SlideShare uma empresa Scribd logo

Uma revisão do problema da romboidade no lingotamento contínuo de tarugos

Apesar de que a romboidade é um problema conhecido desde os primeiros tempos do lingotamento de tarugos e blocos, durante a última década na partida de diversas maquinas de concepção moderna esse defeito de forma tem ocorrido com freqüência, exigindo trabalhos de melhora constante para poder minimizá-lo. Neste trabalho é revisada a literatura sobre a romboidade em tarugos e blocos. São discutidas as metodologias de avaliação do defeito e as conseqüências que ele traz na qualidade interna do tarugo e durante a laminação. Os mecanismos propostos para sua formação são revisados. São analisadas experiências industriais recentes

1 de 32
Baixar para ler offline
Uma revisão sobre romboidade no lingotamento contínuo de tarugos 
Jorge Madías 
43º Seminário de Aciaria da ABM, Belo Horizonte, Brasil, 20-23 de maio de 2012
Conteúdo 
2 
Introdução 
Avaliação da romboidade 
Conseqüências no lingotamento e laminação 
Influência do tipo de aço 
Mecanismo de formação 
Experiências industriais 
Conclusões
Introdução 
3 
A romboidade é um problema conhecido desde os primeiros tempos do lingotamento de tarugos e blocos 
Porém, durante a última década na partida de diversas máquinas de concepção moderna esse defeito de forma tem ocorrido com freqüência, exigindo trabalhos de melhora constante para poder minimizá-lo 
Assim, é interessante revisar a literatura antiga e recente sobre o problema
Avaliação da romboidade 
4 
Uma primeira avaliação é a simples vista, por observação na câmara de refrigeração 
O canto obtuso se observa mais frio e o canto agudo mais quente 
Também a observação do corte com maçarico permite ter uma idéia
Avaliação da romboidade 
5 
Diferentes escenários à saída do molde: 
romboidade em todos os veios, com partes escuras e outras parte brilhantes nas faces 
romboidade em todos os veios, mas cor uniforme na saída do molde 
forte romboidade em um ou dois veios, com orientação variável 
forte romboidade em um ou dois veios, com orientação fixa
Avaliação da romboidade 
6 
Variação a longo dos tarugos
Anúncio

Recomendados

Origem de defeitos superficiais em tarugos de aços ao carbono e de baixa liga
Origem de defeitos superficiais em tarugos de aços ao carbono e de baixa ligaOrigem de defeitos superficiais em tarugos de aços ao carbono e de baixa liga
Origem de defeitos superficiais em tarugos de aços ao carbono e de baixa ligaJorge Madias
 
Processo de Trefilação
Processo de TrefilaçãoProcesso de Trefilação
Processo de TrefilaçãoRafael Leal
 
Aços ferramenta
Aços ferramentaAços ferramenta
Aços ferramentaneomid
 
5 diagrama ferro carbono
5 diagrama ferro carbono5 diagrama ferro carbono
5 diagrama ferro carbonoThulio Cesar
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Laminacao powerpoint 3 d3b
Laminacao powerpoint 3 d3bLaminacao powerpoint 3 d3b
Laminacao powerpoint 3 d3bMateushis
 
defeitosemsoldagem
defeitosemsoldagemdefeitosemsoldagem
defeitosemsoldagemLucas Amorim
 
Trabalho sobre Laminação
Trabalho sobre LaminaçãoTrabalho sobre Laminação
Trabalho sobre Laminaçãojohanncroce
 
Tecnologia dos Materiais - Aços
Tecnologia dos Materiais - AçosTecnologia dos Materiais - Aços
Tecnologia dos Materiais - AçosRenato Nascimento
 
Apostila arco submerso
Apostila arco submersoApostila arco submerso
Apostila arco submersoOkutagawa
 
Aula 13 ferros fundidos nodulares
Aula 13   ferros fundidos nodularesAula 13   ferros fundidos nodulares
Aula 13 ferros fundidos nodularesRonald Vasconcelos
 
Introdução aos processos de Soldagem
Introdução aos processos de SoldagemIntrodução aos processos de Soldagem
Introdução aos processos de Soldagemwendelrocha
 
Trabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricaçãoTrabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricaçãoPaulo Seabra
 
Conformação Mecânica trefilação
Conformação Mecânica trefilaçãoConformação Mecânica trefilação
Conformação Mecânica trefilaçãoRogger Antunes
 
