge,emLagoa Santa.“Eleserádistribuídodigital- mente.Poderáseracessadonaspla- taformasdestreamingedownload gratuitocomoDeezer,Spotify,Rdio, GooglePlay,Soundcloud,entreou- tros.Bastaapessoafazerologinem algumadessasplataformasepoderá ouvirebaixartodasasmúsicasgra- tuitamente”,destacou. Thalitaaindafrisouosseusob- jetivos para o futuro. “A proposta agoraétrabalharessasmúsicaslan- çadasnoEPeconsolidarmaispú- blico. O próximo passo será o lan- çamentodoprimeiroálbumcom- pletoerealizarshows”,disseAne- da.Todasasmúsicassãodeautoria dacompositora,quecontoucoma parceriadeHelderClérioem“To- dasascanções”. AgravaçãodoEPcontoucoma participaçãodobaixistaAndréOli- veira,doguitarristaHelderClério, que também tocou gaita e do ba- teristaSilasMartins.ThalitaAne- dagravouasvozeseoviolão.“Nas faixas‘Desdequeomundodávol- tas’e‘Segredos’conteicomFabrício GontijoePatrícioGontijonaprodu- çãoeexecuçãodostecladoseoutros instrumentos.Agradeçoatodosque contribuemcomsinceridadeededi- caçãopraqueessetrabalhoavance àsetapasquesãopropostas”,finali- zouAneda. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Asquatromúsicasdopri- meiro EP estão disponí- veisgratuitamentenain- ternet O superintendente da empresa lamentou a mortedeFrancieleedis- se que as investigações apontarão o que real- menteaconteceu As revistas estarão à venda nas bancas nos próximosdias Divulgação Fotodetrabalhodoprimeirodiscodacompositoralagopratense Franciele tinha 23 anos e morava na comunidade do Capoeirão, em Japaraíba A revista estará disponível nos próximos dias em bancas de todo o país Ricardo Costa - professor de história e diretor do Centro Educacional Tutores Teto desaba na Biosev e mata funcionária Ricardo Costa tem artigo publicado em revista de circulação nacional •Porvoltadas15h30doúltimo domingo(25),otetodosalão de estoque de açúcar da usina Biosevdesabouematouafuncio- náriaFrancieleSilvaOliveira,23 anos.Avítimafoisocorridapela equipedeemergênciadaempre- sa,masnãoresistiuaosferimen- tos.APolíciaMilitarfoiacionada às20heaperíciafoirealizadapa- raapurarosfatos. Francieleera natural de Passos, no Sul de Mi- nas,emoravaemJaparaíba. Em nota, a Biosev lamentou o ocorrido. A empresa destacou queFrancielefoisocorridaime- diatamenteelevadacomvidapa- ra o hospital de Lagoa da Prata, masveioafalecernocaminho.A empresa também destacou que estáprestandotodoosuporteaos familiaresesuaequipeestáem- penhada na apuração das cau- sasdoacidente.Apósasprimei- rasperíciasaproduçãodeaçúcar foiinterrompidaatéaconclusão dos fatos e o local onde aconte- •O professor de história e di- retordoCentroEducacional Tutores,RicardoCosta,teveoseu artigoselecionadoparapublica- çãonarevistaAventurasnaHis- tória.Otemaescolhidofoialusi- voaodiadascrianças,comotítu- lo“Deumaadultoemminiatura aoprotagonismoescolar”. “A satisfação é grande. Exis- temsonhosqueparaoutraspes- soaspodemserdifíceisdeenten- der,masparamiméarealização deumdesejoantigopublicarnes- sarevistaesaberqueembancas detodoBrasilestaráaminhaopi- nião.Eubrinqueiqueéumsonho, que graças a Deus, eu risquei da minhalista”,disseCosta. ArevistaAventurasnaHistó- riaéomaiorperiódicodoBrasil sobreotema.Apósterseuartigo publicadonomêsdeoutubro,Ri- cardoCostarecebeuoconvitepa- raumanovapublicaçãoqueacon- teceráemnovembro.“Éumare- vistavoltadaparaosamantesde História. Comecei a ler a revis- ta Aventuras na História aos 14 anos, sou assinante desde os 16. Para minha surpresa, na última sexta-feira fui convidado nova- mente. Publicar uma vez é bom demais,maspublicarumasegun- davezéfantástico”acrescentou. Paraterseuartigopublicado Costarecebeuoconvitedarevis- tadaeditoraAbrileescolheufa- larsobreoDiadasCrianças.“Um dos grandes desafios impostos pela revista é que eles dão sem- preduasopções.Eladirecionao assuntoaserescritoporsetratar deumarevistatemática.Nomês deoutubropoderiaescolheres- creversobreaPadroeiradoBrasil ousobreoDiadasCrianças.Re- solvifalarsobreotemaporcau- sadonossocolégio,quetrabalha com educação infantil”, acres- centou. Costa ainda agradeceu a to- dasaspessoasqueoapoiou.“São tantaspessoasparaagradecerque nãovoucometeroerrodecitaro nomedealgumaspessoaseaca- bar me esquecendo de alguém. Mas agradeço à minha família, amigos, aos pais, parceiros, em especialaoSistemaCOCdeEn- sinoportodasasportasquetem abertoparanós”,concluiu. ceuoacidentefoidesativado. Em entrevista ao repórter Luiz Francisco, da Rádio Vere- das FM, veiculada na segunda- -feira,osuperintendentedaem- presa, Leandro Káster, afirmou que as causas do acidente serão apuradas. “O local está preser- vadoparacontribuircomosser- viços de investigação. Também acionamos uma equipe de en- genharia para fazer a avaliação completa.Porenquanto,nãote- mos maiores informações. As- sim que tivermos um laudo so- bre o acontecido tomaremos as medidasdeadequaçãoparaque isso nunca mais volte a aconte- cer.Nahoradoacidentetinham maiscolaboresnolocal,masnão tiverammaioresproblemas.Es- tamos muito tristes com o ocor- ridoeestamostentandominimi- zaradordosfamiliaresdaFran- ciele com todo apoio que pode- mosdar”,afirmou. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Reprodução/Internet SistemaCOCdeEnsino ArquivoPessoal
  6. 6. 9Edição Semanal 30 de Outubro de 2015 Policial Amunicipalizaçãoéaso- lução do trânsito em La- goadaPrata,afirmasar- gentodaPolíciaMilitar Juntamente com o lago- pratense foi presa uma mulher de Arcos e mais cinco homens. 50 quilos dedrogasforamapreen- didos. Fotos:JaimePedrosa Materialapreendidoduranteaoperação APolíciaCivildeArcosrealizouaprisãodeseishomenseumamulher Partedomaterialapreendido Flagradecarro(esquerda)estacionadoemlocalproibido.Motorista poderáperder5pontosnacarteiraeterdepagarmultadeR$127,69 Flagradecarrorebocadoporterestacionadoemlocalproibido. Polícia Militar multa 63 motoristas por estacionamento em local proibido PM realiza operação de combate aos jogos de azar Morador de Lagoa da Prata é investigado por tráfico de drogas •EmLagoadaPrataécomum encontrarpessoasreclaman- dodotrânsito,emespecialdadifi- culdadeparaencontrarumavaga deestacionamentonocentroda cidade.Comoconsequência,tem setornadocomumasaplicações demultaseapreensõesdeveícu- losestacionadosemlocalproibi- do,principalmentenoentornoda PraçadaMatriz,noCentro. Diariamente,aPolíciaMilitar temefetuadomultasemveículos estacionadosemfrenteaoSolar Hotel,nasilhas(áreadelimitada por tartarugas e faixas contínu- as).Osinfratores,alémdeterem oseucarroremovido,têmquepa- garumamultadeR$127,69eper- dem5pontosnacarteiradehabi- litação. Amunicipalizaçãodotrânsi- to,exigidadesde1997peloCódi- go de Trânsito Brasileiro (CTB) trazdiretrizesaosmunicípiospa- raoferecereficiêncianagestãodo trânsito,segurançanosdesloca- mentos e na qualidade da sina- lização e fiscalização. Dos 853 municípios mineiros apenas 55 estãocomotrânsitomunicipali- zado,deacordocomoDenatran. LagoadaPratafazpartedascida- desqueaindanãopassarampor •A Polícia Militar de Lagoa daPratarealizounatardede terça-feira(27)umaoperaçãode combateaosjogosdeazarnomu- nicípio.NaruaPernambucoopro- prietáriodeumbarquenãoteveo nomeeaidadereveladafoiabor- •A Polícia Civil de Arcos re- alizou a prisão de seis