Tecnologia metalografia
Tecnologia metalografiaTecnologia metalografia
Tecnologia metalografiaDiogo Belle
 
Presentation on steel, fabrication & erection Munger Ganga Bridge
Presentation on steel, fabrication & erection  Munger Ganga BridgePresentation on steel, fabrication & erection  Munger Ganga Bridge
Presentation on steel, fabrication & erection Munger Ganga BridgeAshish Kumar Yadav
 
Billet defects off-corner cracks formation, prevention and evolution
Billet defects   off-corner cracks formation, prevention and evolutionBillet defects   off-corner cracks formation, prevention and evolution
Billet defects off-corner cracks formation, prevention and evolutionJorge Madias
 

Mais procurados (20)

Laminacao powerpoint 3 d3b
Laminacao powerpoint 3 d3bLaminacao powerpoint 3 d3b
Laminacao powerpoint 3 d3b
 
defeitosemsoldagem
defeitosemsoldagemdefeitosemsoldagem
defeitosemsoldagem
 
Defeitos de Soldagem
Defeitos de Soldagem Defeitos de Soldagem
Defeitos de Soldagem
 
Trabalho sobre Laminação
Trabalho sobre LaminaçãoTrabalho sobre Laminação
Trabalho sobre Laminação
 
Tecnologia dos Materiais - Aços
Tecnologia dos Materiais - AçosTecnologia dos Materiais - Aços
Tecnologia dos Materiais - Aços
 
Trefilação
TrefilaçãoTrefilação
Trefilação
 
Apostila arco submerso
Apostila arco submersoApostila arco submerso
Apostila arco submerso
 
Aula 13 ferros fundidos nodulares
Aula 13   ferros fundidos nodularesAula 13   ferros fundidos nodulares
Aula 13 ferros fundidos nodulares
 
Introdução aos processos de Soldagem
Introdução aos processos de SoldagemIntrodução aos processos de Soldagem
Introdução aos processos de Soldagem
 
Aulas 8-e-9-estampagem
Aulas 8-e-9-estampagemAulas 8-e-9-estampagem
Aulas 8-e-9-estampagem
 
Exercicios soldagem
Exercicios soldagemExercicios soldagem
Exercicios soldagem
 
Laminação
LaminaçãoLaminação
Laminação
 
Extrusao turma 3 d3a
Extrusao  turma  3 d3aExtrusao  turma  3 d3a
Extrusao turma 3 d3a
 
Trabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricaçãoTrabalho processos de fabricação
Trabalho processos de fabricação
 
Conformação Mecânica trefilação
Conformação Mecânica trefilaçãoConformação Mecânica trefilação
Conformação Mecânica trefilação
 
Trefilação
TrefilaçãoTrefilação
Trefilação
 
Estrutura de aco pp
Estrutura de aco ppEstrutura de aco pp
Estrutura de aco pp
 
Tecnologia metalografia
Tecnologia metalografiaTecnologia metalografia
Tecnologia metalografia
 
Presentation on steel, fabrication & erection Munger Ganga Bridge
Presentation on steel, fabrication & erection  Munger Ganga BridgePresentation on steel, fabrication & erection  Munger Ganga Bridge
Presentation on steel, fabrication & erection Munger Ganga Bridge
 
Billet defects off-corner cracks formation, prevention and evolution
Billet defects   off-corner cracks formation, prevention and evolutionBillet defects   off-corner cracks formation, prevention and evolution
Billet defects off-corner cracks formation, prevention and evolution
 

Semelhante a Uma revisão do problema da romboidade no lingotamento contínuo de tarugos

Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...
Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...
Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...Lepuufu
 
14188969 1.ppt
14188969 1.ppt14188969 1.ppt
14188969 1.pptPereiraJr2
 
Tecnologia de Mecânica III Aula04.pdf
Tecnologia de Mecânica III    Aula04.pdfTecnologia de Mecânica III    Aula04.pdf
Tecnologia de Mecânica III Aula04.pdfmini1275e
 
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...Jorge Madias
 
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13João Carmo Vendramim
 
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metaisjandeson fagundes
 
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metaisAdriana Amaro Diacenco
 
Mecanismos de endurecimento
Mecanismos de endurecimentoMecanismos de endurecimento
Mecanismos de endurecimentoelizethalves
 
Processo de pelotização.
Processo de pelotização.Processo de pelotização.
Processo de pelotização.luciano da silva
 
Trabalho fundição
Trabalho fundiçãoTrabalho fundição
Trabalho fundiçãoMiguel Roel
 
03 conformação (1)
03 conformação (1)03 conformação (1)
03 conformação (1)alex martins
 

Semelhante a Uma revisão do problema da romboidade no lingotamento contínuo de tarugos (20)

Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...
Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...
Desenvolvimento de aço com usinabilidade melhoria para moldes para plástico d...
 