ho- mens e uma mulher na tarde de segunda-feira (26), durante a Operação “Prodígio. Segun- do um dos delegados responsá- veis pela ação, Vivaldi Leviles- se Ferreira Júnior, os suspeitos estavam sendo investigados há três meses e faziam a distribui- çãodosentorpecentesemArcos eemcidadesdaregião. Conforme o balanço parcial da operação, cerca de 50 quilos dedrogasforamencontrados.Os suspeitos foram presos e enca- minhados para a penitenciária deArcos. DeacordocomVivaldi,parte da quadrilha foi encontrada re- tornando com drogas da cida- dedePontaPorã(MS).Oscinco suspeitos foram surpreendidos na BR-262, no km 733, próximo àcidadedePerdizes,noAltoPa- ranaíba.“Monitorávamosogru- po e tivemos a informação que alguns membros vinham do es- tado de Mato Grosso do Sul pa- ra Arcos. Conseguimos identi- ficarosveículoseefetuaraspri- sões dos cinco passageiros, que estavam em dois veículos”, dis- se. O delegado também desta- cou que alguns dos suspeitos já tinhampassagensportráficode drogas.“Noassoalhodeumdos veículos foram encontrados 44 quilos de maconha e mais 3,5 quilos de cocaína, além de R$ 900 em dinheiro e cheques. O mentor dessa associação, natu- ral de Arcos, tinha condenação por tráfico de drogas no muni- cípio e no estado de São Paulo”, explicou. Os policiais também desen- cadearam operações em outras duascidades.Umhomemeuma mulherforampresosemaisum quilodecocaínafoiencontrado. “PrendemosumhomememLa- goa da Prata e uma mulher em Arcos. Na casa dela nós encon- tramos mais um quilo de coca- ína. Foram sete prisões e oito mandadosdebuscaeapreensão cumpridos. Todos os suspeitos foram presos e encaminhados para o presídio de Arcos”, des- tacouVivaldi. dado. Ao todo, foram apreendidos seismáquinasdecaçaníquel,apos- tasde“jogodobicho”,7.226reais emdinheiroecadernosdeanota- ções.Ohomemfoiconduzidopa- raaDelegaciadePolíciaCivileos materiaisforamapreendidos. ARTESANATO DE FOGOS BORGINHO LTDA-ME, CNPJ: 26.285.965/0001-61,pordeterminaçãodoConselhoEstadualde PolíticaAmbiental–COPAM,tornapúblicoquesolicitou,atra- vésdoProcessonº00304/2003,LicençadeOperaçãoCorretiva –LOC,paraatividadedeFabricaçãodepólvoraeartigospirotéc- nicos,classe3,localizadonaFazendaSãoDomingosdosMartins, s/nº,ZonaRural,nomunicípiodeJaparaíba/MG. esteprocesso. OsargentodaPolíciaMilitar, WashingtonFilipe,ementrevis- taaoJornalCidade,faladaneces- sidadedarevitalizaçãodotrânsi- tomunicipal. JornalCidade:Quaissãoasin- frações mais comuns em La- goa da Prata? Quantas mul- tasforamlavradasnoúltimo mês? Sgt.Washington:São de esta- cionamentoforadasnormases- pecificadaspeloCódigodeTrân- sito Brasileiro: estacionamento emcimadafaixadepedestre,em cimadeilhas(locaisdelimitados comfaixacontínuaquesãoutili- as,ecomoconsequênciapormui- tos veículos. O espaço é o mes- mo de quarenta anos atrás, mas aquantidadedeveículosnãoéa mesma. JornalCidade:Comosolucio- naroproblema? Sgt. Washington: É preci- so pensar em trânsito, em solu- ções modernas. A cidade cres- ceu e é necessário acompanhar esse crescimento por meio de açõesquepossibilitemumtrânsi- tomaiseficaz.Issoémodernida- de,avançoeprogresso.Umsonho daPolíciaMilitaredapopulação é a municipalização do trânsito. O município assumindo o papel zadasparadarvisibilidadeede- sobstruçãodotrânsito),estacio- namento em ponto de táxi, em áreadesegurança(emfrenteaos bancos),emportadegaragem,es- tacionamento a menos de 5 me- tros da esquina são as infrações maiscomunsemLagoadaPrata. Noúltimomêsforamlavradas63 multasporestacionamentoirre- gular. Jornal Cidade: Qual a causa dessetranstornonotrânsito dacidade? Sgt. Washington: As pessoas estãocometendoessetipodein- fraçãoporqueocentrodacidade éfrequentadopormuitaspesso- previsto no Código de Trânsito Brasileiro. JornalCidade:Oqueéamuni- cipalizarotrânsito? Sgt.Washington:Amunicipa- lizaçãodotrânsitoéoprocessole- gal,administrativoetécnicopor meio do qual o município assu- meintegralmenteagestão,orga- nizaçãoefiscalizaçãodotrânsito, temresponsabilidadepeloplane- jamento, o projeto e a operação, nãoapenasnoperímetrourbano, mastambémnasestradasmuni- cipais.Omunicípio,pormeiode umasecretariaespecífica,Guar- da Municipal ou de agentes de trânsito, passa a fiscalizar, tor- nandootrânsitomaiseficiente. Jornal Cidade: Enquanto o processodemunicipalização nãoacontece,oqueaPolícia Militartemfeitoparaameni- zaroproblemadoestaciona- mentodacidade? Sgt.Washington:Estamosau- tuando, porque o que nos cabe hojeéfiscalizaroqueestáaí.Asi- nalização de trânsito, a destina- çãodevagas,sãodeanosatrás.Só paratermosumaideia,nãoexis- te uma vaga de estacionamento públicodestinadaparacadeiran- tesouidososemtodoocentrode Lagoa da Prata. Não adianta ha- verrampasnasesquinassenãohá vagasparaestacionamentodede- ficientes. JornalCidade:Comoapopu- lação pode colaborar para a melhoriadasituação? Sgt. Washington: A popula- çãoprecisaterpaciência,acida- deégrandeenãodáparaestacio- narnaportadolocalqueelavai. Muitasvezeséprecisoestacionar distante de onde se vai. Isso não éexclusividadedeLagoadaPra- ta.Temgentequevaisercontraa municipalizaçãodotrânsito,ale- gandoquehaverámaisarrecada- ção de impostos. Quando o mu- nicípiofizer,queaspessoasaca- temdebomgrado.Sabendoque essamedidaserápositivaparaa população. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Com informações da Polícia Militar e Portal G1
  7. 7. Edição Semanal 30 de Outubro de 201510 Cultura O evento reuniu mais de 500 crianças de escolas públicaseparticulares Semana do livro é comemorada na biblioteca pública Coronel José Vital •A Semana do Livro está sen- do comemorada na bibliote- ca pública Coronel José Vi- tal. O evento é comemorado há cerca de 30 anos no local. De acordo com a coordenado- ra da biblioteca, o meio esco- lhido este ano para fazer a co- memoração da data é a “con- tação” de histórias e a mos- tra de livros em Braille. “Es- te é uma forma que a gente tem de trazer alunos e pesso- as para que possam ter con- tato com o livro. Quando esse contato acontece, as crianças ficam encantadas e as pessoas ficam felizes”, afirmou. A pedagoga, contadora de histórias e colunista do Jor- nal Cidade, Michele Pache- co, participou da Semana do Livro da biblioteca Coronel José Vital. “Comecei com a contação em 2010 e sempre achei que contar histórias é um meio de tornar as pesso- as mais próximas. A temática se difere de acordo com a fai- xa etária de cada participan- te”, afirmou. O objetivo do evento foi incentivar as crianças a ler cada vez mais e mostrar co- mo que a leitura pode ele- var a inteligência da pessoa. “A contação é uma motivação para que as crianças possam ter mais interesse, responsa- bilidade e elevar o seu conhe- cimento. Estamos muito feli- zes por ver o interesse delas e por sabermos que consegui- mos concluir o nosso objetivo. É maravilhoso ter a oportuni- dade de ver a magia do encan- tamento das crianças quando pegam um livro para ler”, des- tacou a coordenadora. O projeto foi idealizado pelas funcionárias da biblio- teca municipal. “Hoje a bi- blioteca concorre com a in- ternet, então, temos que fa- zer este ambiente ser diferen- te e atraente. A criança, quan- do está próxima do livro, o seu desejo em ler é maior. O livro impresso é algo que não aca- ba e a biblioteca é a alma do encantamento e da cultura”, afirma. DA REDAÇÃO redacao@jornalcidademg.com.br Crianças tiveram oportunidade de ler e ouvir histórias contadas por Michele Pacheco Fotos:FátimaCésar