EASY CASTING
EASY CASTINGEASY CASTING
EASY CASTING
 
14188969 1.ppt
14188969 1.ppt14188969 1.ppt
14188969 1.ppt
 
Huum.info fundicao-pr c0ba99d2078eadd0b57090ccbdafd400
Huum.info fundicao-pr c0ba99d2078eadd0b57090ccbdafd400Huum.info fundicao-pr c0ba99d2078eadd0b57090ccbdafd400
Huum.info fundicao-pr c0ba99d2078eadd0b57090ccbdafd400
 
Tecnologia de Mecânica III Aula04.pdf
Tecnologia de Mecânica III    Aula04.pdfTecnologia de Mecânica III    Aula04.pdf
Tecnologia de Mecânica III Aula04.pdf
 
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...
Influência das particularidades da solidificação na qualidade de tarugos de d...
 
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13
029 haikai 俳句 distorção e trinca aço aisi h13
 
Fundição Alumínio
Fundição AlumínioFundição Alumínio
Fundição Alumínio
 
Revista ferramental molde inj al
Revista ferramental molde inj alRevista ferramental molde inj al
Revista ferramental molde inj al
 
Artigo metal duro2
Artigo metal duro2Artigo metal duro2
Artigo metal duro2
 
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
 
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
4° cap mecanismo_de_aumento_de_resistência_em_metais
 
Mecanismos de endurecimento
Mecanismos de endurecimentoMecanismos de endurecimento
Mecanismos de endurecimento
 
Processo de pelotização.
Processo de pelotização.Processo de pelotização.
Processo de pelotização.
 
Tubulações
TubulaçõesTubulações
Tubulações
 
Analise termica
Analise termicaAnalise termica
Analise termica
 
AçO
AçOAçO
AçO
 
Trabalho fundição
Trabalho fundiçãoTrabalho fundição
Trabalho fundição
 
CAPL - LINHA DE RECOZIMENTO CONTÍNUO
CAPL - LINHA DE RECOZIMENTO CONTÍNUOCAPL - LINHA DE RECOZIMENTO CONTÍNUO
CAPL - LINHA DE RECOZIMENTO CONTÍNUO
 
03 conformação (1)
03 conformação (1)03 conformação (1)
03 conformação (1)
 

Mais de Jorge Madias

Direct alloying of steel - a review of studies at lab and industrial scale
Direct alloying of steel -  a review of studies at lab and industrial scaleDirect alloying of steel -  a review of studies at lab and industrial scale
Direct alloying of steel - a review of studies at lab and industrial scaleJorge Madias
 
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...Jorge Madias
 
Billet defects - transverse cracking formation prevention and evolution
Billet defects -  transverse cracking formation prevention and evolutionBillet defects -  transverse cracking formation prevention and evolution
Billet defects - transverse cracking formation prevention and evolutionJorge Madias
 
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...Jorge Madias
 
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...Jorge Madias
 
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...Jorge Madias
 
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivity
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivityInfluence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivity
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivityJorge Madias
 
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel bar
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel barAnalysis of international standards on concrete reinforcing steel bar
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel barJorge Madias
 
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...Jorge Madias
 
Chatarra para fundiciones metallon - jorge madias
Chatarra para fundiciones   metallon - jorge madiasChatarra para fundiciones   metallon - jorge madias
Chatarra para fundiciones metallon - jorge madiasJorge Madias
 
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityReview on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityJorge Madias
 
A critical review of recent technological developments in electric arc furnaces
A critical review of recent technological developments in electric arc furnacesA critical review of recent technological developments in electric arc furnaces
A critical review of recent technological developments in electric arc furnacesJorge Madias
 
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...Jorge Madias
 
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityReview on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityJorge Madias
 
Barras de refuerzo de hormigón mecanismos de endurecimiento y performance e...
Barras de refuerzo de hormigón   mecanismos de endurecimiento y performance e...Barras de refuerzo de hormigón   mecanismos de endurecimiento y performance e...
Barras de refuerzo de hormigón mecanismos de endurecimiento y performance e...Jorge Madias
 
Billet defects pinhole and blowhole formation prevention and evolution
Billet defects   pinhole and blowhole formation prevention and evolutionBillet defects   pinhole and blowhole formation prevention and evolution
Billet defects pinhole and blowhole formation prevention and evolutionJorge Madias
 
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnaces
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnacesMyths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnaces
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnacesJorge Madias
 
Coke oven life prolongation a multidisciplinary approach
Coke oven life prolongation   a multidisciplinary approachCoke oven life prolongation   a multidisciplinary approach
Coke oven life prolongation a multidisciplinary approachJorge Madias
 
Technologies to transform steelmaking sludge dust into byproducts
Technologies to transform steelmaking sludge   dust into byproductsTechnologies to transform steelmaking sludge   dust into byproducts
Technologies to transform steelmaking sludge dust into byproductsJorge Madias
 
Billet defects pinhole and blowhole formation, prevention and evolution
Billet defects   pinhole and blowhole formation, prevention and evolutionBillet defects   pinhole and blowhole formation, prevention and evolution
Billet defects pinhole and blowhole formation, prevention and evolutionJorge Madias
 

Mais de Jorge Madias (20)

Direct alloying of steel - a review of studies at lab and industrial scale
Direct alloying of steel -  a review of studies at lab and industrial scaleDirect alloying of steel -  a review of studies at lab and industrial scale
Direct alloying of steel - a review of studies at lab and industrial scale
 
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas D2 para piezas coladas por gravedad en ...
 
Billet defects - transverse cracking formation prevention and evolution
Billet defects -  transverse cracking formation prevention and evolutionBillet defects -  transverse cracking formation prevention and evolution
Billet defects - transverse cracking formation prevention and evolution
 
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...
Desarrollo de acero para herramientas d2 para piezas coladas por gravedad en ...
 
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...
Influence of metallics and eaf type on specific consumptions and productivity...
 
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...
Review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their e...
 
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivity
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivityInfluence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivity
Influence of metallics and EAF type on specific consumptions and productivity
 
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel bar
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel barAnalysis of international standards on concrete reinforcing steel bar
Analysis of international standards on concrete reinforcing steel bar
 
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...
A review of defects in beam blank casting and the measures proposed for their...
 
Chatarra para fundiciones metallon - jorge madias
Chatarra para fundiciones   metallon - jorge madiasChatarra para fundiciones   metallon - jorge madias
Chatarra para fundiciones metallon - jorge madias
 
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityReview on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
 
A critical review of recent technological developments in electric arc furnaces
A critical review of recent technological developments in electric arc furnacesA critical review of recent technological developments in electric arc furnaces
A critical review of recent technological developments in electric arc furnaces
 
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...
Una revisión crítica de desarrollos tecnológicos recientes en hornos eléctric...
 
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke qualityReview on modeling of coal blends for prediction of coke quality
Review on modeling of coal blends for prediction of coke quality
 
Barras de refuerzo de hormigón mecanismos de endurecimiento y performance e...
Barras de refuerzo de hormigón   mecanismos de endurecimiento y performance e...Barras de refuerzo de hormigón   mecanismos de endurecimiento y performance e...
Barras de refuerzo de hormigón mecanismos de endurecimiento y performance e...
 
Billet defects pinhole and blowhole formation prevention and evolution
Billet defects   pinhole and blowhole formation prevention and evolutionBillet defects   pinhole and blowhole formation prevention and evolution
Billet defects pinhole and blowhole formation prevention and evolution
 
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnaces
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnacesMyths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnaces
Myths and realities of charging DRI / HBI in electric arc furnaces
 
Coke oven life prolongation a multidisciplinary approach
Coke oven life prolongation   a multidisciplinary approachCoke oven life prolongation   a multidisciplinary approach
Coke oven life prolongation a multidisciplinary approach
 
Technologies to transform steelmaking sludge dust into byproducts
Technologies to transform steelmaking sludge   dust into byproductsTechnologies to transform steelmaking sludge   dust into byproducts
Technologies to transform steelmaking sludge dust into byproducts
 