  8. 8. Edição Semanal 30 de Outubro de 2015 11Social Colunista Michele Pacheco •michele@jornalcidademg.com.br • Fone/Whatsapp: 37 99125-0920 • Facebook: Michele Pacheco II •Instagram: colunista_michelepacheco EDITORIAL Oigente!Nossa,asemanapassavoandoeestouaquidevoltatrazendonovidades.Agoracomaparcei- ra Thalita, que veio para somar. Todas as pessoas que fizerem um ensaio fotográfico comigo vão ga- nharumafotoreveladacomumlindoportaretratooferecidopelaMixVariedades.•Vemaí emnovem- bro a Promoção de Natal. Se você quer fazer fotos especiais para dar de presente, espere só um pou- quinho.Nãofaçacomninguémemnovembro,voufazerumapromoçãoparaosadultos!Aguardem!!! Rapidinhas •Nãocomprenadaagora!!!AThalitadaMix Variedadessabemuitobemcomotrazernovida- des com bom gosto e qualidade. Está chegando tambémaMixDecora.Sevocêquermudarade- coraçãooudaralgumpresentemarcante,espere! MixDecoravemaí!!! •Trabalho/oração - Passeinaportadaloja½ Básicoeobserveiqueosfuncionáriosestavamco- meçandoodiafazendoumaoraçãodemãosdadas. Serve de exemplo para todos os comércios, on- de os funcionários chegam e nem falam um bom dia para o outro. O seu local de trabalho também ésuacasa.Éondesepassamaistempocomosco- legasdoquecomasuafamília.Parabénspara es- saequipequevailonge,poiscomeçamodiaagra- decendoefazendoumasimplesoração!Brilhou, ganhouumaestrela*!!! •Calor - Essa semana passada foi uma das mais quentes que já se ouviu falar na história. Ô calor insuportável!!! •É proibido ou não??? Fiquei na dúvida es- sasemanaquandochegueiemcasaeestavatudo sujodepoeiraepópretodecinzascausadospela queimadas.Senãofosseproibidoporleicompu- niçõescomoseriaentão? •Amizade Sincera - Procura-seamizadesin- ceracompessoasquetenhampiscinaemcasa.Al- gumapessoadisponível? •Capinhascomasuacara-Ameiacapinha personalizada com a minha marca e meu estilo. Muito obrigada Michel (Suporte Informática), adoreiseutrabalho.Superrecomendo!!! Luiz Garcia no Plim ... Plim... Meu amigo, te desejo muito sucesso nessa nova jornada. Esse é o seu sonho, corre atrás e mostre todo o talento que tem de sobra. O gato já está de malasprontasparaoRiodeJaneiroparafazerum cursoetrabalharnaRedeGlobo.Sucesso!!! NiverGustavoPacheco Meuirmãoestásoprandoasveli- nhasessasemana.Meusparabéns equeoPapaidoCéucontinuete protegendoeabençoando.Felici- dades!!! Vamostomarcafé TodavezquevounapadariaPãoQuenteCentro(do Geraldo),elaestásupermovimentada.Eparaficarain- damelhor,essepovofoibuscarmaisconhecimentos enovidadesparticipandoestasemanadamaiorfei- radepadariasdoBrasilrealizadanoExpominas,em BH.Meucafédatardeficouaindamaisgostoso.Nafo- to:MariaGabriela,GeraldoeAlan. Mister Votaçãoabertanoinstagram(@ misterminasgerais),votenoga- toAlexVicent.Lindoooarrassou- uu...Foto:DemetriusFerreira. Essas meninas AlojaAtualModasagoraestásobadireçãodoRa- fael.Essasmeninasestãodeuniformenovoesorri- sonorostoparateatenderbem.Passeláeconfira! Divou DanieleGonçalvesdivandonoAll BlackPub.Foto:MichelePacheco Semana do Livro Todos os anos é comemorado e produzido um evento para incentivar as crianças à leitura e torná-las menosdependentesdatecnologia.AsfuncionáriasdaBibliotecaMunicipalorganizaramoeventocom muitocarinho.Arecompensaestánosolhosdosbaixinhosqueficaramencantadoscomváriasoportu- nidadesedescobertasatravésdaleitura.
  9. 9. Edição Semanal 30 de Outubro de 201512 Cooperativismo •OSICOOBCREDIPRATA realizounanoitedodia22 de outubro uma palestra com o consultor empresarial Cris- tianoLopesparaempresáriose empreendedoresdeMoema.O encontro,quefoirealizadoem parceria com o SEBRAE teve porobjetivodaroportunidade aosempresáriosdesemotiva- remnabuscapornovosconhe- cimentosegerarmudançasque resultemnocrescimentodesu- as empresas e, consequente- mente,nofortalecimentosus- tentáveldacomunidade. De acordo com o diretor AntônioClaretResende, a co- operativavisaocrescimentoda comunidade. “A nossa maior satisfação é ver como a comu- nidadecresceecomoacoope- rativa está crescendo também paradarsuporteaosseusasso- ciados.Temosqueanalisarco- moestamospreparadosparaa crise,comoestamosreagindoa elaecomquempodemoscon- taremummomentoassim.Pa- lestrascomoessavemparanos ajudarasabercomolidarcom essassituações.Hojetemosum índicedeinadimplênciabaixo devidoàformaresponsávelde liberação de crédito que ofer- tamos para nosso associados. Estamoscaminhandoetemos apropostadecontinuarfazen- doacomunidadecrescer”,afir- mou. Claret também destacou que a cooperativa tem o obje- tivo de gerar soluções finan- ceiras adequadas e sustentá- veisaosseusassociados. “OSI- COOBCREDIPRATAvisaser reconhecida como a principal instituição financeira propul- soradodesenvolvimentoeco- nômico e social dos associa- dos, utilizando-se da transpa- rência,comprometimento,res- peito,ética,solidariedadeeres- ponsabilidade”,frisou. Para Ivo Gontijo, diretor do SICOOBCREDIPRATA, acoo- perativa busca em definitivo se unir cada vez mais aos seus as- sociados. “É muito bom ver es- se número de pessoas reunidas em um momento como esse. A cooperativa hoje está cumprin- dooseupapelsocialeissosefaz durante a caminhada. Estamos construindouma pontecomes- sesencontrosatravésdaspesso- as que fazem a diferença. O país estávivendoumaépocaemquea gestãofaztodaadiferença,onde precisamosinovarparaalcançar osucesso.Oobjetodacooperati- vaé sensibilizaraspessoasparaa necessidadedeseassociar,sede- senvolver eestudaroseuconcor- rente.Anossaexpectativaéque emummomentoemquesósefa- laemcrisepossamosajudarade- senvolverpessoasatravésdenos- soapoio.Acooperativatemcomo fococuidardeseusassociados”, enfatizou. O palestrante Cristiano Lo- pes afirmou que a iniciativa do SICOOBCREDIPRATAfoifan- tástica. “O tema empreendedo- rismo está muito na moda e é importantelembrarmosqueem ummomentoditocomocriseas pessoasprecisamempreenderos seusnegócios.Empreendedoris- mo não é somente ter um negó- cio e sim atitude. Eu gostaria de agradecerpelaoportunidadeque a cooperativa me deu, pois me- diante a tantos palestrantes ser escolhido é motivo de orgulho. Todosestãodeparabénspores- tebelíssimoevento.Vamoscon- tinuaracreditandonocooperati- vismo e no empreendedorismo, pois estes são os caminhos para ofuturodascomunidadesecida- des”,enfatizou. Para o presidente do conse- lhodeadministraçãodoSICOOB