Billet defects pinhole and blowhole formation, prevention and evolution
Billet defects   pinhole and blowhole formation, prevention and evolutionBillet defects   pinhole and blowhole formation, prevention and evolution
Billet defects pinhole and blowhole formation, prevention and evolution
 

Último

Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...mariaclarinhaa2723
 
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Unicesumar
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...leitev350
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...mariaclarinhaa2723
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...AcademicaDlaUnicesum
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Unicesumar
 
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Unicesumar
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvRenandantas16
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...daimonkonicz6
 
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfArtigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfCassioZakabi
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024ptadanip
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...AaAssessoriadll
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...daimonkonicz6
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.pptJefersonCavalcante10
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...daimonkonicz6
 

Último (20)

Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
 
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
 
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA ECIV - MAPA - INTRODUÇÃO À ENGENHARIA - 2024 5...
 
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdfArtigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
Artigo científico Cassio Kazedani Zakabi.pdf
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - TEORIA DAS ESTRUTURAS II - 51 2024.docx
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
 

Uma revisão do problema da romboidade no lingotamento contínuo de tarugos

  • 1. Uma revisão sobre romboidade no lingotamento contínuo de tarugos Jorge Madías 43º Seminário de Aciaria da ABM, Belo Horizonte, Brasil, 20-23 de maio de 2012
  • 2. Conteúdo 2 Introdução Avaliação da romboidade Conseqüências no lingotamento e laminação Influência do tipo de aço Mecanismo de formação Experiências industriais Conclusões
  • 3. Introdução 3 A romboidade é um problema conhecido desde os primeiros tempos do lingotamento de tarugos e blocos Porém, durante a última década na partida de diversas máquinas de concepção moderna esse defeito de forma tem ocorrido com freqüência, exigindo trabalhos de melhora constante para poder minimizá-lo Assim, é interessante revisar a literatura antiga e recente sobre o problema
  • 4. Avaliação da romboidade 4 Uma primeira avaliação é a simples vista, por observação na câmara de refrigeração O canto obtuso se observa mais frio e o canto agudo mais quente Também a observação do corte com maçarico permite ter uma idéia
  • 5. Avaliação da romboidade 5 Diferentes escenários à saída do molde: romboidade em todos os veios, com partes escuras e outras parte brilhantes nas faces romboidade em todos os veios, mas cor uniforme na saída do molde forte romboidade em um ou dois veios, com orientação variável forte romboidade em um ou dois veios, com orientação fixa
  • 6. Avaliação da romboidade 6 Variação a longo dos tarugos
  • 7. Qualidade tarugo / laminação 7 A romboidade está usualmente acompanhada por trincas off-corner nos cantos com ângulo obtuso Dependendo da magnitude da romboidade, as trincas off-corner podem continuar em forma diagonal, seguindo o caminho do encontro entre os grãos colunares que provêm das duas faces ligadas ao canto obtuso Isto sugere uma ligação entre os mecanismos de formação das trincas off-corner e da romboidade
  • 8. Qualidade tarugo / laminação 8  Romboidade, trincas off-corner e diagonais
  • 9. Qualidade tarugo / laminação Já no reaquecimento, a romboidade pode trazer dificuldades na movimentação dos tarugos, particularmente nos fornos empurradores os tarugos saltam na entrada do forno, causando uma pilha ou embolamento 9
  • 10. 10 Qualidade tarugo / laminação A falta de esquadria é considerada severa se supera os 6 mm – 8 mm ou 4% - 5% Para máquinas novas, os fornecedores de equipamento garantem 1% ou 2% de romboidade, segundo os casos Em um caso recente se estabeleceu índice de romboidade menor que 9 mm como padrão de utilização normal A laminação de corridas com diferença entre diagonais entre 10 mm e 13 mm podia ser realizada com calibração especial para suportar tais valores A calibração clássica tipo passe caixa-caixa vai exigir canais mais largos para acomomodar o rombóide