CREDIPRATA, José Aparecido da Silva, os associados são a ba- se da cooperativa. E ela está e sempreestarádispostaparaaju- darosseuscooperadosasuperar esteperíododeturbulênciaeco- nômicaqueopaísestápassando. “O SICOOB CREDIPRATA irá se manter firme no seu objetivo principal,fazendonegóciossem deixarasuaresponsabilidadeso- cialeoseucompromissocomos associados e com as comunida- des onde atua, cumprindo com maestria os valores e princípios cooperativistaseenriquecendoa vidadaspessoasemtodosossen- tidos”,afirmou. INFORMATIVO INSTITUCIONAL SICOOB CREDIPRATA promove palestra para empresários e empreendedores de Moema Cerca de 600 pessoas compareceram no evento Ledimir Ledo, Renata Lobato, Laércio Souza, Ivo Jonas, Cristiano Lopes, Clarisce Gontijo, An- tônio Claret e José Aparecido. “Sou associado há cinco anos e a Crediprata tem sido uma apoiadora dos nossos negócios. Já busquei recursos na cooperativa por diver- sasvezesparapoderinvestireterummelhorre- sultado.AiniciativadaCrediprataémuitoim- portante,esóveioaagregar,poisestamospre- cisandodisso”. FredericoChaves,proprietáriodacolchoaria ÁguiasdeOuroedaClínicaEquilíbrio “AtuoemváriasáreaseaCrediprataestátotal- mentepresenteemmeusnegócios.Possodizer queemMoemaéomaiordiferencialquejáhou- ve.Oeventofoimaravilhoso,temosqueevoluir eessapalestrasóveioasomarparaquepossa- mosdarpassosmaiores”. MaiamProcópioGontijo,empresáriadoramo deconstruçãocivil “Euestavaansiosaparafalarsobreisso.Háal- gunsanosatráscomeceiaquerertrabalharpra mimehojecrescimuito.DevomuitoaDeus,mas tambémfoiatravésdaCrediprataqueconsegui montar o meu negócio, pois eu não tinha 1 real nobolsoquandodecidiserumempreendedora. Comeceidozeroevejoacrisecomoumaforma deadaptação,temosqueinovareadequaràsi- tuação.muitosbancosfrearameaCrediprata estánosajudandofrenteanossadificuldade.A Crediprataproporcionaosonhodocrescimen- to.AgentesonhaeaCredipratacuidadissopra gente. Quem ainda não faz parte da Credipra- ta procure saber sobre essa história. Venho de outroestadoenãoconheciaacooperativa,ho- jetenhooapoiodetodos.Éimpossívelconhecer aCrediprataenãoparticipar!”. Rosemare da Silva Galdino, vendedora e fa- bricante “A palestra foi muito boa e entusiasmou o pes- soal. O palestrante nos chamou para a ação e nosmostrouqueoinovadortemqueterbrilho. A Crediprata faz a diferença em Moema e tem muitovalorparanós.Atualmente,elaestápre- sentenaáreacomercial,pessoalenocampo.An- tesdaCredipratanósnãotínhamosumrespal- dofinanceiro,hojeelaestácrescendoeajudan- doosseusassociadosacresceremtambém.Es- se tipo de palestra, por exemplo, entusiasma o pessoal e é só a Crediprata que tem o interes- seemfazer”. Lázaro Francisco de Assunção (Chiquinho Marçal),produtorrural SicoobCredipratachegaa 6.900associadosemsetembro •DEPÓSITOSAVISTA: acimade22milhõesdereais •DEPÓSITOAPRAZO: 53milhõesdereais •OPERAÇÃODECRÉDITO: Em2014eram50,em2015são63 •PATRIMÔNIOLÍQUIDO: 21milhõesdereais •SOMABRUTA: 2milhõese700mil

×