  • 11. Influência do tipo de aço 11 O aço medio carbono tem maior tendência QIT DDS Gerdau Açominas
  • 12. Influência do tipo de aço 12 Caminho de solidificação particular
  • 13. Influência do tipo de aço 13 Em comparação com os aços de menor teor de carbono, que apresentam baixa transferência de calor no molde, eles têm uma maior transferência de calor Com respeito aos aços de alto carbono, a faixa de solidificação é bem menor Para o aço de médio carbono, a extração de calor no molde é razoável (4.500 kW/m2) e ao mesmo tempo a faixa de solidificação é estreita (50°C) Essa combinação não é similar para os aços de baixo carbono (baixa transferência de calor, 2.500 kW/m2) e os aços de alto carbono (faixa de solidificação ampla, 100°C)
  • 14. Influência do tipo de aço 14 Por modelamento, se a transferência de calor no molde decresce 25% numa dada posição e sobe 25% em outra, a diferença de espessura da pele 25 mm abaixo do menisco é de 1 mm para um aço de 0,32% C 0,4 mm para um aço de 0,84% C 0,2 mm para um aço de 0,12% C
  • 15. Mecanismo de formação 15 No início tem sido proposta a possibilidade de ter romboidade no molde, devido à distorção, na região logo abaixo do menisco, e que a romboidade fique amplificada no veio Isto explica bem o fato conhecido da observação de cortes transversais macroatacados, de que o canto obtuso tem menor espessura de casca à saída do molde do que o canto agudo, por conta do maior espaço entre o molde e o veio, diminundo assim a transferência de calor Porém, seria difícil explicar uma romboidade grande, já que a distorção do molde está longe de ser tão importante.
  • 16. Mecanismo de formação 16 Logo, foi proposta a formação no molde de uma casca fraca em dois cantos opostos, e grossa nos outros dois cantos A seção é levada a uma forma fora de esquadro pelo resfriamento secundário, devido a que a temperatura cai mais rápido onde a casca tem maior espessura (por maior condução do calor) e a contração não é uniforme, dando lugar ao ângulo agudo nos cantos frios e ao ângulo obtuso nos cantos quentes
  • 17. Mecanismo de formação 17 Inicial Posterior
  • 18. Mecanismo de formação 18 Causas para a solidificação não uniforme no molde marcas de oscilação, mais profundas nos cantos obtusos distorção do molde fervura intermitente da água falta de alinhamento entre o molde e a camisa d’água formação de depósitos por baixa qualidade da água resfriamento secundário Mais recentemente, as variações de nível de aço no molde, a resposta do óleo de lubrificação e sua influência sobre a transferência de calor
  • 19. Mecanismo de formação 19 Comportamento do óleo segundo a temperatura do molde
  • 20. Mecanismo de formação 20 Efeito das variações de nível de aço no molde Se o molde estiver quente, a região perto do menisco estaria “seca” Se o menisco sobe, a temperatura máxima do molde o acompanha, de uma região sem óleo a outra com óleo líquido Quando isso acontece, o óleo vaporiza e a transferência de calor cresce 20% Se pelo contrário, o menisco desce, a temperatura máxima do molde move para uma região com pouco óleo Neste caso não vai ter lugar um aumento da transferência de calor (a menos que em partes localizadas o veio tenda a colar-se ao molde, devido ao atrito)
  • 21. Mecanismo de formação Efeito das variações de nível de aço no molde quando o nível de metal sobe em uma parte e desce em outra, a variação de nível implicar uma diferença na espessura da casca entre ambas as regiões Tarugos com romboidade maior apresentaram grandes variações do nível de aço 21
  • 22. Mecanismo de formação 22 Tarugos obtidos mediante lingotamento submerso e lubrificação com pó fluxante usualmente não apresentam uma romboidade significativa Isto é mais um argumento em favor da importância da transferência de calor e o controle do nível de molde Com pó fluxante, a máxima transferência de calor ao nível do menisco está na ordem dos 2.500 kW m- 2, quase a metade da registrada com óleo
  • 23. Mecanismo de formação 23 Lingotamento aberto vs. submerso
  • 24. Casos 24 Gerdau Açominas Máquina de cinco veios partida em 1999 Em 2001 produzia um milhão de toneladas, 35% de aço de médio carbono. Perto de 20% do sucateamento de tarugos nesse ano foi por causa da romboidade Um plano de melhora, que deu certo, teve um número de ações tão grande que é difícil deduzir quais foram os fatores de maior peso
  • 25. Casos 25 Gerdau Açominas Reduzir 35% o teor de enxofre visado cuidados com montagem das válvulas no distribuidor superaquecimento no distribuidor entre 25°C e 30°C limitar velocidade de lingotamento em 3,6 m/min máxima iniciar campanha com molde novo, inspecionar o molde em 60 corridas, se em bom estado, continuar até 120 corridas; logo se em bom estado vai para o estoque para serem usados para outros tipos de aço reduzir nível de aço no molde de 70% para 55% todos os moldes com rolos de pé e duplo estágio em todos os veios, com folga negativa (1º rolo -0,1 mm; 2º rolo -0,2 mm comissão interna para cuidar de alinhamento, obstrução dos bicos e substituição dos bicos no resfriamento secundário reduzir 10% a pressão da extratora.
  • 26. Casos 26 ArcelorMittal Monlevade Ante um aumento de sucateamento de tarugos por romboidade em 1999, uma equipe de trabalho levou a cabo uma atividade para resolver o problema A romboidade ocorria em poucos veios Reduzindo a velocidade de lingotamento normalmente conseguia-se uma melhoria nos resultados Os casos mais graves ocorriam com moldes muito usados Algumas ocorrências não podiam ser explicadas com base nesses parâmetros
  • 27. Casos 27 ArcelorMittal Monlevade Ações implantadas para reverter os elevados índices de sucateamento Solução de defeitos eletro-mecânicos existentes; Alinhamento geral da máquina de lingotamento contínuo; Revisão do sistema de resfriamento secundário; Redução do superaquecimento do aço no distribuidor adequação e monitoramento das águas de resfriamento. Com a partida de um novo alto forno mudaram as condições ao aumentar a velocidade de lingotamento, diminuir a disponibilidade da máquina para manutenção, ter variações do sobreaquecimento, e ter os equipamentos com sobrecarga Foram feitos experimentos para os aços de médio e alto teor de carbono, variando em forma simultânea o nível de aço no molde, a velocidade de lingotamento e a vida da lingoteira; a aplicação dos resultados foi bem sucedida
  • 28. Casos 28 ArcelorMittal Piracicaba Importante ocorrência de romboidade na partida da máquina de lingotamento contínuo em 2001 Até 11% de corridas com romboidade sobre o total de corridas produzidas, no mês de dezembro Plano de ação, baseado na metodologia das seis sigmas
  • 29. Casos 29 ArcelorMittal Piracicaba Ações implantadas Melhorar o alinhamento das camisas d’água Reduzir a campana dos moldes a um máximo de 670 horas Padronizar e aferir os medidores de pressão e vazão de água Posicionar os rolos de pé, de maneira a possibilitar a interferência sobre as faces do tarugo Reduzir a taxa de resfriamento de água primária Estabelecer critérios para limpeza e troca de bicos de spray, troca e alinhamento de bananas e checagem do sistema após verificação do trabalho
  • 30. Casos 30 Villares Metals Romboidade (e trincas off-corner) no lingotamento de tarugos de aço válvula martensítico SAE HNV3 (C 0,45%, Si 3,15%, Cr 8,2%) Observou-se em cortes transversais macroatacados que a severidade das trincas off corner era maior à medida que a diferença das diagonais atingia valores próximos a 10 mm Por metalografia encontraram-se carbonetos de cromo, situação semelhante àquela encontrada na região dos defeitos em algumas válvula
  • 31. Casos 31 Villares Metals Ações implantadas Ajustes dos rolos de pé: alinhamento dos dois conjuntos de rolos; folga máxima de 0,25 mm (anteriormente 1 mm) Resfriamento secundário: várias modificações para assegurar vazão uniforme de água Mesa de oscilação: nivelamento Refrigeração do molde: modificação para aumentar a vazão em 150 l/min e atingir uma velocidade de passagem de água de cerca de 8 m/s Introdução de desmineralizador e medidores de vazão
  • 32. Conclusões 32 A romboidade é um problema antigo do lingotamento contínuo de tarugos, particularmente quando se utiliza óleo como lubrificante entre o veio e o molde. Porém continua-se informando ocorrências do defeito, mesmo em máquinas novas Originado no molde, provavelmente nos primeiros centímetros solidificados, e ligado com as características do aço e com a transferência de calor no molde, o problema tem sido atribuído geralmente a condições não uniformes do resfriamento primário As estratégias utilizadas para minimizar sua ocorrência variam de planta a planta e mesmo em diferentes situações operacionais de uma dada máquina. Do ponto de vista de pesquisa, falta ainda uma explicação aprimorada dos mecanismos para sua formação, já que os propostos na literatura só explicam parcialmente a geração do problema